1. Spirit Fanfics >
  2. Propriedade de um jock(reescrita) >
  3. Propriedade de um jock - 2

História Propriedade de um jock(reescrita) - Capítulo 2


Escrita por: SweetNightSong

Capítulo 2 - Propriedade de um jock - 2


Fanfic / Fanfiction Propriedade de um jock(reescrita) - Capítulo 2 - Propriedade de um jock - 2

Paper jam ficou com seu grupinho até o intervalo acabar e todo voltarem para suas turmas, a próxima aula era de astrologia, metade dos alunos adorava aquela aula por não ser uma coisa tão pesada como as outras matérias, bem, pelo menos o modo de ensino do professor não era pesado, era como um sonho, não era atoa que o nome do professor era dream, talvez agora todos entendessem o motivo para a aula de história ser um "pesadelo".



– undyne, não esquece de pedir aquela ajuda da nerd! — disse Kelly, ainda decidida em pegar o número do aluno novo.


– aham, vai sonhando que talvez eu lembre — disse rindo.



– anda logo bafo de peixe! — paper jam empurrou undyne para dentro de sala.



A sala já estava uma bagunça, alunos conversando alto, sentando-se na mesa, jogando bolinhas de papel, ouvindo música, um ambiente horrível para ficar, só de pensar já dar uma dor de cabeça, o professor entrou na sala mas ninguém deu a mínima, o barulho era tanto.



– qual é pessoal! Será mesmo que ter que deixar vocês de detenção? — tentou falar, mas quase ninguém ouviu — onde está o representante dessa sala, Deus….



O representante até tentou se pronunciar, mas aquilo estava pior que uma feira no final de semana, dream era um dos professores mais pacientes, tirando o de artes, a única coisa que dividia essa paciência era que o professor de astrologia era gêmeo do de história, assim que deu uma forte batida na mesa todos se sentaram.



– se na próxima aula, todos continuarem com essa bagunça ... .ou falar com o professor de história ficar com o tempo de vocês enquanto eu viajar…— E com isso não se ouvia um barulho na sala inteira— ótimo, a representante da sala queria dar alguns avisos antes de começar a aula…



 alphys se levantou meio nervosa com um papel, mesmo tendo se candidato para representante para tentar perder um pouco do seu medo de falar em público ainda tinha eles, ela não entendia bem por que conseguia falar com todos na sala normalmente mas quando é algum aviso fica nervosa, limpou a garganta e respirou fundo antes de falar.



– b-bem…o professor cross e o professor error mandaram dizer que hoje terá um pequeno teste para os alunos que entraram durante as spring break poderem entrar no time se quiserem, isso foi repassado para todas as salas — virou o papel — que teremos uma feira escolar, valerá ponto de participação em todas as matérias e será em dupla, eles terão que montar uma barraca com alguma coisa, brinquedos, comida e tals…eles disseram que de preferência comida já que seria mais fácil, mas pode ser qualquer coisa…err…e-eu acho que é tudo.



– na verdade você deixou passar algo, desculpa interromper — um garoto levantou com um sorriso no rosto do outro lado da sala  — posso falar?



– a-ah, sim, desculpe..



– tudo bem, dá um nervoso mesmo ser representante, mas enfim! — bateu uma palma — voltando ao assunto dos esportes, ainda está faltando líderes de torcida para integrar a equipe, caso alguém estiver interessado eu sou capitão junto com o Kelly do 3°B, estaremos na quadra durante o treino de hoje do time no final da aula!



– todos os avisos dados? — os dois que estavam levantados concordaram — vamos começar a aula!



Os alunos se sentaram, e o professor começou a aula, todos começaram a escrever, alguns falavam baixo mas não tão alto para atrapalhar a aula.



– ei…alphys… — fresh que estava sentado atrás cutucou as costas da loira com um lápis.



– fala fresh…



– você vai nesse negócio de líder de torcida?...



– acho que não…eu nunca fui, não sou boa com esse tipo de coisa…por quê a pergunta?



