História Prohibited Love - Jikook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin)
Tags Amizade, Amor, Jikook, Romance
Visualizações 89
Palavras 1.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2


- Aigoo Jimin, dá pra parar de implicar com o menino? Ele não é tão ruim assim... - me viro o olhando inconformado.

- Claro que é! Já viu o jeito dele? Mal chegou e já recebeu bronca. - coloco minha bandeja na mesa e me sento.

Já era hora do lanche e desde o início da aula o Taehyung não para de falar no Jungkook. Ambos dos três somos de Busan, ano passado estudávamos juntos apesar dele ser mais novo e desde o sexto ano que o Tae tem esse "crush" por ele. Até hoje não sei o que ele vê nesse Jungkook, para mim ele é só mais um menino metido e popular que não liga pra nada nem pra ninguém. Mesmo eu tendo essa raiva dele, sempre tive que escutar o Taehyung falando o quanto ele é incrível, bonito, legal e blá blá blá. Quando eu penso que enfim me livro da praga e mudo de cidade, descubro que ele também veio morar aqui e ainda será meu colega de sala.

- Jimin você tá exagerando, olha ele pode ter... Ah sei lá, ter perdido o ônibus já que é novo na cidade hum? - sacode a minha mão tentando que eu preste atenção na desculpa esfarrapada dele.

- Tudo bem, pode ter sido isso. - o olho com um sorriso falso e volto a comer. Já aprendi que em relação à Jeon Jungkook não dá para discutir com ele.

- Tá vendo? Sempre tenho razão. - fala e apenas reviro os olhos.

- Oi meninos a quanto tempo... - gelo instantaneamente e olho pro lado engasgando ao ver o dono daquela voz.

- Calma Jimin! - Tae tenta me acudir batendo nas minhas costas.

- Isso tudo é emoção de me ver Park? - me olha convencido colocando a mão no meu ombro.

- Só nos seus sonhos. - bato no seu braço com certa força me desencostanso dele.

- Jimin! Deixa de ser mal educado. - me olha bravo - Oi Jeon, a quanto tempo não? - fala calmo com um sorriso enorme no rosto.

- Sim, realmente muito tempo... - olha para mim, apenas viro a cara e recebo um tapa do Tae - Mas então, não sabia que tinham vindo pra Seoul, fico feliz.

- Sim, também estamos bem felizes com voc... - engasga e começa a gaguejar - ...quer dizer com o f-fato de estarmos na mesma sala. - sorri envergonhado.

- Eu não... - susurro e levo um pisão no pé pelo Taehyung debaixo da mesa.

- Bem a gente se esbarra. - acena e vira para mim - Até mais Park. - dou um sorrisinho falso e apenas ignoro.

O acompanho meu olhar até ver ele sair do refeitório e suspiro aliviado, olho pro Tae que parecia que ia me enforcar a qualquer segundo.

- O que foi? - pergunto como se nada tivesse acontecido.

- O que foi? Aigoo Jimin, não podia ter sido mais delicado não? - faz um bico emburrado.

- Não... - digo simplista - Aí Tae, você sabe que eu não gosto dele.

- Mas não podia fazer um esforçinho por mim? - olha pros lados e se aproxima de mim - Sabe que eu gosto dele não sabe? - susurra e volta a se sentar normal.

- Sei sim - suspiro pesado - Tá bom, vou "tentar" ser mais gentil da próxima vez. - enfatizo o tentar com os dedos.

- Aí valeu mesmo! - bate palmas de alegria - Por isso é meu melhor amigo!

- Só por isso? - coloco a mão no peito como se tivesse ofendido.

- Você entendeu. - bate na minha mão de leve e começamos a rir.

Passamos o resto da hora do lanche conversando até o sinal tocar e termos que voltar para a sala. A aula agora seria de história o que me deixou feliz.

Não quis conversa e passei a aula toda prestando atenção diferente do Taehyung que dormiu metade da aula. Minha sorte que o assunto é bom e consegui entender boa parte da explicação.

- Muito bem turma estamos encerrados por hoje! - sobe a manga da blusa e confere o relógio de pulso - Irei usar esses cinco minutos restantes para passar um trabalho em grupo valendo nota.

