História Príncipe Encantado - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Hoseok!bottom, Jikook, Jimin Ativo, Jimin Seme, Jimin!top, Jk Passivo, Jungkook Uke, Jungkookbottom!, Magia, Namjin, Taehyung!top, Vhope, Yaoi
Visualizações 53
Palavras 2.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Owww fofis, fofis (ou não kkk)
Ooooi turu bom?

Capítulo 36 - Deu ruim!


                      Jimin ON.

-TAEYOON DEU RUIM!! -Gritei quando ela finalmente me atendeu -O QUE EU FAÇO?! -Eu estava desesperado, JungKook não ia mais ficar aqui, iria passar alguns dias na casa do Hoseok, eu acho que ele não está muito bem comigo.

-Primeiramente. NÃO GRITA QUE SÓ QUEM PODE GRITAR AQUI SOU EU!! -Disse ela, gritando ainda mais que eu, tive até que afastar o celular do ouvido -Segundamente. Adoro treta. Pode ir falando já migo! -Disse ela e eu pude sentir que ela estava sorrindo ansiosa do outro lado da linha -Tô esperando -Eu estou começando a achar que eu não deveria ter ligado para ela.

-Então, lembra quando você disse que ele precisava pensar e tudo mais? Então, eu fiz isso mesmo, mas agora ele está indo para a casa de Hoseok, acho que é pra ficar longe de mim…

-É óbvio que é pra isso, agora, continua -Disse ela fazendo um tom de voz simplista. Não foi boa idéia mesmo né?

-Tá, tá, olha, ele disse que se der fica lá por 5 meses! É muito tempo, me ajuda, o que eu faço agora?! Eu quero ele aqui… -Disse eu claramente desesperado e tudo que ela fez foi rir. É. Com toda a certeza do mundo eu não deveria ter ligado para ela. -Que foi?

-Querido, só oque você pode fazer é esperar tá? -Disse ela e eu revirei os olhos.

-Eu acho que eu não deveria ter feito oque você disse não. Seria bem mais fácil se eu tivesse ido atrás dele! -Ela fez "TSk" duas vezes e depois suspirou.

-Jimin, oque teria feito se fosse atrás dele mesmo? Fala pra mim, meu bem.

-Bom, eu iria falar com ele... -Olhei ao redor do meu quarto pensando um pouco.

-Falar doque? Dis, pode falar, estou toda a ouvidos -Então eu me senti mais nervoso. Eu não tinha oque argumentar, acho que me ferrei. -Ai, ai, tá vendo? Você não sabe nem disfarçar que não sabe oque falar. Se você tivesse ido até ele desse jeito, pensa bem, você ficaria em silêncio. E o silêncio para uma declaração ou qualquer outra coisa machuca muito okay? -Ela tinha razão… -Então a MINHA opção foi a melhor para você, porque se não ele ficaria na casa do Hoseok para sempre! Você deveria era me agradecer! Hum, e ainda reclama, eu hein.

-É… verdade… bom, desculpa, você tem razão Noona… mas, eu ainda assim não quero que ele fique longe, eu quero que ele me entenda! Que fique perto de mim. -Abaixei o olhar mesmo que ela não estivesse aqui me olhando.

-Park. Entenda. Eu já fiz muito em te impedir de ir até ele, agora ou você espera ou estraga mais as coisas! -Ela se exalta -Você decide, agora tchau!

-NÃO PERAÍ, NÃO DESLIGA NOON-

Tarde demais. É não adiantou nada ligar para ela. Eu suspirei e larguei o celular na cama, logo olhando para o armário que ele deixou aberto. Lá ainda tinham algumas peça de roupa suas, mas eram só algumas, ele tinha pegou sua mochila (que era enorme, sério!) E lá colocou as peças e o material escolar também, conferiu duas vezes e foi embora, não sem antes deixar palavras para mim, aquelas que se apertaram em meu coração.

FlashBack ON.

-Meias, camisetas, álbum do Homem-Aranha… -Ele conferia as suas coisas, vendo se não tinha esquecido nada, acho que realmente ele não queria voltar aqui pra buscar qualquer coisa que tenha esquecido.

-Kookie? -Me aproximei dele e então ele me olhou por um milésimo de segundo, para logo ir até o armário e pegar uma touca vermelha e seus diversos brincos -Ei, o que está fazendo? -Então ele colocou na mochila -Tá me ignorando?

-Não. Tô dançando samba, não tá vendo? -Falou com sarcasmo. -O que você quer? -Me perguntou e eu me aproximei dele, vendo que sua mochila estava cheia de roupas e outras coisas.

