História Proibido Para Mim - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 6
Palavras 3.767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Demorei mais voltei kkkk
Me perdoe a demora.
Espero que gostem desse capítulo amadinhos, boa leitura ❤️😉💏

Capítulo 13 - 13


Fanfic / Fanfiction Proibido Para Mim - Capítulo 13 - 13

Sinto o líquido descer rasgando pela a minha garganta, nao há problema já até me acostumei com essa sensação. Sempre fui um amante das bebidas quentes, frias, velhas, novas tanto faz , quero somente as  que agrade o meu paladar. Devo referir a Angel  como uma boa bebida, o cheiro  dela me instiga, Mas o sabor ... esse sim  me entorpece os sentidos. Perto dela fico feito abelha a procura do açúcar, principalmente do açúcar dos seus lábios viciantes, do seu corpo. Merda , estou muito puto da vida mesmo.
- E porque toda essa empolgação para sair hoje a noite maninho, você sempre foi o senhor certinho.-indaga David,  enquanto  servia  para si mesmo um copo de Gin Bombay Sapphire.
- Certinho uma ova.- falo enquanto viro o meu copo de uísque, esses negócios de bebidas caras eu deixo para o meu irmãozinho. Prefiro o bom e velho uísque.
- Alguma coisa que queira me contar?.- David  se aproxima de mim e ficamos os dois olhando a vista pela janela da minha sala.  O convidei para almoçar, não gosto de ficar sozinho em casa , e o mesmo não recusa uma boa oportunidade de me atormentar. Aproveitarei  que a Vanessa só chega amanhã e irei apreciar esse momento de paz e sossego. Então irei apreciar a noite ,  sorrio sem mostrar os dentes, a Angel ficará  surpresa quando me encontrar lá.
- Huh?.- digo fingindo confusão, olho para ele como se ele estivesse louco, a coisa  mais difícil no mundo e enganar o David e a minha mãe.  Infelizmente o bandido via coisas que ninguém queria que visse, o David sempre foi um observador e nato.
- Não sou cego, tá sabendo ne?.- disse.- E isso tem aver com uma mulher, eu chutarei ... Hum... Seria a linda Angel.
- Você não sabe do que está falando David.- bom , eu devia tá esperando por isso. E claro que ele perceberia a tensão entre mim e Angel , e sacanagem  né o mesmo estava de charminho para cima dela, isso me irritou oras .
- Acertei, posso ver como vocês se olham, não consegue nem disfarçar.
- Ainda não sei do que você está falando.- dou de ombros, fingindo desinteresse .
- Você está ferrado meu irmãozinho, mas que droga  cara você está apaixonado.- conclui ele rindo, como queria que o assunto fosse outro.
- Não me apaixonei não, deixa de asneiras David.- argumento um tanto desconfortável com a conversa.
- Você já ficou com ela cara?.- pergunta ele ,  prefiro ficar em silêncio para não dá mais corda.  Mais o mesmo toma isso como resposta, ele sorrir malicioso. - Danadinho, e a Vanessa?.
- Não e isso que você está pensando , e a Vanessa não sabe , e nem irá saber tá me ouvindo. Ela iria infernizar a vida Angel.
- Minha boca e um túmulo, o todo poderoso Felippe Ferraz está apaixonado.- ele estendeu o braço e me dar um empurrão de leve no meu ombro. - Isto e maravilhoso, somente eu continuo intacto.
- Dá para calar a boca?.- lanço-lhe uma olhar enfurecido.- E somente uma atração, sei lá.
- Atração? Tá querendo me enganar com esse papinho furado e. Aposto que você se incendeia só de olha-la .- merda o filho de uma boa mãe  por sinal e muito inteligente.
- Somente luxúria meu irmão.- olho para ele com um olhar que dizia que essa conversa já havia encerrado.
E claro que o David não entendeu isso.
- Mas já é um começo.- o sorriso do David quase lhe dividia o rosto ao meio.
- Você não gosta da Vanessa né?.- pergunto levantando uma sobrancelha. Ele  parece está muito empolgado com a ideia de eu está gostando da  Angel.
- Gosto , mais ela e muito filhinha do papai. Prefiro as que sabem sem cuidar sozinhas. Tipo a Angel.
E isso ela realmente sabia , a Angel é uma mulher muito independente, aposto que a Vanessa nunca precisou quebrar uma unha fazendo um serviço doméstico ou coisa igual.  Ela sempre foi paparicada pelo pai que um homem de muita personalidade, o nosso casamento resultou em uma parceria com o mesmo.
- Isso tenho que concordar com você,  a Vanessa sempre teve tudo na mão .- vou até o bar e encho novamente o meu copo.
