1. Spirit Fanfics >
  2. Promise me - (Norray) >
  3. Ciúmes.

História Promise me - (Norray) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oi! Como vcs estão?
As minhas provas bimestrais vão começar amanhã, então não ando tendo muito tempo... se por um acaso eu demorar um pouco mais para postar o próximo cap não significa que eu desisti, ok? ksksks
Desculpa qualquer erro... espero de coração que gostem!
Aproveitem a leitura!! <3

Capítulo 5 - Ciúmes.


Já eram 15 horas, Ray estava pronto esperando por Hayato, que não demorou muito para chegar. O loiro já estava com tudo planejado, iriam a sorveteria, ao cinema e depois dariam uma volta pela cidade, estava ansioso por isso há um tempo, já pensava nesse encontro desde que amigou com Ray e passou a sentir certa atração por ele. Já o emo não estava esperando que fosse ser algo extremamente divertido, não esperava que fosse nada além de um passeio normal entre amigos. Mesmo que Hayato desses vários sinais, Ray nunca tinha percebido o interesse do loiro nele. Talvez por estar cego pelo seu melhor amigo ou por levar tudo que ele dizia na brincadeira.

Ray estava deitado em seu quarto, quando escuta a campainha e desce para atender.

_Boa tar...de! Nossa! Você ficou muito bem assim... – Diz Hayato quase engasga ao ver Ray, dessa vez com roupas normais sem estar de uniforme.

_Valeu!

_Vamos indo então?

_Vamos! Espera só um estante... – Ray vai até a mesa da cozinha pega um bloco de anotações e uma caneta, escrevendo para Yugo: “Sai com um amigo e não sei que horas eu volto...” já que tinha se esquecido de avisá-lo. _Pronto! Vamos...

...

Ray jamais admitiria, mas aquela tarde foi realmente divertida, fazia muito tempo que não relaxava tanto.

No final do dia Hayato estava levando o moreno até sua casa. No meio do caminho resolveu arriscar um pouco e segurou na mão de Ray, que se surpreende e acaba ficando levemente corado, mas não tentou se afastar, o que deixou o loiro incrivelmente feliz. Os dois andaram de mãos dadas até que chegaram na casa do Emo.

_Ray eu adorei essa tarde com você, de verdade... e admita, você gostou ao menos um pouquinho que eu sei...

_É foi super legal! _Ray diz sendo sarcástico, entretanto seu sorrido acabou lhe entregando, deixando transparecer que realmente tinha gostado do dia que teve.

_Sabe, seu sorriso... eu amo ele. – Hayato se aproxima de Ray mexendo em seu cabelo, o mesmo fica perplexo, era a primeira vez que percebeu uma investida de Hayato para si, corando com o toque leve e repentino do loiro.

Devagar Hayato foi se aproximando até que seus lábios se encontraram, Ray sentiu um arrepio percorrendo todo seu corpo. Seu rosto estava muito vermelho, pois havia sido a primeira vez que foi beijado por alguém, o beijo foi tranquilo e não demorou muito para acabar. Ao se separarem o loiro olha contente para Ray, que por sua vez, teve um ataque de pânico e nervosismo ao perceber o que havia acabado de acontecer.

_E-eh... j-já está tarde, né?! E-e-eu preciso entrar agora!

Envergonhado, Ray corre para dentro de casa, fechando a porta com força, chamando assim a atenção de Yugo que estava na sala assistindo Televisão.

_Chegou cedo Ciclope...

_Si-sim, eu vou... vou subir agora!

Sem esperar resposta de Yugo, Ray corre para seu quarto trancando a porta e se jogando sobre sua cama, com milhões de pensamentos confusos em sua cabeça. Quando seu celular toca, era Norman o ligando.

_Oiii Ray!!!!! Já chegou? Como foi? – Pergunta, deixando o moreno sem palavras, estava envergonhado demais para contar que havia acabado de acontecer, então pensou um pouco e respondeu:

_Até que não foi ruim...

_Que bom! Você se divertiu?

_É acho que sim...

_Legal!! – Mesmo enciumado Norman se sentia feliz de saber que Ray estava bem. _Aconteceu tantas coisas nos últimos horários da aula, que eu acabei esquecendo de te entregar uns livros que peguei na biblioteca, achei eles a sua cara...

_Quais? Fala sobre o que?

_A promessa da terra do nunca...

Depois de resumir do que se tratava a história, Ray já estava com os olhos brilhando, fazia tempo que não achava algo com uma proposta tão peculiar, o que fez com que ele se empolgasse bastante.

_Não esquece de me entregar amanhã de manhã, tá bom?

_Tá! – Norman se contenta ao ver que Ray tinha realmente gostado.

...

