História Proibido - Capítulo 2


Escrita por: e Eno

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Nalu, Romance
Visualizações 343
Palavras 776
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Mission Class - S


Fanfic / Fanfiction Proibido - Capítulo 2 - Mission Class - S

Chapter - II

Mission Class - S

“And here we are, pretending to hate us.”

Pov’s Lucy

-Tadaima, Mina!

-Okaeri! - Fui até o balcão enquanto observava minhas unhas recém pintadas - Ohayo, Mira-san!

-Ohayo Lucy, como está o Loke?

-Porque todos perguntam por ele e não por mim? Assim eu fico até chateado - Revirei os olhos enquanto olhava Natsu fazer bico e cruzar os braços.

-G-Gomen, Natsu-san.

-Não caia nessa, Mira-san. Para uma chave celestial, ele consegue ser bem cínico quando quer.

-Oe, Luce, não estrague minha pose! - Dei os ombros e olhei para o quadro de missões, mesmo fazendo tão pouco tempo que me tornei uma maga oficial, tinha vontade provar de alguma forma o meu valor, mostrar que eu poderia ser útil para quando fosse necessário.

Soltei um suspiro e apoiei minha cabeça usando uma de minhas mãos, era um tanto frustrante ter aquele tipo de pensamento. Mordi meu lábio inferior enquanto olhava para um ponto fixo, sentia o olhar de Natsu queimar sobre mim, mas isso não me deixava irritada e incomodada.

Na verdade, me sentia segura quando ele ficava de olho em mim. Gosto de acreditar que ele estava fazendo isso porque gosta de mim ou algo do gênero.

-Gostaria que você voltasse ao normal…

-Nani?

-E-Etto...Nada não, Natsu. Só estou pensando alto demais, como eu sou distraída, por Kami-sama - Abri um sorriso forçado torcendo para que ele caísse nessa mentira. Natsu abriu um sorriso debochado com as sobrancelhas arqueadas.

-Sabia que alguma hora iria ficar louca, meu poder é demais para os mortais.

-Não fale como se você não fosse um mortal…

-E sou? Tenho certeza que não, loirinha - Apertei um pouco os olhos e bufei indo em direção ao quadro de missões - Porque pegar simples missões se existem algumas muito mais interessantes, hã? - Me virei vendo Natsu olhar para o segundo andar da guilda, neguei com a cabeça rapidamente.

-Nem pense nisso, eu quero apenas ganhar dinheiro e um pouco de respeito pelos meus nakamas - Ele revirou os olhos e me puxou pelo braço para fora da guilda.

-Não seja careta, Luce. Garanto que isso vai terminar em um piscar de olhos.

(...)

-Pare de gritar, loira. Meus ouvidos são sensíveis.

-ISSO TUDO É CULPA SUA, NATSU! SE VOCÊ ME ESCUTASSE UMA VEZ NA VIDA, NÃO ESTARÍAMOS AQUI AGORA!

-Oe oe, pare de gritar, já está me irritando.

-CHEGAMOS NA GUILDA A ALGUMAS SEMANAS E VOCÊ JÁ ME APRONTA ESSA? QUANTA CONSIDERAÇÃO A SUA!

-Ok, cansei - Escutei o baque alto quando bati minhas costas em uma árvore, soltei um gemido de dor e olhei para Natsu - Eu não fiz nada de errado hoje, então não ouse gritar comigo. Entendeu? - Ele se afastou e senti minhas pernas cederem me levando ao chão.

-Você precisa entender sua posição aqui, Natsu - Ele me olhou por cima do ombro me fazendo engolir seco - E-Eu sou sua mestra e você deve me respeitar acima de qualquer outro.

-Diga isso sem gaguejar - Ele se abaixou até ficar na minha altura, seu semblante permanecia sério e isso já estava me causando arrepios. Fiquei calada enquanto via um sorriso crescer em seu rosto - Acho bom não me desafiar assim novamente, Luce.

Me levantei lentamente mordendo o lábio inferior ainda sentindo o olhar de Natsu sobre mim, mas não tinha coragem para olhá-lo nos olhos. Nem imagino o quão humilhante era aquilo, ficar submissa daquela forma era humilhante, deixar que ele falasse daquela forma era humilhante, permanecer em silêncio era humilhante. Mas eu não tinha coragem para fazer nada contra ele, não gostaria que Natsu se machucasse mais uma vez.

Nem se quisesse iria conseguir fazer algo a Natsu, esse era meu problema. Ouvi um suspiro e senti uma mão quente em minha bochecha me fazendo arregalar os olhos. Criei coragem e olhei para os olhos de Natsu que por um breve instante, voltaram a seu lindo verde ônix.

-M-Me perdoe por toda dor que estou-lhe causando - Seus olhos voltaram a aquele vermelho tão penetrante e ele se afastou de mim - Tsc, vamos logo - Ele se afastou de mim e um pouco relutante, eu comecei a andar ao seu lado.

-Qual a missão que pegou afinal?

-Temos que ir atrás de um mago classe S que anda causando tumulto.

-Mas isso não parece o tipo de missão classe S.

-Não subestime seu adversário, Luce - Assenti de leve com a cabeça e o silêncio reinou. Não trocamos uma palavra sequer depois disso, acho que estava um pouco difícil conversar depois do que aconteceu aqui.

-E cá estamos nós, fingindo nos odiar-

 


Notas Finais


Capítulo pequeno? Sim. Mas calma, meus amores, eu pretendo escrever essa fanfic com calma. Então não fiquem eufóricos.
Outra coisinha...Caceta, 30 fav já o.o
Obrigado ai meus amores <333
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...