1. Spirit Fanfics >
  2. Príncipes sem Coroa >
  3. Uma vez felizes para sempre

História Príncipes sem Coroa - Capítulo 1



Notas do Autor


Vejam nosso Trailer no YouTube:
https://youtu.be/N8H9MRHYyiQ

Capítulo 1 - Uma vez felizes para sempre


Fanfic / Fanfiction Príncipes sem Coroa - Capítulo 1 - Uma vez felizes para sempre

A Bela e a Fera

Kim Namjoon


Bem diferente daqueles "Contos de  Fadas" que normalmente Kim Namjoon e Bela imaginaram que suas vidas poderiam ser, não foi como se eles conseguissem tal proeza, na verdade, eles não era tão alegres assim.  

— Eu me recuso a aceitar isso! — Bela declarou, com seu instinto automaticamente teimoso.

— Não é questão de querer, Bela. É a sua obrigação! — Namjoon interferiu, com o mesmo tom autoritário.

Poucos meses após se casarem, Bela e Namjoon já estavam em pé de guerra.

Bela sempre foi uma plebeia e amava essa liberdade que tinha. Podia sair a hora que quiser, quando quiser, para onde quiser e sem ninguém perturbá-la, entretanto, desde que assumiu o posto de Princesa, o lado plebeu foi forçado a ser esquecido.

Namjoon nunca foi muito paciente quando sua mulher o enfrentava, e facilmente perdia a cabeça com Bela. Para ele, Bela tinha tudo que uma garota podia ter, então por que não compensar cumprindo seu papel?

— Não vou fazer isso simplesmente porque você quer! — A jovem princesa deu sua palavra final, saindo da Sala do Trono.

Em poucos meses, aquela "Fera" que havia se apaixonado pela mulher forte, já tinha esquecido de quem era a Bela pela qual se apaixonou. A sua antiga menina.

Agora Namjoon não precisava de uma mulher, não precisava ser amado, não precisava de uma "plebeia", queria uma Princesa, mesmo que isso fizesse ele perder seus princípios.

— Tranquem as portas. Apenas irão abrir caso eu mande, compreenderam? — Namjoon disse, em frente ao cômodo da Rainha

— Sim, Senhor! — Os dois guardas que ele havia colocado a posto para guarnecer em frente à porta do quarto disseram em sincrônica.

Mais uma vez, Bela estava em cativeiro pela sua Fera, só que dessa vez, ele não voltaria atrás.



A Princesa e o Sapo

Kim Seokjin


Aproveitando seu Fim de Semana com sua Amada, Jin se encontrava na cozinha com a garota em seu momento de lazer, desfrutando de uma liberdade que não conseguia ter dentro dos muros do Castelo.

— Está fazendo errado. — O Príncipe disse com um sorriso nos lábios levemente rosados.

— Ah, eu ainda não sou muito boa com receitas de pão. — Tiana admitiu sincera.

Com passos leves sobre o piso de madeira da cozinha, Jin se aproximou de sua Princesa ficando próximo do Balcão.

— Não é tão difícil assim. — Suas mãos delicadas e firmes se juntou a massa.

Com apertos fortes e essenciais, Jin fazia sua demonstração à Tiana.

Apesar de originalmente a moça cozinhar mais que o príncipe, ela realmente estava um desastre.

— Você não tem jeito mesmo. — O loiro brincou.

Sem aproximação muito rápida, ele foi por trás da Princesa, passando seus braços por cima de sua amada, envolvendo sua cintura de modo vago ele colocou seus palmos do mesmo modo.Levando Tiana ao jeito correto de exercer a atividade.

— Acho que já posso fazer sozinha. — Tiana sugeriu.

— C-claro! — Jin se afastou tímido.

Assim continuaram seu dia de folga na vizinha, fizeram mais alguns lanches e colocaram numa cesta de piquenique.

Quando tudo estava pronto, foram para a sombra de uma árvore, jogaram um lençol quadriculado vermelho e branco no chão e se acomodaram.

— Tiana… — A voz tímida do Príncipe tirou a mulher de seus pensamentos. — Posso deitar no seu colo?

Ela sorriu, se endireitou e então o loiro deitou em cima de suas pernas.

Sentindo os dedos de sua amada fazendo cafuné em sua cabeça delicadamente, Jin conseguiu finalmente descansar de todo estresse que dava ser um príncipe.

Enquanto pairava em meio ao carinho, a moça ainda encarava o mesmo. Jin sempre foi atencioso em relação a ela, mas ainda assim, Tiana sentia falta de algo.

Era verdade que ser um Príncipe roubava muito o tempo de Jin, mas pra Tiana, ele tinha todo tempo do mundo.

Talvez fosse isso. Jin podia dar e ser tudo para sua Amada e Tiana se sentia inútil quanto a isso.

Queria poder compensá-lo de alguma forma, mas como? Ela podia agir graciosamente como Princesa, mas não conseguia se ver útil a Jin como mulher.

Voltada para tantos pensamentos não compartilhados, Jin nunca imaginara que isso se passava pela mente de Tiana.

Jin sempre foi compreensível, mas não podia ver além do que seus olhos podiam enxergar, o que fazia as coisas ficarem mais difíceis para a menina que acariciava os fios negros, mas se ela não falava, como ele ia saber? Como poderiam resolver um problema juntos, sendo que só um dos lados sabiam de sua existência?



Cinderela

Min Yoongi


— No três! Um… dois… três! — Yoongi anunciou.

