1. Spirit Fanfics >
  2. Príncipe (Jeon Jungkook) >
  3. Príncipe 21

História Príncipe (Jeon Jungkook) - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Olá mores, desculpa a demora. Boa leitura pra vocês!!

Capítulo 21 - Príncipe 21


Fanfic / Fanfiction Príncipe (Jeon Jungkook) - Capítulo 21 - Príncipe 21

[Jungkook]

Depois de toda confusão que sana causara, eu fiquei um pouco desnorteado, mas um tanto feliz. Se tudo era falso, significava que eu podia pedir a mão de S/n, certo? Isso mesmo. E foi isso que eu fiz. Eu não aguentava te-la longe de mim, eu até poderia estar sendo meio precipitado em pedir sua mão do nado, poderia estar sendo até um canalha, mas não dava mais para esperar. Não aguentava mais a distância posta entre nós. 


Não mesmo!

Eu me surpreendi quando ela me perdoou, acho que não estava esperando aquilo, estava esperando mais um "eu preciso pensar", lembro-me bem que ela fez isso uma vez comigo. Essa S/n, como posso dizer...? Rápida, talvez? É uma novidade pra mim. Mas independente da resposta dela, estava disposto a esperar o tempo necessário, mesmo que todo esse tempo precisasse de mudanças drásticas, como: acabar com esse negócio de príncipe casar com uma princisa. Olha, isso renderia um trabalho de anos, até.

[Narradora]

Ambas as partes estavam felizes com o casamento. S/n, de um lado estava apreensiva com a releção de se tornar uma rainha, e ter que comandar um reino, mesmo ele sendo o menor possível, a proporção de tudo ainda a assustara um pouco. Não tinha idéia nem como governa a casa onde vivera, quem dirá o reino. Era muito pra ela. Já o príncipe, não estava tão preocupado quanto a garota, afinal ele já tinha uma noção do que era governar. Cresceu observando os passos de sua mãe, todo caminho percorrido pela mulher seu reinado. Com certeza teve uma ótima inspiração.

O monte de mulheres apressadas ao redor de S/n, estava sufocando-a. Três estavam focadas no seu cabelo, enquanto duas a ajudavam por o vestido, sem contar que havia uma para cada canto de seu rosto. Aquilo para garota era realmente sufocante. Quando imaginou um casamento, nunca foi um glamuroso desse jeito, sempre sonhou com uma coisa mais simples, um vestido branco simples já estava bom para a garota.

— Chega! Por favor. Eu não vou usar esse vestido. Não tem nada mais simples? — Inocentemente a menina perguntou.

— Simples? — O estilista que trouxera o vestido de ultima hora para a menina pronúnciou-se indignado. — Eu não trabalho com coisas simples. — O estilista Jung, respondeu com sua voz extremamente fina, causando alguns arrepios pelos corpo da menina. S/n, achou o homem um tanto rude, as caretas de nojo, e até mesmo o jeito de andar a fizera ter a idéia.

— Não quero ser rude, mas o casamento és meu, não pode me obrigar a usar algo que eu não queira. — A menina respondeu apreensiva pelo tom de voz um pouco grosseiro que usara com o estilista, mas não estava arrependida, ele estava sendo um pouco grosseiro com as pessoas que trabalhavam ali.
O estilista Jung, é um homem um tando intimidador com suas palavras, eu diria. Por levar seu trabalho tão a sério, não se preocupava se a pessoa que usaria a vestimenta estaria confortável, queria apenas seguir ou inventar uma nova moda.
S/n, não estava ali para julgar o que o homem fazia, jamais, mas queria que soubesse que não se sentira confortável com as vestimas que o rapaz escolheu, e não casaria-se com isto.

— Okey, senhorita S/n, irei ver o que posso fazer. — O estilista estava quase soltando fogo pelas ventas. Odiava quando alguém o mandara fazer seu trabalho diferente do que estipulava em sua mente. Estava segurando-se ao máximo para não abandonar tudo ali e ir embora, mas como foi um pedido da Rainha, uma amiga que ele considerava próxima, aguentaria o máximo que pudesse.

