História Procura-se Um Marido.Com - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Mina Ashido, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouto Todoroki, Tenya Iida
Tags Akyari, Bakushima, Casamentoarranjado, Mprg, Tododeku
Visualizações 117
Palavras 2.294
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Procura-se Um Marido.Com - Capítulo 14


O casamento tinha sido adiado para aquela noite, porque Shouto não queria ficar muito mais tempo na Grécia sabendo que estava sendo seguido por Fumikage. A sua maior preocupação em ser seguido por ele, era unicamente Izuku, ainda não havia contado quem realmente era e porque estava se casando tão abruptamente, temia pela reação do esverdeado caso ele descobrisse que estava preste à se casar com um mafioso.

Já passavam da meia-noite. Kota estava praticamente adormecido em sua cama, já vestido com seu terno, enquanto ele e Bakugou se arrumavam para à cerimônia.

Por mais que ele estivesse irritado, era impossível ficar por muito tempo quando lembrava o que aconteceu entre ele e Izuku mais cedo, nem mesmo podia acreditar que eles finalmente se beijaram e Fodasse se estava parecendo um adolescente. Só queria se casar logo com aquele ômega e aproveitar os próximos anos ao lado dele, não importava mais se aquele Casamento foi proporcionado por um site, tudo o que queria era o esverdeado.

- Quando vai dizer à ele? - E os pensamentos felizes foram embora com aquela pergunta.

- Diferente de você eu não estou enrolando. - Disse irritado olhando para o amigo seriamente. - Assim que à cerimônia acabar, será à primeira coisa que eu vou lhe dizer. - Bakugou o olhou com dúvida, mas ele não era um exemplo.

- Eu vou contar assim que chegarmos em Tóquio. - Também havia se decidido, à verdade era o melhor caminho para não ser odiado por Kirishima, seria melhor ele falar de uma vez e tentar passa os próximos anos reconquistado o seu amor.

- É à melhor coisa que você pode fazer. - Suspirou, mas o assunto sobre o filho de Bakugou ainda o preocupava. - E sobre O seu filho? - Perguntou.

- O que tem ele? - Shouto o olhou com o cenho franzido.

- Você está Preoucupado sobre Kirishima e eu não tiro sua razão, quando ele descobrir sobre tudo, vocês enfrentarão uma enorme crise, principalmente porque você sabe que ele odeia mentiras. - Por mais que Bakugou já soubesse daquilo, ouvir lhe deu um certo receio. - Mas... - Levantou o olhar para o amigo, e o olhou seriamente como se ele estivesse se esquecendo de algo muito importante e realmente estava.

- Mas? - Incentivou o bicolor à continuar.

- Você está esquecendo do Kira. - Lembrou e o loiro o olhou sem entender.

- Não estou entendendo, seja mais claro. - Pediu enquanto voltava à arruma à sua gravata.

- Ele tem 13 anos e é filho de um Ômega solteiro, além do que ele passou à infância toda cuidado do Pai que tem câncer, isso sem falar do preconceito que ele deve e ainda sofre por não ter um outro Pai. - Olhou seriamente para o amigo. - O que você acha que se passa na cabeça desse garoto? - Perguntou e Bakugou o encarou, ele nunca realmente havia parado para pensar nisso, na verdade ele nem mesmo quis pensar nisso.

- Parece que você pediu que Denki, fizesse um relatório sobre ele. - Desconversou, ele só estava naquela porque ele sabia que era responsável por aquele garoto e não podia ignorar isso, mas se ele fosse realmente sincero ele não queria ele em sua vida.

- Sim! - Não negou, sabia perfeitamente como Bakugou se sentia sobre aquilo, era amigos de anos e o loiro era muito transparente. - Você sabia que seu filho estuda na "Haguykk"? - Aquilo o surpreendeu.

- Pensei que fosse um colégio exclusivo para crianças ricas. - Comentou, aquele era o maior colégio de prestígio do Japão, você saia de lá direto pra Faculdade.

- E é. - Deu de ombros. - Mas existe um programa de bolsas, para dar uma chance aos garotos que não tem condição de arca com à mensalidade e despesas da escola, porém é uma prova de nível universitário e é praticamente impossível de um garoto de classe pobre e com o ensino de escola pública passar. - Shouto sorriu.- Mas Kira passou em todos teste com uma nota altíssima. - Informou e Bakugou riu, não acreditando.

- Você está me dizendo que o meu filho é alguma espécie de Gênio? - Zombou, mas Shouto permanecia sério.

- Exatamente. - Falou sem hesitar. - Entre outras coisas. - Disse um tanto misterioso e o loiro ergueu uma sobrancelha.

- Do que voc...- Sua fala foi cortada por Kirishima que invadiu o quarto as pressas.

