História Promiscuous Boy - Namjin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Namjin, Namseok, Sugamon, Taejoon, Yaoi
Visualizações 205
Palavras 1.166
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde amores.

Essa é coisa linda que eu amo e tenho certeza que irão amar também.

❤❤

Capítulo 1 - O Mentiroso


Fanfic / Fanfiction Promiscuous Boy - Namjin - Capítulo 1 - O Mentiroso

Para um mentiroso, é mais fácil acreditar na própria mentira, viver a própria mentira do que encarar a realidade. Com Kim Namjoon não seria diferente. Filho de pais separados, não tinha muita noção do que queria aos logo dos seus 20 anos, com muitas frustrações que pareciam irreais para um garoto tão novo. A primeira mentira veio aos 8 anos de idade, quando Namjoon roubou os lápis de cor do estojo do seu coleguinha no colégio. O pai da criança foi até a escola saber o que havia acontecido e por azar, Namjoon estava com os lápis nas mãos e teve que desmentir a história contada, que ele tinha encontrado os objetos no lixo da escola.

Mesmo sendo castigado por seu pai extremamente opressor, o garoto não parou por ai. Eram mentiras atrás de outras, pequenos furtos em mercados e padarias, até que na sua adolescência, Namjoon parou de estudar por conta das brigas dos seus pais que sempre disseram que o garoto era vagabundo, não queria saber de trabalhar então, também não estudaria. O garoto realmente não tinha uma boa estrutura familiar, inventava uma vida que não existia, talvez porque quisesse viver algo tão fantasioso quanto a sua imaginação. O pai então, decidiu abandonar a família para viver com outra mulher e outro filho fora do casamento, deixando para trás uma vida que o próprio escolheu ter, não sendo forçado a nada quando se casou. Talvez Namjoon teria motivos para ser o que era perante aos que estavam ao seu lado mesmo que quisesse mostrar para o irmão caçula, o pequeno Jungkook, que ele poderia ser melhor do que o irmão era.

Jin, seu namorado que conheceu ainda na adolescência, já sentia tanto desespero por causa das mentiras que o namorado contava que não sabia que ele realmente era normal. Se isso era normal para um garoto tão novo quanto Namjoon, mas depois de tanto conversar, praticamente implorar para que o amado parasse com as mentiras, Jin simplesmente desistiu. Foi a decisão mais dolorosa que o mais novo teria que tomar na vida, deixar o seu primeiro amor por conta de erros que o mesmo não se esforçava para não cometer.

- Acabou Nam. Te dei todas as chances do mundo, enfrentei minha família pra ficar com você ao longo desses 3 anos e você não muda. Então, vida que segue. Eu realmente sinto muito.

Conversavam na casa de Namjoon, enquanto a mãe do mesmo estava bêbada jogada no sofá da sala, essa era a vida que a mulher que ali estava como derrotada, levava desde o dia em que se separou do marido. O irmão caçula de Namjoon, de apenas 3 anos de idade, já tinha a cabecinha bastante bagunçada por causa das brigas que presenciava dos pais, esses que não sentiam pena da criança que ainda não conseguia pronunciar uma palavra corretamente.

Sim, havia uma justificativa plausível para a situação em que Namjoon se encontrava, mesmo que muitos não conseguissem entender seus motivos, somente o moreno entendia.

Jin ouviu o suspirar sôfrego do maior, com suas mãos escondidas nos bolsos da calça surrada, o namorado estava de cabeça baixa o tempo todo, acreditando não ter coragem para olhar nos olhos do menor, suspirou algumas vezes tentando segurar as lágrimas que naquele momento, insistiam em molhar seu rosto aparentemente frágil.

Jin se viu numa situação bastante delicada e terrível pois Namjoon era o amor da sua vida, o primeiro namorado, o primeiro homem que tocou seu corpo, a primeira intimidade foi com ele, então, acreditou-se que, para Jin, estava sendo pior encerrar o relacionamento do que para Namjoon.

- E se... – Namjoon tentou começar uma frase mas foi logo interrompido por Jin, que já estava cansado de tantos e se...

- Não quero ouvir justificativas Namjoon. Acabou, te dei todas as chances do mundo e você não aproveitou nenhuma.

- Mas eu amo você... – Sua voz saiu trêmula quase inaudível, mas Jin pode ouvir e entender o que Namjoon disse. Ainda assim, Jin seguiu firme na sua decisão, tirando o falso anel de prata de seu dedo, devolvendo para Namjoon que olhou para aquela argola, se lembrando do dia em que mentiu dizendo ser prata pura quando na verdade era apenas metal.

Jin então, virou-se de costas deixando para trás o amor que um dia o fez muito feliz mas que agora se tornou apenas casca.

A única coisa que restou para Namjoon, foi desabar em lágrimas, sentado em sua cama, tentando encontrar uma solução para trazer o seu amor de volta, porém para Jin, aquele término seria definitivo.

Alguns dias se passaram, Namjoon permaneceu enfurnado em seu quarto, sem ação ou reação para qualquer coisa que pudesse acontecer em sua vida, a derrota da mãe se tornou a dele e a mesma, bêbada com Jungkook no colo, começou a socar a porta gritando feito uma louca, fazendo Jungkook chorar por causa dos gritos histéricos.

- Abra a porta seu vagabundo! Acha que vou te sustentar até quando? Pilantra! Acha mesmo que não sei o que tem feito? Você não vale nada Kim Namjoon! Igualmente ao seu pai!

Namjoon estava com o rosto inchado por conta do choro de todos os dias sentindo falta de Jin, dos momentos bons que um dia pôde ter com ele, mesmo que, algumas dessas vezes, a felicidade de seu ex namorado teria sido causada por invenções de coisas inexistentes, como por exemplo trabalhos que nunca vinham os salários, presentes comprados com dinheiro vindo de caridades de pessoas que acreditavam que Namjoon passava fome, o que de certa forma, acontecia as vezes.

O moreno se levantou com o corpo todo mole e abriu a porta antes que sua mãe histérica a arrancasse do lugar.

- A senhora quer que eu faça o que? Que roube um banco pra sustentar a casa?

A mãe, completamente alterada, lhe desferiu um belo tapa no rosto, quase rodopiando e caindo com o bebê no chão. Por sorte, Namjoon foi ágil, pegando Jungkook nos braços antes da queda e a mãe, caiu sentada no corredor. – Você é um filho da puta Namjoon! Olha o que você faz com a sua própria mãe! - Ela gritava enquanto o bebê chorava por Namjoon tê-lo colocado no chão para erguer a mulher histérica.

- Eu não a derrubei! A senhora caiu sozinha por estar tão bêbada. – O moreno a levantou a levando para o seu quarto, a deitou na cama enquanto a mesma murmurava coisas sem sentido. – Você é igual a ele. Vai me matar você vai ver. Como ele me matou...

Namjoon engolia a saliva com dificuldade para segurar o choro preso na garganta, pegou um lençol, cobrindo a mãe que quase dormia e saiu pegando seu irmão pequeno nos braços, o levando para a sala para brincar.

Sua vida tinha se tornado pior do que era antes e a tendência era piorar cada vez mais se ele não tomasse uma atitude, até que ele tomou... a atitude errada que mudaria a sua vida para sempre.


Notas Finais


❤❤❤ bjus ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...