1. Spirit Fanfics >
  2. Problemas - Narusasu >
  3. Discussions and reconciliations

História Problemas - Narusasu - Capítulo 1


Escrita por: Cenourinha_aa e Cenoura_aa

Notas do Autor


Tô aqui com a minha primeira one de Narusasu! Ela primeiramente, seria de Itadei, mas como eu achei que os papéis combinariam mais com o Sasuke o Naruto, acabei trocando.

Eu pus todo meu esforço nessa fic, e tentei deixar ela o maior possível, pra que a leitura fosse mais emocionante para vocês, leitores.

🔴Já peço desculpas por qualquer erro, a correção foi feita de modo apressado e não tive tempo para arrumar🔴

Espero que aproveitem e, obrigado por lerem até aqui.

Boa leitura🌸

Capítulo 1 - Discussions and reconciliations


Fanfic / Fanfiction Problemas - Narusasu - Capítulo 1 - Discussions and reconciliations

*Pov da autora*

Sasuke e Naruto haviam tido um briga feia, a pior de toda a relação, e consequentemente, colocaram um ponto final no seu namoro de quase de 2 anos.

Os dois ainda sentiam aquela mesma atração um pelo outro. Ainda sentiam a mesma falta de ar repentina quando se viam ou pensavam no outro, ainda tinham o batimento acelerado e sentiam as borboletas fazendo uma dança desesperada em seus estômagos quando se lembravam dos toques, abraços e carinhos que tiveram no tempo em que ainda estavam juntos. Todo esse amor fazia falta pra ambos, mas o orgulho era maior que a vontade de arrumar as coisas e colocá-las no lugar que foram feitas pra estar.

Eles sabiam que haviam sido feitos um pro outro, e tinham total conhecimento de que eram como duas metades distintas, que se encaixavam de um modo estranhamente bom e confortável. De início, os dois se odiavam, não aguentavam ficar no mesmo lugar que o outro sem sentir uma raiva enorme. Só não sabiam que com o tempo aquela raiva se mostraria algo a mais, algo de que eles não tinham conhecimento, algo que os assustava, por conta do passado obscuro com paixões e relacionamentos anteriores.

Mas de qualquer modo, nada disso importava agora, nenhum deles nunca vai deixar o orgulho de lado e dizer o que realmente sente, porquê os dois são assim, orgulhosos demais. Já foi uma luta enorme quando se declararam, e quando pediram um ao outro em namoro ao mesmo tempo, foi uma cena cômica.

Faziam, agora, 1 semana desde a última briga que tiveram. Naruto estava no chão de seu quarto, jogando uma bolinha de papel na parede e a pegando de volta quando caía. Em sua cabeça, muitas coisas aconteciam ao mesmo tempo. Mas o que predominava seus pensamentos e lhe deixava mais sentido, era Sasuke e seu rosto contraído, o jeito que ele tentou segurar o choro durante a briga deles fazia o coração do Uzumaki quebrar como um simples copo de vidro arremessado na parede. Ele tinha o conhecimento de que, parcialmente, boa parte do motivo da discussão fora sua culpa, mas nunca, iria admitir isso em voz alta. E estava surpreso por Sasuke realmente não ter dito nada. Normalmente ele falava algo, mas na briga que tiveram, ele apenas ficou calado e encolhido, como um gatinho assustado. E isso doía em Naruto, por que ele também sabia que havia pegado pesado.

O real motivo deles terem discutido assim tão feio foi porque Karin andava dando em cima de seu moreno de um modo claramente indiscreto, e Sasuke simplismente parecia não perceber! Mesmo com ela se esfregando nele e lhe dando apelidos que apenas o loiro lhe dava, ele continuava a dando atenção e a convidando para almoçar em sua casa, quando era um momento apenas de casal! E isso que o irritou. Pelas atitudes que Sasuke tinha, parecia até que ele gostava do que a ruiva fazia, e apenas pensar nessa possibilidade absurda fazia Naruto querer arrancar seus cabelos de tanto ódio contido.

