1. Spirit Fanfics >
  2. Promessa Eterna - Oneshot >
  3. Capítulo Único

História Promessa Eterna - Oneshot - Capítulo 1


Escrita por: Kysh0 e Leitoremanuel

Notas do Autor


Surpresa!
Um pequeno one-shot para vocês
Feito por mim e o Kysh0 como um simples e bem satisfatório passa tempo
Um novo final alternativo para a despedida de Kalos
Pegando algumas referências

Boa leitura!

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Opa gente!
Como estão?

Espero que gostem desta pequena brincadeira que eu e o Leitoremanuel fizemos.
Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Promessa Eterna - Oneshot - Capítulo 1 - Capítulo Único

Naquela manhã.
            O grupo todo estava reunido no aeroporto.

A chamada para embarque se iniciou e eles pararam em frente à escada rolante.
            Serena se virou com um grande sorriso.

-Então é isso gente, eu já vou indo. -A jovem declarou.
            -Ash, Clemont, Bonnie, obrigada por essa maravilhosa jornada, graças a vocês eu aprendi tanta coisa, que eu não consigo nem contar.  –Ela falou feliz, relembrando das aventuras e lições que apreendeu na viagem.

-Nos dê notícias quando puder –Pediu Clemont.
            -Serena, eu logo serei uma treinadora, e então irei ir te visitar com certeza – Disse Bonnie animada para a loira de Kalos.
            -É uma promessa, viu? Vou esperar por você. –Serena responde e pisca para a garotinha.

Seu olhar em seguida se volta para Ash.
            O adolescente estava calado.

Desde o café ele se manteve imerso em pensamentos e dúvidas, tão reflexivo que até preocupou Pikachu.
            Sentindo um aperto no peito, o rapaz nem notou que era observado pela amiga.

Ash não queria se despedir de ninguém, mas principalmente sentia uma grande tristeza o abater por estar prestes a se separar da Kalosiana.
            Ele não entendia o motivo, apenas conseguia imaginar, que estava triste por ter que se separar de uma grande amiga novamente.

-Ash... -Serena o chama, fazendo despertar.
            Os dois trocaram olhares e Serena ficou com a face vermelha, enquanto sorria lindamente.
            Sem medo e com confiança o suficiente, para o que estava prestes a fazer.

-Obrigada. Eu estou muito feliz de ter feito essa viagem com você. Você dentre todos que conhecemos foi a minha inspiração e, também, o meu objetivo. –Ela declara, enquanto o olhava com uma expressão feliz e corada.

Finalmente, ela tinha conseguido dizer.
            Havia feito a sua declaração.

Clemont fica estático ao escutar aquilo.
            Ainda que ele fosse, quase tão denso quando o amigo, o aspirante a inventor já havia percebido, que Serena amava Ash.
            Tanto ele quanto Bonnie então sorriem.

A garotinha cheia de felicidade, pois torcia muito pelos amigos, ela queria os dois juntos.
            Os irmãos então voltaram seus olhares para Ash, que estava travado.

Ele havia ficado bem perdido, sem conseguir entender, de fato, o que a amiga queria dizer, contudo seu coração bateu mais forte, o deixando confuso.

A Kalosiana decide ir além da declaração, mesmo que eles fossem se separar ali, não era o fim.
            Ela não deixaria que fosse.

-Quando a gente se reencontrar de novo, eu serei uma mulher muito mais atraente para você, Ash. Então espere por mim. –Serena declarou, piscando para o moreno.
            Novamente, o rapaz não soube o que pensar e muito menos o que responder.
            Contudo, sua face esquentou e seu coração voltou a acelerar.

Bonnie era só sorrisos e Clemont já aguardava um feliz desfecho para tudo.
            Todavia, o silêncio se instaurou.

A Kalosiana observava o amigo, esperando uma resposta, contudo.
            Diante da expressão de surpresa no Palletiano, ela por fim se conformou e bravamente sustentou o sorriso.
            Ela não podia o culpar. A garota havia posto ele em um beco sem saída com a declaração.

A adolescente não queria se separar dele, contudo, também queria ir atrás de seu próximo objetivo e quem sabe, no futuro, quando eles se reencontrassem, ela não conseguisse finalmente conquistá-lo.
            Com esse pensamento.

-Adeus. –A loira falou, virando-se e depois indo para a escada.
            Ash ficou imóvel de início, entretanto sem nem perceber deu alguns passos, para ver melhor a amiga se afastando.
            Seu corpo remoía-se por dentro.