Com os nadadores na linha de largada, eles saltaram para dentro da água, numa competição acirrada para a vitória. Suga havia relaxado bastante desde que havia se casado com Cinderela, então talvez seus músculos estivessem em um misto de agradecimento por aquilo.

— Ei! — A jovem protestou pelos respingos de água que haviam lhe alcançado.

Como seu foco era chegar do outro lado do rio, Yoongi pouco se preocupou em se desculpar e deu seu máximo, e claro não foi por pouco, seus esforços valeram a pena. Suga alcançou o primeiro lugar, e em comemoração obviamente ninguém perderia uma guerra de água por nada. Então logo os jatos começaram a se sobressair da piscina.

— Já chega! — Cinderela se levantou completamente encharcada.

Sua fúria estava mais que visível, mas por trás dela, havia uma completa decepção.

Cinderela esperava que ao menos em seu aniversário pudesse desfrutar de um momento com seu Príncipe, mas na verdade pareceu que seu marido apenas havia a chamado para passar o dia fora, e nem do seu aniversário lembrava.

— A Princesa está indo embora. — Um dos amigos do menino comentou, com seus olhos vidrados na moça que saia cabisbaixa do local.

— Ela vai voltar! — O Príncipe deu de ombros, como se aquilo fosse nada.

Para infelicidade do Min, Cinderela não havia retornado. A jovem garota não sabia o caminho para casa por se tratar de uma rota diferente da qual costumava fazer, mas com certeza não olharia para trás.

O que ela mais queria era que seu Conto de Fadas fosse realmente feliz, mas não foi e ela só descobriu isso cinco anos depois de se casar.



A Bela Adormecida

Jung Hoseok


— Onde está você? — J-Hope falou, agindo como se fosse uma raposa astuta, pronta para dar o seu bote assim que houvesse um sinal.

Aurora se mantinha escondida através das moitas, próxima a uma árvore tentando conter seu riso. Os ouvidos de Hoseok eram bastantes apurados, o que lhe fez ouvir meticulosamente o risinho dado, entretanto sem saber ao certo em que direção veio o mesmo. 

— Essa é minha chance! — Aurora sussurrou para si mesma, vendo que a área estava aberta para sua passagem.

Respirou fundo otimista que conseguiria chegar do outro lado da árvore e se salvar, num correr desesperador, alcançou a árvore.

O que não esperava era que J-Hope pudesse ser mais esperto que ela. 

A Jovem estava prestes a bater "um, dois, três" pertinho da árvore quando o homem saiu de trás da mesma e a agarrou. Os dois caíram no chão como duas crianças brincando de "Polícia e Ladrão".

— Menino esperto você — Aurora sorriu em desvantagem por estar por baixo do Príncipe.

— Nunca subestime minha capacidade! — Gabou-se o vencedor da brincadeira.

Seus olhares se mantiveram constantes por um tempo até os lábios da loira se moverem com um pedido.

— Beije-me.

Os olhos de J-Hope se arregalaram como se fossem saltar de suas córneas.

— Cinderela! — Um grito no meio da floresta acabou com o clima.

Logo alguém surgiu ao ponto de vista de Aurora e J-Hope deixando o casal tímido por serem pegos em uma posição inapropriada.

— Desculpe interromper! — O jovem de cabelos e molhados, bíceps bem desenhados e um charmoso sorriso se desculpou.

— Não tem problema! — Aurora respondeu meio tímida. — Está procurando alguém?

— Uma princesa de cabelos loiros. Ela estava com um vestido nos joelhos rosa e uma flor no cabelo. Você a viu? — Suga perguntou preocupado.

— Eu estava a maior parte escondida nas moitas, só se o Hobi viu. — A doce princesa olhou pra Hobi como se fosse uma pergunta.

Parecia que o Príncipe estava hipnotizado. Não parava de encarar o jovem molhado com um brilho em seus olhos. O olhar do mesmo não passou despercebido por Aurora, a última vez que a Princesa vira J-Hope tão encantado foi quando a mesma acordou de seu sono eterno, poderia ser que mais uma vez, algo nasceu dentro de Hope por aquele príncipe de cabelos loiros?

— Posso ajudar a procurar se quiser. — Os lábios do ruivo abriu um sorriso.

— Não precisa se preocupar. Vou ver se ela voltou pra casa.

— Se precisar de ajuda, estarei disposto. — Ofereceu-se J-Hope.

— Até mais! — Com um sorriso, Suga partiu.

A Bela Adormecida continuava a observar o jovem que partira, entretanto os olhos do menino de cabelos ruivos ainda acompanhava seus movimentos. De algum modo, Aurora sabia o que aquilo significava. Havia um tempo desde que J-Hope não a tocava.

Ele era realmente um Príncipe para ela, mas antes disso, era seu marido e era isso que ele deveria "ser".

Ele se esforçava para assumir esse lugar na vida de Aurora, mas hesitava sempre que isso vinha, não queria magoá-la, mas na verdade o que mais a machucava era ele ter pena dela e ser sincero quanto aos seus sentimentos.



Branca de Neve

Park Jimin


— Ai! — Branca de Neve reclamou, com o peso de Jimin em cima da mesma caída no chão. — Saia logo de cima de mim!

— Acho que sou um pouco desastrado! — Jimin admitiu tímido e se levantou.

