História Proibido revelar? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ficção, Homossexualidade
Visualizações 9
Palavras 397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nesse capítulo começaremos a ter falas e a introdução de novos personagens. Prometo escrever mais!

Capítulo 2 - O que eu fiz?


O QUE EU FIZ? MEU DEUS, DE ONDE VEIO ESSA CORAGEM? E AGORA? ACABOU NOSSA "AMIZADE"?

Meus passos acelerados resumiram meu sentimento, o impulso fez algo inesperado acontecer. Cheguei em casa assustado e cansado, de tanto correr. Chego em casa, e minha mãe -- Andreza -- me recepciona estranhamente:

-- O que houve, Daniel? Por que essa correria toda?

-- Nada não, mãe -- digo, correndo aceleradamente para meu quarto.

Agora, o que estou preocupado é com a nossa amizade. Talvez o beijo tenha sido recíproco, talvez não. O receio me cerca, além da pergunta que não sai da minha cabeça: "por que eu fiz isso"? 

Enquanto isso, Andrew:

-- Cara, eu gostei disso? Como? Por quê? Estou me sentindo diferente, cara! Vou falar com Daniel. CADÊ MEU TELEFONE?  -- diz ele, apreensivo.

*Recebendo a ligação*

-- Meu Deus, ele tá me ligando. Melhor eu não atender.

Celular: "18 ligações perdidas"

*Recebendo a 19å ligação*

-- Ai, melhor atender.

*Atendendo a ligação*

-- QUE É ANDREW?

-- O QUE É? NÃO VENHA FINGIR QUE NÃO ACONTECEU NADA!

-- Sim, me desculpa, sinceramente. Não sei de onde tirei coragens pra fazer aquilo...

-- CARA, EU SOU HÉTERO!

-- ...

-- Mas, vou ser sincero, gostei daquilo. Eu te perdôo sim, mas não mad lembra disso pelo resto das nossas vidas. É segredo nosso!

-- Tá bom... -- digo, aliviado, e encerrando a ligação.

Será que ele virou gay? Tô criando expectativa! (Normal isso acontecer, mais uma ilusão).

Próxima a saber é a Ândrea, é claro.

*Ligando pra ela*

-- Alô! Oi, Daniel! Tudo bom? Que foi?

--  MAS É CLARO QUE EU TÔ BEM! Cê não sabe o que aconteceu! Eu beijei alguém, advinha quem é.

-- NÃO

-- SIM

-- NÃO

-- Tá bom, tu já entendeu.

-- Como foi? Conte detalhes. 

-- Foi no impulso, mas, foi muito bom. Ele confessou que gostou, é isso mesmo produção?

-- Meu Deus...

-- Enfim, né...

-- Amanhã a gente se fala mais, vou fazer o trabalho daquele professor chato de história, vulgo Irineu. Tchau!

-- Tá, tchau! -- encerro a ligação, também sem paciência para fazer o demônio de trabalho de história.

*No dia seguinte*

Eu e Andrew nos encontramos olhando seriamente um para o outro, quando inesperadamente ele dá dois tapas na minha bunda. Vou confessar que gostei, né? Não vou dizer que não!

Ao fundo, Ândrea aprecia tudo calada.

Desde aquele beijo tudo mudou rm nossas vidas. Com direito a carinho na minha testa (que é maior que a da Larissa Manoela KKK, mentira), e etc. Será que estou ficando? Na expectativa!




Notas Finais


Críticas, sugestões, enfim, seu feedback vai ajudar no meu melhoramento! Sinta-se à vontade aqui nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...