História Promessa a Cumprir - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amizade Gaahina, Drama, Gaaino, Sacrifício, Sasuhina
Visualizações 52
Palavras 2.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente como estão? Espero de coração que muito bem.
Bom a partir desse capítulo as coisas vão começar a esquentar mais e bom muita coisa vai rolar.
Espero que gostem.
Bom leitura.

Capítulo 8 - Objetivo Comum


Fanfic / Fanfiction Promessa a Cumprir - Capítulo 8 - Objetivo Comum

1 mês depois

“Aos poucos você está devolvendo a cor do meu mundo preto e branco.” – Um mês se passou desde o dia em que fui com Hinata ao parque e desde então não consigo parar de pensar nas palavras que ela disse a mim. O que faz eu ficar me questionando se ela sabe sobre o que a família dela é – ou melhor foi – Digo o único parente ainda vivo é Neji, segundo o que ela disse, mas meu pai tem dúvidas quanto a isso, para ele os Hyuugas tem um esconderijo e o boato de que a morte de todos aconteceu é somente um meio de despistar. Mas a cada dia que passa sinto que a Hyuuga não sabe de nada, ou, simplesmente estou enlouquecendo por causa das coisas que ela diz, quero dizer seria possível ela ser inocente? Seria possível seus pais terem privado ela dessa vida? Até mesmo a irmã mais nova dela foi morta, o que pode provar que ela não faz parte desse mundo? O modo como Hinata vive e fala das pessoas que perdeu não é como alguém da realidade em que vivemos, afinal os Hyuugas nunca se importaram com as mortes das pessoas de sua própria família e isso me intriga, pois ela se importa. Se realmente ela fosse uma assassina ela não teria aquela tristeza no olhar, quando a conheci eu não consegui ver nenhum brilho em seus olhos perolados, ela parecia vazia tanto que nem me toquei de sua origem, digo no mínimo eu devia sentir algo diferente, afinal assassinos se reconhecem.

_ O que eu faço? – Falo baixo enquanto olho para o teto branco de meu quarto. Sempre que penso em Hinata meu coração acelera e se aquece de uma forma tão intensa, é algo que nunca senti antes. As palavras dela mexem comigo – “Você é importante para mim Sasuke” – Por que? Por que ela é assim? Seria muito fácil se ela fosse mau educada e me fizesse sentir raiva dela, mas a real é que eu tenho vontade de protege-la. Como posso querer proteger alguém que eu tenho como objetivo matar? – Tcs, isso é confuso o que eu faço? – O que eu poderia fazer para descobrir mais sobre ela? Afinal desde que eu a conheci não consegui descobrir nada de relevante, somente que seu único parente vivo é... – Neji? – Isso talvez ele possa esclarecer minhas dúvidas. Claro será quase uma missão de suicídio, afinal irei conversar com aquele que é chamado de gênio dos Hyuugas, mas tenho certeza de que ele é a única pessoa que pode me esclarecer essas dúvidas.

Me levanto da cama e corro para o guarda-roupa para pegar uma calça e uma camisa social, afinal irei em uma grande empresa. Depois de vestido pego as chaves de meu carro, saio do meu quarto e chamo por meu irmão.

_ Itachi? – Falo, mas não obtenho resposta. – Droga onde ele está? – Me aproximo da mesa e vejo um bilhete onde o mesmo diz que saiu. Como alguém no estado dele consegue essas proezas, bom não importa. Saio de casa e vou até meu carro, dirijo o mais rápido possível até as empresas Hyuugas. Assim que chego na mesma estaciono meu carro e vou até a recepção.

_ Bom dia em que posso ajuda-lo? – Uma moça de cabelos castanho presos em um coque fala.

_ Eu gostaria de falar com Hyuuga Neji, ele está?

_ Claro, a sala dele fica no décimo andar, assim que chegar lá uma secretária irá avisar de sua chegada.

_ Claro muito obrigada...

_ Tenten senhor.

_ Certo, obrigada senhorita Tenten.

 

***

 

Passei um tempo vigiando Hinata e acabei descobrindo que a missão de Sasuke era vigia-la. Como pude ser tão tapado a ponto de não perceber que ele foi colocado para estudar no mesmo colégio que ela. Sabia que algo estava errado então passei todos os dias seguindo ela e constatei que a mesma estava próxima de Sasuke e que até mesmo ambos haviam se beijado, o que significava que a Hyuuga podia estar apaixonada pelo meu irmão e isso indicava que a mesma podia estar em perigo. Meu irmão nunca falha em suas missões e se a missão dele era Hinata ele não hesitaria em mata-la quando a ordem fosse dada, sim meu pai queria a morte da garota, mas eu não podia permitir que isso acontecesse. Isso foi o que me levou até Neji, apesar de nossas famílias se odiarem por décadas nós dois acabamos por nos tornarmos amigos por uma pessoa – Hinata – e nenhum de nós pouparia esforços para protege-la. Levei um mês para descobrir todos os objetivos de meu pai e por isso vim até as Empresas Hyuugas.

