História Procura-se Uma Namorada (Katteo) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Karol Sevilla, Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Karol Sevilla, Matteo Balsano, Miguel, Monica, Personagens Originais, Simón
Tags Karol Sevilla, Katteo, Matteo Balsano, Romance, Soy Luna
Visualizações 97
Palavras 2.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sábado chegou!
Querem +1 cap????
Bora ler??
Espero q gostem

Ps: vai ter um momento + quente no cap, vou deixa-lo em itálico, e tbm vai ter hot vou destacá-lo. Quem n quiser ler é só pular

Capítulo 11 - Um Deslize



Karol On

Depois do café da manhã passei algumas horas ajudando Valentina e Chiara a escolher umas roupas que elas queriam doar à caridade. Valentina aproveitou para se desculpar pelas perguntas constrangedoras de Sofia, afirmei que já passou. Crianças são assim

Depois almoçamos todos juntos normalmente, conversando e rindo. Todos aqui têm um astral ótimo! Acho que sentirei falta deles quando esse "namoro" acabar e eu voltar à Argentina.

Quando acabamos me direcionei a área da piscina para tomar um pouco de sol, de roupa mesmo, só quero sentir o sol no meu rosto. Recostei-me numa cadeira e fiquei lá por um tempo, até que sinto a presença de mais alguém, abro os olhos e me deparo com Monica sentada na cadeira ao meu lado

Monica: Parece que as coisas entre você e Matteo andam bem (não senti alegria em sua voz)

Karol: Sim, nós dois estamos indo muito bem

Monica: Só espero que estejam usando proteção. Sofia chegou de surpresa na família, e não quero que aconteça o mesmo com meu bebê

Karol (ri): Desculpe, mas o Matteo não é um bebê, ele já está bem grandinho (oh, e coloca grande nisso!). E não se preocupe, eu não vou engravidar

Monica: Você não pode ter filhos?

Karol: Posso, só não quero. Pelo menos, não nos próximos vinte anos

Monica: E pretende estar com meu filho até lá?

Karol (triste): Acho que não (não vamos mais estar juntos nem no ano que vem)

Monica (me analisa): Então você não vê um futuro para vocês dois como casal?

Karol: Não depende só de mim. (mudo de assunto) Bem, agora eu vou tomar banho, com licença

Ela assente, eu me levanto e saio. Entro na casa e vou direto ao banheiro, quero lavar meu cabelo num banho quentinho e demorado para relaxar

Tiro minha roupa com calma e tranquilidade, ainda pensando que mês que vem, isso vai acabar. Ligo o chuveiro, fecho os olhos e entro na água quentinha tentando acalmar minha cabeça.

Levo minhas mãos aos meus cabelos para molha-los bem, em seguida ao rosto para liberar espaço para abrir os olhos. Escutei o som da porta se abrindo lentamente, mas fiquei em duvida se ouvi ou se me confundi. Deve ter sido alguém passando no corredor

O som do chuveiro ligado disfarçou o ruido das rodinhas do box correndo ao ser aberto lentamente. Mas eu ouvi. Então tive a certeza que há mais alguém nesse banheiro comigo. 

Senti meu coração acelerar imaginando quem seria, e me arrepiei toda ao ouvir aquela voz no meu ouvido, ao mesmo tempo que senti o calor de um corpo atrás de mim

Matteo: Desculpa chegar sem ser convidado, mas... não é a primeira vez que nos vemos sem roupas

Karol (suspiro): Tudo bem, gosto de estar com você... (sorri) em qualquer momento

Sinto uma mão acariciar minha bunda, bem de leve, fingindo que foi por acidente, mas eu sei que foi proposital. Imediatamente meu corpo todo se arrepiou. Soltei um longo suspiro e fechei os olhos mordendo o lábio inferior


Matteo me tocava cautelosamente, com medo que eu o repreendesse. Parecia pedir permissão para continuar. Eu deveria empurra-lo, manda-lo parar... Mas não sei o que me deu, ao invés de repreende-lo, inclinei-me para trás, lhe dando liberdade para tocar onde quiser

Matteo pareceu entender o recado e tocou-me mais forte, apertando minhas nádegas e alisando-as. Soltei outro suspiro e me inclinei mais para trás, sentindo minhas costas em seu peitoral e minha bunda... ow céus

Ele tá duro! Muito duro!

