História Prometida do Rei Vampiro - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals
Personagens Elijah Mikaelson, Personagens Originais
Tags Elijar, Jessyelle, Lobisomens, Seres Sobrenaturais, The Originals, Vampiros
Visualizações 346
Palavras 1.506
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oláaaaaaaaa Volteiiiiiiiiiiii!!!!!


Capítulo novo, oba oba oba ehhhhh👐👐👐


Então vamos ler?


Boa leitura😉

Capítulo 21 - Capítulo(21) Não revisado.


Fanfic / Fanfiction Prometida do Rei Vampiro - Capítulo 21 - Capítulo(21) Não revisado.


O que se deve fazer quando está encurralada? Quando está sem saída? Quando não tem para onde correr? O que fazer quando querem te beijar? 


Vejo aqueles olhos castanhos me olhando intensamente, como quisesse ver além dos meus olhos, eu o olho sem ter o que falar, pois na real não sei como reagir nesse momento 


Vejo quando ele se aproxima mais do meu rosto e dar um demorado beijo na minha bochecha, depois na ponta do meu nariz, e de repente ele me olha e dar um sorriso malicioso, ele vai em direção ao meus lábios e posso sentir ele roçando seus lábios nos meus 


- Seus lábios é muito convidativo pequena Jessy_ ele diz calmamente, eu fecho os olhos pois estou com muita vergonha para olhá-lo 


Sinto quando ele sorrir, não posso ver pois estou com meus olhos fechados mais algo me diz que ele está rindo, eu sinto isso 


TOC TOC TOC TOC TOC TOC 


- Eu vou mata o desgraçado_ escuto ele dizer e rapidamente eu abro os olhos, olho para ele e seus olhos estão vermelhos um vermelho sangue 


- Elijar..._ O chamo com medo ele olha para me e seus olhos começam a voltar ao normal 


- Não precisa ter medo pequena Jessy, não irei te machucar_ ele diz e passar seu dedo indicador pelo meu rosto 


- Acho melhor você ver o que querem_ digo e lhe dou um pequeno sorriso que é retribuído por ele 


Em uma velocidade vampirica ele está em pé do outro lado da cama, ele espera que eu me "arrume" para poder mandar entrar 


- Entre_ ele diz com uma voz fria e ríspido 


- Senhor... preciso conversar com o senhor_ diz um homem fazendo reverência ao Elijar e a me o que me faz revirar os olhos 


- Diga estou escutando_ diz o Elijar é senta em uma poltrona que tem no quarto 


- É sobre  a Srt. Thayla_ ele diz e olha sério para o Elijar


- O que aconteceu com a Thay?_ pergunto preocupada


Olho para o homem que não me dar nenhuma resposta, olho para o Elijar que está sem expressão, ele não parece preocupado ou surpreso 


- Diga_ o Elijar diz simplesmente 


- Um vampiro tentou estuprá-la no calabouços e..._ o homem estava falando mais eu o enterropi na hora 


- O que? Por que ela está no calabouço? O que está acontecendo Elijar?_ pergunto irritada 


- Saia_ o Elijar diz olhando para o homem que se curva para nós e depois sai 


O Elijar me olha sem expressão nenhuma, eu já estou super irritanda com isso tudo, ele virar o rosto para a janela me ignorando 


- Da para me dizer o que Diabos está acontecendo? Ou está difícil?_ pergunto Sarcástica, de repente ele solta um risadinha 


- Qual a graça?_ pergunto com olhar de raiva e de curiosidade 


- Você e sua "Preocupação" com a Thayla_ ele diz fazendo aspas e cuspindo as palavras com raiva 


- O que quer dizer? Eu me preocupo com as pessoas que eu gosto, eu não sou você um rei mesquinho que só pensam em si mesmo_ digo Sarcástica o olhando


- Ahhh por favor não me venha com essa, a Thayla está pagando por traição_ ele diz sem nenhuma paciência 


- Traição? Quem ela traiu?_ eu pergunto sem entender 


- Traiu seu Rei por ajuda a sua prometida a fugir dos braços dele_ ele diz no tom ríspido 


- Do que está falando? ficou maluco?_ digo nevorsa 


- Não adianta mentir pequena Jessy eu posso sentir tudo que você sente, sei quando está mentindo ou falando a verdade_ ele diz e se levanta da sua poltrona 


- Ela é sua sobrinha_ eu digo já sem paciência 


- E você Minha mulher_ ele diz destacando a palavra minha 


- Ela poderia ter sido estrupada e você não fez nada, que tipo de mostro é você?_ pergunto irritada, ele me olha nos olhos e percebo que seus olhos estão ficando vermelhos 


- É melhor você calar a sua linda boquinha pequena Jessy, pois ela está me irritando_ ele diz e vira de costa para me 


- Eu quero vê-la_ digo seria e em um tom firme 


- Não_ ele diz simplesmente de costa para me, vou para sua frente e o olho nos olhos 