_ Itachi a quanto tempo. – Ele vem até mim e me abraça.

_ Neji gostaria que esse fosse um momento para batermos um papo agradável, mas infelizmente as coisas estão ficando complicadas. – Ele me olha curioso.

_ O que aconteceu? Dificilmente algo o deixa nervoso.

_ Meu pai quer terminar de destruir toda a sua família e para isso ele esta usando Sasuke.

_ Seu irmão mais novo? – Eu somente assenti – Como ele representaria perigo a mim?

_ Hinata é a missão dele, meu pai não seria imprudente em manda-lo matar você – Finalmente o Hyuuga arregala os olhos – Sasuke não sabe a verdade Neji, não faz ideia que ela não sabe de nada.

_ Conte a ele então, minha prima até foi ensinada a se defender, mas ela jamais mataria alguém. – Ele para por um momento – Se ele a atacar é provável que ela se entregue e se deixe  ser morta.

_ Não é tão fácil, Sasuke obedece cegamente meu pai. – Eu o olho – E se ele não completar a missão, vários Uchihas serão enviados para mata-la e depois matar você.

_ Meu Deus.

_ Ela está em perigo Neji.

Depois dessas palavras escuto a porta ser aberta com certa brutalidade.

_ Quem está em perigo Itachi?

 

***

 

Entro apressado no prédio pego o elevador e vou até o décimo andar. Chegando lá as portas se abrem e vejo uma garota com cabelos estranhamente rosas e olhos verdes esmeralda, seria o tipo de mulher que eu daria em cima se meus pensamentos não insistissem em pensar em Hinata.

_ Bom dia senhor...

_ Sasuke. – Eu disse seco.

_ Em que posso ajuda-lo senhor Sasuke? – Deixo de ouvir a secretária quando escuto uma conversa.

_ Ela está em perigo Neji. – Travo quando escuto a voz de Itachi, o que ele estaria fazendo ali nas empresas Hyuugas, sem me importar com a falta de educação abro a porta da sala com brutalidade.

_ Quem está em perigo Itachi? – Falo com certa raiva e curiosidade.

_ Senhor Neji sinto muito, mas não consegui impedi-lo. - Diz a secretária. 

_ Não se preocupe, pode nos deixar a sós. - Ela somente assente e sai da sala fechando a porta.

_ Sasuke o que faz aqui? – Meu irmão pergunta e vejo o homem ao seu lado fechar a cara.

_ Eu é que pergunto, o que faz aqui? E que assuntos tem para tratar com um Hyuuga?

_ Não me diga que esta aqui para mata...

_ Mata-lo? Não Itachi eu vim aqui esclarecer dúvidas, mas agora tenho muitas mais. – Vejo ele suspirar.

_ Então você tem dúvidas quanto a Hinata? – O homem de olhos perolados fala e eu somente assenti. Meu irmão se surpreende e acena para que eu sente perto dele. – Quer dizer que você não tem certeza sobre minha prima, isso me alivia.

_ Não tenho tempo a perder, vim até aqui por que quero saber primeiramente se ela sabe sobre os Hyuugas? – Falo direto não tenho tempo para enrolar.

_ Ela não sabe, e a irmã mais nova dela também não sabia.

_ Como não? Ela foi morta e...

_ Sim irmãozinho eu estava lá no dia do ataque a mansão Hyuuga, era a minha missão. – Vejo meu irmão virar seu rosto para mim – E naquele dia eu me senti a pior pessoa do mundo, Hanabi a irmã mais nova de Hinata foi estuprada e morta pela minha equipe, e eu fiquei frustrado pela garota não saber lutar e questionei o patriarca da família. – Vi uma lágrima cair de seus olhos – Suas filhas foram criadas longe dessa realidade, Hinata e Hanabi nunca souberam os segredos de sua família, nem ao menos foram treinadas para esse mundo em que vivemos.

_ Hinata até aprendeu a lutar com o objetivo de proteger a irmã, mas ela nunca soube sobre nossos segredos e nem deve saber. – Neji diz de cabeça baixa – Meu tio disse que suas filhas não mereciam passar por isso, ele e sua esposa achavam que as duas deveriam ter uma vida normal. Pensamos que estávamos seguros, mas ai teve o ataque na mansão Hyuuga onde seu irmão ficou cego.

_ Vocês fizeram isso com ele? – Eu olho para Itachi.

_ Não Sasuke, eu simplesmente me puni.

_ O que? – Arregalo os olhos

_ Me senti tão culpado por matar pessoas inocentes que decidi me punir e assim eu fiquei cego. – Ele abaixa a cabeça – E antes de Hiashi morrer ele me pediu para cuidar de Hinata, desde então a vigio de longe e acabei descobrindo sobre os objetivos de nosso pai.