– eu tava querendo ir ver como é…mas preciso de uma amiga pra ir junto, se não eu infarto de vergonha, vamos? Por favor…. — juntou as mãos e fez uma cara de dó, uma imitação quase perfeita do gato de botas.



– é a primeira vez que você faz essa carinha e já vejo que vou ter problemas com ela…— franziu a sobrancelha — bem, mas acho que não faz mal…



– é assim que se fala! — voltou a prestar atenção na aula.



No fundo da sala estavam paper jam e undyne, o moreno grafitando a capa do caderno e a ruiva de balançando na cadeira com o lápis apoiado no nariz enquanto olhava o lado de fora pela janela da sala, eles nunca fazia nada na sala, pj anotava os assuntos da aula e depois pesquisava na Internet sobre caso tivesse alguma prova ou tarefa undyne fazia a mesma coisa e os apenas ficavam ali de bobeira já que aquela era uma sala fria pelo ar-condicionado e boa pra dormir às vezes.



– iae punk, tá desenhando o que? — falou baixo.



– um desenho — respondeu no mesmo tom.



– argh…mas que tipo de desenho?



– com linhas.



– deixa de ser idiota — deu um tapa na cabeça de menor fazendo tomba-la para frente.



– caral… — Respirou fundo para não gritar um palavrão — eu não sei, só tô rabiscando o que vinher na mente.



– hm..— tentou olhar o desenho mas paper jam pois o braço por cima — você tá ficando bom em anatomia.



– sempre fui, só fui me aperfeiçoando — botou as mãos no peito orgulhoso.



– deixa de ser exibido punk!



– cala a boca bafo de peixe!



– paper jam e undyne, se continuarem atrapalhando os dois vão limpar a sala no fim da aula!



Os dois falaram um desculpe meio baixo e se ajeitaram, de maneira alguma queriam ficar depois da aula no dia de treino.



– continuando, eu não planejava passar nenhum trabalho nesse bimestre, mas é preciso para o plano e aula então o trabalho que vou passar vai ser em dupla, a dupla terá que fazer uma maquete sobre o tema que escolher desde que seja algo dentro da astrologia, vocês irão explicar aquilo e no final darão a conclusão final sobre o que entenderam, se além da maquete alguém quiser trazer um trabalho escrito sobre tudo que entendeu poderemos considerar um ponto extra.



– professor! — uma aluna levantou a mão.



– sim?



– a gente que vai escolher a dupla, certo?



– sinto decepcionar vocês, mas um professor me deu a ideia de escolher a dupla com isso aqui! — tirou uma caixinha da gaveta de sua mesa — o número de cada um na chamada está aqui, vamos balançar, tirar dois papéis e assim será a dupla formada.



– mas professor! — outro aluno choramingar — por que não podemos escolher com quem a gente tem mais intimidade?



– digamos que isso também pode ser uma boa desculpa para você fazerem mais amigos, vocês sempre andam em uma subdivisão de grupinhos, então bora parar de papo furado e sortear!



Todos respiraram fundo em frustração reclamando aquilo, dream sorteou as duplas e foi falando em voz alta, alguns alunos caíram com amigos, outros com pessoas que não gostavam.



– espero que a gente caia junto, não conheço ninguém aqui — choramingou fresh.



– sim, se cairmos não me deixa fazendo tudo sozinha hein!



– pff…se eu não tiver ocupado ajudo.



– e com o que você está fazendo tão ocupado?



– eu tinha uns amigos que conheci na minha cidade antiga que se mudaram pra cá, a gente tá planejando se reencontrar hoje a noite.



– pff, ta em formação de gague agora é?



– essa foi boa! — riu baixinho — sempre tive.



– ha! Essa é nova!



– vejamos, número dezoito e número seis…número quatro e número vinte …— o sinal bate — vou querer esse trabalho daqui a três semanas.



Os alunos levantaram das carteiras e levaram foram para a próxima sala, alguns falando sobre o tema que escolheriam e tentando falar com sua dupla.