— Um pouco? — Branca de Neve bufou. — Há menos de um mês você me empurrou de um barranco e eu quebrei a perna, passei uma vergonha triste com você no jantar com outros reinos, já que você vomitou em cima da mesa, semana passada você me deu um sonífero invés de remédio pra dor de cabeça e agora cai da árvore em cima de mim?! 

A Princesa estava realmente furiosa. Para ela, Jimin atualmente não passava de um encosto do qual não podia, nem conseguia se livrar.

— Desculpe-me… — Jimin pediu extremamente magoado, por sua própria personalidade.

— Não desculpo! — Ela saiu ainda irritada.

Mais dias se passaram desde que Branca de Neve havia brigado com o Príncipe.

Jimin tentou respeitar seu espaço o máximo possível, mas passado dois dias sem Branca de Neve sair do seu quarto, ele decidiu entrar.

— Vasculhamos tudo. Ela não está em lugar nenhum, Alteza. — Um dos guardas que liderava à procura pelo cômodo de Branca de Neve relatou.

— É impossível! Onde você está, Branca de Neve? — Os olhos do Príncipe se encheram de lágrimas.

Ele pegou uma das maçãs em sua cesta em cima da escrivaninha e a encarou.

No fundo da cesta, Jimin avistou um pedaço de papel. Pegou o mesmo e nele tinha a seguinte mensagem: 

"Não me procure mais Park Jimin, sinto muito!"

Lágrimas começaram a rolar no rosto do jovem que agora sabia que sua Princesa havia mesmo desaparecido.

— Eu realmente não devo te procurar, minha Branca de Neve?



Rapunzel

Kim Taehyung


— Quando você volta? — Rapunzel perguntou já ansiosa.

— Não se preocupe, logo estarei de volta. — Prometeu Taehyung.

— Mande-me noticias! — Pediu segurando suas mãos.

— Mandarei! — Com um beijo na testa de sua Princesa, Taehyung se despediu.

Desde que conheceu o Príncipe Kim Namjoon, Taehyung havia fechado algumas alianças e frequentemente visitava o Reino.

Rapunzel não era do tipo que era ciumenta, mas desde que percebeu a indiferença de Taehyung consigo, acabou não resistindo a tentação de vigiá-lo.

— Eles já atravessaram a fronteira Princesa. — Um guarda relatou.

— Pode ir. — A Princesa o dispensou e o mesmo saiu.

No canto da sala escondido nas sombras como um ninja, um vigia de sua segurança esperava suas ordens.

— Já sabe o que deve fazer! — Suas palavras foram o bastante para o vigia sumir em fração de segundos.

— O que você me esconde, Kim Taehyung? — A Princesa perguntou a si mesma olhando o vidro do salão que dava para a frente do castelo.


Quando chegou ao Reino do Príncipe Namjoon, Taehyung foi bem recebido pelo mesmo.

— É um prazer revê-lo Alteza! — Taehyung disse com um cumprimento formal.

— O prazer é todo meu, Príncipe Taehyung. — Um sorriso brincou nos lábios de Namjoon.

Os dois trocaram alguns olhares e então Namjoon se livrou dos guardas que o cercavam.

— Deixe-nos a sós! — Ordenou e assim os guardas saíram.

Namjoon se levantou do seu trono e foi até Taehyung se aproximando do seu ouvido.

— Senti saudades. — Sussurrou.

— Vamos diminuí-la então. — Taehyung respondeu ao mesmo tom.

Namjoon segurou sua mão e o guiou por uma das passagens secretas do Castelo que dava em seu quarto.

Dentre quatro paredes a sós, somente Taehyung e Namjoon sabiam do quão irracional se tornavam.

Sem perda de tempo, Namjoon prendeu Taehyung na parede selando seus lábios aos dele de maneira necessitada.

Fazia mais de um mês desde que se viram, era mais tempo do que estavam acostumados.

Aquele beijo foi o soltar da alavanca para o desejo que seus corpos tantos desejam um pelo outro retornasse fazendo com que eles não se contivessem.


Bela continuava presa dentro do seu quarto. Estava lendo um livro quando começou a ouvir ruídos estranhos.

Tentou ignorá-los, mas não conseguiu. Parecia estar perto, na verdade, ao lado.

Seguindo o som pelo lado em que se fortalecia, Bela acabou parando na parede onde havia um quadro dela e de seu Príncipe.

Encostou seu ouvido a parede para confirmar que realmente vinha dali. Deu pequenos toque na mesma e então percebeu que era um fundo falso.

— Uma passagem? — Perguntou a si mesma já procurando uma alavanca.

Concluiu que o porte de segurança só podia ser o próprio quadro.

Na moldura do quadro havia um rubi. Bela empurrou o mesmo e a passagem se abriu. Olhou para trás algumas vezes, mas então seguiu em frente, dobrou algumas esquinas até finalmente encontrar o som que a pertubava.

— Não pode ser! — A jovem levou sua mão a boca completamente chocada com o que viu. Mesmo sabendo que não estava sonhando, se recusava a acreditar que aquilo era real.

— O Namjoon… — Ela observou bem o outro rapaz até o reconhecer. — E o Taehyung…

Com alguns passos para trás, Bela acabou tropeçando fazendo barulho.

— O que foi isso? — Taehyung havia ouvido o som.

— Não foi nada. — Namjoon disse, mas então parou.

— Tem alguma passagem aqui? — Taehyung perguntou realmente preocupado.

Vendo que seria descoberta, Bela levantou e saiu correndo pela passagem voltando ao seu quarto em meio ao pavor.

