1. Spirit Fanfics >
  2. Problemáticas >
  3. Cambada Aumentada

História Problemáticas - Capítulo 35


Escrita por: Deshy_

Notas do Autor


O próximo faço o pergunta e respostas, eu tô anotando ainda, tem gente que tá mandando por mensagem (◍•ᴗ•◍)

Eu nem ia postar hoje.. Mas, eu fiquei feliz que a Deshy (Euzinha), vai participar de uma fanfic, a primeira da autora, minha personagem foi incluída como irmã de outro, a Fanfic é sobre Tokyo Revengers e eu não sei se vou ajudar a autora nela.. AAAH TÔ FELIZ ʕ ꈍᴥꈍʔ

Bem, esquece os erros e tenha uma boa leitura ฅ^•ﻌ•^ฅ

Capítulo 35 - Cambada Aumentada


Fanfic / Fanfiction Problemáticas - Capítulo 35 - Cambada Aumentada

(✧Nezuko✧)

Kanae saiu completamente apressada, não deixou ninguém ir com ela, além do Kyojuro é claro, o mesmo insistiu tanto para ir, que seria vacilo não levá-lo.

Só tinha um problema, quem ia fazer o almoço?, Kanae é a única que sabe fazer, Kyojuro também, não quero morrer de diabetes com a comida da Shinobu, muito menos a dos outros, vá saber como eles fazem.

Ok, vou focar em outra coisa, tipo minha conversa com meu irmão e o Zenitsu, ótimo, vou falar com eles agora mesmo.

Fiz sinal para que meu irmão e o loiro subissem, para logo ir atrás deles, não me levem a mal, queria evitar, já que pretendia liberar meu irmão da conversa mais cedo e conversar a sós com o Zenitsu.

Eles entenderam e logo subiram, subi entrando no meu quarto, encontrei os dois calados e tensos, eram para sentir medo, eu tenho uma lista negra em um caderno com o nome Death Note na capa, eu era pra ser temida.

Me posicionei de frente para os dois, nas minhas mãos haviam duas caixinhas de tamanho médio, onde entreguei pra cada um, sentei na minha cama e cruzei as pernas seria, gesto muito bem notado pelo loiro.

— Sabem o motivo de estarem aqui? - Perguntei com um tom de voz sério e intimidador, tô aprendendo com a Shinobu.

Tanjiro: S-sim - Respondeu rápido, ele sabia que eu era um monstro quando queria.

— Perfeito, façam seus discursos de desculpas e promessas - Exigir, esperando ser obedecida.

Tanjiro: Desculpa, eu só sou um irmão protetor, não queria te magoar, muito menos o Zenitsu queria.. Kanao me mostrou que, não adianta brigar para te proteger de algo que você gosta.. Então, prometo brigar quando o assunto for sério - Sorriu fraco demonstrando seriedade em suas palavras.. Kanao né?, Kanae e Shinobu saber disso.

Zenitsu: Isso.. Me desculpa Nezuko-chan, minha intenção não era magoar você, eu sempre tive as melhores das intenções, prometo não brigar de novo por você e ser menos chiclete - Ele quase chorava quando falava, pense em um homem sensível viu.

— Ok.. Tanjiro pode ir, preciso falar com o Zenitsu, nas caixinhas tem algo gostoso que fiz para vocês - Dei meu sorriso fofo e apaixonante, era tão bom estar em paz.

Tanjiro: Tá bom, vê se cuida dela e nada de contatos muito físicos - Olhou sério para o loiro, mas logo riu das próprias palavras.

Zenitsu: Eu pretendo ser um homem de verdade, não um moleque qualquer que não quer nada da vida - Veio todo animado se sentando ao meu lado, maldito loiro gostoso.. Ai, sai Shinobu safada de dentro de mim.

Tanjiro: Tem minha permissão - Falou antes de sair animado, algo me diz que essa não seria sua reação, ao menos que uma morena tenha mexido com ele.. Kanao minha deusa.

— Loiro? - Soltei manhosa, isso não me faz bem, algo de ruim ou bom está acontecendo comigo.

Zenitsu: Oi? - Olhou pra mim confuso, não era normal ver alguém confiante em um estado de carência.

— Eu quero carinho - Cruzei os braços fazendo bico, isso foi repentino e estranho, mas pelo menos ele entendeu.

Zenitsu deixou a caixinha em um lugar qualquer e se deitou na cama abrindo os braços, eu entendi o recado e deitei por cima dele abraçando seu pescoço, enquanto deitava minha cabeça em seu peito.

Ele me abraçou meio tímido pela cintura e pousou sua cabeça a cima da minha, fiquei em silêncio, de alguma forma, eu sentia saudades dele e isso podia ser nada bom.

Poderia ser algo bom, nunca me apaixonei e nem fiquei tão próxima de alguém, sem ser meu irmão e primo, era tão novo pra mim, esse loiro escandaloso, sensível e grudento, acabou me conquistando tão rápido.

Em meio a esses pensamentos, acabei ficando sonolenta, Zenitsu conseguia me fazer relaxar como ninguém, poucos tinham esse dom, e esse loiro com certeza me deixou mal acostumada.

