1. Spirit Fanfics >
  2. Prometida a Jeff the killer >
  3. Diários

História Prometida a Jeff the killer - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Diários


- Nunca tive nenhum tipo de vínculo com Bevely - afirmei fazendo Lana se confundir e olhar mais uma vez para a foto

- Mas essa é você !! - Ela apontava para a garota pequena,que realmente se parecia muito comigo quando menor

A mãe de Lana chega com lanches e coloca em cima do centro da sala

- Sei que podem não estar sem fome,mas precisam comer - Falou apaziguadora,olhando para nós.Mas parou Seu olhar para na foto que Lana segurava

- Onde achou isso? - Ela arranca a foto da mão da filha,pareceu meu grotesco mas Lana que foi mexer nas coisas dela!

- Bem foi por um acaso - Responde com os ombros encolhidos,os meninos param de bobagens e começam a comer

- Ela se parece com Ray não é? - pergunta comparando eu e a garota.Milley Collins apenas concordou ainda fica na foto

- Não mecha em minhas coisas filha - ela para e coloca a foto no bolso da calça

Milli chega na sala e se enrrosca nos meus pés,ou é fome ou é porque ela gosta mesmo,mas acho que é fome

- Oww essa é a sua gatinha ? - Lana pega Milli e faz carinho nela

- Sim...ela é minha gata - A foto e a reação de Milley Collins foram estranhos,não me lembro de ter conhecido Bevely lembro apenas de Derek e Jeon como amigos de infância

Milli escuta o barulho do pote dela sendo preenchido, provavelmente a mãe de Lana estava pondo comida para ela.A mesma corre até a cozinha

[...]

Dia seguinte

- Vamos Ray!! você precisa treinar!não quer que Jeff the killer te ataque novamente e você não consiga se defender - meu pai batia impaciente na porta do banheiro,eu estava terminando de escovar os dentes

- O funeral de Bevely será daqui a 9 horas e hoje preciso ir a cidade conversar com um dos meus servidores - a impaciência de meu pai era notável por isso me apressei e assim que terminei abri a porta

- Vamos antes que eu perca a paciência!

Saímos de casa e fomos para o quintal.O que eu amo nessa casa é que não é só um quintal,pelo fato de morarmos quase no meio de uma floresta e sermos caçadores,temos uma área atrás da casa um pouco maior para o treino

Ao chegar nessa área tive uma surpresa quando vi que ele não tinha preparado nada, antigamente ele colocava um alvo para eu acertar ou outra coisa mas..Nada absolutamente nada tem aqui,só as árvores e uma área aberta não tão grande

- Vamos treinar uma coisa diferente - ele pegou uma venda e um taco de baseball

- Em algumas situações acabamos ficando privados de um de nossos sentidos,e Normalmente acaba sendo a visão - ele me venda,eu não tô entendendo absolutamente NADA

- Será como cobra cega [Na minha região eu chamo assim né] tente me me acertar de acordo com os barulhos que irei fazer,Escute e sinta tudo - Eu estava vendada,ou seja não enxergava nada apenas ouvia

- Só é necessidade que você me ataque sem me ver,apenas usar seus outros sentidos... Fácil não é? - a sua última frase soou um pouco sarcástica demais

Ele me deu o taco e começamos.Meu pai fazia barulhos em diferentes lugares,mas eu não conseguia identificar nenhum deles

Eu ficava tentando descobrir tomando cuidado para não cair,eu segurava o taco de baseball e mirava para todas as direções

- Qual é Ray?você era melhor quando era pequena - Ela fala e rapidamente tentei saber de que direção vinha

Batidas de pé,carreiras, cutucões TUDO ele fazia e eu não acertava nada

Respirei fundo e tentei me concentrar,escutei alguém correndo em minha direção

- EII RAYYLAA - A voz não parecia ser do meu pai,mas acho que ele está me testando

- NÃO, NÃO THOMAS ESPER...

segurei o taco com força e acertei ele sem rumo onde ia bater.Tirei a venda rapidamente para ver o que aconteceu

- Eai eu ganhei??? - falei e olhei para a vítima do taco,não era meu pai.Era Thomas,o mais velho entre os cinco filhos dos Lewis ( Na minha opinião ele é Muito gatinho )

Ele estava se levantando aos poucos

- Thomas !!Ray está treinando fale com ela depois e desculpe pela tacada - Meu pai ajudou o garoto a se levantar

- Não tem problema Sr Miller,eu só queria falar com a Rayla mesmo - se levantou e me olhou nos olhos.Ai meu coração

