1. Spirit Fanfics >
  2. Profecia Entre Um Alfa e um Ômega Lúpus - JiKook (ABO) >
  3. Capítulo 59

História Profecia Entre Um Alfa e um Ômega Lúpus - JiKook (ABO) - Capítulo 61


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura e espero que gostem. 💜

Capítulo 61 - Capítulo 59


Fanfic / Fanfiction Profecia Entre Um Alfa e um Ômega Lúpus - JiKook (ABO) - Capítulo 61 - Capítulo 59

Jimin On

Se passou uma semana desde o dia que eu recebi a pior notícia da minha vida, uma parte de mim se foi, e quando eu fui fazer limpeza então...vi um pedaço de mim ali, meu filho indo embora sem nem ter vindo ao mundo, meu coração está vazio, uma parte de mim foi tirada, não há nada que possa me distrair ou sequer diminuir essa tristeza que estou sentindo aqui dentro do peito. Voltei da casa de minha mãe há três dias, e como eu me sinto? Me sinto tão despedaçado, só quero passar o dia dormindo pois se pensar muito eu choro, sempre que sinto meus bebês mecherem eu desabo em lágrimas, é o sentimentos de felicidade e tristeza ao mesmo tempo, eram para ser três, agora são só dois, sabem o que isso significa para mim? Significa muito, eu acho que não vou aguentar essa dor absurda, Jungkook tem feito de tudo para me animar, fica ao meu lado o dia todo, ele parece forte e inabalável, mas isso é só para me dar apoio, pois eu ouço ele chorando pelos cantos, no banheiro, na cozinha, isso parte meu coração ainda mais pois a filha era nossa. Sinto que meu peito pode se rasgar ao meio a qualquer momento, é como se eu tivesse no mundo sozinho, sem amparo e estivesse muito ferido, mas essa ferida não é no corpo e sim na alma. Me sinto tão frágil a abatido, não tenho vontade para comer e muito menos para levantar da cama, o pior é que não posso culpar o alfa criador pois isso foi minha culpa, inteiramente minha culpa, eu tenho tanto medo de cometer outro erro e ser descontado em meus filhos, eu queria tanto que houvesse outra punição, por que o meu bebê? Isso não, eu não me importaria se me torturassem, se cortassem minha cabeça, mas meu bebê, meu bebê não. Era só uma criança inocente que não teve a chance de vir a terra, isso me quebra, ela poderia ter uma vida toda pela frente...estudar, crescer e se formar, mas ao invés disso...foi levada como forma de castigo para mim, por ter feito merda. Tristeza não tem fim, felicidade sim. Um pedaço de meu coração foi tirado, tenho certeza que uma facada no peito doeria menos, as pessoas sempre dizem que sofrer por amor é ruim e triste, mas já sofreram por uma perda? Uma perda é muito pior, ainda mais um filho, é uma vida ali crescendo em você, e quando se menos espera...não esta mais ali, não vou mais sentir os chutes dela, os batimentos, não vou ver seu rostinho que ainda não era formado, isso é  a maior injustiça do mundo, eu iria preferir a minha morte do que a morte de minha filha.

Jungkook - Trouxe uma maçã para você, coma ela por favor - Falou entrando no quarto cabisbaixo. Fazia tempos que Jungkook tentava me fazer comer, mas eu não quero comer, eu só quero minha filha de volta, é pedir demais? 

Jimin - Não quero amor, me desculpe - Virei o rosto para a parede.

Jungkook - Jimin, por favor, eu sei o quanto dói acredite, mas você precisa comer, ainda tem nossos dois bebês para alimentar. Eu te entendo, eu sei a dor de perder alguém que amamos, sei que está inconformado igual a mim, uma criança que nem veio ao mundo ser levada assim, parece covardia. Mas eu peço que sejamos fortes, por nossos bebês que estão vindo, faça isso por eles Jimin, a única coisa que me mantém de pé é isso, saber que tem duas vidas dentro de você ao qual posso chamar de meu.

Me virei para Jungkook já chorando novamente.

Jimin - Eu v-vou fazer uma r-refeição correta, por n-nossos filhos - Falei entre soluços.

Com muito esforço eu consegui sair daquela cama a qual passei os últimos dias deitado, comi uma sopa de legumes que Jungkook havia fazido, sopa é muito bom e saudável.

Jimin - Eu queria kimbap - Pronunciei baixinbo.

Jungkook - Desejos? - Indagou com um sorrisinho de lado, acabei abrindo um também.

Jimin - Você é tudo para mim.

Jungkook - Eu te amo - O alfa se aproximou e beijou minha testa. - Vou comprar kimbap para você, não demoro ok?

Jimin - Obrigada Jungkookie.

Jungkook saiu do apartamente e eu me sentei no sofá, pus algo na tv e comecei a assistir. Uns dez minutos depois ouço o barulho da campanhia.

Jimin - Está aberto Jungkook.

A pessoa não respondeu e continuou batendo, quem será? Me levantei naquela falta de ânimo e fui atender a porta. Ao abrir paralisei ali, não sabia o que fazer, "entre?" ou "o que você quer?" ou também "vagabunda, por que tinha que dizer que eu iria ser castigado?". Mas a única coisa que saiu:

Jimin - Hwasa?

Hwasa - Oi Jimin, eu soube do que aconteceu e-

Jimin - Não quero falar sobre isso.

Hwasa - Eu sinto mui-

Jimin - Não ousa dizer que sente muito, você foi a primeira a me dar esporro dizendo que seria castigado.

Hwasa - Está insinuando que a culpa é minha?

Jimin - Estou insinuando que você deveria ir embora, por favor, não estou com clima para conversa.

Não esperei a mulher dizer nada e bati a porta, escutei um suspiro forte e os passos se afastando, não tive forças para nada, apenas cai no chão de joelho aos prantos, eu estou muito mal.

Jimin - Eu só queria ter minha filhinha de volta, por favor, eu só quero ela de volta.

Meu choro se tornou intenso e alto.

Jungkook - Jimin? O que aconteceu meu amor? - Indagou desesperado ao abrir a porta do apartamento.

Jimin - Eu quero ela de volta Jungkook, eu quero minha filha. Por que tiraram ela de mim? Eu quero ela de volta. 

O alfa entristeceu a expressão e se ajoelhou ao meu lado me abraçando. Eu queria ter algum poder que pudesse trazer as pessoas de volta, eu quero minha filha, eu quero meu bebê que tiraram de mim.

Continua...❤



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...