1. Spirit Fanfics >
  2. Project Down Vol.4 >
  3. Natsumi, A Cabocla Amazonense

História Project Down Vol.4 - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Natsumi, A Cabocla Amazonense


Fanfic / Fanfiction Project Down Vol.4 - Capítulo 11 - Natsumi, A Cabocla Amazonense

Na manhã do dia seguinte logo bem cedo às 7h da manhã Kevin olhava para o horizonte da sua sacada como sempre faz, mas logo ele sorri e vai em para o corredor em frente ao seu quarto e olha para o vão abaixo.

Kevin: RENAN BURNSIDE – Gritando de uma maneira alegre e abrindo seus braços como sinal de boas-vindas.

O grito acorda a todos ali que logo olham para Renan que estava sentado em um canto do salão no térreo vendo algo no celular.

Kevin: Tá vendo o que aí nesse celular?

Renan: Pornô - Diz mostrando a tela pra ele.

Kevin: Sério isso cara? Tu vem até minha casa, minha sede pra usar a minha internet pra ver pornô? - Incrédulo.

Renan: Ah tu é um imprestável, algo que tu tenhas tem que me ser útil.

Alguns dos gangsteres novatos começam a se reunir e cercar Renan que começa a ficar irritado, Kevin então pula até lá.

Renan: É melhor se afastarem.

Kevin: Ae gente qual é, somos pessoas civilizadas e receptivas, além do mais ele é Renan Burnside também conhecido como Rei das Gangues, mataria vocês e nem veriam a morte chegar – Diz aos novatos que se afastam.

Renan: São frutos do soro?

Kevin: Pode apostar que sim...

Renan: Sabe o que eu vim fazer aqui?

Kevin: Na verdade não, por que exatamente?

Renan: Sei que é inevitável atacar os Projects por isso quero pedir um favor.

Kevin: Diga.

Renan: Se for inevitável acabe com todos, eu não vou perder meu tempo interferindo nisso, mas peço que deixe uma pessoa sã e salva, ou pelo menos inteira e pronta pra combate.

Kevin: Eita meu querido amigo de longa data está interessado em alguma habilidade daqueles mequetrefes metidos a besta?

Renan: Eu quero Lisandra Martins viva e bem ao final de tudo, ok?

Kevin: Pera, Lisandra a namorada daquela peste chamada Joseph?

Renan: Ela mesma.

Kevin: Haa... Kkkk, ae Carina é a mina que tu botou galha kkkk – Diz a Carina que coloca a mão no rosto com vergonha.

Renan: P#[email protected], dessa eu não sabia.

Kevin: Prestem atenção amigos, lembrem-se, quando forem a Cubatão e encontrarem Lisandra Martins, passes do outro lado da rua.

Renan: Estamos entendidos então, estou indo agora – Diz olhando para Kishimoto e os outros que o aguardavam na porta.

Kevin: Ae John vem me dar um abraço cara.

Kishimoto: Não, odeio você.

Kevin: Assim to me magoa cara, mas tudo bem então.

A gangue Down some e logo Carina vai falar com Kevin sobre a forma dele de falar com Renan.

Carina: Por que sempre que você fala com qualquer um da sociedade gangster você age desse jeito?

Kevin: Sei lá, nostalgia kkkk.

Carina: Se ele quer tanto salvar aquela menina foi perigoso dizer que eu coloquei chifre nela.

Kevin: Relaxa, o Renan é tranquilo quanto a isso. Além do mais se ele tiver algum outro interesse nessa garota você acabou é ajudando ele. Enfim, precisamos terminar um plano não...

Alguns dias depois chegava mais uma sexta feira e Brenner leva Natsumi até a frente da Etec para conhecer Silas.

Natusmi: Será que ele veio?

Brenner: O Silas não é de faltar então acho que ele veio sim, mas qualquer coisa a gente vai até eles lá no Vale Verde.

O portão se abre e logo Andressa e Arisato saem do portão e imediatamente Brenner vai junto deles.

Brenner: Ae Arisato cadê teu primo?