Pikachu olhava ansioso para o parceiro, torcendo para que ele conseguisse agir.
            Os irmãos observavam impotentes e Bonnie não estava nada feliz também.

Conforme ela descia, Serena ia pensando em tudo, todos os momentos que teve com o Ash, suas chances e sorri triste, por não ter tido coragem de se declarar abertamente antes.
            Ela ainda queria e esperava uma resposta, entretanto imaginou que seria muito, desejar por uma resposta, depois daquela declaração tão abrupta.
            Apesar disso.

“Eu não posso deixar isso acabar assim, não é o suficiente, eu posso fazer mais do que isso” –Ela se decide.
            Tomando ar e sorrindo com uma resolução inabalável.

-Ash, eu posso te dar uma coisa? –A garota diz ao se virar, pegando o grupo de surpresa.
            Serena começa a subir as escadas correndo, para o espanto de todos.

Ash já estava perto da beirada e ficou sem reação, quando viu a amiga se aproximando.
            Cada vez mais, cada vez mais perto até que.
            Serena se colocou nas pontas dos pés, depositando um singelo beijo nos lábios do Palletiano.
            Os olhos de Ash se arregalaram e logo brilharam.

Todos ao redor, estavam embasbacados com a cena.
            O movimento da escada os separa e Serena muito avermelhada sorri docemente.

-Obrigada -Ela agradece e então se vira.
            “É isso, o meu máximo.... Ash, espero que eu tenha consigo transmitir tudo o que eu sinto por você, por favor não se esqueça de mim e me espere” –Serena pensou em seguida.

Bonnie, Clemont e Pikachu voltaram a encarar Ash, que parecia ter sido congelado.
            Seu coração pulsava como se tentasse pular para fora de seu peito.
            Um sorriso se formou em sua face e quando ele conseguiu se focar de novo, viu a amiga se distanciado.

Observando a Kalosiana se afastar cada vez mais e não conseguindo reagir.
            Ash voltou a ser tomado pela solidão.
            Naquele momento, Bonnie decidiu intervir.

-Ash! Você vai mesmo deixar ela ir embora assim? –Perguntou a menina.
            Despertando o adolescente, que a olhou perdido.

-Bonnie... –Ele murmurou.
            A garota fez uma expressão muito séria.

-Ela está indo embora, Ash! Você não vai fazer nada, mesmo depois desse beijo? –Questionou a menina. -Não vai dizer nada? Nem uma resposta?
            O Palletiano não entendia.

-Mas, por quê? A Serena, me... –Ele não conseguiu completar a frase.
            A garotinha suspirou.
            -Ash, a Serena já deixou isso bem óbvio não acha? Não tem como ser mais clara, do que isso. Porque você não entende? Você não gosta dela? –Bonnie queria saber.

-Gostar dela? –A ficha caiu para o Palletiano.
            Ou quase isso.

Gostar, ele tinha uma noção mínima daquilo, no entanto ele nunca foi de pensar ou se interessar pelo assunto.
            Não passou pela mente dele, aquela possibilidade.

Bonnie cerrou os punhos.
            -Se você gosta da Serena, Ash, você precisa dizer logo, rápido. –Insistiu Bonnie.

-Ela tem razão, Ash. –Clemont, por fim, decide falar. –Eu também notei isso. A Serena gosta de você, ela te ama. Você não deveria deixar ela ir embora assim.
            -Clemont? –Ash fica surpreso.
            -Viu Ash? Até o meu irmão lerdo entendeu. –Bonnie falou, deixando o irmão um pouco chateado, mas não podia culpá-la por ela estar coberta de razão.

O Palletiano olhou da Bonnie para o Clemont.
            -Pikapi! –Pikachu também concordou.
            -Você também, amigão? –Surpreendeu-se Ash.

Olhando para o final das escadas rolantes e vendo, Serena indo embora.
            Isso o deixou angustiado.
            -Mas eu, não entendo nada dessas coisas, não sei o que deveria fazer. – Murmurou o Palletiano.

Bonnie tomou ar, ela sabia que não tinha muito tempo, então teria que ser rápida.
            -Você é muito lerdo, Ash. Se você ainda não conseguiu entender uma coisa tão simples, então feche os seus olhos. Vamos! –Ela instruiu.

O palletiano assim o fez.
            -Agora que está de olhos fechados, comece a pensar, pense no primeiro sorriso que vem a sua cabeça, pense nas memórias que te fazem feliz. –Ela foi falando.
            -A pessoa que te faz sorrir Ash, é aquela que você ama. –Explicou Bonnie.