– hey alphys — chamou fresh — qual é o seu número na chamada?



– sou o quatro, você ainda não sabe o seu né?



– não…agora que percebi, esse professor não fez a chamada.



– ele já conhece todo mundo da sala, ele só olha quem faltou e depois marca falta.



– será que ele marcou para mim?



– você é novo na sala, ele deve ter percebido e marcado, além de que você só usa roupa que chama atenção, principalmente esse arco-íris que você chama de boné.



– respeita meu charme, viu?



– pff…okay, agora é a aula de química, maioria das vezes fazemos em dupla.



– ah, vamos fazer juntos então?



– er…bem…eu tava querendo chamar uma pessoa pra fazer comigo…— corou de leve.



– é aquela garota que o naps disse na educação física?



– sim..



– pff…realmente ta apaixonada, beleza então, eu vou ver se alguém tem a boa vontade de fazer comigo!



Os dois foram rindo até a outra sala, chegando alphys foi direto em undyne perguntando se ela não queria formar uma dupla com ela, undyne aceitou recebendo umas reclamações de pj por deixar ele vagando sem dupla, logo todos já estavam sentados com suas duplas, menos paper jam e fresh, que estava sentando em na primeira fileira, notando isso o moreno foi rapidamente até lá.



– iae nerd! — apareceu na frente do outro — vi que tá sem par, tudo bem eu sentar aqui?



Fresh pareceu pensar por alguns segundos observando o maior apoiado na cadeira ao seu lado com uma das mãos na cintura, fico meio receoso em ficar perto dele por conta de o ter achado meio agressivo e intimidador.



– ah, não …— respondeu meio baixo.



– obrigado! — sentou de um jeito meio relaxado na cadeira.



– { ele não parece ser tão ruim…no caminho da sala vi ele falando com vários alunos…talvez ele seja daquele pessoa extrovertido cheio de amigos, ah merda, eu tô encarando ele!} — desviou o olhar assim que perceber.



– qual era seu nome mesmo?...minha memória é meio ruim — coçou a nuca.



– sou o fresh.



– acho que já te disse meu nome, né? — riu baixo e fresh assentiu — mas pode me chamar de pj se quiser, todo mundo me chama assim — apoiou os braço na mesa e fresh se afastou um pouco.



– entendi…



– wow, por que se afastou de mim? — o olhou confuso, até chegou a cheirar sua jaqueta — tá fedendo tanto assim?



– o que? N-nao! Não é nada disso! — balançou as mãos meio nervoso.



– cara seja Franco comigo, se eu estiver fedendo eu posso ir no banheiro me lavar rapidinho — choramingou pondo a mão na testa fazendo uma pose dramática, arrancando uma pequena risada de fresh.



– {Realmente, alguém que faz amizades fácil} pff..não você não está fedendo — riu baixinho — eu só me afastei por impulso mesmo!



– Está falando sério? — sorriu.



– sim, não acredita em mim?



– qual é, não quero ser conhecido como:" pj, o líder fedido do clube de esportes!" — continou fazendo drama arrancando mais pequenas risadas do colorido.



– fala isso por experiência própria? — zombou.



– não! — riu dando um pequeno tapinha no ombro do menor — eu tenho uma ótima higiene!



– pff! Claro!



– então…você foi transferido ou é novo na cidade também?...desculpa se eu tô sendo meio chato, é que você pareceu não gostar de mim quando a gente se viu — riu sem graça — de novo, eu peço desculpas por aquele meu mau humor! 



– sou novo na cidade, e você está aqui desde quando? 



– na cidade desde que me identifico como vivo! — exclamou — aqui na escola acho que desde sempre também, quer dizer, no segundo ano eu saí daqui porque ia para uma escola particular, mas não demorou muito e eu voltei, aquela escola era uma droga! — cruzou os braços fazendo bico.



– wow, era tão ruim assim?...agora fiquei curioso do por que saiu.