(✿Mitsuri✿)

Ok, deu a louca no povo dessa casa, Genya por incrível que pareça, ficou pensativo e calado depois que Kanae saiu com a Daki e o meu irmão.

Muichiro tava mais falante que tudo, isso porque queria trazer o ânimo do Genya, que insistia em permanecer calado, nem sabia que ele tinha amor de irmãos.

Kaburamaru era outra que não parava de ameaçar picar o Plegg, que dizia que faria ela de pula corda, uma briga que eu já não aguentava escutar.

Tanjiro desceu as escadas dançando e cantando poker face da lady gaga, algo assim, quando desceu as escadas por completo, fez uma pose ridícula e gritou bad romance, que não tem nada haver com a primeira música.

Graças a o show do Kamado, Shinobu começou a cantar dois corações de Merlim, sei lá o nome, detalhe.. Ela dançava também e com o Tanjiro.

Giyuu cobriu o rosto com uma almofada sentindo vergonha do primo e da Shinobu, fazendo uma dança mais ridícula que já vi e ainda puxavam o pobre Tomioka.

Obanai incorporou o artista, pegou vários lápis e começou a me olhar enquanto rabiscava, será que ele estava me desenhando? Seria ele um artista promocional?.

Eu tinha me animado, mas quando ele terminou e virou o desenho, vi que era a Kaburamaru que estava do meu lado, que triste ilusão, fui tapiada.

— Ok, tô com fome e vou fazer o almoço - Levantei fazendo a cara de tédio do Giyuu, gostei dela e vou aderir, tá um saco ser fofa.

Shinobu: VI QUE ERA AMOR, QUANDO TE ACHEI EM MIM - Cantou, tava mais pra grito de desespero, mas tudo bem.

Fui na cozinha sendo seguida por Obanai, oque ele queria? Que eu bate-se nele por me enganar? Baka.

Obanai: Vou te ajudar - Falou pegando as panelas e uns ingredientes.

— Quem disse que preciso de ajuda? - Cruzei os braços seria, eu hoje tô pra mata um.. Mentira, mas vai que, Né?.

Obanai: Devia calar a boca e aceitar calada - Rebateu seco e revirando os olhos, sem parar de preparar as coisas.

— Não tô afim - Disse debochada, aonde foi parar aquela Mitsuri? Tá dormindo, as vezes ela dorme e essa assume o comando.

Obanai: Você mudou de uma hora pra outra.. Achei que fosse diferente - Largou tudo para me encarar, ele quer discutir, então ok.

— Eu sou a mesma, você que mudou do nada, acho que aquele dia no quintal, significou nada para você - Me aproximei tensa, eu sou bem difícil de lidar em relação a discussões.

Obanai: Significou, agora pra você não.. Sua conquistadora barata - Bufou ficando cara a cara comigo, eu? Uma conquistadora barata?.

— Que!? Mas que diabos de conversa é essa? - Eu sou meio tapada as vezes, então acabo não percebendo o óbvio.

Obanai: Pergunta pro Akaza - Falou saindo e me deixando paralisada, era ciúmes o tempo todo? Não acredito nisso.

Eu pretendia correr atrás, mas já era tarde demais, o melhor era eu ir deitar, acho que não tô bem pra seguir o dia por hoje.

Sai da cozinha recebendo alguns olhares, Plegg ficou nos meus pés, parecia querer falar algo, mas não tô afim de meus surtos psicológicos novamente.

— É melhor não falar nada, a não ser miar - Falei seria vendo ele miar e sair de perto, subi as escadas parando na metade dela - Peçam algo por algum app, estou indo deitar e não quero ser incomodada - Subi correndo pro quarto.

Eu quero muito chorar agora, aquilo não foi uma conversa calma.

(๑Shinobu๑)

Eu cantava livre estou da Frozen, possivelmente eu bati a cabeça em algum canto e estou maluca, isso não é normal vindo de mim, é estranho pra caralho.

Eu dançava animada, quando fui atingida, um nocaute digno de filme de ação, levantei tonta olhando pra quem havia me acertado uma almofada.. Giyuu Tomioka é um homem morto.

Peguei a almofada mirando nele, quando joguei, passou direto e acertou a pessoa que abriu a porta, maldito.

Kanao e Aoi entraram logo em seguida, a pessoa que eu acertei era Inosuke, um detalhe importante que reparei, foi na aparência deles e nas malas.. Não me diga que?.

Os três estavam como se tivessem vindo da guerra, ambos com marcas preta de fogo pelo corpo, principalmente Inosuke e Aoi, esses pestes foram para uma briga envolvendo fogo.

Inosuke mirou em mim, eu já me preparava para correr, mas a anta tem uma mira pior que a minha, e olha que ela é certeira, foi a luz que cegou meus olhos, ai foi errado.

Então, quando ele jogou, bateu perfeitamente na testa do Tanjiro, o coitado caiu com tudo no chão, Inosuke inconformado, pegou outra almofada jogando em mim, mas bateu no Giyuu.