— Viu? Eu disse que não era nada. — Namjoon disse abrindo a passagem que agora estava vazia

— Talvez tenha sido impressão minha… — Comentou tenso.

— Não pense muito. — Namjoom voltou a conduzi-lo de volta a cama continuando o que haviam começado.

Sem saber que estavam sob observação, o vigia de Rapunzel havia registrado aquela cena e levado as fotos para a princesa.

Agora ela sabia o porquê Taehyung saia tanto e porque não era mais o mesmo, não era mais o mesmo amor.



Aladdin

Jeon Jungkook


— Uma convocação dos Reinos? — Jungkook perguntou para confirmar o que havia acabado de ler.

— Ao que parece, as Princesas dos demais Reinos desapareceram num período de tempo uma após outra. — Jasmine explicou.

— Então eles estão a procura delas? — Jungkook falou pensativo.

— Iremos ajudá-los. — A Princesa informou ao Mensageiro.

— É meio intrigante a forma como elas desapareceram. — Refletiu o Príncipe.

— Não se preocupe tanto. — As mãos de fadas de Jasmine envolveram os ombros de Jungkook como se tirasse um grande peso dos mesmos.

— Jasmine, posso te pedir um favor? — Ele a encarou sério.

— Quantos quiser. — Respondeu sorrindo.

— Estou realmente preocupado com esses desaparecimentos, então se mantenha em casa. Em casa e segura! — Os olhos de Jungkook a suplicavam.

— Como deseja meu Príncipe. — Concordou a jovem.

Passado alguns dias, Jungkook se juntou aos demais príncipes, tudo se manteve calmo para o mesmo até receber a seguinte notícia.

— Alteza! — Um dos seus guardas chegou ofegante adentrando a Sala onde se reuniam.

— Algum problema? — Jungkook perguntou desconfiado.

— A princesa… ela… ela desapareceu… — A respiração do guarda cortava frequentemente.

Os batimentos de Jungkook logo aceleraram. O mesmo se ergueu de sua cadeira, mas foi parado pelo Príncipe Jimin.

— Não vai adiantar retornar ao seu Reino agora.

— É a minha mulher! — Jungkook disse tentando conter sua frustração.

— Se agir por si próprio não vai achá-la. Todos nós tentamos isso e olha onde paramos! — Jimin encarou seus olhos.

Jungkook olhou por cima do ombro do Príncipe e viu todos os demais atrás. Suspirou e então cedeu.

— O que vamos fazer para encontrá-las? — Perguntou retomando seu lugar.

— O Namjoon disse que tinha um plano — Suga comentou olhando pro mesmo.

— Qual sua estratégia? — Hope perguntou sério.

— Se quisermos achá-las, teremos que desaparecer como elas fizeram. — Namjoon respondeu em códigos.



A Jornada dos Príncipes

As Princesas Desaparecidas


Os dias de procura finalmente se oficializaram. Cada Príncipe retornou ao seu Reino e renunciou sua coroa, afinal, se não podiam ter suas princesas, não queriam ser príncipes.

Montados em seus cavalos e afastados de seus tronos, eles eram apenas rapazes normais sem muita coisa da vida.

Cavalgaram dias e mais dias, tinham uma ideia de onde podiam estar suas amadas, então tinha um longo caminho a percorrer.

Apesar de estarem completamente preocupados com a situação, conseguiam desfrutar um do outro.

Tinham momentos que chegavam a ser divertido estarem no meio do nada pescando peixe a mergulho e preparando numa fogueira improvisada.

— Amanhã chegamos lá não é mesmo? — Suga comentou brincando com um graveto.

— Sim… — J-Hope concordou olhando pro perguntador.

— Vocês realmente não sabem porquê elas sumiram? — Interviu Jungkook.

— Eu havia prendido a Bela há alguns dias por ela se recusar a cumprir seu papel de Princesa… — Namjoon admitiu. 

Os presentes olharam pro mesmo surpresos, nem mesmo Taehyung sabia disso.

— Eu acho que sou uma pedra no caminho da Branca de Neve. Vivia colocando ela em acidentes e no último, ela saiu tão irritada e mandou eu não procurá-la. — Os olhos do Jimin encheram de lágrimas.

— Não foi sua culpa Jimin. Não se culpe! — O mais novo disse o abraçando.

— Eu molhei a Cinderela e ela deu uma de açúcar. — Suga com seu ar brincalhão fez com que todos rissem.

— A última vez que Falei com Rapunzel eu estava tudo bem entre a gente, nós nunca brigamos. — Taehyung procurava se lembrar se havia alguma vez que brigaram.

— A Aurora era bem divertida, mas parecia querer forçar as coisas ultimamente. — J-Hope lembrou de cada vez que Aurora lhe pediu algo íntimo.

— Forçar? — Suga repetiu pensativo e logo o raciocínio dos demais se juntou ao dele. — Seu casamento estava em crise?

— Eu diria que "sem amor" o resto nós tínhamos Perfeitamente — O ruivo forçou um sorriso.

— E você e a Tiana? — Namjoon se voltou ao Jin.

— Eu realmente não faço ideia do motivo pelo qual ela desapareceu. Sempre dei de tudo pra ela, fiz tudo por ela e ela ainda assim… — Jin se cortou receoso.

— As mulheres nem sempre querem ter tudo, às vezes elas só querem deixar de ser nada. — Comentou J-Hope.