Se Sasuke não iria explicar a situação, ou ao menos tentar amenizá-la, Naruto não faria nada também. Não era obrigação dele. Ele pode ter gritado um pouco demais, mas ele tinha a certeza de que estava certo.

.

.

.

Sasuke estava na casa de sua melhor amiga, Sakura. Eles estavam deitados com os pés com meias coloridas encostados na parede enquanto encaravam o teto que continha alguns miúdos adesivos pouco desgastados de estrelinhas que brilhavam no escuro.

–Você devia falar com ele. –A Haruno falou finalmente. –Sabe, vocês não podem ficar assim pra sempre.

O moreno deu um suspiro audível e desencostou seus pés da parede, se sentando de perna de índio, sendo acompanhado pela rosada, que após perceber que o assunto agora era mais sério, imitou seus movimentos e o encarou com expectativa, esperando-o dizer algo.

–E então..? –Questionou estreitando os olhos.

–Você já sabe o que eu vou dizer. –Ele mexeu em cabelo inquietamente. –Eu não tenho nada pra falar com ele.. A culpa disso tudo não é minha.

–Sim eu sei disso, mas você sabe muito bem que ele não vai falar nada também. –Ela acariciou as costas do amigo. –Vocês dois são muito orgulhosos, e se você não tomar o primeiro movimento, vão ficar assim pra sempre.

–Mas esse é o ponto! –Ele exclamou, assustando a rosada. –Desculpa. Mas eu sempre dou o primeiro passo. Sou sempre eu quem tenho que ajeitar as coisas e pedir desculpas, mesmo quando o errado é ele, e isso me dá muita raiva! Eu não quero ficar fazendo papel de trouxa e ficar me entregando de corpo e alma pra ele quando ele nem se esforça pra manter o nosso relacionamento vivo.

"Eu sei que nós tínhamos nossos momentos bons e eu amo muito ele, e sei que ele me ama também, mas isso de eu sempre ter que resolver as coisas pra ele e carregar essa carga de ser quem manda na relação, não é legal. É desgastante e cansativo demais.."

–Nossa isso é.. –Ela abriu a boca sem saber o que dizer. –Muita coisa.

–Eu só queria que ele também se esforçasse pra que ficássemos juntos. –Ele juntou seus joelhos e os rodeou com os braços. –Porque eu amo ele. Muito.

–Eu sei que ama..Eu sei... –Sakura colocou uma mecha do cabelo moreno pra trás de sua orelha, olhando bem fundo em seus olhos escuros e brilhantes por conta do choro que já ameaçava vir de novo. Sasuke era realmente muito sentimental quando se tratava de Naruto, pois a Haruno nunca havia o visto tão vulnerável e sensível por algum outro motivo. Naruto era o único que conseguia deixá-lo assim. –Mas.. Eu até agora não entendi muito bem o motivo da briga de vocês. Foi por ciúmes?

–Sim, ele achou que eu tava dando mole pra Karin, sendo que ela é como uma irmã pra mim. –Ele fungou. As lágrimas já estavam por todo seu rosto. –Eu já tinha chegado ao meu limite, e por isso falei que queria terminar.

–E como ele reagiu na hora? –Ela perguntou escondendo suas mãos geladas dentro de seu suéter arroxeado. O quarto estava gelado por causa ar condicionado ligado.

–Eu não vi muito a reação dele porque depois que eu disse aquilo, eu já saí pela porta e vim correndo direto pra cá. –Ele sorriu meio quebrado para a amiga que devolveu na mesma intensidade.

–Ah, é verdade.. Você parecia mesmo desesperado. –Ela deitou a cabeça no ombro do moreno, se lembrando daquele momento a 6 dias atrás.

***flashback on***

Sakura estava jogada em seu sofá, comendo um pote enorme de sorvete enquanto assistia Skins na TV da sala. Até que sons desesperados na porta a deixaram atenta, e ela levantou do sofá, destrancando a porta com cuidado e se assustando com a visão que teve: Sasuke estava parado a frente da sua porta todo encharcado da chuva que caía do lado de fora, os olhos vermelhos de choro, corpo tremendo de frio e cabelo desgrenhado. Estava completamente acabado.