S/n, por outro lado, não ligaria se ele quisesse partir, queria apenas casar-se logo, a garota já havia esperado tempo suficiente pelo príncipe. Estava considerando-se uma romântica tola por rir a todo segundo lembrando das palavras do príncipe a alguns instantes atrás. 


Estava de fato apaixonada.

Enquanto isso príncipe Jeon, degustava algumas delíciosas guloseimas de seu casamento, junto ao Park, que se delíciava com a enorme fonte de chocolate ao seu lado. As vezes Jeon, trocava alguns assuntos com barões, e vagamente acenava para alguns antigos conhecidos.

Todos, estavam tensos e ansiosos com a aparição de S/n. Uns até apostavam que não daria para fazer muita coisa em algumas horas. De fato, todos estavam curiosos sobre a entrada da futura rainha, nem mesmo a rainha fivara de fora disso.

               ...

Tudo estava pronto, como antes. Jungkook estava novamente sobre o altar, só que desta vez o sorriso era o mais sincero e puro que tinha. O homem estava realmente feliz.
A música começara a tocar indicando a entrada da mais nova. As mãos de ambos começaram a suar. Jungkook, para controlar a ansiedade mordiscava os cantos da boca arracando algumas peles, já S/n, fechava os punhos com força para manter-se controlada e não apertar o vestido que fora um sacrificío para conseguir. Sim, o Jung conseguira o vestido que a menia imaginava, ou ao menos chegou próximo.
O vestido não continha muitas artemanhas, era branco e simples, porém de acordo com o estilista, o brilho estava fora de cogitação não ser usado. S/n, realmente gostava daquele vestido, sentia-se bem com ele, e era isso que importava para a mesma.

A música de casório, as pessoas de pé olhando para garota, deixara cada vez mais nervosa, tanto que a qualquer momento poderia tropessar ali mesmo. A tensão e o nervosismo fizera a menina pressionar os pés contra o chão apertando os passos e os deixando firmes e vagaros em direção ao seu noivo, que estava de pé no pequeno palco a encarando fascinado pela beleza que a menina portara. S/n, aproximava-se cada vez mais de Jungkook, deixando as ondas de nervosismos correrem por suas veias. Mesmo confinado no amor que a garota sentia por ele, ficava nervoso com tudo. 

S/n, por outro lado ficara mera apreensiva e com medo. Medo de tudo não passar de uma pegadinha, e quando chegasse mais a frente, a sana aparecer e estragar tudo, esse era seu medo ali. Mas por outro lado estava amando poder estar do lado quem amara novamente.

— Povo presente aqui essa noite... — o padre deu início ao casório.

             ...

— Tragam-me as coroas.

Agora, a Rainha Mae, passaria a coroa para S/n, e jungkook por sucessão ao trono, ficaria com a coroa de seu pai, e tornaria-se o novo Rei de Astórya.

Quando os guardas chegaram com as coroas, deixara S/n, ainda mais nervosa. Só de imaginar as resposabilidades que teria como Rainha, fizera sua mão suar e seu coração bater mais forte. Mas também, amara tanto o homem ao seu lado que não pudera desistir de tudo assim, ainda mais pelo o que rainha fez. Foi tudo tão complicado, que seria até ridículo da parte dela fugir. Pelo menos ela pensara assim.

S/n, apertava suas mãos com força, enquanto o padre benzia a coroa. Ela tentava ao máximo controlar seu nervosismo, contudo as responsabilidades da coroa apareciam em sua mente.

Jeonggukk, percebeu o nervosismo da parte da menina e discretamente segurou as mãos da mesma. S/n, que demorou um pouco a reparar, olhou para mesmo que sussurrou "está tudo bem", e sorriu. Foi aí que todo nervosismo que ela sentia desapareceu, pois ela sabia que ele estaria do seu lado para sempre, e estaria disposto a ajuda-lo com que ela precisar. Agora, S/n, sentia-se confiante e estava pronta para por aquela coroa na cabeça e da melhor maneira possível conduzir o reino junto a Jungkook.

