1. Spirit Fanfics >
  2. Promise To My Precious Treasure - Park Seonghwa >
  3. Capitulo 4

História Promise To My Precious Treasure - Park Seonghwa - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


oii
Estão tendo um bom domingo?
Eu realmente espero que sim
Aqui estou eu com um novo capitulo e talvez o próximo saia hoje mesmo também
Me desculpem pelos erros

Capítulo 5 - Capitulo 4


Park Seonghwa

04:30

 

Sinceramente a ficha ainda não caiu, o que posso dizer? Parece ser mentira, encontrar uma garota pedindo por socorro do lado de uma lixeira já é bem estanho, mas, descobrir que ela é irmã do meu amigo foi totalmente insano. Por anos durante nossa amizade eu sempre via o Yeo chorar lembrando da irmã, ele já chegou a brigar com a gente para nos não sermos preconceituosos com mutantes, a tia Kang mãe deles já havia chorado na minha frente algumas vezes, imagina como ela vai ficar feliz quando descobrir que sua filha está viva? Mas lembro do tio Kang, ele nunca foi de demonstrar sentimentos e sempre dizia que não havia motivos para chorar pela filha, eu sempre achei isso meio estranho. Fico perdido em meus pensamentos até ouvir a voz de Jongho.

- Agora sei o por que o Yeosang dizia que se a irmã dele estivesse viva ele jamais deixaria ela ficar perto de um de nós – olhei para o mesmo para prestar atenção – Ela é muito bonita, uma beleza intrigante.

- É melhor tirar os olhos dela – disse Yunho – Se o Yeo te ouvir falar da irmã dele, ele vai te matar – todos rimos.

- Vale lembrar que quando ele esta bêbado ele diz que os únicos que prestariam pra irmã dele seria o nosso amado Honjoong e o queridíssimo Seonghwa – disse o San de forma brincalhona – Será que teremos uma batalha de amor? – perguntou zombando da situação.

- Acho que vou deixar essa para o Seonghwa –  disse Honjoong olhou para mim e sorriu e eu não entendi – Para de se fazer de besta.

- Do que tá falando? – perguntei porque não havia entendido.

- Qual é Seong – agora foi Wooyoung que falou – Se você tivesse olhado mais um pouquinho para ela iria começar a babar, a discussão de vocês dois foi ótima rendeu boas risadas internas.

- Olha eu olhei pra ela normal e não foi uma discussão, foi só porque eu estava preocupado por ela ser uma garota desacordada – parei por um tempo e continuei – Sabem muito bem que eu jamais me aproveitaria de uma garota desacordada.

- Nós sabemos e também sabemos a cara de bocó que você faz quando se interessa em alguém – Mingi falou e todos concordaram com a cabeça – Sabemos que você terminou ontem, mas admita você se interessou pela pequena irmã do nosso amigo Yeosang.

- O que tem eu? – Yeosang apareceu do nada atrás de mim e isso me assustou – Ta se assustando muito fácil... estavam falando de mim e da minha irmã?

- Sim – todos disseram.

- Ela dormiu... então por favor falem baixo – ele disse indo pra cozinha beber água.

- Você esta bem meu amigo? – eu perguntei pois ele estava muito quieto

- Eu estou bem, só pensativo e... sei lá não sei explicar – começou a querer chorar – Sabem... eu estou tão aliviado em saber que ela esta viva – ele começou a chorar e soluçar – Todas as noites eu rezava e pedia a qualquer ser maior que a trouxesse de volta pra casa – todos fomos tentar me nos aproximar dele – Por favor  fiquem aí – nós ficamos olhando para ele -  Agora que ela voltou, eu não sei o que fazer, me sinto um inútil... Seonghwa, você me ajudou a trocar ela, viu as cicatrizes? – eu concordei com a cabeça enquanto ele me olhava e então ele olhou para o chão – Eles gostavam de me ver gritar de dor ou desmaiar de cansaço físico e mental... foi o que ela falou, isso não para de passar na minha mente.

- Não se culpe – disse Jongho – Você a ouviu ela não culpa ninguém ela superou todas as dores e conseguiu fugir – ele andou rápido até Yeosang e o segurou pelos ombros – Ela voltou para sua família, sua irmã voltou viva seu idiota – Yeosang enfim sorriu.

- Meu irmão está certo – eu disse olhando para todos – Você tem que pensar pelo lado bom Yeosang – todos concordaram – Mas agora por favor vamos dormir.

Todos riram e começamos a arrumar a sala com colchonetes e sacos de dormi, não iria dormir no meu quarto lógico e mesmo tendo um quarto extra que pertencia ao Jongho, todos achamos melhor dormir na sala, eu fui o primeiro a apagar por conta de cansaço, foi uma bela noite de sono até que todos acordamos com feiches de luz pela casa toda, e isso era estranho, era uma luz roxa cintilante, mas olhando para elas todas transmitiam uma imagem. Era Luna se mexendo muito enquanto dormia, esse é o poder dela? Yeosang despertou e olhou rápido para ad luzes.