Senti aquelo ser pressionado em minha pele e perdi o ar. Eu deveria ter me assustado, só que ao invés disso fiquei ainda mais excitada! A água quentinha descendo do chuveiro e atingindo-me com delicadeza, mesclado com o calor do seu corpo musculoso e sensual, deixava minha intimidade louca

Desci uma mão até seu membro e o toquei, ouvi seu gemido no meu ouvido e me arrepiei mais. Comecei a masturba-lo e suas mãos agarraram firme meus seios, os apertando com força, até doeu um pouco, mas foi gostoso

Joguei minha cabeça para um lado e gemi, então senti seus lábios no meu pescoço enquanto suas mãos brincavam com os bicos dos meus seios. Apertei seu pênis e ele gemeu de prazer no meu ouvido. Estremeci

Matteo desligou o chuveiro e me virou de frente para ele, juntando nossos lábios num beijo profundo e... até cheguei a pensar que era apaixonado. O tesão está brincando com minha mente. Não há sentimentos reais entre a gente, só desejo. Não estamos nos apaixonando

Sua língua quentinha dançava em sintonia com a minha, fazendo-me suspirar e derreter mais. Balsano se inclinou para beijar meus seios, mordisca-los e suga-los como se já o pertencessem. Gemi puxando seus cabelos para mante-lo ali. Suas mãos puxaram minhas coxas para cima, pendurando-me nele, logo envolvi minhas pernas em seus quadris e senti seu pau pressionar minha entrada

Gemi desejando que me comesse logo. Mas não fez. Matteo se divertiu a vontade com meus seios, fez tudo que queria, usou a boca, a língua, os dentes, as mãos... parecia um profissional! Sem nunca deixar seu amiguinho entrar em mim, apenas chegando perto

De repente, me devolve ao chão e se ajoelha à minha frente, coloca uma das minhas pernas sobre seu ombro, e logo sua boca encontra minha vagina molhada e louca de tesão. Gemi alto e mordi o lábio para não gritar.

Sua língua fazia trabalho de um profissional, me levando a loucura em poucos segundos. Rebolei em sua boca e Matteo apertou minha coxa com força. Preciso admitir que desejo demais esse homem! Desejo como nunca senti por ninguém.

Mas não passa disso. Eu não estou apaixonada por ele. Matteo é muito gostoso, um Deus Grego maravilhoso, extremamente sexy que deixa minha calcinha molhada apenas com um olhar. Mas só sinto atração por ele, assim como qualquer mulher sentiria. Não há sentimento aqui, só desejo. Óbvio!

Para de pensar besteira, viu.

A boca desse homem é fenomenal! Assim como todo o resto. Ele é maravilhoso! Desse jeito, não demorou nada até eu gozar.Fiquei mole e só não caí porque Matteo me segurou. Me lambeu toda até eu estar limpa. Então se levantou lentamente, lambendo tudo por onde passou, até chegar no meu pescoço.

Matteo: Você é tão gostosa! (morde minha orelha)

Karol: Você também é, e muito! (falo ofegante)

Quando consegui voltar a raciocinar, percebi que ele continuava duro, claro, só eu gozei. Mordisquei seu ombro e desci uma mão até aquele pênis ereto e lindo. O masturbei novamente, agora mais rápido.

Matteo olhou nos meus olhos e me beijou de um jeito suave e ao mesmo tempo intenso. Pirei! Meu coração explodiu! Mas não porque estou me apaixonando por ele, apenas porque... porque... não sei! Porque sim!

Apertei seu pau, e com a outra mão arranhei suas costas ouvindo seu gemido abafado pelo beijo

Nossas línguas dançavam no ritmo do prazer, enquanto suas mãos apertavam cada parte do meu corpo. Arranhei suas costas e ombros enquanto minha outra mão o guiava até o êxtase.

Matteo segurou minhas pernas em volta dos seus quadris, prendendo-me contra a parede, se posicionando para finalmente me penetrar, sem separar nossos lábios. Ah como quero sentir esse homem dentro de mim! Por favor!!

Senti aquela cabecinha pressionar minha entrada e já estava louca para tê-lo de uma vez. Mas antes de conseguir, ouvimos batidas na porta. Paramos


Que merda! De novo?! Qual é?! Quem escreve a merda do roteiro da minha vida?! Tá demitida! Não posso nem transar em paz!