Houve duas principais reações para à entrada surpresa de Kirishima. Primeiro Bakugou ficou imóvel enquanto Shouto coçou à nuca, pensando que ele tinha ouvido alguma coisa da conversa dele. Segundo o Loiro ficou sério olhou para o esposo seriamente enquanto o Bicolor apenas os olhava, para espera o que aconteceria.

- O Izuku...- Aquilo foi o suficiente para perceberem que não tinha nada haver com o que estavam conversando.

- O que aconteceu ? - Shouto perguntou seriamente.

Ah, Bakugou conhecia muito bem aquela expressão no rosto de Todoroki e de uma coisa tinha certeza, alguém lamentaria por fazer ele ter aquela expressão.

¤ Procura-se Um Marido.Com ¤

Estava com medo. A última vez em que se sentiu assim foi quando deixou à casa de seus pais ou melhor o inferno em que vivia, essas lembranças ruins o deixavam ainda mais angustiado.

Ele não saiu do hotel, podia ter certeza disso por que aparentemente todos os quartos de hotéis eram iguais. Podia facilmente sair se em cada canto daquele quarto não tivesse um homem armado, e o que parecia ser o que comandava toda aquela situação usava uma mascara que cobria todo o seu rosto.

Quem eram eles? E porque ele estava ali?

Não demorou muito para que o homem mascarado percebesse que ele ja havia despertado e caminhasse em sua direção, ele ficou atento à todos os passos do homem até que este sentou na cama beirada da cama e o encarou.

- Sei o que está pensando...- Izuku se afastou lentamente, ficando o mais distante possível. - Quem são eles e porque eu estou aqui, não é isso. - Ele riu e o esverdeado estava incomodado, porque era exatamente isso que ele estava pensando.

- Então porque eu estou aqui? - Aquela situação era muito estranha e queria saber o que estava acontecendo.

- Eu tenho assuntos com Todoroki Shouto, mas como ele é um maldito que só faz o que quer, à única forma de chama à atenção dele é sequestrando você. - Aquilo só deixou Izuku, ainda mais confuso. - Mas sabe? É engraçado vê aquele Monstro se Preoucupado com alguém além da sua herança e seus irmãos. - Soltou uma curta risada.

Midoriya franziu o cenho em total confusão. Irmãos? Não sabia que Shouto tinha irmãos, certo que se passava apenas três semanas desde que se conheciam, mas ele devia saber sobre isso, certo? Mas o que mais o intrigava em tudo aquilo era as intenções daquele homem, que era muito suspeito e qual sua relação com Todoroki.

- Que assuntos? - Não pode evitar de perguntar, aquilo serviu para que ele percebesse que haviam ainda tantas coisas que ele não sabia sobre seu noivo e queria saber mais sobre ele.

- Então ele não te Contou.- Tocou o rosto do esverdeado, rindo.

- Não me toque. - Bateu na mão dele, a tirando de seu rosto.

- Todoroki Shouto é o Lid...- Sua frase foi cortada pelo barulho do lado de fora.

- O que é isso? - Olhou na direção da porta, todos os Homens que faziam vigília dentro do quarto caminharam em frente à porta e apontaram as armas para à direção da mesma, o que assustou Izuku.

- Parece que o seu Alfa chegou. - Levantou da cama se afastado e seguindo para onde os seus homens estavam. - Abaixem as armas e o deixem entrar, ele ainda é o chefe e temos que mostrar respeito. - Apesar de está falando sério, havia um sorriso no seu rosto.

O esverdeado assistiu tudo com atenção, à porta foi aberta pelo lado de fora e por ela passou Todoroki Shouto, atrás dele estava Bakugou Katsuki, ambos com o semblante sério. Kirishima não estava com eles o que o deixava mais aliviado, pois se não nao estava ali, significava que ele estava com Kota, pensa no seu irmão o deixou levemente Preoucupado.

- Nossos queridos convidados finalmente chegaram. - Fumikage disse com um pequeno sorriso nos lábios ao olhar diretamente para o Bicolor.

Apesar de também ser um Alfa tinha que admitir que à presença de Shouto era aterrorizante, mas essa não era à verdadeira forma dele, mas sabia que ele estava se controlando por está na presença de seu querido Noivo.

- Cale à maldita boca, antes que eu te mate. - A áurea pesada do bicolor, fez com que todo o lugar ficasse em silêncio. - Você está bem, Midoriya? - Perguntou seriamente, completamente concentrado no esverdeado.

- Eu estou bem. - O esverdeado concordou, sentia à presença arrebatadora do Alfa, mas não de uma maneira hostil como os demais.