– bem… eu meio que…fui expulso — olhou pro lado sorrindo amarelo.



– ah, que chato, foi mal por perguntar, deve ter sido chato.



– nah, a administração literalmente deu uma festa na escola quando eu saí.



– eita, eu estou sentado ao lado de um delinquente!



– pff…sim, sim, cuidado!



– { ele não é tão ruim assim…até que é divertido} o professor sempre demora para chegar?



– yep, às vezes ele nem vem, tão até pensando em mudar de professor.



– saquei…— viu o moreno meter a mão na bolsa e puxar um pacote de batatinhas.



– quer ? 



– n-não, eu estou bem — uma pessoa que obviamente não gostava de pedir coisas dos outros.



– não seja tímido, pode pegar!



– obrigado…— pegou um pouco logo vendo pj puxar um a caneta e um caderno riscando nele — wow, você desenha bem!



– ah, nem tanto, só sei o básico…



– decidiu ser humilde agora é?! — gritou undyne, jogando uma bolinha de papel na cabeça de paper jam.



– cala a boca bafo de peixe! — disse rindo e jogando a bolinha devolta.



– ei, se alguém te der uma referência de um desenho e explicar como quer mais ou menos, você conseguiria fazer?



– isso aí já depende, tipo, a dificuldade do desenho e tals, mas acho que sim, por que?



– nada, só queria saber…— a porta é aberta pelo professor — wow, ele realmente demora.



– sim — riu continuando o desenho.



Fresh ficou prestando atenção na aula enquanto pj se concentrava no desenho, uma vez ou outra olhava para o professor e desfaça que estava prestando atenção também ele sabia que no primeiro dia ele iria só se apresentar e passar seu projeto de aula, como funcionária e essas coisas, não iria ter nenhuma tarefa então então precisaria fazer nada com sua dupla por enquanto, estava tranquilo quase terminando seu desenho quando sua caneta estourou.



– {aah merda, por que estourar logo agora no meio da aula? Minha mão tá toda suja, não vai dar de limpar só com papel} — olha para fresh — ei..fresh…— sussurrou chamando o outro.



– oi…



– você tem algum lencinho ou toalhinha para me emprestar?...— mostrou suas mãos que estavam completamente pretas — acabou que desenhar com a caneta meio estourada não é uma boa ideia…— riu.



– meu Deus, parece que um polvo brigou com você — segurou a risada — desculpe, não tenho nad-



– senhor paper jam, além de ficar novamente desenhando na aula ainda distrai o aluno novo? — o professor cruzou os braços em frente a mesa dos dois.



– err…eu estava anotando as coisas que o senhor disse…e a caneta estourou…?



– isso foi uma pergunta?



– não senhor professor.



– humpf…dessa vez passa por ser o primeiro dia de aula, fresh, certo? — ele assentiu — pode fazer a boa vontade de ir abrindo as portas para ele? Não quero dar trabalho para a equipe de limpeza.



– claro…



Os dois levantaram e fresh abriu a porta para pj passar, um pouco da sua calça estava suja de tinta e estava dando graças a Deus que as mangas de sua jaqueta estavam enroladas ficando pela região do seu cotovelos e escapou da tinta, diferente de seu caderno, os dois foram rindo pelo caminho por conta de paper jam quase virou uma testemunha de Jeová agradecendo pela sua jaqueta e por sair daquela aula.



– eu não aguentava mais o professor falando, é sempre a mesma coisa!



– como você estourou essa caneta? — abriu a porta do banheiro rindo.



– eu gosto de desenhar com a caneta assim, acabou que deu errado — entrou no banheiro sendo seguindo por fresh.



– meu Deus cara…essa já é qual aula?  — abriu o registro da torneira.



– a última — lavou as mãos, a água que caia dela era toda preta deixando paper jam esfregando a mão desesperado — não quero sair, e agora?!



– agora você tem luvas permanentes!



– pfft! Isso não tem graça!



– tenta limpar com álcool depois, vai que sai!