Ficamos parados em silencio, com sua cabeça entre meu ombro e pescoço, tentando controlar nossas respirações.  E outras coisas também. Batidas de novo. Matteo me colocou no chão ainda agarrado a mim

Matteo (irritado): O que é, merda?!

Michael: Matteo, sua mãe tá te chamando lá na sala

Matteo: Para quê?

Michael: Não sei, a Monica me pediu pra te chamar

Matteo: Diz que eu vou depois

Michael: Sua mãe disse pra você ir agora

Ao falar, ouvi seus passos se afastando, acho que ele foi embora. Matteo me soltou contrariado, com seu pênis ainda duro, e eu ainda excitada. Que merda! Logo agora Monica tinha que decidir atrapalhar?!

Ficamos em silencio uns minutos, tentando acalmar nossos ânimos. Ele saiu do box e começou a se secou rápido, em seguida se vestiu nem um pouco contente.

Matteo (sem graça): Karol, eu... desculpa...

Karol: Tudo bem, é melhor você ir ver o que sua mãe quer (tudo bem nada! Sua mãe que vá arrumar o que fazer!)

Ele assentiu e logo saiu do banheiro. Bufei frustrada e irritada. Xinguei a Monica de todos os nomes possíveis, xinguei o Matteo, o Michael e até o papagaio do meu vizinho! Que merda! Não posso transar em paz?!

Liguei o chuveiro e decidi continuar meu banho, agora bem gelado! Mas aquela água não conseguiu resolver meu problema, então tive que usar novamente meus dedinhos, fantasiando serem os do Matteo.

Karol Off


Matteo On

Ninguém merece! Eu estava quase lá! Nós estávamos tão perto! Karol estava ali, nos meus braços, nua, prontinha pra mim! Não vou aguentar ficar mais um dia sem transar! Estou quase enlouquecendo!

Preciso de uma boceta! De preferencia a da Karol, cuja estou desejando há quase três semanas. Meu pau baba só de pensar! Nunca desejei tanto uma mulher! Ela está tão perto, e ao mesmo tempo tão longe!

Antes de ir procurar minha mãe, primeiro precisei me aliviar sozinho no quarto. Fiquei lá mais tempo do que imaginei, a cada toque me sentia mais excitado. Estou parecendo um adolescente de quatorze anos, na puberdade, se masturbando o tempo todo!

Quando cheguei a sala, minha mãe estava com Valentina e minha avó olhando umas fotos antigas num álbum. Ah não! Não acredito que ela me impediu de finalmente comer a Karol, para ver fotos velhas! Só pode ser piada! E o pior era sua expressão de satisfação com meu desgosto

O resto do dia continuei no mesmo estado, precisando me aliviar. Não importa quanta masturbação que eu faça, Karol não sai da minha cabeça. Isso está me deixando louco, tenso, e num estado de muita ansiedade. Até o final desse mês, enlouquecerei, certeza!

Como está meu coração? Confuso. Minha mão direita? Cansada. Minha cabeça? Doendo. Pau? Duro. E não importa o que eu faça, não passa.
Durante o almoço Karol sentou-se ao meu lado, e aproveitei para colocar minha mão em sua coxa por baixo da mesa. Estou agindo como um tarado! Não sou um santo, mas nunca fui assim. O que está acontecendo comigo?! Sevilla está despertando um lado meu que nem eu sabia que existia

Fora isso, não voltamos a ter "contato íntimo", sempre que sinto um clima entre a gente, alguém aparece pra atrapalhar. A noite, a maioria do pessoal foi dormir, enquanto Valentina Chiara e Karol ficaram no escritório separando umas roupas para doação

Fiquei sozinho na sala assistindo tv, tentando me distrair um pouco, até que escuto passos se aproximando atrás de mim, e logo mãos tocam meus ombros numa massagem muito bem-vinda. Fechei os olhos sem nem ver quem era, já imagino que Karol conseguiu fugir daquelas duas e veio ficar comigo

Jogo a cabeça para trás, deixando-a sobre o encosto do sofá, e logo sinto lábios colando-se nos meus. Mas espera... há algo errado. Esse não é o beijo da Karol, não é aquela boca perfeita que tanto fantasio. Abri os olhos e me afastei  levantando-me do sofá num pulo

Matteo: Que merda você pensa que tá fazendo, Pietra? (falo passando as mãos na boca para limpar os resíduos daquele beijo tão sem sabor)

Pietra: Sinto sua falta. Matteo, eu me arrependi tanto do que aconteceu (fala se aproximando)

Matteo: Para com isso! Eu tenho namorada

Pietra (passa as mãos nos meus ombros): Não se faz de difícil, todos estão dormindo, ninguém vai saber

Matteo: Mas a Karol... (sou calado pelo seu dedo na minha boca)

Pietra: Shii. Ela está com sua irmã e Chiara, as três estão bem distraídas.