— É uma ótima reflexão. — Jimin finalizou a conversa.


Ao nascer do sol, os Jovens montaram seus cavalos e partiram em seu último dia de viagem.

Ainda no meado do dia chegaram ao seu destino e para sua surpresa, havia uma recepção à sua espera.

— Estávamos à sua espera. — A Fada Madrinha Fauna os recebeu.

Eles trocaram um olhar meio surpresos com uma recepção esperada.

— Eu guardo seus cavalos. — Primavera disse e os mesmos deixaram seus cavalos.

— Me acompanhem. — Pediu sua Recepcionista.

— Fada Madrinha. — Namjoon tomou a frente. — As Princesas…

— Não tenham pressa, vocês tiveram uma longa viagem, descansem primeiro e se alimentem! — A mesma cortou o assunto como se fosse algo bobo.

Como se ainda fossem príncipes, tiveram uma Recepção digna de um.

Banho em fonte térmica natural, um banquete com tudo que tinham direito e novas roupas.

Quando estavam confortáveis já era o pôr-do-sol. Foram conduzidos à uma sala e quando as portas se fecharam ficaram surpresos ao verem suas Princesas juntas.

Suas expressões eram sérias. Cada uma seguiu para uma das portas do Salão e pararam em suas portas.

— Siga-me! — Disseram e os mesmos se dividiram seguindo suas Princesas.



Gabinete da Bela

Kim Namjoon


— Por que fugiu? — Namjoon perguntou sério, após se sentar.

— Ainda me pergunta o por quê? — Bela o encarou nos olhos, sem o temer pela primeira vez.

— Eu ia destrancá-la após o Baile.

— Realmente acha que fugi por causa disso? — Bela olhou pra ele com desdém.

— Quer que eu tenha bola de cristal agora? — Bufou.

Sorrindo Bela se levantou, olhando os quadros,como se fosse algo interessante.

— Sabe, eu levei um grande choque. Levei uns dias para sair e cair na realidade, me culpei por ser uma mulher fraca, até ver que na verdade, o fraco era você — Ela voltou o seu olhar para o príncipe.

— Olha aqui… — Namjoon se levantou furioso.

— Vai me dizer o que você pretendia? Sobre o seu "caso", com o Príncipe Taehyung? — O cortou e o mesmo se calou.

— Você… — Namjoon lembrou da inquietação de Taehyung no dia em que o mesmo foi até seu Reino —, estava lá. 

Pela primeira vez, Namjoon baixou sua cabeça. Tanto por não ter o que fazer, tanto por se sentir envergonhado.

— Namjoon… — Bela disse manso, baixando sua guarda e se aproximando de antigo amado. — Desculpe.

Sem manter mais distância, a mulher o abraçou. Estava com saudades e magoada, mas ainda assim, o amava e não queria o perder para qualquer outra pessoa.

— Se tem algo que sei sobre você, é que você age imprudentemente quando não sabe reagir em relação a algo. — Ela se afastou tocando seu rosto docemente. — Por isso começou a implicar comigo.

— Desculpe-me. — Ele levou seu braço aos seus olhos procurando se esconder.

— Se ele te dá uma felicidade que não posso te dar, fique com ele. Não precisa deixar sua coroa.

— Eu quero viver normalmente, sem me preocupar em ser príncipe. Quero… gastar o resto dos meus dias com ele. — Admitiu.

— Estarei te apoiando então! — Bela sorriu.



Gabinete da Tiana

Kim Seokjin


Inquieto com o silêncio da sala, as mãos de Jin suavam frio. Ele temia o silêncio de Tiana mais que tudo.

— Não fique tão nervoso. — Tiana finalmente disse algo, mas na verdade estava inquieta também.

— Impossível não ficar. Cada um dos príncipes têm consciência do que fez para irritá-la, mas eu não faço ideia de qual mal te fiz pra você me abandonar. — O lado sensível de Jin era inevitável.

— Na verdade você não sabe sua culpa porque você não tem. — Tiana encarou suas mãos.

— Não? — Parando sua inquietação, passou a ficar mais aliviado. — O que foi então?

— Frustração. — Era a vez de Tiana ficar nervosa.

Desde que ouvira as Fadas Madrinhas dizerem que eles viriam, ela não conseguia comer nada e tudo que descia em sua garganta era água.

— Eu fiquei frustrada. Você sempre foi maravilhoso para mim. Eu sempre me vi muito incapaz como uma companheira ao seu lado. E também… 

Antes que Tiana terminasse de se diminuir, Jin tomou suas mãos delicadamente ajoelhando-se aos seus pés.

— Tiana, você é o centro do meu Universo. Tentar atender meu reino é um sufoco para mim, mas só de olhar para você, eu me acho mais capaz. Às vezes acho que estou a ponto de pirar, mas é o seu cafuné que faz com que eu descarregue todo peso dos meus ombros. — Mesmo sendo difícil para si, Jin pela primeira vez declarou o quão importante aquela mulher era pra ele.

— Jin… — Os olhos da morena se inundaram de lágrimas.

— Para você pode ser pouco, mas sabe que tenho dificuldades em me aconchegar em alguém. Às vezes tenho medo de falar algo que lhe machuque, eu estar errado. Mas isso é porque quero ao menos uma vez ser prefeito para alguém; você pode não se achar útil pra mim, mas é a única que eu necessito. Necessito do seu amor. Eu te amo e isso é o maior motivo para que eu viva agora. — Suas bochechas ficaram levemente vermelhas.

