História Privacidade no amor - Capítulo 1


Escrita por: e Universe_PCY

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Lu Han
Tags Exonit, Exonitproject, Lubaek
Visualizações 68
Palavras 1.503
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie Baby's wolf's sz

Bom, mais uma história pra vocês sendo a primeira a ser feita por mundo tendo um plot doado, pela nossa maravilhosa chefinha @Kimzingbi, amei de paixão o plot, ele não me sobrecarregou tanto como pensei que faria.

Também devo agradecer a nossa maravilhosa beta @ninikai17 por ter feito um maravilhoso trabalho de betagem na fic. Obrigado anjo, realmente amei suas dicas e sua betagem principalmente. Também quero agradecer a minha prima maravilhosa que fez essa capa super linda @Paskocimas adorei real sz

Espero que vocês gostem da história anjos. Chu 😘

Capítulo 1 - Capítulo Único


O prazer é uma das artes que você só descobrirá quando experimentar, atravessando barreiras...

As luzes da pequena, mas com um ar luxuoso, casa já se encontravam apagadas. Vozes não eram ouvidas no local, apenas arfares e gemidos baixos os quais incomodavam alguns vizinhos. Entretanto, os donos da residência não ligavam. Até porque transar não era nenhum pecado, assim como gemer por estar tendo um prazer inexplicável.

Dentro da casa, Baekhyun, um príncipe, estava beijando todo o corpo de seu tão amado criado e quase responsável, Lu Han. Ambos já estavam sem qualquer tipo de roupa que tampava suas intimidades. O criado só sabia gemer diante dos toques nada inocentes que seu sucessor proporcionava em seu corpo.

Os beijos eram apenas uma simples forma de carinho, mas era aparente que Baekhyun queria ir rápido e alcançar seu prazer sem ter que se excitar ao máximo antes. Queria gozar para repetir quantas vezes quisesse. Porém, ainda não estava excitado o suficiente.

Levou suas mãos até os fios loiros do outro e pediu próximo ao seu ouvido, com uma voz rouca, deixando todos os pelos de seu quase responsável eriçados:

— Me chupa, Lu Han. — Após tal pedido, sentou-se com as costas encostadas na cabeceira.

Lu Han prontamente respeitou o pedido de seu príncipe. Colocou-se no meio das pernas alheias, beijando suas laterais e, em seguida, a parte externa de suas coxas. Fazia um singelo carinho nos joelhos descobertos do mais novo e, por vezes, ameaçava se aproximar do membro alheio, que dava algumas pontadas, ansioso para receber a boquinha quente.

Não demorou a pegar o membro do outro, iniciando uma masturbação que arrepiava a nuca do príncipe. Sentia o mesmo empurrando o próprio quadril para cima, numa tentativa de acelerar os passos e chegar logo nos finalmentes. Contudo, Lu Han gostava de ver o rostinho alheio se contorcendo ao dizer que deveria acelerar, ou que deveria andar logo antes que o fodesse no seco.

Lu Han, não querendo que isso acontecesse, apenas aproximou sua boca do membro do Byun, lambendo a base e, em seguida, colocando-o inteiramente na boca. Baek gemeu alto com o contato molhado e jogou sua cabeça para trás, machucando sua nuca, que bateu na cabeceira da cama, mas não se importou.

O loiro tinha uma habilidade que sempre fora elogiada pelo mais novo. Sempre ia tão fundo, alcançando sua garganta, e, por vezes, fazendo uma fricção gostosa no membro alheio. Não querendo ser mal-educado, mas Lu Han tinha uma habilidade melhor do que de todas as prostitutas desse planeta. Não era necessário comer todas, ou pedir para que pagassem um boquete, Baekhyun tinha total certeza disso.

O criado só sabia lamber a base, morder de leve e levar toda a extensão até sua garganta. Por vezes, prendia a respiração e fazia movimentos de vai e vem, acertando-a excessivamente.

Não se incomodava com isso, já estava mais do que acostumado. Fora o fato de que ouvir os gemidos do menor era a melhor coisa do mundo, poderia, até mesmo, se sufocar com o pau do mesmo, se estivesse a ouvir a canção de seus gemidos. Era mais do que prazeroso.

Após algum tempo nesse ritmo, sentiu que o mais baixo estava próximo de gozar, então deixou seu membro de lado — não sem antes lamber o pré-gozo que saía do mesmo. Olhou para Baekhyun, esperando que o mesmo desse outra ordem a si.

— Fica de barriga para cima, hoje quero transar vendo seu rosto. — Após suas ordens, Lu Han não demorou a cumpri-las. Ficou de barriga para cima, com as mãos sobre sua barriga, como um bom criado.

Baekhyun, por outro lado, tateava sua gaveta, procurando a camisinha e o lubrificante. Não encontrava em lugar algum. Lu Han, vendo o desespero do mais novo, levantou-se da cama e fora até o seu guarda-roupa, retirando o tão amado tubinho de lubrificante e a camisinha.

— Desculpa, arrumei seu guarda-roupa e acabei esquecendo de avisar onde estavam — dizia baixo para o menor, que apenas assentiu, pegando os pertences das mãos do chinês e apontando em direção à cama, num pedido mudo para que ele voltasse ao local.