Matteo: O Alonso... (me interrompe)

Pietra: Está mesmo preocupado com isso? Alonso está dormindo, é a única coisa que ele faz naquele quarto. Vamos relembrar nossos momentos?

Ela fala e me empurra para sentar no sofá, em seguida senta no meu colo. Eu não queria, juro que não queria, mas... Estou duro precisando transar há muito tempo, não aguento mais

Se não for com a Karol, Pietra serve.

Sem pensar duas vezes, a puxei para um beijo urgente, e levantei sua saia, percebendo que ela não estava de calcinha. Pietra abriu minha calça e tirou meu pênis que ainda estava duro.

Pietra (debochada): Sua namoradinha não está dando conta? Que bom que estou aqui

Sem esperar nem um segundo, guiei sua cintura para penetra-la de uma vez. Gememos juntos e fechei os olhos, quando voltei a abri-los vi Karol em seu lugar, subindo e descendo em cima de mim

Sorri para ela e nos beijamos. Ouvi sua voz enquanto gemia, vi seu rosto, beijei seus lábios... O tempo todo imaginei Karol comigo ali. Queria tanto que fosse ela, que meu subconsciente a trouxe.

Segurei sua cintura para ditar o ritmo e a beijei várias vezes, fiz usando todos os sentimentos que tenho por essa garota. Porque ainda que eu tente negar, ainda que ela não sinta o mesmo, ainda que isso não significa coisa alguma para ela... eu... estou me apaixonando! Cada minuto me apaixono mais

Isso que sinto não é só desejo, infelizmente não é, eu tentei negar a mim mesmo, mas essa é a verdade. É uma infeliz verdade porque sei que Karol não sente o mesmo: quando me olha, quando sorri para mim, quando me toca, quando me beija... faz porque lhe paguei para isso.

Quando o mês acabar ela vai embora, e eu não passarei de mais um trabalho seu. Bela ideia me apaixonar por uma atriz! Sei que vai me fazer sofrer, sei que vai doer quando ela for... Principalmente porque, para ela, isso não é nada, eu não significo nada em sua vida. Eu sei. Mas não posso evitar me apaixonar, e isso me assusta

Balancei a cabeça me repreendendo, e a guiei pela cintura, em seguida beijei seus lábios, desejando com todas as forças que ela esteja sentindo o mesmo que eu nesse momento. Não demorou muito até que ela goze, só então percebi que não era Karol, e sim Pietra

A frustração foi tão grande que quase broxei. Fechei os olhos e continuei imaginando a dona dos meus pensamento.    Quando percebi que estou perto de gozar, lembrei que não estamos usando proteção, então a tirei de cima de mim e pedi que me chupe. Cheguei ao êxtase em alguns instantes

Matteo: Karol (gemi seu nome sem perceber)

Pietra: Me chamou de quê?!

Matteo: Nada

Quando me recuperei, Pietra se sentou ao meu lado e me beijou, não senti coisa alguma. Arrumei minha calça e fui para o meu quarto

Pietra: Ei, vamos ficar aqui mais um pouco

Matteo: Não, eu... isso não deveria ter acontecido, e não vai se repetir

Falo e volto a caminhar até estar seguro entre as quatro paredes do meu quarto. Sento na cama e fico esperando Karol chegar, acho que deveríamos conversar. Não acho que eu tenha feito algo errado por transar com Pietra, Karol e eu não estamos namorando de verdade, mas... não posso evitar sentir esse peso na consciência.







 


Notas Finais


E ai??? Oq acharam??? Mereço comentários???????
Quase hot Katteo kk mas Monica n deixou kkkk
Matteo transou com a Pietra, ai não! Isso vai dá merda kk
Mas ele fez pensando na Karol kk
Oq será q vai acontecer???
Mereço comentário??

Até sábado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...