— Eu te amo. — Declarou-se Tiana, completamente emocionada.

Tocados por aquele momento de esclarecimento, agora estavam finalmente entendidos.

Tiana se ajoelhou perto do mesmo e levou uma de suas mãos à sua bochecha e então o beijou.



Gabinete da Cinderela

Min Yoongi


Suga e Cinderela ficaram se encarando por alguns segundos assim que se sentaram.

— Fresca! — Suga começou.

— Imaturo — Respondeu Cinderela.

— Metida. — Fingiu orgulho.

— Antipático — Continuou fria.

— Dramática! — Cansado, fez um bico mimado.

— Talvez eu realmente seja! — Finalmente Cinderela concordou com algo.

— É? — A expressão de Yoongi agora era de incrédulo.

— Durante esse tempo, eu descobri que talvez você não fosse o meu Príncipe dos Sonhos. — Cinderela havia começado sua conclusão amorosa.

— Se fosse dos seus sonhos, seria somente para hora de dormir. — Brincou.

— Estou falando sério, Min Yoongi! — Cinderela alterou seu tom de voz.

Automaticamente Suga fechou sua cara. Normalmente ninguém o chamava pelo nome completo.

—  Eu não me vejo mais como sua mulher. Não com os compatíveis, não conseguimos entrar em um acordo, nem sequer "somos" um casal. — A voz exasperada da garota acabou fazendo eco.

Os olhos dos dois mais uma vez se mantiveram frios e firmes. Até novamente o homem quebrar o silêncio.

— Darei a você o que deseja então. — Seus olhos não continham a menor das expressões — Cuide bem do Reino.

Ele se levantou do sofá e Cinderela demorou pra interpretar o que ele quis dizer.

— O que quer dizer com isso? — Se levantou quando Suga estava perto da porta. Ele virou-se e sorriu ingenuamente. 

— Quero explorar o mundo, não acho que isso é algo que A Coroa me deixe fazer.

— Vai mesmo renunciar sua Coroa? — Agora Cinderela estava frustrada.

— Não, estou passando ela pra você que sempre foi uma verdadeira Rainha. — Sem mais palavras, Suga se retirou da sala.



Gabinete da Aurora

Jung Hoseok


— Por que sumiu? — J-Hope perguntou assim que cruzou a porta, estava magoado. Aurora parou ali mesmo e baixou sua cabeça, respirou fundo e se virou mansamente para olhar para o ruivo.

— Eu não queria ser tão covarde. — Lamentou-se.

Aurora havia tentado se manter o mais firme possível, sabia que esse momento chegaria, mas ainda assim, não estava preparada.

— Hobi… Você sabe que eu te amo né? — Perguntou fazendo carinho em sua bochecha.

J-Hope apenas assentiu ainda a olhando nos olhos.

— Eu te amo tanto, a ponto de me separar de você para que você seja feliz. — Aquelas palavras pareciam ser as mais difíceis a ser dita em toda vida da princesa.

— O que está dizendo? — Ele piscou algumas vezes para ter certeza que não era sonho.

— Eu vi como você o olhou Hobi. — Se afastou.

As palavras de Aurora fez com que o coração de J-Hope desse palpitadas mais fortes, ele sabia de que "olhar" Aurora falava.

— É o olhar que você não tem quando olha pra mim, um brilho que só de ver, é contagiante é. Amor. — Por um lado, ela estava feliz em ver Hope amar de novo, por outro, doía saber que não era por ela.

— Aurora…

— Não precisa dizer nada. — Ela o calou colocando um dedo em seus lábios.

J-Hope não tinha o que dizer. Ele realmente estava interessado por aquele jovem Príncipe de cabelos loiros e sorriso alegre. Os dias que passou ao lado dele cavalgando, rindo, pescando e se divertindo havia deixado ainda mais claro o que ele sentia em relação a Suga.

— Eu tentei fazer meu melhor para você… — Finalmente disse algo, queria que aquilo soasse como orgulho, mas era mais uma lamentação de um fracasso.

— Você fez. Mesmo não me amando, cada momento que passamos juntos foi mágico e saber como se esforçou para  que desse certo, mostra que realmente gosta de mim e eu sou muito grata por isso. 

— Você merece ser feliz, é a mulher mais pura que já conheci. Te desejo toda felicidade existente. — Ele abraçou sua pequena que não hesitou em abraçá-lo também.

— Vá atrás dele está bem? Sei que vai querer isso e não ouse em desistir sem tentar! Invada seu coração até que ele se apaixone perdidamente. — Pediu sincera.

— E a Coroa? — Na verdade, a pergunta era se ele podia realmente deixá-la sozinha.

— Já cuidei dela dormindo por cem anos, esperar mais um pouco não é nada. — Sorriu.

Mesmo não sendo sua escolha, J-Hope sabia que se tivesse que escolher uma mulher pra viver ao seu lado, não importa quantas vezes pensasse, mas escolheria Aurora.

A aura doce e sincera dela era um eixo de tranquilidade para J-Hope, mas não era o mesmo núcleo que fazia seu coração bater mais rápido.

Mesmo com o término, os dois sabiam que iriam ser amigos para a vida toda porque antes do amor, era isso que os dois mais queriam um do outro: amizade.



Gabinete da Branca de Neve

Park Jimin


— Eu não devia ter vindo não é? — Jimin perguntou tímido lembrando da carta.