Arisato: Ah hoje ele não veio

Natsumi: Pera, Arisato? É por causa da...

Arisato: Novela da Globo? Sim, e o seu?

Natsumi: Não vai acreditar, meu nome é Natsumi kkkk.

Arisato: Ah não kkkk, não acredito, me dá um abraço.

Arisato abraça Natsumi daquele jeito bem "Arisato" de ser e logo Andressa resolve falar com Brenner.

Andressa: O que querem com o Silas?

Brenner: A Natsumi veio do Amazonas e como o Silas também eu queria apresenta-los.

Andressa: É, bem que ela parece uma índia mesmo, ou pelo menos alguém daqueles lados de lá. 

Arisato: Vem com a gente pra sede lá.

Andressa: Mas Arisato...

Arisato: Ah, mas o que que tem? Vamos apresentar a minha nova coleguinha de novela pro meu primo gangster kkkk – Todo alegrinho.

Os quatro pegam o ônibus do Vale Verde e vão até a sede dos Projects onde Silas jogava Yugioh com Lídia novamente na frente da sede quando vê o pessoal chegando.

Silas: Brenner quanto tempo cara – Diz o cumprimentando e o abraçando.

Arisato: Ae primo olha só - Diz fazendo careta e balançando as mãos atrás de Natsumi.

Silas: Olá, como se chama?

Natsumi: Natsumi...

Silas: Ah, por isso o retardado tá fazendo retardadices lá atrás.

Natsumi: Faz tempo que eu não vejo um deck de Yugioh, posso ver?

Silas: Ah claro, pode sim – Diz entregando o deck para ela - Você... Tem algum parentesco indígena?

Natsumi: Sou uma linda morena amazonense kkkk.

Silas: Sério? De onde?

Natsumi: Manaus.

Silas: Caramba eu também.

Brenner: Eu a conheci esses tempos e logo pensei em apresentar os dois.

Silas: Ah eu amaria conhecer você Natsumi, mas to com uns problemões aí.

Brenner: Como assim está com problemas?

Silas: Vamos dar uma volta que eu conto pra vocês... Lídia depois a gente volta a duelar

Lídia: Tudo bem...

Silas, Natsumi e Brenner vão para o centro de Cubatão até um local onde conseguem tomar um açaí e conversar sobre os acontecimentos recentes.

Brenner: P#[email protected] cara, eu sinceramente não tava sabendo de nada disso que vocês estão passando, nem eu, nem Nathan, nem Carlos, nem Zhen cara, por que não contou pra gente?

Silas: Ano passado eu coloquei vocês em cada enrascada que não queria fazer isso mais sabe.

Brenner: Eu te entendo vei, mas somos seus amigos cara. Podemos não ser da sua gangue, mas no momento que precisar estamos aqui pra ajudar vocês sempre que precisarem cara.

Silas: É eu sei, valeu mesmo. E você Natsumi, o que tá achando do Açaí?

Natsumi: Sinceramente não é igual ao de lá.

Silas: Minha mãe sempre diz a mesma coisa kkk.

Natusmi: É uma das coisas que eu mais sinto falta de lá, isso e o calor kkk.

Silas: Veio pra esse fim de mundo por quê?

Natsumi: To fazendo faculdade na UNESP lá em São Vicente, aí eu morava tipo em uma república lá perto, mas tava ficando difícil de manter. Aí um amigo disse que um amigo dele tava precisando de alguém que tomasse de conta da casa dele em Cubatão e que eu poderia ficar de graça. Aí eu aceitei.

Silas: Mas não tem que gastar com passagem?

Natsumi: Eu consegui fretado então eu moro de graça e vou pra faculdade de graça, só pago comida e algumas contas então acabou saindo melhor pra mim.

Silas: E tá em Cubatão há quanto tempo?

Natsumi: Umas duas semanas eu acho.

Silas: E como conheceu o Brenner.

Natsumi: Ping Pong kkkk

Silas: Sério cara kkk

Brenner: Sério kkkk.

Enquanto isso na Vila Parisi, Renato está conversando com seus homens quando começa a haver um certo alvoroço, era Kevin acompanhado de Victor, Rocso, Carina e Syrus que vinham para conversar com ele.