– valeu pela dica — fechou a torneira — o sino bate em um…dois…— Mal terminou e logo o segundo tocou — viu.



– o time perfeito!



Os dois correram para pegar suas coisas suas depois ido para direções diferentes, fresh arrastou alphys para ir com ele nos testes para líderes de torcida mesmo que é reclamasse, chegando lá os dois deram de cara com várias garotas e apenas fresh de garoto tirando palette.



– oi alphys, finalmente resolveu entrar pro time? — palette se aproximou sorridente.



– n-nao, eu não levo jeito nenhum para isso e nem tenho um bom porte físico…— se referiu a ser um pouco gordinha — eu só vim acompanhar meu novo amigo.



– ah…que pena, você seria perfeita para ser uma líder de torcida, e seu porte físico é ótimo alphys pare de dizer esse tipo de coisa, já discutimos que isso.



– certo, certo, não preciso de outro sermão — riu sem graça.



– mas é você garoto, vai fazer os testes?



– quanto tempo duram os testes?



– estamos querendo fazer durante essa semana, normalmente as pessoas não aparecem assim no primeiro dia mesmo.



– entendi, hoje eu só vim olhar como são os testes mesmo — foi empurrando alphys para a arquibancada — quem sabe eu venha né?



– okay…— observou fresh se afastando, logo se assustou ao sentir uma mão em seu ombro — ah! Que susto Kelly!



– ele veio fazer os testes? — respondeu apontando para fresh.



– ele disse que só veio ver como funcionava, por que?



– só querendo saber…enfim, as meninas já estão prontas.



– certo…— pegou seu megafone — vamos lá galera! Primeiro vamos ver a flexibilidade de vocês!



——————————————————




Eles passaram um bom tempo vendo as líderes de torcida, pelo menos fresh fez isso já que alphys recebeu uma mensagem dos pais no celular dizendo que estavam na frente da escola esperando ela, palette e Kelly foram ditando e demonstrando cada detalhe algumas pessoas iam saindo, agora era hora de um "teste final" segundo palette, Kelly pegou a pequena caixa de música que haviam levado para o treino e mandou as meninas entrarem cada uma em posição esperando a hora, a música que elas iam performar começar a tocar, o garoto estava achando aquilo incrível já que era a primeira vez dele indo em um teste assim, já que antes ele não gostava muito pelas antigas líderes de torcida da sua antiga escola serem metidas e não deixarem ninguém ver os treinos.




– vocês foram ótimas! — exclamou Kelly — amanhã continuaremos com mais alguns treinos, certo palette?



– sim! Espero que todas venham!



As garotas comemoraram saindo da quadra para trocar as roupas enquanto os outros dois ficaram pegando os equipamentos que deixaram por lá, vendo isso fresh tratou de ir ajudar.



– cara, vocês são incríveis! — disse pegando um dos equipamentos.



– obrigado, iae, decidiu se vai vir?



– tô quase — brincou.



– seria legal se você vinhesse, o time é misto mas maioria dos garotos só querem os times de esportes no campo ou quadra mesmo — disse Kelly guardando os equipamento.



– são um time misto mesmo?



– sim!



– entendi — entregou um equipamento para ela — você é uma líder de torcida incrível também! Parabéns.



– a-ah, obrigada!



– mas enfim, melhor eu ir embora tá quase na hora de um compromisso — pegou sua bolso —eu passei a tarde vendo vocês e acabei nem indo para casa, sorte que eu trouxe lanche, boa sorte nos treinos! — saiu.



– ele é tão fofo! — exclamou Kelly.



– ah fala sério…já quer pegar ele?



– fica quieto, você namora o bibliotecário!



– e-ele está só de estágio ali e estuda a noite! Temos quase a mesma idade e nossos pais aprovam isso…só uns um ano de diferença!



– você tem o que? Dezoito?



– dezenove, agora para de me encher, eu reprovei um ano sem querer!



