História Princess Of Knights Of Cybertron - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais, Mitologia Japonesa, Transformers
Personagens Arcee, Breakdown, Bulkhead, Bumblebee, Cliffjumper, Crosshairs, Drift, Ironhide, Jazz, Megatron, Optimus Prime, Personagens Originais, Prowl, Ratchet, Stasrcream, Ultra Magnus
Tags Bee, Orion, Pok, Star Dimension, Tfp, Transformers
Visualizações 32
Palavras 752
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yooh, meus Amores! :3
Como vão? Tomara que bem. (^^
Aqui está mais um Cap novinho em folha...
Sem muita demora dessa vez! ewe
Nos vemos lá em baixo.
FIQUEM COM O CAP! *-*)>

Capítulo 5 - Possible Results


Fanfic / Fanfiction Princess Of Knights Of Cybertron - Capítulo 5 - Possible Results

Os últimos dias foram de trabalho intenso para Ratchet, que cuidava a todo momento da femme a pedido de Prime. Não somente para ele, como também para o próprio Optimus, que nesse meio tempo, não saiu da enfermaria em momento algum, ou pelo menos, da porta dela.

Ela fora deitada em uma maca posicionada no canto da sala. Em seu corpo, diversos fios estavam conectados, em si e nos computadores, pelos quais os sinais vitais podiam ser vistos. O caso era tratado com extrema rigorosidade, já que a situação era de risco.

- Isto é ilógico! - Ratchet exclamou. O médico estava em frente aos computadores, como de costume, gerenciando sistemas. - Por quê? Por qual motivo ela não acorda?

- Temos que ter paciência, velho amigo. - Argumentou o líder Autobot, que permanecia em pé em frente a maca.

- Paciência? - O alaranjado rebateu. - Estou nessa situação há dias... Nunca tive tanta dor de cabeça com um só paciente! Isso já está me dando nos nervos. - Ralhou.

Optimus manteve em seu voto de silêncio, apenas dando o espaço necessário para que o outro pudesse reclamar.

- Qualquer um em sã consciência já teria se levantado dessa cama... E estaria bem a uma hora dessa! - Prosseguiu, observando os dados no monitor. - Sabe o que eu não entendo? Mesmo com uma aparência tão semelhante a nossa, ela não tem nada da anatomia cybertroniana! Não internamente...

O médico deslizou as óticas pelos símbolos na tela, na procura por respostas.

Em sua frente, podia-se ver nas telas, a forma do corpo da pequena femme em tons de cinza, e, ao mesmo tempo, algumas marcas em azul claro.

- Eu nunca vi nada assim. - Sussurrou. - O que ela é?

- Você tem razão, Ratchet. Ela não é apenas uma cybertroniana comum... - Comentou, sem tirar os olhos da menor.

Ratchet virou-se para o avermelhado, o encarando.

- O que está se passando por aqui, Optimus? Qual a sua relação com essa femme? - Questionou, impaciente.

Como esperado, nenhuma resposta. Prime permaceu em seu silêncio inquietante, ainda na busca desafiadora pelas palavras certas.

- Acha que eu não percebi? A forma que você a olha... A maneira com que você se preocupa. - Ratchet dizia enquanto dava voltas e mais voltas ao redor da sala. - Você nem ao menos tem saído desta enfermaria nos últimos dias!

- Entenda, Ratchet... Eu... Apenas... - O maior abaixou o olhar.

Agora, de certa forma, havia sido encurralado. Sabia que isto ocorreria, mais cedo ou mais tarde.

- Não. Não precisa dizer nada... Sei que você nos esclarecerá tudo no tempo certo. - O médico deu um leve suspiro, e logo dirigiu-se para a porta da pequena sala. Tocou a maçaneta. - Os sinais vitais permacem perfeitamente bem... Ela acordará em breve. - Abriu a porta. - Confio em suas decisões... - Foram suas últimas palavras após sumir pelo corredor.

Ratchet caminhou até o salão principal, onde os outros Autobots permaneciam reunidos, surpreenderam-se pelo simples motivo de ver o médico fora de seu local de trabalho, uma cena no mínimo rara, depois dos últimos acontecimentos.

- E então? Como estão as coisas lá dentro? - Bumblebee foi o primeiro a se pronunciar. O tom de voz revelava uma certa mistura de preocupação e curiosidade.

- Estou fazendo o possível. Mas sendo sincero, não está sendo nada fácil. - Respondeu, parando ao lado de Arcee.

- Mas... E o Optimus? Ele continua lá? - Questionou Bulkhead, direcionando o olhar para o alaranjado.

- Sim. Ele ainda está na enfermaria. - Respondeu, cruzando os braços em protesto.

- Eu não entendo. - Comentou a femme azulada. - Por acaso ele já se esqueceu de que tem uma equipe para liderar? Qual o motivo de tanta preocupação com uma recém chegada?

- Ei, ei! - Intrometeu-se Smokescreen, tomando frente no assunto. - Não podemos pensar dessa forma! Talvez ele apenas queira ajudar... Da mesma forma que todos vocês me ajudaram quando eu cheguei. - O tom era determinante. - Ao invés de ficarmos aqui nos perguntando o porquê de sua ausência, deveríamos estar fazendo algo de produtivo. Se ele está lá há dias, significa que ele confia em nós, em em nossas decisões para trabalharmos sozinhos.

As palavras do mech foram como um choque de realidade, capaz de fazer os demais aceitarem os fatos.

- Sim. Você tem toda razão, Smokescreen. - Disse Ratchet. - E por algum motivo, tenho a leve impressão de que tudo isso terá um bom resultado.


Notas Finais


E enton, gostaram? :3
Próximo Cap previsto para Segunda Feira que vem.
Arigatto para quem leu até o final, viu? (^^
Qualquer dúvida, só comentem (Nem que for pra xingar essa história ruim ;u;)
Byee! Até uma próxima.
Edit: Se tiver próxima.
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...