...

— Três... dois... um! — S/n, lançou seu buquê para a multirão de mulheres atrás dela, e as flores foram em direção a uma morena parada sem questão nenhuma de que o buquê viesse a ela.

— Rosé!! — S/n, exclamou supresa. A park estava sem reação com o buquê nas mãos, olhava para todos os lados tentando entedender o que acabara de acontecer, enquanto S/n, achava graça da expressão que a menina mantivera em seu rosto.

Depois de toda poeira sobre casamentos, intrigas, e cartas... abaixar, os noivos e o público presente puderam assistir e celebrar a festa tranquilos.
A todo momento pessoas plebeus do reino, e até mesmo pessoas da realeza vinham parabenizar os noivos, ou desejar sorte para o novo comando do reino.
S/n, mesma exausta tentava agir da melhor maneira possivel a todas as felicitações que recebia.
Jungkook, não conseguia largar os quitutes perto da mesa do bolo, as pessoas que vinham até ele sempre saiam com alguma comida na mão.

— está gostoso? — S/n, foi até o marido, encostando próxima a mesa que ele estava, com a boca cheia de macarons. A menina achava fofo o jeito que ele tentava engolir tudo para responde-la.

— uma delícia. — Jungkook falou ainda com uns farelos de macarons em sua boca, tirando umas boas risadas de S/n. — vem aqui. — S/n, foi até Jungkook, que enrolou os braços redor de sua cintura, e como resposta envolveu o braço em seu pescoço.

— Eu te amo. — disse o Rei.

— Eu também te amo, príncipe. — S/n, respondeu olhando bem no fundo daquelas orbes negras, cheias de constelações, como sempre fazia, mas desta vez não sentiu-se encomodada ou nada do tipo. Quanto mais olhava para os olhos do homem parado a sua frente, percebia o quanto estava apaixonada por ele.

Jungkook, juntava seus rostos bem devagar. Sua respiração já começara a se misturar com a de S/n. Seus olhos, foram fechando-se aos poucos e seus lábios foram ao encontro da garota que estava em sua frente. Um ósculo se inciou. A boca de Jungkook, encaixava perfeitamente em S/n.

As pessoas mais velhas que passavam por eles, achara linda a cena. Um casal de jovens se beijando. Os fizera lembrar de sua juventudade, e como tivera épocas boas.
Mas as meninas que beravam a idade de S/n, não gostaram muito da ideia do novo rei, achavam um disperdício sua escolha. Mas quando na verdade queriam estar no lugar dela.

Jungkook e S/n, nem ligaram para as pessoas que passavam ou olhavam, na verdade nem lembravam que havia pessoas ali. O beijo estava tão bom, que haviam esquecido do casamento. Claro, se não fosse pela antiga rainha.

— vocês não podem cometer atos sexuais bem aqui. — Jungkook, soltou-se dos lábios da menina e olhou em volta. Todos parados encarando eles.

— estão olhando porque querem. — Jungkook, falou sem ligar muito para os olhares.

— Ei! — Sua mãe o repreendeu com um tapa no braço. — eles ainda são sei reino, então não diga bobagens, comporte-se vocês dois. — S/n, estava de cabeça baixa com a repreensão da mais velha.

— Sim, rainha. — S/n, falou.

— eu não sou mais rainha minha jovem, agora isto é com você. Me chame de Mae. — a mulher disse a S/n, com tons calmos, diferentes de alguns segundos atrás.

— A senhora me bateu? — Jungkook, disse brincalhão com sua mãe. — Você não pode bater no rei. — ele estava adorando chamar-se de Rei. Apesar de ser diferente, e ainda um pouco estranho, ele gostava.

— Eu sou sua mãe, bato em você quando eu quiser. — a mulher disse, fazendo os dois rirem.

E assim ficou o resto da noite, agradável. Todos rindo, conversando, comendo e dançando. S/n, estava se divertindo bastante com seus amigos, Jungkook e jimin estavam juntos a eles a todo momento. Estava tudo indo muito bem. Até a Srta. Mae, estava se divertindo com os jovens.