O Palletiano de olhos fechados pensou.
            “Um sorriso...” –Ele se lembrou.
            Ele se recordou da Serena.

Desde que ela apareceu em sua jornada, tudo havia começado a ficar mais alegre em sua vida.
            O ponto de início de sua conexão havia sido antes mesmo de eles se encontrarem em Kalos.
            Como a caramelada havia dito antes, os dois haviam se conhecido em um acampamento realizado pelo Professor Carvalho.
            A prova definitiva de sua conexão havia sido marcada por um velho lenço no qual o jovem tinha usado de bandagem para um machucado na perna da garota.

Agora, anos depois, eles haviam se reencontrado após o jovem ter sido derrotado.
            Após conversar com a garota, sendo encorajado por ela durante sua revanche, Ash havia triunfado.

Além disso, Serena ficou cuidando dele durante sua jornada.
            Um desses momentos foi quando o jovem adoeceu e os gêmeos loiros tiveram que ir atrás do remédio para curá-lo.
            Quando ele notou que a jovem estava vestindo suas roupas, ele não tinha ficado chateado. Pelo contrário, ele viu que as roupas ficavam bem na garota.

Ash então se lembrou da vez em que se sentiu péssimo com a derrota contra Wulfric.
            De todas as pessoas, Serena foi a única que decidiu ajudar ele a se reerguer.
            O moreno ainda se arrependia de ter sido tão rude com ela, e ele também pensou que mereceu todas aquelas bolas de neve que a caramelada arremessou contra ele.
            Mas aquilo foi necessário para ele finalmente perceber que ele não estava agindo como ele mesmo.

Ele se lembrou de cada palavra que ela havia dito durante sua jornada.
            Ele se lembrou de cada momento em que os dois ficaram a sós.
            Ele se lembrou da última ação da garota antes dela partir para o avião.

Após aquela sessão de reflexão, ele sentiu que seu coração ainda sentia aquela dor.
            Mas, dessa vez, ele sabia o porquê.

-Eu vou atrás dela. -Ele se decidiu.
            -Pikapi! -Pikachu decide ir junto com ele.
            Com isso, ambos começam a descer pela escada rolante de forma apressada.

-Isso! Vai atrás dela, Ash! -Bonnie torcia para que ele pudesse ter tempo de alcançar Serena.
            -Boa sorte, Ash! -Clemont sentia o mesmo.

Enquanto isso...
            Serena caminhava na direção de seu voo.

Ela não queria mais ir embora.
            Não depois daquele beijo.

Serena estava parada, quase na ponte de entrada para o embarque
            Ela não conseguia dar mais um passo.

Seu coração e seu corpo se encontravam em discórdia.
            Enquanto ela sabia que deveria partir para iniciar sua nova jornada, a jovem também não queria que a sua situação com o Ash terminasse daquela forma.
            Ela começou a se recordar de cada momento que passou com ele.

Serena começou se recordando de quando notou que o moreno estava em Kalos.
            Seu coração estava prestes a sair de sua boca quando o viu em cima da Torre de Lumiose.

Logo depois, ela decidiu ir atrás dele para devolver um velho item, no qual tinha sido muito precioso para a jovem.
            Após o reencontro, ela decidiu acompanhá-lo em sua jornada, mas sem um objetivo em mente.
            Naquele momento, Serena só havia seguido com a ideia da mãe de fazer dela uma corredora de Rhyhorns.
            No entanto, aquilo não era do agrado da garota.

Quando ela decidiu o que queria fazer, Ash a apoiou.
            Além disso, os dois também tiveram um momento a sós em Coumarine.
            Aquilo acabou sendo, acidentalmente, o primeiro encontro deles.

Após ter falhado em sua primeira performance, Serena acabou ficando muito triste.
            Mas, ela decidiu se reerguer, cortando o seu cabelo e colocando uma nova roupa.
            Acima disso, ela tinha uma fita no qual Ash tinha a presenteado como adorno.

Serena acabou sendo protegida pelo moreno durante sua jornada.
            Quando haviam se perdido, Greninja, que na época era um Frogadier, a protegeu enquanto ele estava ausente.
            Quando estava hesitando em algum momento, a atitude positiva dele a guiava, dando a determinação que ela tanto necessita.

Além disso, ela se lembra de alguns momentos que ela se arrependia de não ter realizado.
            A chance dela de segurar a mão dele em Coumarine.
            A oportunidade de dançar com ele no baile.
            A chance de confessar tudo para ele em Snowbelle.