Renato: Ora, ora... Se não é Kevin Nakamura, a que devo esse prazer?

Kevin: Lembra que está me devendo

Renato: E o que eu poderia fazer pra pagar essa dívida?

Kevin: Quero seus territórios... Espera... Não pra ter sabe, mas preciso de um local pra surrar uma outra gangue aí.

Renato: Se refere aos Projects?

Kevin: É, como sabe disso?

Renato: Os boatos se espalham, se vai precisar de meus territórios pode usar qualquer um tirando a Vila Parisi.

Kevin: Perfeito kkkk, considere a dívida paga.

Renato: Só quebre a cara daqueles moleques metidos a gangster.

Kevin: E por que esse ódio todo?

Renato: Prometeram o Vigia para mim, mas no final além de deixar que ele fugisse em meus territórios eles deram conta dele sozinhos e isso me deixou... P#to da vida com aqueles playboyzinhos.

Kevin: Ótimo....

De repente Syrus vê que há várias garrafas de bebidas vazias em um local da rua e sorri.

Syrus: Tuve una gran idea kkkk.

Brenner, Natsumi e Silas terminam seu açaí e logo a curiosidade bate na garota amazonense.

Natsumi: Quem é esse tal de Kevin e essa tal de Umbu?

Silas: Bom, sou líder de uma gangue pequena chamada Project Down, mais conhecida como Project. Somos membros de uma grande organização chamada Sociedade Gangster e dentro dela existem várias gangues, sendo a Umbu uma delas. Kevin é o líder deles e não sei o porquê, mas eles querem treta com a gente então...

Natsumi: Nossa que merda hein... Se quiser eu posso ajudar também, sou super-humana.

Silas: Sério, se eu precisar eu te chamo também...

Enquanto isso na entrada do parque Cotia Para, Lisandra, Ana Heloíza e Arisato estão indo após Ana receber uma mensagem de Lucas Karmmo.

Ana Heloíza: Eu sinceramente deveria chamar a polícia, aquele desgraçado não pode entrar em contato comigo, eu nem acredito que ele conseguiu meu número novo.

Lisandra: Não se preocupe não, estamos em três e ele não pode fazer nada, vamos ver o que ele quer e depois vamos embora.

Os três seguem até o cristo redentor e ao chegar lá se surpreendem, Carina segurava Lucas Karmmo pelos cabelos enquanto ele estava ajoelhado.

Carina: Demoraram... Acho que não preciso mais dele.

Carina utiliza uma de suas habilidades de vento e empurra Lucas Karmmo que bate na mureta e cai do barranco que tinha ali.

Lisandra: O que quer agora vadia?

Carina: Chega de gatos pingados se enfrentando esporadicamente, chegou a vez de um ataque planejado...

Enquanto isso no Jardim Costa e Silva, Andressa, Lilbert, Lídia, Kauê e Ramon recebem uma ligação da mãe de Andressa e ao chegarem lá através do teletransporte de Lilbert estava diante de Victor e Akihito.

Lilbert: São vocês...

Victor: Olá Lilbert, acho que dessa vez você vai ter que nos enfrentar, chega de fugir.

Andressa: Libertem minha mãe.

Akihito: Na verdade ela está bem, está a salvo, só precisam nos derrotar...

Lilbert: Então é isso que faremos.

Na avenida Syrus vai andando com três garrafas em seus dedos e para do outro lado onde Silas, Natsumi e Brenner estavam quando começa a mexer seus dedos para fazerem as garrafas baterem em uma clara referência ao filme Warriors, Os Selvagens da Noite.

Natsumi: Eu não sei vocês, mas aquele cara tá me assustando.

Brenner e Silas olham para o outro lado e Syrus começa a bater mais forte as garrafas produzindo um pouco mais de som. Ele então ergue seu braço apontando para eles.

Brenner: conhece esse cara?

Silas: Não, nunca vi...

Syrus: Projects... Por que vocês não vêm aqui BRIGAAAARRR? – Diz sorrindo... 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...