História Projeto 23 Peter Parker x OC!Reader - Capítulo 33


Escrita por:

Visualizações 53
Palavras 1.196
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Literatura Feminina, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Capítulo 33


– Me deixe ver se eu entendi, eu só fui ao banheiro e quando eu volto você quase mata Brad por conta da Tinka? – Allie perguntou enquanto os dois entravam no quarto de Peter no novo hotel.

– Eu não sei o nome dela. Ela me falou pra tirar as roupas...

– Você sabe que eu não gosto o lugar que essa conversa está indo. Eu ainda posso matar a Tinka é só você dizer.

– Por favor não. Malik já vai arrancar minha pele, não quero que você mate a Tinka.

– Com toda razão.

– Ele ia espalhar a foto.

– Qual é o problema? As pessoas não podem ver suas belas coxas. – Ela perguntou se jogando na cama.

– Não, eu deixo isso só pra você.

– Boa garoto. Você tem que ir agora.

– Vou, você não quer ir comigo?

– Tenho ...

– Que resolver umas coisas, eu sei. Amo você.

– Amo você. Não morra!

– Nem você! – Ele respondeu e saiu correndo com a mochila nas costas.

Allie ficou no quarto, fazendo ligações, pedindo a Pepper para adiar a entrevista, entre outras coisas. A turma saiu pra opera e ela ficou trabalhando.

– Antes deu ir, como eu estou? – Malik perguntou entrando no quarto e dando uma voltinha.

– Perfeito, fique seguro.

– O que está acontecendo? Eu sei que você não está normal e eu sei que aquela mensagem que você mandou...

– Sua irmã teve uma visão; Peter morria pelas mãos de um cara com magia verde e um capacete de aquário.

– Mysterio. – O menino comentou e Allie assentiu.

– Eu estou descobrir quem ele é.

– Temos que matar ele antes dele matar o papai.

– Eu sei, mas eu não posso matar alguém assim Malik. Por favor.

– Eu vou manter segredo.

– Vai.

Allie pegou o traje dentro da bolsa e se vestiu; Malik seguiu ao lado de Peter, a turma entrou na opera e Malik ficou pra trás.

– Por favor não morra. – Ele disse puxando o braço de Peter.

– Não vou. Se divirta na opera. – O menino saiu correndo e Malik seguiu até seu lugar, se sentou ao lado de Brad e sorriu pro garoto.

– Então, opera? Você gosta? – Ele puxou assunto e Malik negou.

– Não, não gosto. Na verdade, eu vou andar pela cidade. Quer vir comigo?

– Claro.

Quando Allie chegou ao hotel, entrou pela janela do quarto e viu MJ de costas e Peter só de cueca.

– O que está acontecendo? – Assim que ela perguntou a porta se abriu e Ned entrou.

– MJ descobriu que eu sou o Homem-Aranha.

– E é por isso você está quase nu na frente dela? – Allie perguntou rosnando em seguida. Peter a segurou e a olhou.

– Por favor, Allie. Sem brigas; eu entreguei os óculos ao Beck e só agora descobri que ele é uma farsa.

– Você fez o quê?

– Era tudo uma ilusão. – MJ disse Allie começou a balançar a cabeça.

– Eu não podia ser o próximo Tony Stark, então eu dei a ele. – Ele disse e Allie o empurrou.

– Tony lhe deu por uma razão, seu idiota! Eu construí aquilo com ele, especialmente para você. Em cinco anos, ele só podia pensar em você e agora você não pode ser o próximo Tony Stark? Ele não quer que você seja isso! Ele quer que você seja você mesmo! Ele queria que você tivesse os melhores equipamentos, os melhores trajes, pra que você não se machucasse. – Allie chorava de raiva. – Ele construiu EDITH porque ele pensou que ia morrer e não tinha ninguém além de você e eu pra usufruir de todas as tecnologias Stark. – A menina secou as lágrimas e respirou fundo. – Sabe por que eu estou aqui, Peter?

– Pra estar comigo?

– É, mas aqui. Em Praga, fraca, sozinha, sem matilha?

– Não.

– Zaya teve uma visão, ela viu você morrendo Peter.

– Você sabia sobre Beck?

– Zaya me contou ontem, desde então eu estou procurando por mais informações. Beck é um ex-funcionário que fez um projeto que deu super certo e o Tony transformou na terapia dele ou alguma coisa do tipo e ele quer se vingar. Eu estava pronta pra te contar essa noite e você deu a EDITH pra ele? Por quê?

– Porquê eu queria ser normal, pelos por um verão! Eu queria viver só eu e você, por um verão. Sem alguém gritando no meu ouvido que eu preciso ajudar na lição de matemática, sem o Austin reclamando que eu sou uma criança, sem matilha, sem crianças, sem vilões, sem Homem-Aranha ou Loba-Cinzenta. Eu queria ser sou eu e você.

– Não tem só eu e você Peter, minhas crianças, são parte de mim, eles estavam lá quando você não estava. Só vou te lembrar uma coisa, Parker: Eu morri quando Thanos estalou os dedos; ele me tirou tudo eu tinha. Eu trouxe todos de volta sabendo que eu poderia morrer, mas eu nunca, nunca, pensei que ouviria você dizendo isso.

– Vamos realmente discutir agora? Eu preciso ir a Berlim!

– Tudo bem. – Ela disse e sua máscara tomou seu rosto.

– Allie, você vai embora?

– Você não tem que ir a Berlim? Não queria normal e não ter que tomar conta de mim e meus filhos? Bem, eu vou pegar o Malik e vou sair daqui; só queria te proteger.

– Allie, eu não consigo sem você.

– Bem, você tem a MJ e Ned. Você vai ficar bem.

– Allie.

– Não morra, Peter. Não me faça chorar sob seu túmulo porquê você foi estúpido. – Dito isso Allie saiu do quarto e Peter olhou pro amigo.

– Vai, eu vou falar com ela.

– Fala pro sr.Harrington que eu vou pra Berlim ficar com a minha família, liga pra May também pra ela confirmar.

– Tá.

– O projetor. – MJ jogou pra ele e o menino saiu do quarto. A menina foi atrás de Allie e a encontrou no corredor.

– Allie, espera!

– O que você quer?

– Você não pode fazer isso com Peter.

– Olhe, falta pouco pra eu arrancar sua cabeça do seu corpo, proteger o Peter agora, não vai adiantar.

– Allie, eu confesso, eu gosto do Peter, mas eu sei que ele está com você e ele está extremamente feliz; eu descobri sobre Peter e ele ainda é meu amigo, mas ele cometeu um erro e tudo o que ele disse foi da boca pra fora, eu tenho certeza. Ele ama todos vocês e o que ele fez foi porquê ele queria ser melhor pra você.

– Como você sabe disso?

– Por que ele só sabe falar de você, de como você é incrível e de como você cuida das coisas e ele não consegue acompanhar porquê ele se sente uma criança. Na primeira semana depois do estalo, o professor de literatura pediu pra gente fazer uma redação sobre o que o estalo significava pra gente. Ele escreveu cinco páginas dizendo que você tinha se sacrificado pela gente, ele escreveu que estalou seus dedos sem hesitar porquê você tinha um objetivo. Hoje eu entendi esse motivo, você fez por conta dele, não foi?

– Tudo o que eu faço é por conta dele.

– Então o ajude, se você sabe que ele vai morrer, por que não o para?

– Ele não vai parar, Peter não é assim.

– Fale com alguém, salve ele. – Ela pediu com lágrima nos olhos e Allie se virou.

– Volta pro quarto, MJ.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...