- Já que o mesmo não assumir está apaixonada pela doce Angel, será que eu poderia chama-la para sair?.- pergunta ele erguendo uma sobrancelha.
- Você não está louco David.- digo cerrando os dentes.
- Ora maninho, você tem alguma coisa com ela?.- pergunta com um sorriso no canto da boca.
- Não.- digo a contra gosto. O sorriso presunçoso do David se aumentar.- Então poderei sim  sair com a belíssima Angel.
- Não porra, ela é minha, se você encosta um dedo nela,  você pode se considerar um homem sem testículos.- digo sério, o mesmo não parece se abater. Ele finge está horrorizado e sorrir. Retiro o que disse , o David consegue ser mais chato e irritante que o Bill. Com certeza o dois juntos se entenderia.
- Até que enfim,  então você  assumir que está apaixonado né .- indagou ele me olhando em desafio.
- Obvio que não.- assumir isso em voz alta , significa que eu realmente estou  apaixonado, uma lástima . Meu deus o que está acontecendo comigo?.
- Ok ok irei fingir que acredito, mas você e louco tá. A Angel e perfeita, cozinha muitíssimo bem  , e possui caráter  e sem conta  que a sua aparência é estorteante  . Ah e aguenta você por mais de cinco minutos. Vai mesmo deixa ela solta por ai?.- deixá-la solta? Obviamente que isso está fora de cogitação.
- E você sugere que eu faça o que em senhor sabichão?.-pergunto ironicamente.
- Sugiro que large a Vanessa e se case com a Angel, seria muito bom ter uma pessoa que cozinha tão bem na família.- balanço a cabeça, me divórciar da Vanessa seria a solução para os meus problemas? Obviamente que sim, o que a mídia iriam fala? Até imagino o que eles irão inventar, e os meus pais o que diriam? O que e isso que sinto pela Angel que me faz pensar na possibilidade do divórcio? Estou realmente muito ferrado.
- Pensarei no assunto.- digo somente isso, tô vendo que terei muito o que pensar. - Espero que você não seja um cabeça oca, ela gosta de você .- comenta David enquanto ia até o sofá , se jogando desleixadamente.
Ela gosta de mim? Isso me fez lembrar da conversa que tivemos mais cedo , ela teria mesmo medo de se apaixonar por mim?.
- Mudando de assunto, o senhor não acha que já está na hora de sossegar não em.- murmuro alisando a têmpora essa conversa me fez ter uma leve dor de cabeça. David faz uma careta de desdém.
- Obviamente que não, esse papel e todo seu maninho, infelizmente não há vagas para mim.-diz gesticulando com a mão, ah o David e muito esperto nesse assunto porque a mamãe e a Vanessa insistir em arrumar uma esposa para o meu irmão , mas o mesmo sempre dá um jeito de correr.
- Você sabe que o papai sempre pegará no seu pé por sua irresponsabilidade né?.
- Patético, gostava mais do assunto quando era sobre você.- comentou ele , reprimindo o lábio inferior.
- E bom né , mas agora e a sua vez.- digo com um sorriso se formando em meus lábios, prossigo.- Você ainda vai se apaixonar perdidamente por alguém David.
- Ih enjoei.- diz enquanto se levanta se espreguiçando. - Vai aonde?.- pergunto quando ele andava em direção a saída da sala.
- Irei descansar, porque a noite é uma criança. Me acorde na hora do almoço maninho.- dito isso ele some e me deixa lá sozinho. E falando em almoço terei que pedir comida, já que a Angel não está aqui para nós satisfazer com a sua deliciosa comida.

♡♡。♡♡。♥♥。♡♡。♡♡

Arrumo a minha jaqueta de couro em meu corpo enquanto espero as loucas. Dessa vez eu vou preparada para qualquer coisa. Afinal dessa vez eu não terei o Felippe para me emprestar o casaco.  Respiro fundo o ar gélido, a noite está fria ,as garotas me disseram que era para esperar elas, já estao dez minutos atrasadas. Um gol preto vira a esquina eu sei que são elas pela música alta do grupo  Little Mix. Ela tem a mania de dirigir feito louca , principalmente quando escuta essas músicas.
- Nossa mais você está uma gata!.- exclama  Sam quando eu abro a porta do carro e entrando, me sento no banco de trás. Como a Kat  quem está dirigindo , então a Sam  está no banco passageiro.
- Você também está um arraso.- falo enquanto analiso o vestido vermelho de costas nuas da Samantha, seus longos cabelos estão presos em um coque alto perfeitamente alinhado.
