1. Spirit Fanfics >
  2. Prometida a um Volturi >
  3. Idiota Volturi

História Prometida a um Volturi - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Idiota Volturi


Pov Alec Volturi

A Cullen chegara daqui algumas horas e então a minha vida mudará pra sempre, mais eu vou transformar a vida dela num inferno a se vou.

Eu estava indo pra sala dos tronos quando vejo Liz, uma visitante do clã Muller ela estava indo pra fora do castelo quando eu a seguro pela cintura 

- É proibido sair durante o dia - Eu falo com um tom um pouco sério

- Não sou uma Volturi, não sigo ordens de vocês - Ela diz se afastando

Eu não falo nada só fico observando ela de cima a baixo 

- Gosta do que ve Volturi? - Fala num tom malicioso se aproximando, eu não respondo nada apenas puxo ela pra mais perto e lhe dou um beijo que é imterrompido por Jane

- Irmão já deveria estar na sala dos tronos - Jane diz com sua voz infantil

- Já estou indo - Eu falo encarando Liz 

- Então vamos, mestre não gosta de atrasos - Jane diz séria olhando pra Liz, Jane nunca gostou de nenhuma mulher que eu ficava por dois motivos, primeiro ciúmes e segundo...esse é um motivo que eu quero esquecer.

- Vai lá Alec se não sua irmãzinha vai te colocar de cas... - Nem deu tempo de Liz responder, quando eu a olhei ela já estava se contorcendo de dor, e Jane com aquele sorriso de  satisfação em seus lábios

- Chega Jane - Eu digo abraçando minha gêmea e indo em direção a sala dos tronos

Chegamos na sala e fizemos uma reverência aos mestres que estava sentados esperando os Cullen.                                      Eles estavam chegando eu já conseguia sentir o cheiro doce de Renesmee. Heide abri a grande porta de ouro e lá está ela Renesmee Cullen estava tão linda e usava  um vestido que me deixou louco, ouvi Aro me chamando para cumprimenta-lá fui me aproximando e ouvi o coração dela disparar, quando a abracei senti o cheiro do cachorro, droga eu falei pra ela não chegar perto daquele idiota

Depois de nos abraçar eu a olhei sério, fiquei encarando aqueles olhos, aquele mar de chocolate 

- O casamento pode ser daqui a uma semana o que acha Renesmee? - Aro diz com aquele tô calmo e suave

- Eu acho ótimo Aro - Ela diz olhando pra Aro e me olha em seguida

- Sulpicia e Athenodora vai adorar te ajudar com o casamento, Jane você também pode ajudar querida 

- Sim mestre 

- Alec - Caius me chama - Por que não leva Renesmee pra conhecer o seu quarto que agora será de vocês dois - Caius diz malicioso, eu dou um sorriso em resposta e ouço um rosnado que vem de Edward mas o ignoro 

- Vem amor - Falo ironicamente pra Renesmee, pego em suas mãos e saio da sala indo em direção ao meu quarto ou melhor nosso quarto

Pov Renesmee Cullen 

Saímos da maldita sala e estávamos indo pro quarto de Alec, paramos em uma grande porta que tinha as iniciais A.V ele abriu a porta e o quarto era enorme todo escuro paredes escuras as cortinas eram azuis escuras como os lençóis da cama, o quarto também tinha um closset enorme 

- Gostou? - Alec pergunta

- Sim - Eu falo com entusiasmo 

- Esse é o seu quarto agora - Ele fala se aproximando mais eu vou me afastando até encostar na parede escura 

-  Por que você está com o cheiro daquele cachorro? - Ele pergunta me olhando sério

- Quer mesmo saber o por que? - Pergunto num tom doce me fazendo de inocente, ele apenas assenti então chego bem pertinho dele, nossos corpos estavam colados e eu senti uma onda de eletricidade.

- Vá ficar querendo! - Eu sussurro em seu ouvido me afastando e caindo na gargalhada, ele me olha sério com raiva em seus olhos

- Não brinca comigo Resnesmee - Ele diz me segurando

- Ou se não...? - Eu o desafio 

- Eu vou adorar fazer uma visitinha naquela reserva fedorenta - Diz e eu o olho com um pouco de medo, será que Alec seria capaz de fazer mal a Jacob? Sim ele seria

- Ta com medo amor? - Diz irônico

- Sai de perto de mim, por que esse seu cheiro tá me enjoando - Eu falo me afastando.  Vou em direção a grande porta pra sair daquele quarto que era o verdadeiro inferno

Vou caminhando pelo castelo procurando algo pra fazer, mais não tem nada aqui como esses vampiros sobrevivem nesse tédio? Vou caminhando até chegar num salão onde tem vários vampiros conversando animadamente, o salão não era tão grande parecia ser a parte mais legal desse lugar, tinha algumas mesas de sinuca o que é muito estranho num castelo antigo caindo os pedaços também tinha várias mesas com alguns jogos de carta

- Legal né? - Uma voz grossa interrompeu meus pensamentos, olhei para o dono daquela voz e ele era lindo um homem alto, moreno com os olhos vermelhos como todos aqui

- Desculpa, eu não te cumprimentei -  Ele diz se virando pra me olhar - Eu sou Santiago- Ele diz pegando minha mão

- Prazer Santiago eu sou Resnesmee!

- Eu sei, todos aqui sabe

- Dando em cima da noiva do mestre, Santiago? - Diz um outro homem se aproximando de nós

_ Oi, eu sou Rocco! - Diz ele 

- O que está acontecendo aqui? - Ouço uma voz atrás de mim e sei muito bem quem é, o idiota Volturi

- Mestre! - Rocco e Santiago dizem juntos e fazem uma reverência.

- Por que isso? - Pergunto a eles

- O mestre Alec foi nosso treinador, devemos obediência a ele, e a todos da alta guarda - Santiago me explica

- Agora vão - Alec manda e eles saem do salão

- Quer que eu te chame de mestre também? - Pergunto irônica - O que estava fazendo? - Ele pergunta

- Conversando por que não posso?

- Não, eu já te falei que você é só minha.

- Ah Alec vai sonhando querido.

- Não brinca comigo Resnesmee eu ja te disse.

- Eu não tenho medo de você idiota, tá achando o que? Se você pode conversar com essas...vadias, eu também posso conversar com quem eu quiser 

- Já disse que você é...

- Então se eu sou só sua, você também é só meu!

Ele se aproxima de mim me pegando pela cintura, beija meu pescoço e depois coloca os lábios em meus ouvidos

- Achei que nunca ia entender isso - Sussurra em meu ouvido - Por que a gente não tenta se dar bem? - Ele pergunta ainda sussurrando,  vai tirando os lábios de meus ouvidos e vai aproximando seus lábios dos meus,  quando me dou conta nossos lábios já estão grudados

- Irmão - Uma voz calma e infantil faz com que nos afastamos, era Jane com um sorriso nos lábios, não era um sorriso ameaçador, e sim um sorriso simpático será que devo confiar?



Então mores mais um capítulo pra vocês, espero que tenham gostado e até o próximo capítulo bjssssss ❤🌟






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...