- Luna – ele levantou rápido ignorando todos e correu para o quarto e nós fomos atrás – LUNA! – ele entrou no quarto gritando e no quarto também haviam aqueles círculos, mas esses tinham imagem do apartamento inteiro – Luna, acorda! – ele chegou na cama e a balançou pelos ombros – Luna abra os olhos. ACORDA! – ela enfim abriu os olhos e eles estavam verdes cintilantes com um tom roxeado em volta de suas íris.

- Oppa? – ela parecia desnorteada ela olhou ao redor e viu todos os círculos e parecia assustada – Vocês  não passaram pro nenhum deles certo? – ela parecia preocupada e todos negamos com a cabeça, ela então se levantou olhou para todos os círculos e respirou fundo fechando os olhos, então ela soltou a respiração devagar e todos os círculos se fecharam e ela caiu de joelhos no chão.

- Luna! – Eu e todos os outros fomos acudir ela.

- Eu estou bem... – ela disse sorrindo e voltando a ficar em pé – Eu tive um pesadelo por isso meus poderes se descontrolaram um pouco, me desculpem – ela abaixou a cabeça.

- Ta tudo bem – disse San – Você deve ter passado por muitas coisas para poder fugir por isso teve pesadelos – ela concordou com a cabeça – Mas... – todos olhamos para ele – Isso é muito maneiro, o que seu poder realmente faz?

- Ya! Minha irmã não é atração – disse Yeosang chateado.

- Ta tudo bem – disse Luna bem tranquila – Tem alguma folha de papel?

- Tem sim – Mingi pegou um folheto que tinha no bolso de sua calça e deu para ela.

- Bom, eu abro portais e posso me locomover por eles, porém mexer com espaço e tempo nem sempre dá certo – ela fez uma bolinha com o folheto – São como buracos de minhoca, se eu não souber como e aonde vou parar eu posso ser destroçada – ela abriu um pequeno “portal” na sua mão e a outra ponta dele estava no lado de fora da porta do quarto – Eu não conheço direito a casa, então pela lógica – ela deu a bolinha para Yeosang e fez um gesto para ele jogar no círculo de sua mão e ele jogou e quando a bolinha varou pela outra ponta ela estava rasgada em vários pedaços – Pela lógica ela iria ser despedaçada. Por isso me preocupei com vocês.

- Então... Como você chegou aqui? – perguntei dela e ela deu de ombros.

- Eu me arrisquei – ela disse olhando pro nada – Eu não tinha para onde ir, então mesmo com medo de ser capturada eu usei toda força que eu tinha e abri um portal e passei por ele sem medo – ela direcionou o olhar pra mim – Agora eu estou aqui.

- Tá dizendo que você poderia ter morrido? – perguntou Yeosang de modo sério – Como pode tomar essa decisão?

- Porque naquela hora ou era fugir r talvez morrer ou ficar e ter a certeza que iriam me torturar até a morte – ela falou olhando para seu irmão – Se eles tivessem me capturado em vez de eu estar aqui conversando e sorrindo com vocês eu estaria gritando de dor na sala de testes – nessa hora ela parou e levou sua mão no peito ela parecia se lembrar de algo.

- Você esta bem? – perguntou Yunho.

- Para eu fugir... uma amigo me ajudou – ela disse e se sentou na cama – Agora ela pode estar morta...

- Você tinha uma amiga? – perguntou Yeosang – Por que ela não fugiu com você?

- Ela sabia que eu não aguentaria nós duas passando pelo portal. Se ela tivesse vindo comigo iriamos acabar em lugares diferentes ou uma de nós duas iria ser despedaçada... – ela parecia lembrar de algo – Minha caixinha... – ela pegou a caixinha e balançou ouvindo um barulho e tentou abrir o fundo da caixinha e quando abriu tinha um cordão e uma foto que na parte de trás da foto havia um texto, ela não percebeu o textinho e veio nos mostrar a foto – Essa é Sonya, ou Dreamer, minha melhor amiga – na foto estava a Luna e Sonya fazendo caretas enquanto Luna tinha um portal em ambas as mãos e a sua amiga tinha uma fumaça lilás saia da sua boca?

- Qual era o poder dela? – perguntou Yeosang

- Se ela assoprar essa fumaça em alguém, ela pode acessar as memorias da pessoa – ela disse sorrindo – Nós arrumamos muita confusão com os guardas graças a ela – ela parecia feliz em lembrar daquilo – Se ela acessar as memorias de alguém ela pode adicionar uma memória feita por ela ou pode apagar memórias. Viramos amigas depois dela me ver chorar lembrando da mamãe, ela tentou apagar minhas memórias e acabamos brigando e nos reconciliando no mesmo dia e virando melhores amigas.

- Mas como assim vocês arranjavam confusão com os guardas? – perguntou San demonstrando estar bem curioso.

 

Continua... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Que todos tenham uma ótimo domingo e uma semana maravilhosa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...