Vou admitir que sempre achei Tom muito lindo.Conheci ele em um acampamento há dois anos atrás,nossos pais decidiram mandar nós dois para nos conhecemos.Meu pai não gostou muito da ideia mas concordou

Eu ter um certo crush pelo Tom faz meu pai não gostar muito dele.Mas vamos lembrar que eu não quero nenhum tipo de relacionamento agora,apenas mais tarde talvez. Então é melhor escolher o futuro pretendente

- Que bom que já se viram,pode ir Tom, tchau,vá com Deus,Adeus - Meu pai falava dando Mine empurrões em Tom

- Não, não, não pai!...Tom o que você tem para falar ? - Tirei meu pai de perto de Tom e ele me olhou indignado

- Er... - Tom olhava para meu pai e para mim - S-senhor F-Filipe se importa de...

- Tá bom,tá bom...2 minutos e nada mais T-T-Thomas - imitou Tom,isso foi bem infantil não vou mentir.Meu pai se afastou mas ficou nos observando de longe

Tom me olhou envergonhado com a situação constrangedora

- Pode falar agora Tom - falei mechendo no meu cabelo

- Olha só,Lana me contou que você ficou confusa sobre a foto que ela te mostrou.Então eu lembrei que Bevely tinha um diário e um álbum de fotos de qua do era pequena,talvez você encontre alguma coisa lá - Sugeriu

- Invasão de propriedade,é isso?

- Sim,mas todos estarão no velório hoje a tarde,então a casa ficará vazia - avisou

Eu realmente não queria fazer isso,mas agora estou curiosa para saber

- Vai me ajudar?

- Sempre - respondeu me olhando e passando levemente a mão sobre meu rosto Isso é tão clichê que chega a ser chato

Vi meu pai voltando rapidamente se preparando para expulsa-lo

Tom olha para meu pai chegando e tira sua mão do meu rosto - Te vejo hoje em frente a casa dela? - perguntou se preparando para correr

- Talvez verá se não morrer! - ele riu e saiu da lá

- Presenciei um clima que não gostei com esse garoto - Meu pai olha ele sair correndo

- Você sempre presencia um clima ruim com qualquer garoto! - Brinquei e voltamos ao treino

[...]

Haviam se passado horas,e eu já estava me arrumando para o velório de Bevely,Pode parecer estranho,mas eu não conseguia olhar para a minha cama sem lembrar da poça de sangue e do cadáver dela

Coloquei um vestido preto e um short por baixo do vestido. Minha mãe sempre falou que sou estranha por não gostar muito de vestidos,eu só uso se for um com um short

Eu estava quase pronta,mas faltava alguma coisa...alguma coisa faltava,talvez um colar!

Abri a gaveta e olhei o colar que Jeon me deu,é tão lindo!.Junto a ele estava a carta que eu não li

- E lá vamos nós - Coloquei o colar e abri a carta


" Já faz um tempo não é?tanto tempo sem te ver,sem olhar para seus lindos olhos.É uma pena que não dure para sempre esses momentos
Bem,para mim você sempre foi um lindo rubi,a jóia das jóias entre todos que já conheci.Comprei esse colar pensando em você"


Isso é tão...meloso,a cara dele


Ok,ok não ficou tão ruim,mas tão tão romântico cof...cof que chega a ser muito clichê,gosto quando alguém inova...Mas é um bom presente


Assim que terminei eu e meus pais pegamos o carro e fomos para o velório,que era em um cemitério um pouco longe daqui


Durante o caminho,começo e pensar o quantidade de coisas que aconteceram quando eu cheguei aqui,e como isso é suspeito


Primeiro o carro,depois o assassino,em seguida o monstro,logo depois um assassinato seguido por uma passagem secreta repleta de celas de alta contenção,e por último uma foto!


Tudo isso aconteceu assim que eu cheguei,qual vai ser a próxima surpresa?


Aos poucos minha cabeça foi tomada de pensamentos e eles me fazem dormir em um sono pesado e confortante


[...]


Ao chegar no velório,vi várias pessoas reunidas.Todas as famílias estavam lá,parentes das vítimas e pessoas desconhecidas


Meus pais comprimentavam todo mundo,ou seja estavam ocupados


Procurei Thomas em meio a multidão mas não encontrei ele,apenas os pais dele e os irmãos


Todos lamentavam a perda de Bevely,eu estava perdida pois nem mesmo conhecia ela


Minha única missão ali era achar Tom,preciso saber sobre Bevely e saber a verdade sobre a foto


Vou até seus pais para saber sobre ele - Sr e Sra Lewis pode por favor me dizer onde Thomas está? - perguntei chamando a atenção deles


- Oh Ray!!Como cresceu,me lembro de você quando era uma garotin...