——————————————————




Fresh já estava no portão da escola, ele tava saindo de lá, que hora? 17:30, ele olhou o relógio e viu que já estava quase na hora de seu compromisso, se fosse andando ia perder muito tempo…mas era o único jeito já que não tem bicicleta nem ninguém vem buscar ele, foi andando com pressa em direção a sua casa, não passou nem 20 minutos caminhando quando uma moto buzinou para ele, que levou um susto achando que iria ser assaltado.



– iae nerd, quer uma carona? — olhou para a pessoa que levantou a viseira do capacete, era paper jam ainda com as mãos cheias de tinta.



– pj? O que você tá fazendo aqui a essa hora?



– eu que te pergunto, eu tava no meu treino, faço parte do time além de ser capitão do clube de esportes, e você?



– ah…eu tava vendo o teste das líderes de torcida…



– eita, tava vendo se alguma era bonita?



– o que?! N-não, eu só gostei e queria ver se poderia entrar no time.



– oh…essa é nova, mas enfim, quer carona ou não? Você tava andando tão rápido, parecia aquelas formiguinhas.



– tá me chamando de baixo?



– jamais.



– saiba que eu tenho a estatura normal!



– para um moleque de 15 anos, sendo que você deve ter uns 18 nas costas.



–...agora fiquei sem argumentos, mas sim, eu aceito a carona…só não vale me sequestrar.



– pff..então por que aceitou?



– só se vive uma vez — subiu na moto.



– onde é sua casa? — fresh indicou o bairro e a rua — beleza, segura aí!



Paper jam girou o acelerador que estava na manopla direita da moto que logo saiu em disparada, fresh grudou no moreno assim que eles fizeram uma curva na qual a moto se inclinou, fazendo o maior cair na risada, assim que voltaram em linha reta paper jam se apanhou um pouco para frente na intenção de diminuir um pouco o atrito do ar, assim que fresh sentiu um vento forte batendo em si fez o mesmo exclamando que viu sua alma sendo levada pelo vento, provavelmente rezando — mesmo sendo ateu — assim que chegaram na frente da casa do menor, fresh desceu rapidamente da moto.



– iae, sou um bom piloto? — riu levantando o capacete, vendo os cabelos de fresh para cima por conta dele não estar usando um.



– eu acho que perdi minha alma no caminho, mas o passeio me deu uma experiência muito divertida — zombou — caraca, eu não sabia que moto ia nessa velocidade!



– é uma Suzuki GSX 750 colega! Eu adoro essa minha motinha! — abraçou a moto brincando — mas enfim, tá entregue — Abaixou o capacete e deu partida na moto dando meia volta na rua.



– pfft! Cuidado para não quebrar a cara no asfalto! — gritou.



– até amanhã nerd! — apitou.



Fresh riu e entrou dentro de casa, assim que a Internet conectou no seu celular ele começou a vibrar de notificações, correu para o quarto enquanto olhava as mensagens.



🎉grupinho da bondade(só que não)🎉



'Fresh, cadê tu?! A gente tá te esperando aqui! – raspberry.



'Sera que ele tá na escola até agora?' – quill.



'Calma lá galera, vai que ele ficou com algum problema e não pode vir aqui' skater.



'Foi mal aí galera, acabei ficando a tarde na escola vendo o treino das líderes de torcida, já tô chegando!'



'Alá, ainda tá vivo' quill.



'Conhecendo ele como conheço, certeza que que tomar banho ainda' raspberry.



[Fresh pov's]



Eu me destrai com os testes e falando com o paper jam, merda…o rasp vai arrancar minha cabeça e quebrar meu skate! Corri para o banheiro e tomei um banho rápido — ou como minha mãe falaria, banho de gato — corri pro quarto e comecei a jogar as roupas pra fora da mala que eu deixei escondida embaixo da cama procurando as que eu havia separado, não demorou muito para eu achar moletom meu com uma mistura de cores entre azul, roxo e branco escrito "YOLO" e uma blusa branca minha que tinha era suja de spray de tinta, vesti junto uma calça e tênis coloridos como meu moletom, peguei um óculos escuros meus — meu grau não era lá essas coisas, eu só precisava usar para ler ou algo assim —  e uma máscara preta, sai do quarto ainda na correria no caminho pegando meu skate que estava no pé da escada e meu boné que estava na estante perto da entrada, sai de casa e tranquei a porta, minha mãe tem as chaves dela então tudo bem.