Baekhyun logo voltou com a camisinha em seu membro e a mesma se encontrava lambuzada de lubrificante. Posicionou-se na entrada alheia, recebendo um aceno logo em seguida. Colocou metade de seu membro no local, escutando alguns gemidos dolorosos, mas não demorou a posicionar-se por inteiro, recebendo um gemido agudo conforme o penetrava, um atrás do outro.

Ficou parado até receber o aceno do loiro, que gemia baixo e apertava os lençóis. Posicionou sua mão em cima da dele, fazendo-o abrir os olhos e encará-lo com um sorriso doloroso. Entrelaçaram os dedos e logo recebeu o aceno de seu criado.

Começou com movimentos rápidos, ouvindo gritos do outro, mas que logo foram trocados por gemidos entrecortados por conta das estocadas rápidas que acertavam sua próstata. Na verdade, ela era socada pelo membro do mais novo. Por vezes, revirava os olhos, tamanho o prazer de ter o menor acertando aquela região sem intervalo.

Baekhyun trocou a direção de suas mãos até a cintura alheia para conseguir estocar o loiro mais fundo e mais rápido. Sentia que seu ápice estava bem próximo de chegar, então estocava da forma mais prazerosa para sua pessoa. Gostava de ser selvagem com o mais novo, apesar de ser bem carinhoso na maioria das vezes. Entretanto, quando transavam, sempre deixava claro que era sexo, não amor como muitos faziam. Quem sabe, naquela noite, fariam amor alguma vez.

Após longos e prazerosos 10 minutos, ambos chegaram em seu ápice juntos. Foi de uma forma intensa, a qual não saberiam explicar se perguntassem. Lu Han preencheu a casa com seu grito agudo após o ápice e Baekhyun o seguiu com um gemido mais contido.

Baekhyun se retirou do maior e também tirou a camisinha, amarrando-a e jogando no chão, já que não tinha um lixo ao lado da cama. Na verdade, deveria providenciar isso, já que, sempre que jogava a camisinha no chão, tinha que limpar o mesmo logo em seguida por conta do gozo que escorria da proteção.

Lu Han respirava fundo enquanto Baekhyun o acompanhava, olhando para o teto também.

Algumas perguntas não respondidas rondavam a mente de Lu Han. Entretanto, o mesmo não achava que tinha o direito de perguntar algo ao filho da pessoa que o acolheu após a morte de sua omma. Resumidamente, Baekhyun era o filho mais novo do rei de sua vila, que, após a morte de sua omma, teve piedade e o criou, porém, quando completou 16 anos, começou a servir Baekhyun, sendo seu único criado no castelo.

Sexo era apenas uma forma dos jovens se divertirem, mesmo que não pudessem fazer todas as noites quando ainda moravam lá. Contudo, quando o irmão mais velho de Baekhyun assumiu o trono, deixou o castelo para poder ser livre, levando consigo seu criado. Não tinha nenhuma rixa com o irmão, apenas queria poder transar todos os dias.

— Baekhyun, um dia você pensa em se casar? Sabe, todos casam um dia... — falou Lu Han, olhando para seu sucessor, vendo o mesmo fazer uma careta enquanto ainda olhava para o teto.

— Casar é nojento. Não quero ver mais ninguém nessa casa. Nem mulher e nem homem, já está bom assim — dizia com as bochechas ruborizadas.

Lu Han, conhecendo bem seu príncipe, apenas acreditou que o mesmo sentia algo por si e, por conta disso, falou tais palavras. Era uma regra do reinado não se apaixonar pelo príncipe ou pelo rei — resumidamente, pela família real inteira —, mas Lu Han não foi capaz disso. Desde o momento em que se prendeu nos olhinhos brilhantes de Baekhyun, não conteve sua vontade de ter algo com ele. Mas, já que não poderia namorar seu príncipe, apenas aceitou o tratado de sexo.

Sabia que o mais novo era mais apaixonado por ele do que a si próprio. Na verdade, não tinha o ouvido falar tais palavras, mas sua forma de agir e seus atos deixavam notável seu amor por Lu Han.

— Lu-Ge, vamos fazer de novo? — perguntou, olhando de canto para seu criado, vendo o mesmo assentir enquanto se sentava na cama. — Mas vamos fazer diferente... — Lu Han o encarou com o cenho franzido, seria possível Baekhyun querer ser o passivo dessa vez? — Vamos fazer amor, em vez de apenas transar.

— Sim, meu senhor — falou como um robozinho, fazendo Baekhyun rir baixo. Lu Han nunca fez amor com o Byun, não sabia o que era isso, sendo que fora privado de sentir isso por conta das regras de seu rei, mas, agora que estava fora do castelo e livre de regras, poderia seguir seu sonho, certo?

Bom, não deixaria essa chance escapar logo agora que a tinha em suas mãos.


(...)


— Eu vou lhe dar uma ordem, Lu Han — dizia, beijando a pele branquinha enquanto o estocava calmamente, não deixando aqueles minutos passarem rápidos demais. Queria sentir cada parte de Lu Han. — Se apaixone por mim.

Após tais palavras, Lu Han gemeu e assentiu. Deveria respeitar seu príncipe, então, certamente, o obedeceria assim como em todas as outras vezes.


Notas Finais


É isso, espero realmente que vocês tenham gostado desse plot lindo e da história em si também. Obrigado novamente chefinha pelo plot doado, e obrigado novamente a todos os envolvidos ao qual tiveram a preocupação de encerrar a fic. Chu 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...