O Sr Lewis pisa no pé dela e a impede de falar


- Thomas falou que iria se encontrar com você!!mas pelo visto você já está aqui! - O homem toma a frente e logo me lembro que provavelmente ele já estava em frente a casa de Bevely


- Obrigada pela informação,me desculpem tomar seu tempo - Fui em direção a saída do cemitério mas sou parada por Alguém


- Para onde vai Ray? - me viro e vejo Derek


- Preciso investigar


Ele olha para a direção que eu estava indo e vê o carro dos meus pais


- Eu dirijo e no caminho você me conta,depois eu volto para cá e colaboro com a merda que você vai fazer - Ele me deu um tapinha nas costas e fomos


Derek me conhece e também conheço minhas artimanhas,ficaria surpresa se ele não conhecesse a minha cara de quem vai aprontar !!


Contei o que aconteceu para Derek,ele concordou em me ajudar mandando mensagem de quando o velório ia acabar


Ao chegar na casa de Bevely vi Tom me esperando sentando.Derek não confiava me deixar com ele mas concordou com o plano


- Pensei que nunca fosse chegar!! - Reclamou se levantando e me ajudando a procurar uma entrada


Olhei uma janela aberta e rapidamente falei para Tom que veio depressa


— Faz uma cadeirinha aí,eu preciso subir — falei


— Por mim tiro bem — Subi em cima de suas mãos e olhei para ele


— Você realmente achou que eu não estaria de short? — Entrei na casa,e vi que havia entrado na cozinha


A primeira coisa que fiz foi procurar o quarto de Bevely.Abri todas as portas e comecei a procurar


Pelo visto ela tinha um irmãozinho,tem um quarto de criança aqui


Abri e fechei várias portas até encontrar o quarto dela


Me sinto mal por fazer isso,mas preciso descobrir o que está acontecendo,ou o que aconteceu


Vasculhei cuidadosamente suas coisas,ela parecia gostar bastante de moda,a maioria das coisas que vi foram revistas de moda,tecidos etc...


Olhei em baixo da cama e vi uma caixa,peguei ela cuidadosamente e abri.La estavam vários diários


Todos eles estavam marcados com o ano,eu nem sei quando a foto foi tirada,mas eu sei que foram a anos atrás então é só ler os mais velhos


Me sentei na cama dela e folheei as páginas,do primeiro,não achei nada.Diz o mesmo com o segundo e o terceiro


Peguei o quarto diário mais velho,se não fosse esse não existiria nenhum diário falando sobre mim


Abri e comecei a procurar.Olhei página por página, mês por mês,dia por dia,até chegar em um específico


09/04/2014


" Hoje foi um dia muito legal,minha mãe fez panquecas no café da manhã e depois disso eu fui brincar no parquinho com a Ray.Brincamos no escorregador,na gangorra e no balanço. Conversamos bastante também e no fim do dia eu e ela dormimos aqui,ela está dormindo em um colchão do lado da minha cama eu disse para ela dormir aqui na cama comigo porque no chão faz frio mas ela não quis"


13/04/2014

" Querido diário,hoje eu estou muito triste...
Minha amiga Ray sofreu um acidente hoje de tarde,a tia dela Margareth quando soube veio aqui correndo!!
Eu me escondi atrás da escada para escutar o que eles estavam dizendo,e parece que Ray foi atacada por um urso durante a caçada dos pais dela.Susan também se feriu e tá chorando muito pela filha,e a tia dela tá muito brava.Eles vão ter que se mudar para bem longe e eu nunca mais vou ver ela...
Tomara que os anjinhos cuidem dela para ela volte e nós duas voltemos a ser amigas.E antes que eu me esqueça,Derek também está muito triste com o que aconteceu e Jeon eu não sei...não expressa nada,só fica trancado no quarto dele "

Reli as páginas várias vezes,eu não entendia.oque estava lendo.Derek?Jeon? não tinha como,eu me lembro claramente que em 2014 eu já estava morando longe dessa floresta,eu já havia me mudado daqui a um ano quando isso aconteceu

Derek teria me contado!Jeon também teria me contado,mas não falaram nada,será que isso é verdade??

E minha tia?ela já deve ser um fóssil,nunca mais vi ela!

Fechei o diário e guardei em uma cuidadosamente

Corri até a saída nas pressas,eu preciso agora de respostas de Derek.A casa era grande e como estava vazia dava para escutar tudo!inclusive os passos pesados de alguém correndo atrás de mim!


Notas Finais


Obrigado por ler,e me desculpem qualquer erro na ortográfia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...