No outro dia, Ray estava sentado na carteira, faltavam 7 minutos para o início da aula, Norman não tinha chegado ainda, fazendo com que seus amigos estranhassem o seu quase atraso, já que Norman costumava sempre chegar com bastante antecedência. Ray estava começando a se preocupar quando de repente o albino chega ofegante na sala, empurrado a porta e andando de maneira estranha até a sua mesa. Todos que já estavam lá se surpreendem, Norman nunca tinha ficado naquele estado perto da grade maioria das pessoas dali, para muitos ele era simplesmente perfeito, sem defeito.

_Misericórdia! O que aconteceu? Você tá legal? – pergunta Ray quando o albino se senta.  

_Eu... esqueci onde tinha colocado os livros... para te entregar... tive que procurar... e acabei perdendo a hora... – Dizia dando pequenas pausas para respirar. _Aqui! – Fala pegado os livros na mochila e os entregando para Ray.

_Obrigado! Mas você não precisava ter feito isso só para me entregar os livros, eu podia ir pegar eles de tarde, ou você podia ter levado eles para mim depois, eu iria entender. – Diz recebendo os livros e folheando eles.

_Eu te disse que eu não iria esquecer... lembra? Você gostou? – Pergunta Norman que estava virado na direção da certeira de Ray deitando sua cabeça sobre a mesa dele.

_Gostei sim! – Ray sorri.

_Que bom! – Norman levanta seu rosto olhando para Ray e sorrindo, o que fez com que ele ficasse levemente corado.

_Oi Ray, tudo bem? – Dizia Hayato que havia acabado de entrar na sala, indo animado até a mesa do moreno.

Antes mesmo que Ray pudesse responder, Hayato se aproximou e deu um beijo na sua bochecha, fazendo com que Norman mudasse a sua expressão no mesmo instante.

_O-o que você pensa que está fazendo? – Ray diz extremamente envergonhado.

_Eu pensei que podia depois do que aconteceu ontem...

_O que poderia ter acontecido ontem para você ter esse direito? Só porque deu uma “voltinha” com ele, tá achando que já virou dono, é isso?!

Hayato começa a rir deixando Norman com mais raiva ainda, porém por mais que estivesse irritado tentava não demonstrar..., mesmo assim sua atuação não foi o suficiente para que Ray não percebesse seus sentimentos, sua face estava séria por mais que ainda fosse gentil. Naquele ponto da “discursão” toda a turma estava observando os três, fazendo com que Ray se sentisse um objeto em disputa.

_De qualquer forma... se poder nos dar licença eu agradeceria! – Diz Norman tentando se controlar.

_Você também não é dono dele, você sabe disso, né?!

_Eu sou o melhor amigo dele! 

_E eu já beijei ele!

_Isso... é verdade Ray? – Sua voz tremia. A face que antes estava gentil, agora estava transparecendo toda a tristeza, confusão e até mesmo raiva do albino naquele momento.

O moreno não responde, apenas se esconde entre seus braços, dando a entender que a afirmação de Hayato não era falsa.

_Entendi...

Todos, e principalmente Norman ficaram perplexos, toda a turma direciona seus olhares para Ray, que fica envergonhado e com muita vontade de fugir de lá imediatamente, o que não foi possível, pois o sinal toca e a professora entra pedindo para que todos presentes se sentem em seus lugares, Ray afunda seu rosto em um dos livros emprestados por Norman para esconder sua vergonha.

Depois de se passarem várias aulas e alguns sinais, finalmente o último alarme do dia toca, indicando o termino das aulas naquela Terça-feira. Todos os alunos foram saindo da sala, quando Ray notou que somente Hayato estava na turma foi até ele para tirar satisfação.

_Que droga foi aquela?! – Ray começa irritado. _ Você viu como todo mundo ficou me olhando...? Porra Hayato!

_Calma Ray! Foi mal! Eu acabei deixando escapar... fora que você nunca me disse que era para ser segredo... – Dizia Hayato tentando se explicar.

_Cla-Claro que você não podia ter falado, eu quase morri de vergonha, aquele foi a primeira vez que eu... beijei alguém – Ray ia diminuindo o seu tom de voz, demonstrando sua timidez.

Aos olhos de Hayato a cena foi extremamente fofa, mas preferiu não comentar por medo de irritar ainda mais o moreno e acabar sendo agredido.

_Sabe... eu fico feliz por ter sido a pessoa com quem você deu o seu primeiro beijo! – Diz se aproximando de Ray e acariciando seu rosto gentilmente com a intenção de beija-lo novamente.

Porém recebeu uma resposta negativa da parte do moreno que apenas virou o rosto dizendo “_Melhor não...” saindo da sala e deixando para traz Hayato chateado e confuso.


Notas Finais


Assim eu tiver tempo, tenho que reler umas partes do mangá e reassistir a primeira temporada do anime, acho que só assim não vou deixar que a personalidade dos personagens se perca...
Quando estava tomando banho, a palavra "Norray" me veio à cabeça... Deus do banheiro, se pudesse deixar de lado essas ideias que não tem utilidade e me dar inspiração para a história, eu agradeceria!
Norray... o que isso significa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...