–S-sasuke? –Ela gaguejou, surpresa. Era a primeira vez que via o amigo desse jeito. –O que aconteceu? –Ela o trouxe pra dentro e fechou a porta pegando uma toalha no banheiro e cobrindo o amigo, que continuava calado enquanto tremia e batia os dentes de frio. –Tá tudo bem?

–O-o Naruto.. –Ele falou, sentindo seu corpo pesar, como se fosse perder o apoio de suas pernas e cair a qualquer momento. A rosada percebeu, pois logo deitou o moreno no sofá e se sentou perto dele, o olhando preocupada. Ele estava mesmo muito mal. –Você pode pegar uma água p-pra mim–Atchim!, por favor?

–Ah, sim, claro. –Ela sorriu pro amigo, indo na cozinha, pegando uma garrafa d'água e misturando água quente com gelada para que o amigo não ficasse mais resfriado do que já aparentava estar.

–Atchim! –Espirrou tapando a própria boca, pegando o copo da mão de Sakura que o ofereceu com um sorriso fraco. –Obrigado.

–Agora você pode por favor me explicar por quê você apareceu na minha casa nesse estado? – Ela o cobriu com um cobertor quente que estava em cima da poltrona. –O que exatamente o Naruto te fez pra você ficar assim?

–A gente brigou.. –Ele deu um gole na água, tremendo um pouco. –E eu terminei com ele.

A boca da Haruno se abriu em um 'o' exato. Ela nunca imaginaria isso. Sasuke e Naruto pareciam se amar tanto, como terminariam assim do nada? A briga deveria ter sido de fato, muito feia.

–Por quê vocês brigaram? –Ela questionou.

–N-não quero falar sobre isso.. –Ele se encolheu, colocando o copo vazio no braço do sofá. –Agora eu só quero deitar e tentar relaxar..

–Então mais tarde falamos sobre isso.–Ela abraçou o amigo como forma de consolo. –Qualquer coisa pode me falar que eu bato no Naruto, tá? Ninguém pode machucar meu melhor amigo assim e sair imune!

–Obrigado.. –Foi a última coisa que ele disse antes de suas pálpebras pesarem e ele conseguir, finalmente, adormecer em paz e esquecer dos problemas.

***flashback off***

–Você tava mesmo muito acabado. –A rosada indagou, os olhos azuis oceano encarando algum canto fixo do quarto.

–É, mas graças a você e a sua ajuda eu já tô muito melhor. –Ele sorriu em direção a ela, que enxugou as lágrimas do rosto pálido do amigo, o abraçando. –Mas chega de falar de mim, quero saber de você, como você e a Hina estão indo?

–Ah, bem.. Ela não pegou os sinais então não sabe que eu gosto dela ainda. –Disse de modo neutro.

–Você podia tentar ser mais direta, talvez funcionasse. –Falou encarando a amiga. –Você sabe que ela é meio lerdinha pra essas coisas.

–Eu faço isso se você prometer tentar conversar com o Naru. –Ela levantou sua cabeça do ombro de Sasuke e o encarou, levantando seu dedo mindinho para que ele entrelaçasse o seu ao dela.–Não tô falando pra você pedir desculpas e levar toda a culpa, mas sim falar sobre como você se sente e contar pra ele o que te incomoda. Promessa de dedindo?

Por um momento o moreno ficou parado olhando para o rosto da garota a sua frente, como se estivesse decidindo se aceitava ou não. Mas no fim ele suspirou e entrelaçou seu mindinho ao dela, que sorriu abertamente.

–Só não se empolga, tá? Não sabemos se ele vai realmente entender meu lado. –Ele se deitou, voltando a encarar o teto, mas sem realmente prestar atenção no que estava olhando. Sua mente estava em outro lugar agora.