A sala inteira reclama e começa a se juntar em grupos. Acordo o Taehyung que até então ainda estava dormindo e contei a ele mais ou menos o que estava acontecendo. Juntamos nossas cadeiras e ficamos em dupla mesmo.

- Professora estou sem grupo! - um aluno reclama e nem é necessário me virar para saber quem é.

- Pode ficar com eles aqui. - aponta para mim e pro Tae - Então já que está tudo resolvido vocês estão liberados. O assunto está escrito no quadro, não esqueçam de anotar e quero tudo até a próxima aula.

A professora se despede e sai de sala assim como a maioria dos alunos ficando apenas algumas pessoas que estavam terminando de decidir sobre o trabalho.

- Jimin vou terminar de guardar o material no armário e já volto tá? - concordo acenado com a cabeça vendo o Tae sair e termino de arrumar minha mochila.

- Então ficamos no mesmo grupo hein? - me viro para trás e vejo aquele ser com aquele sorriso que eu tanto detesto no rosto.

- Infelizmente sim... - faço uma cara de tédio.

- Aish Park o que eu te fiz? Sempre me tratando tão mal... machuca tá? - ele finje estar magoado, ignoro e dou meia volta pronto para sair da sala a não ser pelo meu pulso ser puxado por ele me impedindo de andar. - Aigoo Jimin não seja assim.

- Poderia me largar por favor? - respiro fundo tentando manter a calma, puxo meu braço de volta e quando ia tentar sair novamente o Tae aparece na sala.

- Oh... não sabia que estavam juntos - abre o seu típico e bonito sorriso quadrado ao ver o Jeon ali - Bem vamos aproveitar e marcar o dia do trabalho sim? - diz animado, não pelo trabalho, mas sim pelo ser ali presente.

- Claro, olha se quiser pode ser na minha casa, não fica longe daqui. Amanhã está bom para vocês dois? - sussurro um tanto faz e saio de perto daqueles dois me encostando na parede no lado de fora da sala.

- Jimin! - Tae grita por mim e apenas finjo não ter escutado - Desculpa Jeon, ele anda meio mal humorado esses dias. Mas sim, amanhã da certo pra gente.

- Tudo bem. Então até amanhã depois da aula. - se despede do Tae e passa por mim parando bem na minha frente quase me prensando na parede - Até amanhã Park... - mostro minha língua e ele sai rindo.

- Você hein? Não muda mesmo. Pensei que ia me ajudar. - me entrega a minha mochila e saímos andando.

- Pra lhe ajudar não precisa eu ter que gostar dele. - falo como se fosse óbvio e ele revira os olhos.

(...)

Depois de deixar o Taehyung em casa finamente chego na minha. Tiro aqueles tênis que estavam me apertando o dia todo deixando eles na entrada, corro até a sala onde minha mãe está assitindo novela e deito em seu colo.

- Aí que susto meu filho, não vi que tinha chegado. - acaricia meus cabelos.

- Desculpa mãe, mas a senhora nunca vê nada na hora da novela... - começo a rir e recebo um tapa na testa.

Ficamos um tempo ali prestando atenção na TV. Estava perto de pegar no sono lá mesmo no colo da minha mãe até o despertador tocar e me acordar de surpresa.

- Nossa olha a hora! - ela verifica o celular e se levanta as pressas - Meu amor sua comida já está pronta, basta esquentar. Coma cedo e vá pra cama ok? - me dá um abraço e um beijo na minha bochecha.

- Tudo bem mãe, bom trabalho - me despeço e fecho a porta.

Depois de terminar de jantar tomo um banho demorado, visto uma roupa confortável e fico deitado na cama olhando minhas mensagens no celular. Depois de ler e responder tudo, coloco o despertador, deixo o celular na cômoda e me cubro por inteiro pronto para dormir.

- Aigoo... - reclamo para mim mesmo ao lembrar do dia de hoje.

Só o fato de eu ter que está perto daquele ser chamado Jeon Jungkook já me dá na nervos, e para piorar ter que fazer um trabalho com ele o que significa mais tempo ao lado daquele ser. A única coisa que me impede de matá-lo é o fato do Taehyung gostar dele e por ele, só por ele, vou ter que me aproximar de Jungkook.

Balanço a cabeça tentando tirar aquele pensamentos de mim, me aconchego mais no travesseiro e em pouco tempo fecho os olhos e consigo pegar no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...