-Pra que tudo isso? -O olhei preocupado -Não vai se mudar né?

-Olha, até que você é esperto -Disse ele sorrindo ainda com o elemento citado a cima.

-Por que tá me tratando assim? Eu não fiz nada! -Então ele revirou os olhos e fechou sua mochila, logo a pegando e se virando para a porta -Ei! -Segurei seu braço.

-Aish, fala logo oque você quer! -Me olhou entediado.

-Eu… -Abaixei a cabeça e pensei um pouco. O que eu queria? Eu… queria… -Eu quero que você fique -Apertei mais seu pulso e o puxei pra mim em um abraço -Quero que fique aqui comigo…

-Ham! -Ele me empurrou, e sorte minha que a cama estava atrás de mim, porque se não eu tinha caído no chão -Não, brigado, olha eu vou ficar na casa do Hoseok por um tempo tá? Eu… acho melhor dar um tempo -Ele me olhava com firmeza em seus olhos, e eu vi que não era nenhuma brincadeira. -Agora eu já vou indo tá, tchau -Se virou e saiu dalí a passos rápidos, mas antes que saísse do meu quarto eu ouvi uma fungada. E com isso meu coração falhou uma batida, mas, como da última vez, eu não disse nada, só vi ele indo embora… era melhor eu não ir atrás né…?

FlashBack OFF.

Foi isso que aconteceu. Eu acho que não fiz muito não é? Eu sei, mas só segui oque TaeYoon tinha me dito. Acho que era só isso que estava ao meu alcance no momento…

-Jimin? -Olhei para a porta e vi minha mãe ali.

-Mãe? O que faz aqui? -Minha mãe trabalhava até tarde todos os dias, vê-la ali era estranho.

-Um dia de folga querido -Ela sorriu e olhou ao redor -E cadê JungKookie? -Perguntou ela e eu olhei para baixo.

-Ele… vai passar uns dias na casa do Hoseok, nada demais -Seu sorriso se desmanchou e ela me olhava séria.

-O que foi que você fez? -Não e possível, até minha mãe sabe que eu fiz merda?

-Eu não fiz nada! -Tentei enganá-la, mas ela só revirou os olhos e cruzou os braços.

-Park Jimin, fale logo, eu não nasci ontem tá bom -Então eu bufei e me deitei de barriga para cima.

-Eu… eu acho que machuquei ele -Falei baixinho.

-Você o que? Eu não ouvi -Ela se aproximou.

-Eu machuquei ele… -Falei um pouco mais alto.

-Ainda não ouvi filho, alto! Fale alto -Agora ela estava ao meu lado.

-EU MACHUQUEI ELE!! -Gritei. E agora eu me ferro né?

-VOCÊ O QUE?! -Ela gritou devolta, já brava. É. É agora que eu me ferro.

Depois de um tempo eu consegui explicar para minha mãe que eu não o machuquei "físicamente" e sim "sentimentalmente" e ao invés dela ficar mais calma, eu levei um puxão de orelha e uma conversa séria. Vida! Por que tão dura comigo?!

-Jimin, eu não criei você desse jeito! -Disse ela, já mais calma -Ai meu Deus… por isso ele foi pra lá? -Me olhou raciocinando.

-Sim mãe. Mas qual é o problema? Hoseok é nosso amigo -E então ela revirou os olhos.

-Eu sei, eu sei, eu só estou preocupada com o JungKookie, até porque não é todo dia que se leva um fora de um idiota -Disse ela. Nossa valeu hein.

-Ei! Você chama o próprio filho de idiota?! -Perguntei com falsa indignação.

-Você sabe que eu só falo verdades né? -Nossa atira e sai correndo, legal.

-Nossa, tá, melhor eu ficar quieto. Mas eu não dei fora nenhum não tá!

-Ah é? Fez o que então? -Perguntou então.

-Eu não dei nenhuma resposta, é diferente! -Ela arregalou os olhos e só faltava querer pular no meu pescoço.

-PIOR AINDA! SE EU NÃO TE MATEI ANTES MATO AGORA! -Então ela para e pensa um pouco -Melhor não. Tem chance de eu ser presa por homicídio qualificado né? -Meu Deus, eu já não dúvido de mais nada.

-Tá, tá, mas só me resta esperar agora não é? É oque uma amiga minha me disse -Me olhou séria.