–Ele vai sim amigo, eu tenho certeza disso. –Ela se deitou ao lado dele, entrelaçando os dedos.

.

.

.

Já era noite, e a brisa gelada fazia os fios cor de ouro do Uzumaki voarem soltos, como pássarinhos saindo da gaiola. Os únicos sons ainda presentes eram o respingar das gotas d'água da chuva recente rolando das folhas e pingando no chão e o baixo barulho das galochas de Naruto fazendo contato com o chão molhado e lamacento.

Ele andava com as mãos dentro do bolso de sua calça larga, estava indo visitar seu amigo, Gaara. Desde seu término com Sasuke ele não teve coragem de avisar a ninguém, muito menos ao melhor amigo, que provavelmente ficaria chateado, dado ao fato de que Naruto demorou uma semana inteira para lhe contar.

O caminho foi rápido, e em pouco tempo ele já estava na porta do trailer do amigo,–Sim ele vivia em um trailer– ele deu três batidinhas leves na porta e em pouco tempo o Sabaku apareceu a porta com a boca rosada, o cabelo bagunçado e os botões de cima da blusa desabotoados. Parecia que ele estava fazendo algo indecente antes da chegada do Uzumaki...

–Ah, entra aí Naruto! –Ele disse puxando o loiro pra dentro e fechando a porta. –Não liga pra bagunça..

–Oi Lee! –Naruto cumprimentou o moreno, que estava sentado num banco com o rosto rubro e os lábios inchados. E isso comprovava sua teoria de algo estava acontecendo antes dele chegar. –Hum, então.. –Ele pigarregou, se sentando num banco perto de Lee e encarando Gaara com uma expressão séria. –Tem algo que eu quero te falar..

–O que aconteceu? –O rosto do ruivo se contraiu em preocupação. Não era sempre que Naruto falava de assuntos sérios. A maior parte do tempo ele ficava fazendo piadas de humor duvidoso e rindo de qualquer coisinha boba.

–O Sasuke, sabe... –Ele abaixou a cabeça. –E-ele terminou comigo.

Um silêncio momentâneo tomou conta do lugar, e por um segundo Naruto achou que tivesse ficado surdo, pois ninguém disse uma palavra ou mexeu um músculo sequer. Foi como se o tudo tivesse pausado.

–C-como assim terminou? –Gaara riu, pensando ser alguma piada mas ainda com um sentimento de que não era.

–Ele terminou, a uma semana. –Ele levantou o rosto para observar a reação dos dois. – Nós brigamos e ele não quis mais... Eu acho que.. Acho que a culpa foi minha.

–Claro que não foi sua Naruto. –Lee foi o primeiro a se pronunciar e consolar o loiro. –Talvez ele só estivesse... nervoso e falou por impulso.

–Não, ele queria mesmo terminar. –Derrepente ele começou a chorar e soluçar baixinho, e envergonhado por estar tão vulnerável na frente do amigo, tapou seu rosto com as mãos, escondendo sua feição chorosa. –E-eu vi nos olhos dele...

– P-por que não me contou antes Naruto? – Gaara tinha uma expressão séria. Por um momento, ele se sentiu traído. O amigo sempre lhe dizia tudo sobre sua vida, até os detalhes mais desnecessários, mesmo quando o ruivo lhe suplicava dizendo que não queria ouvir sobre sua vida sexual. Entretanto, dessa vez ele demorou uma semana inteira para lhe contar algo de importância tão grande. Ele tinha a consciência de que o loiro deveria ter ficado muito abalado com o término, pois como todos sabiam, ele amava Sasuke muito. Mas não pode evitar em se sentir mal com isso.

–Eu estava com medo... –Ele se encolheu, seu rosto ainda escondido por entre as mãos suadas, e o corpo tremendo levemente. –De que se eu te contasse ia se tornar v-verdade mesmo. E-eu não queria aceitar que tinha acabado.