- Você não pode me em pedir_ digo seria 


- Posso_ ele diz com olha sério 


- Mais que Droga seu babaca, você não manda em me_ digo e dou um soco em seu peitoral músculos 


- Ah eu mando sim_ ele diz sem se mexer do lugar, como se eu nunca o tivesse tocando 


- Eu te odeio_ digo o socando com mais força de repente ele segura em meus braços levemente e em uma velocidade vampirica estou sendo prensada na parede 


- Não você não me odeia_ ele diz com um sorrisinho no canto da boca 


- Você não sabe dos meus sentimentos_ digo tentando empurrá-lo mais ele é forte de mais, demais mesmo 


- Eu sei de tudo que se passa em você pequena Jessy, sei que você gosta quando faço isso_ ele diz em um tom sexy e dar um pequeno beijo em meu pescoço o que me faz arrepiar 


- Você não pode fazer isso_ digo tentando não gemer pois está impossível, ele está dando muitos beijos em meu sensível pescoço 


- Ah eu posso sim_ ele diz e de repente sinto algo que não sinto a muito, muito tempo 


Sinto meus lábios formigarem pois eles estão sendo beijados, tendo o afastá-lo de me, mais ele é forte de mais e muito muito irresistível


Ele me aperta contra seu corpo e sem pedir permissão adentra com sua língua na minha boca, se enroscando na minha e travado uma batalha para ver quem ganha


Não consigo resistir seu beijo, ele tão doce e ao mesmo tempo tão selvagem, de repente sinto suas mãos descendo sobre meu corpo e sinto quando ele aperta minha bunda com força me fazendo soltar um gemido durante o beijo 


Sinto ele sorrir em meus lábios, começo a sentir falta de ar, ele percebe e vai diminuindo a velocidade do beijo e o termina com celinhos


Eu não abro os olhos por dois motivos, o primeiro é que eu estou tão ofegante que a última coisa que eu quero fazer é abri os olhos, a segunda é porque eu estou morta de vergonha e não consigo abri-lo 


Depois de exatamente 2 minutos de silêncio eu abro os olhos e o vejo me olhando atentamente, eu não sei o que fazer ou o que falar 


- Posso ver a Thay agora?_ pergunto o olhando timidamente 


- Você só me beijou para poder ir ver  a Thayla_ ele diz sério mais em um tom divertido 


- Posso?_ pergunto novamente 


- Não te quero naquele lugar, então mandarei tirarem ela de lá e a colocarem em outro lugar_ ele diz e passar sua mão pelo meu rosto 


- Obrigado_ digo 


- Preciso resolver algumas coisas, então por favor não se atreva a sair desse quarto sem eu está presente, porquê o resultado não será nada bom para você_ ele diz em um tom ameaçandor 


- Eu ficarei aqui_ digo em um tom calmo, ele beija minha cabeça e sai do quarto 


Vou em direção ao banheiro, entro no banheiro e me olho no espelho, meus olhos brilham de santificação, eu pareço feliz 


Mais o que Diabos está acontecendo comigo? 


Eu tiro toda minha roupa e fico nua e vou em direção banheira a coloco para encher, enquanto isso penso um pouco 


Como ele conseguiu me encontrar? Acho que o feitiço para oculta nossa ligação de sangue foi desfeito quando coloquei meus pés nessa cidade 


Mais o que minha tia tem a ver com isso? Por que ela me pediu desculpas quando íamos sair da pensão? Será que minha tia já sabia sobre o mundo sobrenatural?


Não, não pode ser possível, ela me contaria se soubesse, contaria? Claro que sim, além de minha tia ela é minha amiga 


Quando enche a banheira eu entro nela e sinto meu corpo relaxar, sinto meus problemas se esvaziar do meu corpo, sinto tudo sumindo lentamente 


De repente veio a lembrança do beijo de minutos atrás, eu não deveria ter o beijado, ele é um vampiro, um da raça dele matou os meus pais 


Um dar raça dele me deixou órfã, me deixou sem carinho e amor materno e paterno, deixou minha vida vazia, me deixou chorar noites e noites, me fez pensar que estava louca 


Um dia eu irei encontra esse Vampiro e quando o encontrar espero que ele me reconheça, pois será o último rosto que ele virar na sua desgraçada vida 


Eu iria vingar a morte dos meus pais, nada nem ninguém irar me impedir de fazer o que meus pais queriam, eu irei passar por cima de tudo e de todos que tentarem me impedir 


Eu esperei muito tempo para fazer o que tenho que fazer, um coisa eu aprendi é que a vingança é um prato que se come frio...


Notas Finais


Então é isso por hoje pessoal, espero que tenham gostado

Também espero que eu não tenham demorado muito para postar rsrsrs


Então até a próxima...


Beijinhos no ar😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...