_ Sabe que a minha missão...

_ É a Hinata, sim eu sei e por isso vim até Neji. – Eu olho para o Hyuuga – Hinata é inocente e corre perigo e estamos vendo como protege-la. Primeiramente estávamos pensando em como protege-la de você, mas aparentemente conviver com ela fez você ficar com dúvidas o que te impediu de machuca-la. 

_ Mas é claro que fiquei com dúvidas, ela age de uma forma normal. Em nenhum momento parecia uma assassina. – Suspirei – Passei tantos momentos ao lado dela, ficamos sozinhos e ela nunca fez nada, e o que mais me abalou foi a forma que ela falou sobre mim. Não poderia simplesmente mata-la sendo que Hinata me deixou confuso sobre sua vida, e no final ela é realmente inocente. – Sorri de lado.

_ Por que esta sorrindo? – Neji pergunta.

_ Por que eu sinto umas coisas estranhas em relação a ela. – Olho para o Hyuuga – Ela faz eu me sentir diferente, algo em mim se aquece e faz meu coração acelerar quando estamos juntos. Hinata parece tão frágil que me da vontade de protege-la e sempre achei uma ironia isso. Como eu podia ter vontade de proteger uma pessoa que eu deveria matar? Mas agora não preciso completar essa missão, isso me deixa tão aliviado.

_ Você a ama. – Isso pareceu mais uma afirmação do que uma perguntar. Olhei para Itachi.

_ O que esta dizendo.

_ Você se apaixonou pela Hinata irmãozinho tolo. – Ele sorri de lado – Por isso você estava estranho nesse último mês.

_ Eu não disse que a... – A frase morreu ai, e então comecei a lembrar dos momentos em que estava com Hinata, de como eu gosto de estar em sua companhia, de como fiquei fascinado com o primeiro sorriso sincero que ela deu, de como foi lindo ver seus olhos brilharem por um simples algodão doce, das suas bochechas coradas, do nosso primeiro beijo e... tudo, tudo nela me encantava e sempre que a ideia de mata-la se passava pela minha cabeça meu peito apertava, doía e eu sempre me questionei sobre a verdade. – Eu a amo. – Disse baixo, mas aparentemente todos escutaram.

_ Uchiha Sasuke apaixonado essa é nova. – Meu irmão riu e Neji também, até que o mesmo me olhou.

_ Sasuke proteja minha prima. – Eu me espantei com o pedido – E não deixe ela saber sobre esse mundo, meu tio queria que ela tivesse uma vida normal, sem lutas, sem violência. 

_ Eu a protegerei.

_ Obrigado. – Ele disse e eu somente assenti.

_ Mais uma coisa – Itachi falou e eu o olhei – Uchihas serão mandados para mata-la assim que nosso pai perceber que você não irá cumprir a missão, é capaz de matar um membro de nosso clã Sasuke? – Me espantei com a pergunta, até que comecei a perceber algo. A muitos anos todos procuram os últimos membros dos Hyuugas e nenhum dos designados para a missão voltaram isso quer dizer que...

_ Quantos você matou? – Perguntei e meu irmão não se surpreendeu com isso.

_ Vinte pessoas, todos que foram enviados para matar Hinata foram mortos por mim. Ela é como uma irmã mais nova para mim, apesar de ela nem suspeitar que a protejo. Hinata é só uma menina inocente e eu estou cumprindo minha promessa.

_ Certo, eu a amo e a protegerei de todos. – Olhei para Neji – Isso é uma promessa.

Depois disso sai da sala e dei de cara com a secretaria.

_ Espero que cumpra com sua promessa.

_ Estava escutando? – Arqueio uma sobrancelha.

_ Neji permite que eu escute sobre esses casos, sou uma das protetoras de Hinata tenho total direito de saber o que ocorre em relação a ela. – Ela suspira – Olha aquela garota é como uma irmã mais nova para mim, eu a amo e não quero que se machuque. Espero que cuide dela e não a magoe se não te mato. – Ela sorri e se senta em sua mesa.

_ Claro ...

_ Sou Haruno Sakura.

_ Prazer sou Uchiha Sasuke e prometo cuidar de Hinata.

_ Espero que sim.

Aceno com a cabeça e vou em direção ao elevador. Assim que chego ao térreo pego meu carro e vou em direção a casa de Hinata. Precisava urgentemente beija-la novamente, dessa vez sem qualquer arrependimento. 


Notas Finais


E ai o que acharam? Sejam sinceros.
Hinata correndo perigo e Sasuke finalmente descobre a verdade e decide protege-la e ir contra seu clã. Neji e Itachi amigos, Sakura uma das protetoras de Hinata.
Bom gente por hoje é só. Logo sai mais um capítulo.
Beijos gente <3

PS: Se tiver errinhos de português me perdoem SHAUSHUAHSU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...