Nesse momento o Sabaku sentiu uma pontada no coração. Havia sido egoísmo seu sentir raiva do amigo só por ele não ter lhe contado. Afinal, a vida era de Naruto, e ele não lhe devia satisfação de tudo que fazia. Naruto estava mal e não tinha a obrigação de avisar Gaara sobre cada passo que desse.

–Me desculpe, eu fui insensível.. –O ruivo sem sobrancelhas se arrastou no sofá que estava e abraçou Naruto, tentando demonstrar por meio daquele ato afetuoso, seu apoio.

– Mas você.. Tá bem?–O moreno questionou.

Gaara deu um tapa fraco na cabeça de Lee que não foi percebido por Naruto, que continuava com as mãos acima dos olhos.

–Ai! Porque me bateu?! –Ele sussurrou de maneira alta, alisando o local onde o tapa foi desferido de modo dramático.

–Que pergunta foi essa? –Ele continuou acariciando as costas do loiro, olhando para Lee com uma feição de desapontamento. –É claro que ele não está bem!

–Eu ainda posso ouvir vocês dois.–O Uzumaki disse num suspiro baixo, assustando o casal que discutia entre sussurros exasperados e altos.

–Desculpe. –Os dois disseram em uníssono.

–Você já falou com ele? –Rock Lee perguntou, e quando viu que o loiro não entendeu, tentou explicar. –O Sasuke. Você já tentou conversar com ele?

–Eu pensei nisso, mas.. –Ele pausou. – Vocês sabem, eu sou muito orgulhoso. E ele não iria querer voltar, tenho certeza. Eu não era um bom namorado, de qualquer jeito..

–Claro que era, do que você tá falando?! –Gaara beliscou a orelha do loiro, que gemeu dolorido. –Vocês podiam ter suas desavenças e você poderia ser bastante chato algumas vezes, mas vocês dois se davam bem, e eu via no olhar do Sasu que ele gostava muito de você também. –Ele sorriu doce. –Por isso eu acho que você deveria ir falar com ele, como o Lee disse. –O ruivo olhou de relance para o mencionado, sorrindo quase que de modo imperceptível. – Você devia perguntar pra ele sobre o que ele quer e não quer, deixar ele impor a opinião dele e deixar vocês dois confortáveis. Talvez ele tenha terminado na primeira oportunidade que apareceu porque sentia que as vontades dele não eram ouvidas. Alguma vez você já perguntou o que ele sentia ou como ele estava?

Por alguns segundos, que para Naruto pareceram séculos, ele refletiu, e percebeu que nunca havia perguntado sobre como Sasuke se sentia na relação. Com 2 anos de namoro e ele nunca nem havia se importado em perguntar algo tão importante como o modo que ele se sentia em algo que foi feito para a felicidade de ambas as partes. Ele podia estar sofrendo bem em baixo de seu nariz e Naruto nunca tinha nem reparado. Agora que tinha finalmente parado pra pensar, o loiro notou, que só ele aparentava estar feliz com aquele namoro. Sasuke quase nunca mostrava ânimo ou alegria. Estava quase sempre avoado, perdido, calado e quando o Uzumaki o perguntava o que havia acontecido ele botava uma máscara falsa no rosto e dizia estar apenas com "sono". Havia sido um babaca esses anos todos com seu próprio namorado e nem sequer tinha percebido.

–E-eu.. –Ele permaneceu parado, quase congelado, sentia uma dor imensa em seu peito, culpa era a definição correta. As lágrimas que antes já haviam secado, agora tinham voltado, e com tudo. Sentia-se a pior pessoa do mundo e seu coração ardía como nunca antes, era quase como se tivessem jogado limão em seu corpo cheio de feridas abertas e agora ele sentia uma dor agonizante.–Eu fui um babaca com ele por todo esse tempo e eu... Eu n-não mereço ele!

–Não é culpa sua Naru.. –Gaara tentou acalmá-lo, mas sem sucesso.

–É minha sim. – Ele se levantou, enxugando suas lágrimas e fungando. –E eu tenho que me desculpar com ele... Não posso deixar as coisas assim. –Naruto olhou os dois rostos preocupados mais uma vez, antes de se despedir brevemente e sair pela porta, correndo e quase tropeçando na lama.