- Ele fez uma bagunça no guarda roupa dela, somente para escolher o que vestir.- diz Kat revirando os olhos.
- Ah mais eu não gastei o olho da cara  com um vestido- retruca ela sorrindo levemente. Kat da língua para Sam.
- Kat vamos somente para uma boate né?.- pergunto a examinando minuciosamente,  ela está vestida um vestidinho curto de couro preto, o que chama atenção e o enorme zíper na frente. Elas estão muito lindas.
- Mais e claro que sim, Gostou? Como a Sam disse  eu realmente gastei  muito para comprá-lo.-suspira fazendo um pequeno drama.
- Amei, você a suas extravagâncias !.- exclamo admirada, diferente da Samantha a  Kethelyn  está com os cabelos ruivos soltos . Minhas amigas estão desnumbrantes demais.
- Já estamos chegando?.- pergunta Sam enquanto masca um chiclete irritante.
- Quase ,  só quero me divertir hoje me ouviram, estou com um pressentimento bom.- diz Kat sem tirar os olhos da estrada, estamos nos afastando da cidade, ora onde e isso?
- Até parece que não se divertir.- retruca Sam sorrindo ladino.
- Qual a localização dessa boate?.-crispo a testa.
- Ah você verá Angel, deixa de ser tão careta.
- Careta não, sou apenas uma mulher precavida . E eu irei me divertir na medida certa, amanhã eu ainda trabalho.- suspiro pesadamente, amanhã e dia de aturar a senhora cara de rica. Dou um pequeno sorriso, inevitável negar a ansiedade que sinto ao saber que também verei ele. Minha tia tem razão, eu sou uma cabeça oca mesmo. Desde de quando que as minhas emoções ficaram tão na flor da pele? Uma hora quero uma coisa e depois outra, eu devo confia nele? E o que vai acontecer daqui para frente?.
- Eu acho que é amor platônico.-comenta Kat me olhando com a testa franzida.
- Mas amor platônico num e quando a pessoa não é correspondida?- responde Sam confusa.
- E sim, foi só uma forma bonita de falar, mais no caso dela e diferente. Acho que é correspondido.
- É o CEO do amor que a deixou assim.- fala Sam sorrindo. Finalmente me toco,  elas estavam falando de mim.  Fiquei tão perdidas em pensamentos que não notei qua ja havíamos parado. Nossa nem pensei muito assim.
- O que foi?.- pergunto confusa, quando as duas me dirigi um olhar de especulação.
- Já chegamos, e você estava tão estranha, nem nos respondeu.- olho pelo vidro do carro e noto que já estávamos paradas em frente a boate, que por sinal estava muito movimentada, a Kat já havia estacionado o carro , meu deus eu nem percebi. Eu estava tão aérea.
- Eu estava pensando na vida .- digo enquanto desço do carro, fechando a porta. As meninas também descer, ajeitando a roupa.
- Sério, não havíamos percebido.- comenta Sam sarcásticamente enquanto retocava o batom tão vermelho quanto o cabelo da Kethelyn .
- Não enche Sam. - resmungo passando a mão no meu vestido, limpando qualquer sujeira que o vento possa trazer.
- Não começa Sam, ela só estava pensando na vida.-diz Kat, suspiro aliviada pelo menos uma e sensata, presseguiu - Na vida futura com o CEO do amor.- terminar Kat sorrindo, reviro os olhos impaciente.
- Já acabaram crianças?.-pergunto ironicamente, elas sorrir amarelo .
- Sim e não.- responderam as duas em uníssono. Reviro os olhos ignorando os burburinhos das duas.
Nunca fui de reparar , mas  tenho que admitir que o decorador está de parabéns. Apesar do local não está  muito iluminado, da para perceber que e tudo muito sofisticado. As músicas são contagiantes , e está lotado e as áreas vip estão todas ocupadas.
- Quem  lhe conseguiu as estradas deve ser um riquinho, isso aqui e coisa de outro mundo.- exclama Sam admirada, concordo plenamente com ela , a entrada deve custar o olho da cara. Por que o local e digno de uma pessoa do poder, me sinto até um peixe fora d'água.
-  Sim ele e rico e ele é o dono.- ela morde o lábio escondendo um sorriso.
- Bandida,  o que você deu para ele ?.- pergunto espantada.- Isso foi ofensivo Angel, óbviamente que eu não dei para ele. Ele é filho de um amigo do meu pai.
- Desculpa Kat, vai nos apresentar ele ?.- brinco.
- Sim , mas irei logo avisando que da fruta que vocês gosta, ele come até o caroço.
- Ui ui me excitei .- diz Samantha um pouco mais alto por que da música eletrônica.