Fui indo de skate seguindo o GPS da localização que mandaram no grupo, depois de uns trinta minutos ou mais cheguei na frente de uma lanchonete já avistando os três, skater, raspberry e quill.



– iae galera! — acenei parando o skate na frente deles.



– achei que tinha morrido no caminho — disse raspberry do jeito bruto de sempre, mas logo se levantou e me abraçou — quanto tempo cara!



– Fresh! Continua com essa blusa cara? — empurrou raspberry pro lado o fazendo cair de bunda mo chão e me abraçou — roda o disco!



– olha quem fala! Usa o mesmo boné desde…sla! Anos!



– skater! Se eu caísse naquela poça e sujasse minha calça eu te matava! — disse rasp levantando.



– blah, blah, blah!



– iae fresh! — quill estendeu a mal para um tocar aqui.



– falae! — bati na mão dele — continua fingindo ser delinquente? — zombei, ele sempre fingia ser malvado, tipo, uma vez quando todo mundo estudava junto ele gabaritou a prova mas disse que zerou tudo.



– que?! Eu sou um!



– aham — raspberry olhou para ele com cara de tacho — ninguém aqui deve ter esquecido aquela prova.



– caras…a gente tava no oitavo ano…vira a página…— disse não aguentando mais eles sempre o lembrando desse assunto.



– mas iae…trouxeram? — disse skater com um sorriso maldoso.



– lógico! — disse raspberry mostrando uma bolsa, nos aproximamos e ele abriu mostrando várias latas de spray de tinta.



– vocês não prestam…— riu quill, pegando uma latinha para ver a cor.



– não mesmo! Vamos relembrar os velhos tempos! — riu raspberry — lembram quando a gente pintou toda a sala no 9° ano? Vamos pischar algo!



– eu lembro dos clubes de skate, sempre apareciam adultos reclamando da música eletrônica alta.



– falando em clube, a gente achou um galpão abandonado semana passada…quem aqui lembra quando a gente procurava um? — lembrou skater.



– nossa…a gente vivia falando do clubinho secreto por causa que o rasp disse que queria um igual do D.P.A — ri nostálgico.



– vamos logo lá! Eu trouxe uma câmera e eu lembro que esconde minha caixa de som lá, quem tá afim de relembrar os velhos tempos?! — quill jogou a lata de tinta devolta na bolsa, subindo na sua bicicleta.



– só vamos! — raspberry subiu em outra bicicleta — ah cara, meu skate quebrou.



– vamos lá patota! — gritei já na frente com meu skate, ao lado de skater.



– ah não! Gírias bregas não! — riu skater



Raspberry e quill riram da gente e foram atrás, assim que alçaram nos alcançaram seguramos cada um em uma das garupas sendo levados pelos dois de bicicleta, chegando perto de uma rampa quill pegou mais velocidade e soltei a garupa, logo quill pulou com a bicicleta pela rampa, caindo na pista de terra que estava embaixo da queda da rampa, logo o segui passando pela rampa voando por cima de quill e caindo um pouco mais longe na pista, quase levando uma queda por causa de uma pedra, quill olhou para o lado e logo raspberry caiu próximo de si sendo seguindo por skater que diferente de mim, levou uma queda batendo direto aqui, nos dois voamos para uma moita.



– PFFF- OS DOIS IDIOTAS! — Riu rasp maldosamente.



– oh cara…que péssimo amigo! — gritou skater.



– vamos logo! Não esqueçam que amanhã ainda temos aula! — gritou quill — não que eu me importe com isso, claro.