-É. Ela tem razão. Só te resta esperar. -Olhei para o chão -A não ser que… -A olhei -Bom, a não ser que você saiba oque falar para ele. Ele pode ser um homem mas tem sentimentos ainda, é estúpido pensar que só porque alguns homens tem uma máscara de fortão e de "bonzão" que eles não vão sentir nada. Tem alguns que tem mais sentimentos que outros, como nós mulheres -Ela me explicou. Mas disso eu já sabia.

-Eu sei mãe, eu cresci com você falando isso -Revirei os olhos -Eu… eu sei oque sinto mas não sei oque falar mãe. Isso é confuso -Ela suavizou a expressão -Na hora que eu o deixei no vacuo eu queria falar que o amava, queria dizer que eu me importo com ele e que seria sim dele... mas simplesmente não saiu, como se meu corpo quisesse escolher palavras certas para dizer-lhe isso, palavras especiais para momentos especiais -Então ela se sentou ao meu lado -Mas… parece que ele não quis esperar essas palavras sairem de minha garganta e foi embora… -Ela suspirou.

-Filho... fala pra mim, como você se sente quando o vê, oque quer fazer quando está com ele? -A olhei e depois pensei um pouco, logo sorrindo com oque eu pensava… era realmente oque eu queria…

-Eu sinto que quero protegê-lo, sinto que devo fazer isso, eu penso que ele é a pessoa mais frágil do mundo e só eu posso cuidar dele. -Ela sorriu -Sinto que ele era oque realmente me faltava, como um quebra-cabeça, ele é a peça que estava faltando no jogo da minha vida, a peça a qual nem YuKie conseguiu ser. Eu quero amá-lo e quero que ele me ame devolta… quero responder a todos os seus carinhos, quero dar o dobro de todo o amor que recebo… quero… ele. Isso, eu quero ele, quero SER dele… ah mãe... eu sempre penso nele, como agora, eu sempre estou querendo sorrir quando ele sorri também… é como mágia,em um momento eu estava sozinho e em outro eu estou sorrindo como um bobo, e não um bobo que sorri por qualquer coisa, e sim um que sorri ao ver que ele está bem, se divertindo, ao ver que ele está feliz… -Eu sorria enquanto falava isso, sorria pensando nele, como tinha acabado de descrever -Eu… queria, não, queria não! Eu quero que ele sinta mais felicidade e seja bem mais que feliz, ao meu lado… isso, eu o quero comigo mãe, quero ter sua felicidade, dar isso para ele, ser feliz com ele…

-Nossa ChimChim… -Olhei para o lado e a vi com as mãos na boca, seus olhos estavam vermelhos e ela sorria agora -Owww, meu bebê cresceu! E agora é um homem apaixonado! Estou tão orgulhosa disso Jiminie… -Ela soluçou -Isso foi lindo Jiminie, realmente lindo... e… é isso que você deve falar para ele, é isso que deve usar para concertar as coisas! -Eu continuei prestando atenção em suas palavras, realmente minha mãe tinha sempre a razão e eu nunca discordaria dela nesse tipo de situação, tipo, numca mesmo. -Jiminie, é sério, fala tudo isso pra ele, isso, é oque você quer falar pra ele querido, é oque você não consegue dizer! -Ela sorriu mais ainda, bem orgulhosa -Bom, quando quiser, pode ir atrás dele, afinal, já tem oque falar! E eu vou ficar beem mais orgulhosa se voltar aqui com ele sendo meu genro! -Eu sorri com sua animação. Ela realmente gosta muito dele, assim como eu.

-Tá… eu posso ir agora? -Ela assentiu frenéticamente -Sério? Tipo… são 21:30 da noite -Ela riu.

-ChimChim, o amor não tem horário, é uma coisa que vai quando as duas pessoas realmente se entendem! Agora para de enrolar e vai, porque eu quero chorar em paz lembrando da declaração do seu pai… ai, ai… você e ele são quase iguais, certeza que JungKook vai te aceitar com essas palavras adsim como eu aceitei seu pai! -Então eu me levantei, resolvi ir mesmo porque se depender da minha mãe, ela fica falando sobre isso a noite toda e mais metade do outro dia.

-Bom, então eu já vou indo mãe… obrigado -Então eu fui, ela mesma que disse, amor não tem horário não é? Eu não nunca vou recusar as palavras da minha mãe.


Notas Finais


Não tá corrigido, terminei agora como sempre e já sabem né? A preguiça sempre no comando.
Huehuehuheue...
Hoje teve prova surpresa de espanhol... eu aceitei metade pelomenos tô feliz!!!
É isso...
Eu...
FUIIIIIIIII
Love US!!! (Q?)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...