1. Spirit Fanfics >
  2. Promiscuous Angel - Imagine Taemin >
  3. Capítulo 12

História Promiscuous Angel - Imagine Taemin - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galero! Desculpem minha longa demora, dei uma desanimada desde o último capítulo por motivos pessoais, mas enfim, se alguém estiver acompanhando até aqui, saiba que os amo de coração e que irei me esforçar para trazer semanalmente capítulos novos a vocês.
Boa leitura!

Capítulo 12 - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Promiscuous Angel - Imagine Taemin - Capítulo 12 - Capítulo 12

Nesse momento, sinto meu coração parar e minha respiração falhar.

- S/N? Tudo bem? – Ten diz preocupado, arqueando as sobrancelhas ao me olhar.

Sinto meu rosto começar a ferver e começo a disparar as palavras sem ao menos pensar nelas, descontado toda minha raiva e frustação.

- O QUÊ? OLHA PRA MINHA CARA – começo a apontar para meu próprio rosto enquanto sinto meu corpo todo tremer de ódio, Ten se afasta e permanece em silêncio ouvindo tudo – VOCÊ ACHA MESMO QUE EU ESTOU BEM?! ME RESPONDA!

- C-calma S/N, você vai acabar chamando a atenção dos outros funcionários – ele sussurra com um olhar assustado olhando para os lados sem me encarar.

- QUE SE FODA! VOCÊ SEMPRE ME TRATOU COMO UMA DE SUAS VADIAS, NÉ? AQUELAS QUE, NO SEU PENSAMENTO, SÓ SERVEM PRA SATISFAZER SEUS FETICHES RIDÍCULOS E DEPOIS SÃO CHUTADAS E IMPLORADAS PRA DEIXAR TUDO NO SIGILO – sinto uma adrenalina percorrer meu corpo enquanto praticamente berro as palavras em sua direção, Ten possui um olhar assustado e vejo-o completamente surpreso em ouvir meu desabafo. Fecho os olhos e dou um suspiro antes de continuar meu discurso. – Pois então! – continuo sem olhá-lo – Meus parabéns pelo seu belo teatro, mas sinto em lhe informar que eu não sou mais seu objeto de prazer, pela primeira vez na vida encontrei algo que pode ser amor verdadeiro e não quero perdê-lo. Sei que deve ser difícil pra você não ter mais a sua bartender em sua mão, mas acho que se você realmente me amasse iria me pedir em namoro há muito tempo atrás, então não, eu não aceito ser sua namorada Ten e, além disso, gostaria de deixar claro que não acreditei em palavra alguma dita por você nesse seu discurso ensaiado.

Abro lentamente meus olhos, meu corpo começa a voltar ao normal e uma pontada de arrependimento percorre em minha mente por ter dito palavras tão duras a ele, mas o fato é que Ten nunca me viu como alguém para namorar, então porque justo agora que encontrei o Taemin na minha vida isso acontece? Tudo para não ferir a fama de gostosão dele, seu egoísmo foi longe demais dessa vez e não pretendo deixar tudo por isso mesmo.

Apesar de toda a minha raiva e frustração do momento, sinto minha fisionomia mudar e algo estranho acontecer comigo ao encarar seu lindo, delicado e triste rostinho, vejo seus olhos marejados e percebo-o engolir algo em seco, como se estivesse prestes a chorar, porém mantendo-se orgulhoso o suficiente para não fazê-lo em minha frente. Dou um breve suspiro ao sentir aquela sensação estranha, meus olhos começam a encherem-se de lágrimas, assim como os dele.

- S/n... E-eu nunca quis seu mal, não sei nem quem são as “vadias” que você diz que eu tenho caso, mas enfim, saiba que me doeu muito você dizer que minhas palavras soaram falsas, pois eu nunca fui tão verdadeiro em toda a minha vida. – ele deu uma pausa, pensativo no que iria me falar a seguir - Saiba que o pior de tudo isso foi perceber que você simplesmente nunca gostou de mim de verdade. – suas palavras soam sinceras, apesar de Ten fazer muita força para proferi-las sem chorar.

- Desculpa Ten, eu gosto de você, mas a verdade é que eu nunca te amei, assim como você não me am...

- Chega S/N! – ele desvia seu rosto para o lado para evitar contato visual – Saia, por favor!

- Achei que eu teria que trabalhar hoje. – Por favor Ten, ao menos me encare!

- Entrarei em contato sobre isso – sua voz soa seca e áspera, seu rosto ainda permanece virado. – Agora, se puder fazer o favor...

- Desculpa Ten, eu realmente gosto de você. – falo enquanto uma lágrima solitária percorre meu rosto, não recebendo sua resposta, saio e bato a porta com raiva.

No momento em que não me encontro em sua companhia, minhas lágrimas escorrem uma a uma formando duas pequenas cachoeiras em meu rosto, fazendo-me soluçar alto e chamar a atenção de todos.

- O que estão olhando babacas? Nunca viram ninguém chorar, não? – falo irracionalmente irritada enquanto trato de sair depressa da boate, sentindo-me totalmente idiota por todas as minhas palavras e atitudes. Querendo ou não, Ten era como um irmão pra mim e eu não queria perde-lo. 

Mas agora é tarde demais para se desculpar...


Notas Finais


Treta! Treta! Treta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...