Aoi correu pra segurar o namorado, não sei quando, mas Kanao estava ao lado do Tanjiro, ajudando ele, olhei seria, mas eu precisava ajudar o Giyuu nocauteado no chão, vamos ser humildes né?.

Com a situação controlada, Giyuu e Tanjiro nos sofá, já recompostos, Inosuke e eu calmos, Aoi e Kanao entrando com as malas.

Agora eu queria saber que palhaçada era aquela, foram expulsos como a gente? Explodiram o carro do síndico? Alguém me explica oque tá acontecendo e que malas são essas, quero explicações.

Eu ia começa meu sermão, mas ai o Sabito, meu ex vizinho gostoso que lavava o carro sem camisa, a tentação que eu e Kanae olhávamos pela janela, acabou de entrar pela porta com Makomo e mais malas.

Respirei fundo me colocando no meio deles, ai Nakime vem e entra as pressas, falou um "Oi" rápido e subiu até, provavelmente Muichiro chamou pra animar o Genya, que estava mais estranho que eu.

— INFERNO, CALADOS DIABOS - Gritei sem paciência - Quero saber que porra é essa aqui? - Cruzei os braços assumindo minha posição de garota mal.

Kanao: Inosuke acabou alagando nosso apartamento, fomos expulsos, ai só tínhamos que ir na casa do Sabito, mas ele acabou tacando fogo em tudo, sem querer segundo ele - Resumiu bem rápida e calmo como sempre.

Aoi: Ai Kanao e eu tivemos a idéia de vim se abrigar aqui, podemos? - Fez uma carinha fofa, estranho pra quem tem o mesmo temperamento que eu.. Todo mundo tá estranho mesmo.

— Tão achando que estamos abrigando mendigos? - Perguntei cínica, tá achando que essa cambada toda cabe aqui?.

Makomo: Por favor - Fez carinha fofa também, apenas neguei com a cabeça.

Sabito: Vai Shinobu, pela sua irmã e amizade - Se aproximou todo sensual, ótimo.. Outro pervertido.

Giyuu: Ela é difícil, pouca coisa não vai fazer ela mudar de idéia rápido - Falou tedioso no sofá.

— Podem ficar - Sorri, eu não era besta, Sabito tem rolo com a Makomo e é pela minha irmã.

Aoi me abraçou com a Makomo, eu afastei elas aos poucos, só falei que podia ué, povo emocionado demais, não me abrace, ou leva chute, puxão de cabelo e tapa na cara.

Tanjiro: Temos que ver como vai ficar a divisão de quartos - Falou o óbvio já que agora somos dezesseis? Calma, preciso fazer a conta com todos presentes.

Kanao: Eu cuido disso, os quartos são bem grandes - Não era mentira, mas temos que ver como vai ficar o convívio dos companheiros de quarto, por mim, poderia ficar com o Giyuu.

Genya: Só não coloquem a Shinobu com o Giyuu - Desceu as escadas com Muichiro e Nakime ao lado - Eles transando fazem muito barulho - Desse sorrindo desafiador.

Aoi: Meninas com meninas e meninos com meninos e acabou assunto - Sugeriu tendo a confirmação da Kanao.. Maldito seja os Shinazugawa's.

Genya: Também não é assim né? Me bota com alguma mina, só menino enjoa, preciso de uma mina pra ficar também - Riu recebendo meu dedo do meio, ele retribuiu o dedo e olhou pra Aoi e Kanao de cima a baixo - Gatas, se beleza fossem merda, vocês estariam toda cagadas - Foi impossível não rir, esse cara não tem limites, Aoi deu um belo chute na barriga dele, amei.

— Bem feito - Ri feito condenada, eu tô falando pra vocês, hoje tá tudo estranho.

Kanao: Bem.. Zenitsu e Tanjiro no mesmo quarto - Começou a explicar - Sanemi e Kyojuro em outro.. Giyuu e Sabito ficam juntos, assim como Genya e Muichiro, por últimos Obanai e Inosuke - Falou olhando os garotos, tendo a confirmação.

Giyuu: Aceitável - Olhou sério para Sabito, que sorriu para ele.

— E as meninas? - Perguntei curiosa, se eu ficar com qualquer uma delas tô feliz, se a Kanae não levar o diablo.. No caso o gato.

Kanao: Eu e Aoi, Nezuko e Makomo, Shinobu e Mitsuri, Kanae possivelmente vai ficar sozinha - Falou, quando eu ia falar algo, a campainha tocou, achei que era Kanae e corri pra atender.

Quando abri a porta, vi que não era Kanae e sim uma mulher morena, mas quem é essa agora? acho que ela bateu na porta erra.

— Acho bateu na casa errada - Falei indo fechar a porta na cara dela.

Giyuu: Não bateu, eu acho - Apareceu ao meu lado, impedindo que eu fechasse a porta, olhei confusa agora.

Mulher: Como você cresceu - Veio toda animada abraçando o Giyuu.. Mas que porra é essa?.


















Notas Finais


Onde está Sanemi?
Quem é essa mulher?

Isso.. Só no cap 37 ( ˘ ³˘)♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...