— Na verdade, é bom que tenha vindo. — Branca de Neve se sentou graciosamente.

Desde a última vez que Branca de Neve gritou consigo, Jimin estava extremamente com medo de falar e fazer qualquer coisa.

— É? — Mesmo com medo da resposta, ele ainda abriu sua boca.

— Sabe Jimin, eu agradeço que tenha me acordado, devo minha vida a você, mas eu decidi que não quero "dedicar" minha vida a você. — Branca de Neve sabia que o raciocínio de Jimin era lento, então procurava ser direta.

— Ah… — Jimin assentiu com a cabeça.

— Você me entendeu? — Perguntou para confirmar. 

— Sim… — Ele respondeu, mas sua cabeça fazia um movimentos para o lado, o que era contrário de sua resposta.

A pálida de cabelos pretos suspirou, já não era muito paciente, com Jimin era menos ainda.

— Estou dizendo que não podemos ficar mais juntos. Que eu não te amo para ser sincera. Queria agradecer o favor que me fez, mas viver minha vida toda ao lado de um cara como você, não é o que eu quero pra mim. — Esclareceu.

O príncipe baixou sua cabeça completamente magoado.

— Entendi… — Falou baixo.

— Então estamos resolvidos! Vamos ver os outros.

Tão fria quanto o gelo que tomou seu coração no inverno quando adormeceu, Branca de Neve ignorou a dor do jovem e saiu da sala o deixando ali, frustrado.



Gabinete da Rapunzel

Kim Taehyung


— Não vai dizer nada? — Taehyung perguntou pacientemente.

— Sou eu quem tem a dizer? — Rapunzel agiu cínica.

— E eu tenho? — Ele jogou a pergunta de volta.

— Só você pode me responder, mas me responda depois de ver isso. — Ela abriu uma gaveta do criado-mudo ao lado do sofá e pegou um envelope, juntamente com uma câmera.

Sem hesitações ou sequer imaginar o que tinha dentro, Taehyung abriu inocentemente.

— O que você… — Assim que viu a primeira foto que tirou do envelope, a boca de Taehyung se calou.

— Realmente não tem nada a me dizer? — Novamente, Rapunzel repetiu a pergunta.

Taehyung engoliu seco com uma mistura de sentimentos que o frustrava

Havia fotos desde quando ele realmente passou a ter um caso com Namjoon. Desde a simples aproximação dos dois em lugares públicas, até a última vez que sentiu o calor do corpo um do outro.

— Essa foi mais ou menos minha expressão quando eu descobri que você me traía, ainda por cima com um homem e esse homem era o príncipe da minha amiga. — O cinismo de Rapunzel estava a mil, na verdade, ela tinha sede de vingança.

— Por que eu sinto que sua intenção não era simplesmente me surpreender com isso? — Taehyung perguntou quando se recuperou.

— Talvez, porque não seja — Ela deu um riso maldoso depois fechou a cara. — Eu quero você longe de mim, entendeu? Bem longe! Em outro Reino se possível!

A fúria que Rapunzel sentia era presente em sua voz, agora ela havia colocado psra fora todo sentimento ruim que tinha em relação ao Taehyung.

— Eu dediquei minha vida a você. Psra quê? Para você achar que sou uma árvore de Natal e querer colocar um Papai Noel e uma Estrela como decoração na minha cabeça. — Seu corpo gesticulava, de acordo com sua palavras.

— Tudo bem. Não vamos nos ver tão cedo. — Taehyung disse calmo.

— Aceitou assim tão fácil? — Perguntou incrédula.

— Não tenho muito a dizer, mas estará me fazendo um grande favor me dando uma ordem dessas, alteza. — Devolveu o cinismo da conversa inteira e então levantou.

— Volte aqui Kim Taehyung! — Ordenou, mas as palavras da loira não tinha efeito sobre ele.

— Eu sou submisso a apenas uma pessoa e só ele me faz ceder, me faz sentir um prazer imensurável. Não tenho que obedecê-la. — Ele sacaneou com a cara da loira e saiu deixando a mesma com um grito ensurdecedor na sala.



Gabinete da Jasmine

Jeon Jungkook


— Eu não pretendo mentir pra você. — Jasmine disse nervosa.

— Não precisa ficar nervosa. Pode ir com calma. — A voz doce de Jungkook era calma e tranquila apesar da frustração por não fazer ideia do que estava por vir.

— Você é tão bom para mim… Não merece isso e também… Eu não sei como explicar… foi tão repentino — Não era apenas na sua cabeça que as palavras pareciam estar confusas. Jasmine sabia tudo, menos como explicar tal sentimento.

— Está gostando de outro? — Perguntou manso.

— Outra. — Corrigiu.

A expressão de Jungkook foi surpresa por poucos segundos.

— Aurora? — Palpitou.

— Sim. — Jasmine suspirou como se prendesse seu ar o tempo todo.

Jungkook sabia que a confusão de sentimentos acontecia quando as pessoas ficavam confusas.

A única pessoa — mulher —, que Jasmine já havia comentado antes na presença de Jungkook, era Aurora.

Ela exaltava sua graciosidade e ternura. Dizia que ela era tão frágil quanto as asas de uma borboleta, mas era tão forte quanto um elefante ao mesmo tempo. Ele não sabia exatamente como Jasmine se sentia, mas tinha sentido uma admiração inexplicável por alguém recentemente, da mesma forma como Jasmine admirava Aurora alguns meses atrás.