[Três dias após o casamento]

— Não acredito que vinhemos passar a nossa lua de mel em Barbados. — S/n, falou olhando fascinada da sacada de seu quarto a extensa praia. — aqui é realmente lindo.

— Eu soubera que você gostava de praias, então... — Jungkook, pois as mãos dentros dos bolsos da calça que usava, e encolheu os braços, tombando a cabeça para o lado.
S/n, correu até onde Jeon estava parado e envolveu os braços ao redor de seu pescoço

— Eu adorei. — S/n, juntou os seus lábios com os do maior em beijo simples e calmo. As mãos de jungkook que antes estavam em seus bolsos, foram para cintura da garota deixando uns leves aperto no local.

O beijo foi acelerando e tornando-se mais intenso, e a noite meio quente não ajudava muito.

As mãos de Jungkook, deslizavam pelo corpo da menina. As apalpadas nas nádegas da menor, a deixara cada vez mais excitada. O barulho da respiração acelara de ambos era alto. A mão de Jeon foi até o cabelo da mesma soltando o rabo de cavalo que havia, e os cabelos longos da menina deslizaram por seu braço, e alguns fios ficaram em seu rosto.

Suas línguas se juntaram novamente. O mais velho pressionava o corpo da garota contra o seu.

Ele guiava a menina até a cama um pouco distante deles, pelo menos naquele momento. Separaram-se no seu mínimo com as testas ainda juntas, para recuperar o folêgo perdido. Jeonggukk, passava os dedos vagarosamente pelo rosto da menina para retirar os fios de cabelo no seu rosto, a fazendo fechar os olhos para apreciar os todos suaves do mais velho.

— como consegue ser tão linda? — Jeonggukk, sussurrou admirando os detalhes da menina ainda com os olhos fechados. Ela apenas sorriu como resposta.

Ele voltou a beija-la com mais fervor. A ansiedade de Jungkook para ter S/n, por completo era imensa, mas não queria apresar nada para garota. Mas não conseguia sem conter. Seu pênis já havia começado a enjirecer. S/n, sentiu a ereção do mais velho encostar próximo a sua genitália.

— E-eu não quero forçar... — Jungkook, surpreendeu-se pela ousadia da garota ao acaraciar seu menbro por cima do tecido grosso da calça que usava.

— eu quero, desde que seja com você. — A menina sorriu atrativa para o mais velho.

Mesmo nervosa no momento por nunca ter feito tal ato, S/n estava confiante. Sabia que Jeon iria trata-la da melhor maneira possível.

Jeonggukk empurrou devagar seu corpos colados para trás, deitando a menina na cama. Abriu o zíper de sua blusa, tirando-a e jogando para qualquer canto do quarto. Sua boca percorria pelo seu pescoço e deixando alguns beijos molhados. S/n, rolava os olhos de prazer, deixando Jungkook cada vez mais excitado com os gemidos baixos que saia de sua boca. As mãos da menina subiam de suas costas até chegar em seu cabelo, puxando os fios macios castanhos do mesmo.

O calor daquele lugar parazídiaco era insano, mas nada se comparava com o calor que fizera em só quarto daquele hotel. Os corpos dos recém casados queimara por cada toque de um sobre o outro.

As ondas batiam forte contra a areia, o cheiro da maresia adrentava no quarto, e tudo aquilo deixava cada momento mais excitante para os dois.

— um homem digno sempre lhe levará as alturas gatinha. — o moreno disse, abrindo os fechos do sutiã da mais nova, deparando-se com os seios rosadinhos eriçados da menina. Aquelas maravilhas o enjirecia mais ainda. Estava louco para por a boca e as mãos no seios da menor. E o fez! Sua língua macia, passara por toda extensão dos seios da menina, enquanto o outro era estímulado pelos seus polegares. Como ele estava gostando daquilo tudo, de como tudo estava fluíndo.

— A-aah — Jeon sorriu com o arfar da garota. Estava indo bem.