O loiro correu como nunca antes na vida, seus cabelos loiros molhados voando, o coração acelerado esmurrando sua caixa torácica numa força desumana e a expressão inigualável de determinação em seu rosto. Aquela expressão que dizia "Eu prometi que ia fazer isso, então eu vou cumprir minha promessa!"

Ele já tinha a certeza de que o moreno estaria na casa de Sakura, os dois eram como carne e unha e sempre quando Sasuke tinha problemas ele recorria a Haruno. Quando finalmente parou sua corrida e chegou na porta da residência, se apoiou em seus próprios joelhos, o fôlego faltando mas a determinação ainda presente.

Sentindo todo seu corpo tremer de antecipação, ele tocou a campainha, a mão vacilando. Não tinha roteiro nem texto preparado. Seria tudo dito de improviso, apenas expressaria o que seu coração sentia, e se ajoelharia se preciso, para conseguir o perdão de Sasuke e recompensá-lo por todos esses anos.

–Tá aqui o dinheiro e– Oh, Naruto?! –A rosada finalmente abriu a porta, e estava bem surpresa por ter Naruto ali.

–E-eu vim procurar pelo Sasuke.. –Ele colocou as mãos suadas em seu bolso, encarando seus próprios pés. –Ele está?

–Na verdade.. Ele saiu a pouco tempo, foi atrás de você. –Ela se apoiou no batente da porta, olhando o lado de fora.

–Que?! –Naruto exclamou. Por que diabos Sasuke teria ido atrás dele? Só se fosse para lhe ameaçar de morte. –E-ele foi atrás de mim...?

–Sim. –Sakura pareceu chateada. –Ele parecia bem disposto a falar com você. Deve ter ido na sua casa. Se você chegar a tempo talvez consiga falar com ele.

–C-certo, muito obrigado. –Ele acenou, saindo dali e voltando a correr, mas mudando a rota, dessa vez, iria para o lugar onde fez o pedido, a 2 anos atrás.

.

.

.

Sasuke tinha pensado sobre o que a amiga havia lhe dito, e resolveu que expressar sua opinião e o que sentia era o melhor a se fazer. Na verdade, ele devia ter feito isso desde o começo. E ele também havia prometido de dedinho, não poderia descumprir sua promessa.

Quando saiu da casa da rosada, foi direto para a casa de Naruto, mas vendo que ele não estava lá pensou em ir dar uma olhada no lugar onde o pedido aconteceu, matar a saudade, talvez.

O lugar estava apinhado de gente. Tanto casais aproveitando o clima romântico, tanto pais brincando com seus filhos pequenos aproveitavam o lugar aconchegante e caloroso. Porém, o que se destacava na paisagem e chamava a atenção do moreno, era uma cabeleira loura com os fios espetados, familiar ao Uchiha.

–Naruto.. O que você...? –Ele balbuciou quando se aproximou do até então ex-namorado.

–Sabia que estaria aqui. – Disse com a voz etérea, sorrindo abertamente. –Eu só queria dizer que sinto muito.

–Huh?! –Sasuke deu um sobressalto.

–Eu deveria ter tentado te entender e escutar seu lado. –Ele apoiou suas mãos na borda da ponta, uma expressão de decepção direcionada a ele mesmo. –Eu sei que fui um idiota e que devia ter sido mais compreensivo com seus sentimentos, e eu sinto muito por isso. Eu me sinto muito mal por só ter percebido isso agora e espero que você possa me perdoar um dia...

–Naruto, eu, hum... –Ele mexeu suas mãos nervosamente, tentando encontrar palavras para expressar o que queria dizer. –A culpa também é minha.. Eu podia ter te falado sobre como eu me se sentia no começo do nosso namoro, e eu não fiz. Claro que eu me sentia muito incomodado com o fato de sempre ter que pedir desculpas nas nossas discussões, até quando o culpado da briga ter se iniciado, era você, mas eu te perdoo. Até porque você sempre foi muito inexperiente com relacionamentos, e eu sei disso porque o Gaara me disse que eu fui o seu segundo namorado de verdade.