No entanto, tudo aquilo ficou para trás quando ela realizou aquele ato, no qual resumia tudo que Serena desejava naquele momento.
            Se ele corresponderia ou não, dependeria do jovem.

Mas, ainda assim, ela hesitava em seguir para o avião.
            “Eu... não quero ir assim. Não quando eu simplesmente quero saber o que ele sente por mim.”

Enquanto isso...
            Ash corria desesperadamente para o local de embarque de Serena.
            Pikachu fazia o mesmo, o acompanhando.

“Serena... por favor, que não tenha sido tarde.” -O moreno torcia para que ainda tivesse tempo de poder dizer tudo aquilo que passava em sua mente.
            No entanto, ele se depara com o avião começando a partir da ponte de embarque.

Era como se o tempo tivesse parado naquele momento.
            O coração do jovem tinha falhado em uma batida naquele momento.
            -Não... -O jovem inconscientemente fica de joelhos.
            Ele engole em seco, nervoso.

Tudo logo é liberado em um único grito.
            -SERENA! -Ash estava angustiado por não ter chegado a tempo.

-Pika... -O ratinho elétrico viu que ele estava inconsolável.
            -...Se eu tivesse percebido mais cedo... Droga! -O treinador golpeia o chão com uma de suas mãos.

No entanto, uma garota se encontrava sentada em um banco próximo a ele.
            Surpresa por ouvir a voz do moreno, ela se levanta e se revela para Ash.

-Ash? -Serena diz o nome do garoto.
            Quando ouviu a voz dela, o garoto nem acreditou.
            -Serena? -Apesar de se questionar sobre o porquê ela não ter embarcado, ele também sentia um grande alívio ao saber que ela estava ali.

“Então ele veio atrás de mim.” -Serena sentiu seu coração acelerar com o pensamento.
            Os dois jovens se sentam no banco onde a garota estava antes.
            Ambos se encontravam inquietos.

“E agora... o que eu digo para ela?” -Ash naquele momento se perguntava sobre qual seria o próximo passo, já que Bonnie havia dado o empurrão para ele ir atrás dela.

-Por que... Por que você decidiu vir atrás de mim, Ash? -Serena tem a iniciativa.
            Ash fica surpreso com a pergunta da garota.
            Ele reúne um pouco de coragem.

-Bom... a Bonnie me explicou um pouco sobre o que estava acontecendo comigo e contigo... -Ash dá a explicação, ficando um pouco constrangido.
            -Entendi... -Serena tinha que admitir que também estava constrangida.
            A caramelada sabia muito bem que a loirinha tinha um vasto conhecimento quando se tratava de romance.

-No entanto... por que você não entrou no avião? -Ash decide devolver a pergunta que Serena tinha feito para ele.
            -Ah... bem, eu... -A garota estava muito envergonhada.
            Toda a coragem que ela tinha reunido no beijo havia se esvaído.
            Mas ela cerrou suas mãos, no qual estavam apoiadas pelas suas pernas.

“Por favor. Me permita ter coragem para poder responder isso.” -Ela pedia para seu subconsciente conseguir agir diante a presença do garoto.
            Respirando fundo, ela finalmente decide confessar tudo.

-Eu... não consegui entrar. Pensei que não poderia deixar que tudo aquilo acabasse daquela maneira. -Enquanto ela falava, ela direciona seus dedos para os seus lábios.
            Ash logo percebe sobre o que Serena falava, fazendo o mesmo gesto.
            -Quando eu te beijei... senti que nada mais no mundo importava. Mas eu sabia que tinha de partir ainda assim. Então, eu percebi a minha tolice. -A caramelada direciona o seu rosto para o chão.

-Eu pensei nisso como uma forma de causar uma reação em você, mas foi uma faca de dois gumes. Quando eu fiz isso, desejei que aquilo nunca terminasse, que eu não tivesse a necessidade de partir. -Os olhos de Serena estavam começando a ficar marejados.

Enquanto isso, Ash ouvia cada palavra que ela dizia. Ele não conseguia desviar sua atenção.
            Era óbvio que o plano da garota havia sido bem-sucedido. O moreno nunca havia ficado mais confuso.
            À medida que ela confessava tudo, ele conseguia sentir que suas emoções estavam começando a tomar forma, como se eles estivessem em sintonia com os sentimentos da garota a sua frente.

-Serena. -Ash decide chamar por ela.
            -Sim? -A atenção dela é chamada.
            -Eu acho que consigo perceber o que você está sentindo. Meu coração também doí quando penso na ideia de você partir. -Ele confessa.
            -...! -Serena é pega de surpresa com a constatação do jovem.