- Deveria me agradecer, sabe? - Tokoyami chamou à atenção do bicolor. - É muito difícil se controlar com alguém como ele, principalmente na condição em que ele está. - Comentou com um sorriso malicioso.

Foi um momento muito breve em que tudo ficou no mais absoluto silêncio. Quando puderam perceber Fumikage Tokoyami já estava ajoelhado no chão, enquanto Todoroki o segurava pelo pescoço baixo e o olhava de cima, uma clara demonstração de como ele era superior.

Izuku pós à mão na boca assustado eenquanto Bakugou olhou para o amigo, aquilo não estava indo bem e com certeza aquele bastardo do Fumikage não estava tornando as coisas fáceis, estava provocando Shouto de todas às maneiras possíveis e aquilo não era bom.

Se aquilo continuasse Todoroki sem dúvidas iria matá -lo.

- Sabe eu estou tentando ser paciente aqui. - O bicolor suspirou, o olhando seriamente e se abaixou se aproximando, ficando cara à cara com Tokoyami. - Mas se você continuar tocando no nome do meu Ômega, eu posso sem querer acabar quebrando o seu pescoço. - Disse ameaçadoramente, seu semblante estava assustador e isso fez com que o outro Alfa sentisse um calafrio, aquilo estava ficando perigoso.

- Acho melhor você dizer logo o motivo de tudo isso, você sabe melhor do que ninguém como ele é pavio curto. - Caminhou até onde Izuku estava com as mãos no bolso em uma pose relaxada. - Afinal de contas é por conta dele que você usa essa máscara ridícula. - Zombou parando na frente de Midoriya.

- Seu maldito! - Esbravejou com um sorriso forçado.

- Que chato! - Shouto o largou no chão. - Você me seguiu até aqui, me seguiu e roubou o meu noivo no dia do meu casamento...- Puxou uma cadeira e se sentou na mesma. - Você queria minha atenção, pois agora você tem e eu posso te garantir que isso não é algo bom. - Informou com um sorriso ameaçador.

Midoriya olhou Preoucupado para toda aquela situação. Aquele Todoroki Shouto não parecia o mesmo que sempre estava ao seu lado e mesmo assim não sentia medo por está com ele, só estava Preoucupado e confuso, dado tudo que estava escutando, ainda havia muito que ele precisava saber sobre seu futuro Marido.

Fumikage Tokoyami tinha total atenção agora e o pior de tudo é que sabia que estava sozinho, seus homens não apontaram uma arma na direção daquele homem, na verdade estavam todos petrificados e assustados apenas com à presença do bicolor, mas ele seguiria com o objetivo que o fez sair do Japão e o seguir até à Grécia.

- Enji Todoroki está devendo trezentos mil dólares para à minha casa e eu tenho tentado falar com você por meses, mas você tem nos ignorado. - Falou calmo. - Eu só um mero servente da casa e o Senhor como chefe de tudo isso, sabe muito bem que se não dê nenhum posicionamento sobre isso, será o Dono da Casa à vir, e nós dois sabemos que à visita dele não vai ser tão singela quanto à minha. - Disse com um belo sorriso.

- As regras não protegem nem mesmo você Sr.Todoroki. - Um dos homens se atreveu à dizer e Bakugou suspirou, aquilo estava ficando pior do que imaginava.

- Você está louco? - Todoroki perguntou o olhando seriamente de cima. - Já dei minha reposta sobre isso, mas falarei uma última vez, como forma de mostra minha generosidade. - Se levantou da cadeira em que estava sentado. - Essa dívida é do meu pai e não minha, não se esqueçam quem eu sou e que eu posso facilmente substituir vocês e toda à casa. -

- Eu não sei o que está acontecendo. - Disse engolindo em seco. - Fazem quase dois meses que o Sr. Enji nos disse que você Quitaria à dívida dele. - Informou Preoucupado e o olhar pensativo de Shouto o deixou Preoucupado. O que estava realmente acontecendo?

- Bakugou? - O bicolor chamou sério e com um suspiro.

- Parece que você estava certo esse tempo todo. - O loiro sem nenhuma surpresa.

Aquele maldito Endeavor estava tramando pelas suas costas como pensava desde o início. O casamento com um membro da Família Yaoyorozu, não tinha necessidade disso e seu pai particularmente odiava aquela família por se meter demais nos negócios, o que significava que ele precisava de dinheiro e de muito dinheiro. Aquele velho achou mesmo que ele era idiota à ponto de não descobrir sobre seu plano ridículo.

Teria que limpa as merdas do seu pai mais uma vez e dessa seria definitivo. 


Notas Finais


• Obrigada por lerem até aqui ❤

• Próximo Capítulo tem Kira e talvez casamento.

• Esse Endeavor é um bosta, tá sempre aprontando para cima do Shouto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...