Sua boca desceu até sua barriga. Os beijos molhados e estalados no local a fizera tremer. Sua mão ousava puxar os fios de cabelo do mais velho.
Seus precisos beijos voltaram de volta para a boca da menina. As mãos de S/n, foram até a cintura de Jeon arrancando a blusa fina que usara, deixando seu incrível abdomen exposto. A menina sorriu soprado fazendo Jeon, sorrir de volta. S/n, inverteu as posições e foi para cima do maior. Levou a boca até o pescoço do maior, em seguida mordiscado sua orelha.
A menina desabotoou o short que o maior usava, tirou e jogou para qualquer canto do quarto. Aquilo estava deixando Jeon, maluco. Queria, queria muito o boca de S/n nele, como ele queria, mas não apressaria nada. Os dedos da menina faziam carinho por cima do tecido preto que o maior ainda usava.

— A-ah. — após a afarda que o maior soltara, S/n decidiu parar de enrola-lo e fazer o que o homem tanto desejava. O membro ereto de Jungkook, pra fora da box enchia os olhos da menina. — tá gostan... a-aah — o sorriso convencido que o maior mantinha no rosto sumiu quando a menina pôs a boca em seu membro. Pra primeira vez alguém aquilo estava ótimo.

Os ventos começaram a adentrar as janelas do quarto mais gélidos. Os corpos quentes dos casados estremecia pelo choque. Mas só ajudava para mante-los mais ligados. A lua cheia parada sobre a janela do casal illuminava o rosto do Rei. As árvores batiam contra si e os barulhos misturavam-se com os gemidos emitidos no quarto. Tudo só estava ficando mais excitante pro casal.

— ah gatinha, eu não vou te machucar. — Jungkook, disse já por cima da menina. Seu pênis passava pela genitália da menina. Os olhos da garota reviravam de prazer. Jungkook, posicionou seu menbro na entrada da mais nova, e deixou ali até a menor se acostumar. Quando a menina começou a se remexer ele já sabia o que ela queria. Aumentou a velocidade, e antes os gemidos que eram mais abafados tornaram-se mais ouvidos. Jeonggukk, estava adorando escutar aquilo. Mas estava adorando mais ainda ter a menina por completo.

— porra gatinha! — o rei exclamou. Aquilo estava gostoso demais pra ser verdade. Para uma primeira vez S/n, estava fazendo aquilo muito bem. As estocadas de Jeonggukk, ficaram mais rápidas e mais fortes.

Ambos ficavam cada vez mais loucos de prazer um pelo outro. A noite, que esfriava a cada instante, ficava quente para os dois a cada segundo.

Os corpos quentes e suados dos dois mostrava o quão bom a noite estava sendo. O coração acelerados dos recém casados, mostrava a paixão ardente um pelo outro.


Ofegantes, os dois deitaram-se um de frente para o outro, olhando nos olhos uns dos outros.

— com certeza eu corri atrás da pessoa certa. — o rei falou.

— é... com certeza eu fugi da pessoa certa. — a rainha falou sorrindo.

Com a luar ilumindo o seu rosto, S/n olhou para os olhos do maior, que brilhavam como as estrelas.

— dessa vez você não errou o buraco. — disse a mais nova.

— com você eu não vou errar nunca. — O Rei falou, olhando nos olhos iluminados da menina.

Abraçados, os dois ficaram ali. Com o som das ondas batendo, as árvores balançando, e o luar os iluminado.

— Eu te amo... príncipe.

— Eu te amo mais... rainha.


Notas Finais


Então pessoinhas, foi isso. Obrigada a todos por os favoritos e comentários nessa fic. Todos que deram amor a ela e acompanharam até o final. Quero deixar aqui meus sinceros agradecimentos a todos. Vou sentir muita falta de responde-los aqui, e muita falta dos comentários de vocês expressando o amor e a raiva pelos personagens. Bom... espero realmente encotra-los de volta aqui nesse site. Mais uma vez, obrigada a todos.

Borahae💜

Me deixem idéias para uma nova fic, quem sabe eu use-as!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...