- Vamos beber!.-  pego na mão das duas e saiu puxando elas até o bar , quero algo forte mas não poderei estrapolar como eu queria.  Nos encostamos no balcão e aguardamos alguém vim nos atender.
- Nossa o movimento de homem gato aqui está nas alturas.- comenta Sam olhando descaradamente para os homens próximo a escada que dá para área vip.
- Tá razoável.- ela me olhar como se eu fosse louca. - Ignora Sam, essa aí só tem olhos para um gato.- comenta Kat, reviro os olhos.
- Se não sabem brinca então não brinca.-retruco revirando os olhos, a se o Justin visse isso.
- Boa noite garotas, o que querem beber?.-diz o barman atraindo a nossa atenção.
- Vou querer um Sex On The beach.- peço, como se eu soubesse do que e feita. Só vir isso num filme uma vez e agora tive a oportunidade de pedir.
- Vou querer uma marguerita.- diz Kat, ele olha sugestivamente para a Sam .- E você senhorita?.
- Para mim também uma marguerita.
- Aguarde um pouco.- diz o barman saindo. Ficamos conversando amenidades até as nossas bebidas chegarem, enfim ele traz . Experimento o meu drink  e foi impossível eu não soltar gemido baixinho , aprovando o drink. Além de lindo, possuí uma interessante mistura de sabores que passeia  do azedo ao doce, e conta  com uma quantidade de álcool bem presente, em outras palavras e maravilhoso.
- Nossa se não fosse o seu irmão, eu casaria aquele cara.-bebendo a marguerita dela, elas tem que se controlar. Pois a marguerita possui um nível alcoólico bem elevado , e o sabor e bem marcante com as variações entre o azedo e o amargo. Aonde aprendir isso? Já trabalhei num lugar como esse, só não cheguei a conhecer a sex on the beach .
- Esqueçe o meu irmão sua papa anjo.- digo sorrindo. Credo elas já estão quase acabando o primeiro copo.
- Vai com calma garotas, pois uma sequência desse drink aí  pode deixa-las fora do controle.- digo aumentando a voz para que elas possa escutar. O barulho das músicas eletrônicas estavam ensurdecedor.
- Deixa de ser estraga prazeres Angel, estamos só no primeiro.- comenta Kat bebendo, depois não diga que eu não avisei.
Vamos até a pista de dança , as luzes estroboscópica fazem contraste com o local  o deixando mais animado e misterioso. Começamos a dançar , me sinto leve e muito contente, momento assim poderia durar uma vida inteira. As garotas também estão animadas  dançando desinibidas.
-  Me digam que amanhã não e segunda.- exclamo choramingando, lembrando que terei que trabalhar amanhã ainda.
- Amanhã é segunda Angel.- diz Kat exibindo um sorriso,  bufo desanimada, poxa vida só porque hoje eu realmente estou precisando me divertir.
- Vou pegar outro drink.- digo saindo indo em direção ao bar, peço o mesmo drink e aguardo mexendo no celular. Dou um sorriso largo, o senhor Felippe mandou uma mensagem mais já faz um tempinho.
" Ansioso pela sua companhia linda Angel, me aguarde."
O que? Ele é maluco né. Ele não saberia onde estou né? Ou será que sabe?
- Não é possível, .- começo a  escrever uma resposta.
" Estou muitíssimo ocupada Sr. Ferraz, creio que não dará."
Em questão de segundos eu recebo uma resposta.
" Está muito linda   hoje Srt. Muller."
Ele já está aqui? Corro o olho pelo local e não vejo nem sinal dele. Pago o meu drink e vou andando sem tentar me esbarra nas pessoas, afinal o drink e gostoso demais para ser desperdiçado. Arregalo os olhos quando vejo o David, o que ele está fazendo aqui? Bom e bem a cara dele esse tipo de lugar. Mais o que me deixa surpresa e  que ele está conversando com a Kethelyn. Estranho, ela está levemente corada e o David está lhe acariciando a face.
- Que surpresa formidável lhe encontrar aqui Sr. David.- digo assim que me aproximo dos dois, ora cadê a Samantha?. David se afasta um pouco da Kethelyn e me olha surpreso , mas logo exibiu um sorriso malicioso.
- Querida Angel, que coincidência lhe encontrar aqui.- diz galanteador,pegando a minha mão e depositando um beijo na mesma.
- Digo o mesmo, cadê a Sam?.-pergunto para a Kat, que até o momento não disse nada.
- E -Ela foi ao toalhete, aí  o David chegou aqui e ficamos conversando um pouco.- gagueja corando, oh não . Ela e o David?.
