1. Spirit Fanfics >
  2. Princess Of The Fallen Reign >
  3. Nice Meal, Nice Talk

História Princess Of The Fallen Reign - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente!! Aqui vai mais um capítulo.

Capítulo 3 - Nice Meal, Nice Talk


POV Millie

 

As ruas de Jortedin, estão movimentadas a estas horas, provavelmente por ser sedo de manhã. Maioria dos comércios estão abertos, um pequeno estabelecimento que vende fruta e legumes, a loja do ferreiro Pit, o Ben’s, uma livraria ao lado da loja de roupa da Margot…

Tenho muito trabalho a fazer, não vai ser fácil encontrar alguém que me arranje emprego. Nunca trabalhei na minha vida, no castelo não era preciso mover um dedo, tinha alguém que cozinhava, fazia a minha cama, limpava meu quarto e preparava o meu banho. Vai ser uma experiência diferente. Então começo pela Margot.

- Bom dia.

- Bom dia. Então vai desejar alguma coisa?

- Gostaria de saber se, por acaso, não precisa de alguém que a ajude aqui na loja? – digo enquanto analiso seu rosto. Margot era uma mulher alta de meia idade, a sua cara era redonda, os olhos azuis.

- Não, menina. Não estou a precisar da ajuda de ninguém neste momento, mas obrigada na mesma.

- Ok, não faz mal. – disse isso mais para mim do que para a mulher de cabelos grisalhos à minha frente.

 

 

A manhã passou rapidamente, e quando dei por mim, os meus serviços tinham sido rejeitados em todos os lugares. Só tinha mais uma opção, o Ben’s. Quando entrei toda a gente fez silêncio e encarou-me. Não percebi o porquê, mas aqueles olhares vinham acompanhados de uma sensação esquisita. Reparo que Ava está lá, sentada numa mesa acompanhada de Joe e o próprio Ben. Não percebi o que minha irmã estava ali a fazer. E porquê ela estava acompanhada de homens bem mais velhos.

- Ava, o que estás aqui a fazer? – o silêncio permaneceu – Ava? Responde! – ela continuou a olhar para mim com um olhar sinistro.

- Porque é que os deixaste morrer?

- Do que é que estás a falar?

- De Paige, Charlie, papai e mamãe. Porque é que os abandonaste, deixaste-os lá com os homens maus! – Ava gritava como se realmente estivesse chateada comigo, eu não consegui dizer nada. Eu tinha deixado a minha família para trás, nem os tentei proteger…

Acordei, aquele não foi o único pesadelo que tive enquanto dormia. Olho para a janela e reparo que o sol já se estava a por, então salto da minha cama e vou acordar minha irmã.

- Acorda, linda. Temos de ir jantar.

A única coisa que ela fez assim que acordou foi levantar-se, ela não falou e pelo que conheço dela, provavelmente, não iria falar o resto da noite. Descemos as escadas, reparei que todas as escadas rangiam, à exceção da terceira a contar de baixo, o corrimão abanava e dava a sensação que se nos apoiássemos muito nele, o mais provável era ele partir. Seguimos por um estreito corredor, nele estavam pendurados imensos quadros, umas poucas paisagens de casas nas montanhas, outros eram retratos de homens, todos eles na mesma sala. O último era o retrato de Joe, possivelmente aqueles eram os antepassados dele e a verdade é que tinham certas parecenças.

E chegamos à sala de jantar, esta tinha duas mesas de madeira no centro e um monte de cadeiras velhas à volta. As paredes estavam escuras, o que indicava sinais de humidade. No canto direito da parede tinha uma porta, presumi que fosse dar à cozinha já que de lá saiam duas mulheres, uma magrinha e alta e a outra mais pequena e rechonchuda, com pratos nas mãos. Joe já estava sentado, sozinho a olhar para um monte de papeis.

- Mesmo a tempo. – Ele começou – Se demorassem mais um bocadinho iríamos começar sem vocês.

Sentei-me à sua frente com minha irmã ao meu lado. As mulheres sentaram-se também junto de nós, metendo um prato à frente de cada um. A comida não estava com muito bom aspeto, parecia aquelas papas que se dão aos bebes. Meti um bocado na boca e até estava bom. Nota menta: as aparências iludem.

- Meu Deus, menina. Há quanto tempo não come? – diz a mais magra, impressionando-se com a minha falta de modos. Mas neste momento os modos não me importam, na verdade isso era uma coisa que nunca me importou. Sempre preferi assistir às lições de luta do meu irmão do que estar numa sala fechada a aprender como caminhar direito, qual talher usar ou como falar educadamente.

- Há algum.

- Liz, deixa lá a moça em paz! – a mais redondinha repreendeu a irmã – Já agora eu sou a Jodith. – as duas irmãs tinham o rosto parecido, ambas tinham cabelo loiro e olhos claros, mas Liz tinha um nariz mais afiado e pontiagudo e Jodith tinha um sinal perto dos lábios.

- Millie. – disse eu com um pequeno sorriso.

Apercebi-me que Jodith era a mais simpática e sociável, enquanto que Liz era mais sisuda. Não que pudesse afirmar isto com cem porcento de certeza já que só as conheci agora.

- Então querido tens alguma novidade? – elas deveriam ser familiares de Joe.

- Na verdade sim, tia. – bingo – No bar, o Martin estava a dizer que Meirstone atacou Flowerfield. E aparentemente a família real não sobreviveu. – aparentemente estou morta.

- Meu Deus, que horror. – já começava a achar que Liz gostava muito desta expressão. - O rei Robert e a rainha não tinham uma filha pequenina?  

- Coitada, era uma criança. Que monstros poderiam fazer algo tão cruel? – de facto eles eram uns monstros.

- Mas porquê? Porque é que eles atacaram Flowerfield?

- Isso eu não sei, mas aposto que tenha sido devido ao território. – foi a vez de Jodith constatar.

Ava parecia estar confusa não sabia o que dizer, mas ainda bem, o melhor era que ela não dissesse nada. Quantas menos pessoas souberem da verdade melhor. E eu já não estava a gostar desta conversa, era demasiado doloroso recordar tudo aquilo, todo aquele sangue…

- E você, Millie? O que acha de tudo isto? – alguém perguntou, não me lembro de quem. Não posso demonstrar que estou abalada. Tenho de ser forte.

- Não sei o que dizer. – e era verdade.

O tema da conversa acabou por aí, ninguém comentou mais sobre o ocorrido. E ainda bem, não sei se aguentaria mais algum tempo a falar sobre isso.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Não se esqueçam do comentar e favoritar. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...