–V-você vai me perdoar assim tão rápido? –Seu rosto se contraiu em choque e surpresa. –Eu te fiz tanto mal por tanto tempo e você vai me perdoar assim tão fácil? –Ele não conseguiu segurar, e as lágrimas começaram a cair descontroladamente. –Isso não faz sentido...

–Naru, olha, –Ele se aproximou do loiro e segurou seu rosto redondo com suas duas mãos, limpando as lágrimas dele com seu dedão e sorrindo em direção a ele. – Eu te amei por muito tempo, e eu não consigo simplesmente esquecer de tudo que passamos juntos. Sim, é claro, nós tivemos nossas brigas e problemas, –Sua mão passeou pelas linhas semelhantes a bigodes de um gato no rosto do Uzumaki. –mas, nosso amor é muito mais forte do que isso. Mesmo que você tenha sido desatento demais pra notar que eu estava desconfortável em alguns momentos da nossa relação, você teve a coragem de vir aqui e me pedir perdão desse jeito, e isso já mostra muito sobre você.

–Mas eu *soluço* te tratei mal.. –Ele segurou as mãos do moreno, tentando tirá-las de seu rosto, se achando sujo demais para ter as mãos de alguém tão perfeito em si. Naruto não se achava merecedor de todo aquele amor. Ele não merecia, não merecia o perdão..–Eu não mereço você.. Você deveria achar alguém melhor, alguém que não te *soluço* trate como eu tratei..

–Você não tinha consciência.. –Ele sorriu, sentindo seus olhos lacrimejarem também, foi impossível segurar suas lágrimas ao ver o garoto tão mal e se diminuindo tanto.–E você me pediu perdão, e eu aceitei. Não precisa se condenar por algo que já passou. Nós estamos bem agora, sim? –Ele deu um selar demorado nos lábios do loiro.

–Sasuke m-mas eu não mereço v-você.. –Ele disse com as bochechas rosadas e ainda sem acreditar que o moreno havia o perdoado com tanta facilidade. –Eu sou u-uma pessoa ruim...

–Claro que não. –O Uchiha passou o dedo pela bochecha quente do Uzumaki e sorriu. –Você é a melhor pessoa que eu conheço, e tem que aceitar isso de uma vez. Você é meu raio de luz, meu sol e sem você a minha vida fica escura e sem cor.. Eu já te perdoei, Naru. Agora só cabe a si mesmo se perdoar.

–Me desculpa... –Ele tornou a chorar, se jogando por cima do corpo de Sasuke, abraçando sua cintura, e molhando o ombro alheio com seu choro.

–Tá tudo bem. –Ele afagou os cabelos loiros, sussurrando palavras de conforto e sentindo o corpo alto tremer contra o seu. –Tá tudo bem... Eu ainda amo você, tá bom? Não precisa se culpar.

–E-eu te amo também Sasu.–Ele se afastou do abraço confortável para olhar o rosto sorridente do moreno. Ele estava mais lindo que nunca antes esteve. –E mais uma vez, desculpa.

–Se você pedir desculpas mais uma vez eu vou te jogar dessa ponte. –Sasuke brincou, rindo junto a Naruto. –Mas, nós estamos bem agora, entendeu?

–Isso quer dizer que somos namorados de novo? –Ele perguntou olhando nos olhos escuros do Uchiha.

–Sim. –Ele sorriu.

Naruto sorriu grande e puxou o rosto de Sasuke pra perto do seu, lhe beijando como se fosse a última vez.

– Fico feliz que estejamos bem. –O loiro beijou a bochecha do, agora, namorado, e apertou seu abraço.

Vamos pra casa agora?

–Sim, vamos.

Fim.


Notas Finais


Eu não entendo porquê meus finais sempre ficam ruins🤡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...