- David e você?.- pergunto sem rodeios levantando a sobrancelha. Eu nem demorei assim, ou demorei?.
- Q-que isso Angel? Não estamos fazendo nada.- explicar ela gaguejando. David apenas sorri, não consigo evitar e também dou um sorriso. Minha amiga está nervosa.
- Ok ok , não está mais aqui quem falou.- falo.
- Doce Angel , você tem uma amiga extremamente adorável. Por que não me apresentou?.- pergunta ele olhando para a Kat, bom olhando bem os dois faria um casal bem  bonito. Mais também não devemos esquecer que tem o fato do David ser muito galinha. A minha amiga não merece ser só mais uma.
- Sabia que o senhor iria se apaixonar ora, por isso não lhe apresentei.- Kat da um sorriso sem jeito, sugo o meu drink pelo canudinho, será que o Felippe está com o David?.
- Senhor não, apenas David querida. Realmente me apaixonei.- diz sorrindo ladino, ele e bom , vejo a minha amiga sorri feito besta. Samantha se aproxima da gente novamente, ela olha para o David e depois para Kat e logo deduz.
- Creio que a minha ida ao toalhete me fez perder muita coisa .- comenta cutucando o braço da Kat.
- Não seja sem graça, David essa aqui e a Samantha.- diz Kat os cumprimentando. - Um prazer lhe conhecer Samantha.- diz educadamente, reparo que o mesmo não tira os olhos da Kat, não e possível.
- Somente Sam, Angel esse é o irmão do CEO do amor?.- pergunta ela, me fazendo corar porque do apelido, David estreita os olhos .
- CEO do amor?.- indaga ele curioso. Meu deus eu queria cavar um buraco e enfiar a minha cabeça dentro. Essa Sam sabe ser incoveniente.
- U-uma longa história , David veio sozinho?.-pergunto tentando mudar de assunto, esse está se tornando um tanto constrangedor.
- Não querida Angel, e sim Sam eu sou o irmão do  tal CEO do amor.- diz sorrindo, me deixando mais constrangida.
- Ora que coincidência né, bom irei beber , até daqui a pouco pombinhos.- ela manda um beijinho para nós e sai, sumindo no meio da multidão. Me sinto estranha, estou atrapalhando o casal e pelo que percebo estou queimando vela.
- Bom vou ao toalhete.- digo me virando. -Angel?.- David me chama, me viro de imediato o que me deixa um pouco tonta. Ora não acredito, nem bebi muito.
- Sim?.
- Aproveite a noite.- diz sorrindo, aceno e saiu ainda confusa. Aproveite a noite, obviamente que sim. Meu deus será que o Felippe realmente está aqui? Seria uma coincidência encontrar o David aqui? E o que Felippe quis dizer que eu estou linda , se ele nem pode me ver?.
Dou de ombros e vou até o toalhete, que por sinal ainda está limpo, odeio entra com bebidas ou comidas no banheiro mais e o jeito. Não estou com vontade de fazer xixi então coloco o meu copo em cima da enorme pia e me olho no espelho. Me examinando bem eu até que estou bem arrumadinha, graças a louca da Samantha me deu instruções por chamada de vídeo. Estou usando um vestido tubinho preto curto, com uma pequena fenda na lateral esquerda e a minha jaqueta. Pego um pouco de papel toalha e limpo os resquícios do batom vermelho que estava borrados , a Samantha me instruiu na hora de me maquiar,  a danada se saiu muito bem. A sombra escura fez que os meus olhos   azuis se destacasse, ajeito o meu cabelo solto e pronto. Ouço o barulho da descarga de uma das  cabines, me apresso e vou até a porta com o meu copo na mão.
- Procurar a doida da Samantha.-sussuro para mim mesma enquanto fecho a porta atrás de mim e vou andando,  na hora que desvio de uns homens que mexeram descaradamente comigo , nesse movimento eu sem querer  me esbarro em alguém .  Isso resulta em o meu drink cair sobre todo o meu corpo.  Merda, eu estava evitando esse desperdício , respiro fundo me acalmando ,  levanto os olhos e vejo um par de orbes castanhas em fitando tão surpreso quanto eu.
- Felippe .- minha voz sai arrastada em total surpresa.


Notas Finais


Assim como gosto do T o amigo da Cady Andy da minha fanfic Não Era Para Ser , eu gosto de escrever os capítulos com o David o irmão do Felippe. As vezes eu acabo me empolgando. Kkkkkk

Me perdoe os erros, depois eu irei corrigi. Então foi isso, não deixe de comentar, favoritar e blá blá blá. Então sem mais delongas, tchauzinho kkkkk
Até o próximo capítulo 😅❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...