— Compreendo. — Jungkook sorriu.

— Compreende? — Repetiu duvidosa.

— Olhando bem para você agora, acho que também estou gostando de alguém que me faz sorrir bobo e alegra meu coração em vê-lo. — Ele lembrou dos poucos momentos em que havia passado ao lado de alguém que o fizera sentir desse jeito.

— Tem problema então? — Sua voz era mais alegre, sugeria um riso.

— Quero uma folga da coroa. Prefiro viver mais simples. Quero ser dono do meu negócio. Tudo bem para você? — Suas bochechas esquentaram.

— Não. Muito obrigada. Obrigada mesmo! — Agradeceu emocionada.



Um final… feliz?

Contos reais


— Estão todos aqui? — A Fada Madrinha, Fauna. Perguntou olhando para sala.

— E o Jimin? — Namjoon sentiu falta do loiro.

— No gabinete, ainda. — Branca de Neve disse incrédula.

— Eu vou buscar ele. — Jungkook falou e se seguiu ao gabinete que o mesmo havia entrado.

Bateu na porta duas vezes e então entrou e fechou a mesma, devagar.

Jimin estava encolhido no sofá abraçando a si mesmo com necessidade. Era a primeira vez que Jungkook via o loiro ficar triste, às vezes ele assumia esse olhar rapidamente quando falava o quão inútil achava que era, mas era algo passageiro, nunca havia "durado".

— Jimin… — Chamou manso.

Ele não reagiu ao chamado do Príncipe, continuou ali preso em si mesmo.

— Por que está assim? — Ele se agachou perto de Jimin e acariciou seu braço.

— Eu sou tão imprestável… — Deprimiu-se.

— Você acha? — O tom de Jungkook era brincalhão.

— Não posso fazer ninguém feliz do jeito que eu sou. — Admitiu.

Jimin estava acostumado a ver as pessoas reclamarem de seu jeito desastrado e muita gente não gostava dele por isso, achavam que ele era azarento.

— Você me faz feliz do jeito que é! — Declarou-se. 

Jimin finalmente o olhou nos olhos. Queria saber se o que ouvira era o que "parecia" ser.

— Faço? — Ele secou suas lágrimas.

— Eu acho você muito fofo. Amo esse seu jeitinho. Diverte-me e saber que você não esconde quem é, realmente me faz amar muito você. — O mais novo sorriu.

— Hum… — Ele mordeu seus lábios sem ter o que dizer.

— Vamos voltar? — Jungkook se levantou e estendeu sua mão para o mesmo.

— Vamos! — Ele a segurou e o seguiu até a sala.

— Aí estão vocês! — Primavera exclamou. 

— Agora que estamos todos reunidos, está tudo esclarecido? — Fauna observou a confirmação de cada um.

— Voltem as suas vidas normais. Um Reino não deve ficar tanto tempo sem seu governante! — Flora particularmente expulsava todo mundo.

— Ah, Tia Flora. Não seja tão dura. — Aurora pediu dengosa.

— Não tem essa. Vocês só vinheram nos visitar porque estavam com problemas! — Se fez de dura.

— Vamos vir mais vezes, prometemos. — Namjoon prometeu sorrindo.

— Se for assim, deixaremos que durmam aqui e partam amanhã. — Primavera disse e então eles comemoraram.


No dia seguinte, os meninos partiram cedo, já as garotas apenas pela tarde, no pôr do sol, esperando que a Cavalaria Real viesse ao encontro de todas.

Apenas Jin ficou pra retomar junto com as princesas, já que retornaria ao Castelo com sua amada.

No início, a separação das princesas com seus príncipes trouxe grande revolta, mas as mulheres tinham um casal que foram seu maior apoio: Jin e Tiana.

Namjoon e Taehyung passaram a morar numa casa à beira de um lago onde era calmo tranquilo. Aconchegante para os dois.

Jin e Tiana nunca estiveram em dias melhores, eram reconhecidos como um casal exemplar harmônico.

Aurora aos poucos criou sentimentos por Jasmine e juntas as duas abriram uma grande instituição de caridade para crianças abandonadas, não podiam ter filhos, mas tinham todas as crianças que pais gostariam de ter.

Bela passou seus dias sozinha, sua melhor companhia eram os livros e ela estava satisfeita com isso.

Suga saiu explorando as terras que desconhecia e J-Hope o seguiu por anos e mais anos. O relacionamento nunca teria avançado se no dia do aniversário de Hope, Yoongi o pedisse em casamento.

Cinderela se casou novamente e finalmente encontrou alguém que gostasse das mesmas coisas que ela.

Branca de Neve acabou se casando com o caçador, teve trigêmeos e eram a razão dela ficar rouca todo dia de tão agitados que era.

Jimin e Jungkook abriram um restaurante, todo dia Jimin quebrava alguma coisa, mas nada que os dois juntos não pudessem consertar.

Seus Contos de Fadas poderiam não ser "Felizes Para Sempre", como muitos conhecem, mas era o conto do qual quem procurasse se aprofundar, descobriria que a felicidade se descobre com o tempo, não em um simples fato.


Notas Finais


Fanfic com muito esforço por @Manu_Tavares do @BangShippsapjct

Betagem maravilhosa por @GiGioo do @Project_Kpopers

Capa impecável por @Moonjaejae do @YaoiCity

Trailer ímpar por @StarTae_ do @WICKYEOL_


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...