-Toda vez que chega a hora de me despedir de todo mundo que me acompanhou na jornada, meu coração doí. Mas dessa vez, ele está doendo muito mais. Não consigo suportar a ideia de te ver indo para longe. -O jovem continua sua explicação.
            O coração de Serena falha em uma batida.
            “Ele...” -Ela não conseguia concluir o pensamento.

-Acho que consigo entender o que a Bonnie quis dizer. Quando eu penso no seu sorriso, ele alegra cada um dos meus dias. Quando noto que estou prestes a nunca mais vê-lo, parece que uma tristeza profunda surge no meu coração. -Ash diz.
            -“A pessoa no qual te faz sorrir, é a que você ama.” -A frase dita pela pequena loira percorre a mente dele.

-Por quê? Por que você tinha que dizer isso? -Serena pergunta.
            O moreno fica confuso.
            -Agora eu realmente não quero que termine assim... -A caramelada deixa algumas lágrimas caírem.
            -Serena... -Era tudo que o garoto poderia dizer no momento.

Sua cabeça estava rodeada de pensamentos.
            Seu coração estava acelerando.
            Ele não queria ver a garota daquele jeito.
            Por impulso, ele age.

Abraçando a garota, ele decide falar.
            -Então não te deixarei ir. Não sozinha. -Ash declara.
            Outra vez, o coração de Serena falha em uma batida.
            -Ash... -Era tudo que ela conseguiu dizer com a declaração.

-Quem diria que iriamos nos reencontrar tão rápido. -O moreno se lembra, fazendo uma brincadeira.
            -Sim. Mas por que você decidiu se lembrar disso? -A jovem fica curiosa.
            -Se lembra de quando você disse que ia se tornar uma mulher muito mais atraente para mim? -O treinador de boné pergunta.
            À medida que se recordava de sua declaração, o rosto de Serena começava a ganhar gradativamente mais cor. Ela realmente queria enterrar sua cabeça no chão.

-S-s-sim. M-mas p-p-por quê? -A caramelada estava travada com a lembrança, na qual a causava constrangimento.
            Logo, Ash deixa um sorriso surgir em seu rosto enquanto tocava delicadamente na bochecha dela.
            -Você estava certa. Você realmente ficou mais atraente. -O moreno finalmente percebeu a beleza da garota a sua frente, mesmo quando já havia se deparado várias vezes com ela vestindo vários outros trajes e que havia vezes em que ele ficava atordoado ao vê-la com aqueles visuais.

Repentinamente, era como se o tempo tivesse congelado.
            Os dois trocavam olhares silenciosamente.
            Por fim, os dois aproximam os seus rostos, para que pudessem selar os seus lábios.

Ao se separarem, o olhar de Serena se encontrava mais tranquilo, enquanto ela sorria.
            -Isso não é um sonho, é? -A caramelada perguntava
            Logo, Ash decide se beliscar.
            -Não, não é. -Os dois trocam algumas risadas com o momento de descontração.
            -Então, meus sentimentos conseguiram te alcançar? -Ela perguntava.
            -Sim. E acho que eu consegui conectar os meus sentimentos aos seus. -O jovem responde.

Serena decide tocar no rosto do jovem.
            -Ash, me promete que nunca vai ficar longe de mim? -A jovem pergunta.
            Um pouco surpreso com o que a garota perguntou, o moreno fica um pouco relutante, mas acha sua resposta.
            -Não posso te prometer isso. Mas eu prometo que não importa o quão longe estejamos, sempre estaremos interligados.
            Ash acaricia os cabelos dela.
            A caramelada sorri, deixando algumas lágrimas caírem com a declaração.
            Com isso, os dois trocam mais um beijo.

Enquanto isso, Bonnie e Clemont haviam chegado no local.
            Eles se deparam com a cena.

-Então aconteceu... parece que o empurrão que você deu funcionou, Bonnie. -Clemont diz.
            -Sim... eu sabia que eles nasceram para serem um ótimo par. -A loirinha sorri ao ver que tudo saiu nos conformes.

E assim, o que seria uma emotiva despedida no aeroporto se transformou em uma promessa eterna de dois corações que não desejavam se separar.


Notas Finais


Muito obrigado por terem lido
Já que o ânimo e foco estão um pouco baixos
Esse divertido one acabou sendo uma ótima forma de dar uma animada.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Agradeço por lerem!

Estamos em um período um tanto turbulento, mas estamos fazendo o nosso melhor para postar as fics que vocês tanto gostam.

Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...