– tá projeto de mal elemento — disse levantando junto de skater — como a gente nao se sujou?



– mistério? 



A gente logo subiu na garupa dois únicos dois que estavam sem arranhões carregando nossos skates, eles foram rindo até o galpão contando histórias do que fizeram nesse meio tempo que não se viam e rindo uns dos outros, depois de alguns minutos chegaram rapidamente no galpão, desceram das bicicletas e skater carregou para dentro ligando as lâmpadas coloridas que tinham deixado lá, não estava sujo, mas estava com uma parte bem pichada por culpa deles— eu suponho — haviam alguns puff no canto, um mini armário com salgadinhos e o melhor de tudo para mim, um local improvisado escrito " fresh dance".



– ah mentira que vocês fizeram isso…— disse soltando meu skate e correndo para lá.



– você adorava dançar break, então por que não né? Considere um presente de boas vindas! — disse quill.



– só falta dar aquele toque nosso para o lugar! — gritou skater ajudando raspberry a trazer a bolsa com as tintas — aqui tem até tinta de cabelo?



– é aquelas que saem com água se esfregar!



– melhor reencontro! — gritei pulando e batendo palmas.



– então galera…sabe o que isso precisa pra ficar melhor? — olhamos para quill que estava com a caixa de som — it's tricky! Clássico! 



– você ainda é viciado na música das branquelas? — perguntou raspberry.



– lógico! — botou a música pra tocar — manda ver fresh!



[Narrador pov's]



Raspberry pegou a latas de spray e foi terminar um grafite que estava pela metade, skater aproveitou que e pegou seu celular que estava na bolsa que raspberry carregava para gravar o amigos, fresh começou com os pés juntos e os braços em seus lados deu um passo com o pé direito para frente caindo brevemente sobre as pontas de seus pés, abriu seus braços para cima em uma posição que se assemelhava em um grande abraço assim que tomava o passo a frente, no final de cada repetição do movimento ele dava um saltinho, ele se Abaixou e foi pulando sobre uma perna agachada sobre a outra esticada girando seu corpo simultaneamente sobre a perna balançando em um movimento de torção semelhante ao golpe.



– ae cara! Manda um Head Spin! — gritou quill rindo, já estava bem na hora do refrão e skater riu lembrando da cena do filme.



'It's tricky to rock a rhyme

To rock a rhyme that's right on time

It's tricky tricky tricky tricky tricky tricky'



Fresh se equilibrou sobre a própria cabeça rindo e foi girando seu corpo, cruzou as pernas alternando-as e balançando-as em movimentos circulares, mantendo a parte superior do corpo no mesmo lugar para sentir o movimento, manteve as mãos no chão, descruzou as pernas as espalhando para ganhar mais impulso e tirou as duas mãos do chão tornando o giro mais rápido, quando botou as mãos para o lado esquerdo no solo para se apoiar quando desfez a posição do giro, estendeu a perna esquerda e inclinou seu joelho direito e inclinou junto o cotovelo esquerdo inserido-o no quadril, colocou todo seu peso inclinando o corpo no topo da plataforma criada com os dois braços e colocou o lado de sua cabeça no chão para que ela não sustente peso algum — baby freeze básic — skater parou o vídeo enquanto os dois continuaram brincando lá.


– ah…postar na Internet não faz mal, no grupo de amigos para dar uma zoadinha! — disse mandando o vídeo — dançando break…no reencontro…da…. — repetiu digitando a legenda — ei fresh! Como você tinha chamando a gente agorinha?



– patota? — disse pegando uma latinha de refrigerante que quill tinha jogado para si.



– ah, sim, valeu! — terminou de escrever a legenda postou o vídeo o deixando carregando, deixou seu celular em um dos caixotes velho que estava sentada e foi junto com os outros dois assustar raspberry que estava distraindo sabe lá como.



——————————————————



Enquanto isso na casa de paper jam, ele está a na sala assistindo obrigadamente uma novela junto com seu pai e seu irmão, paper jam e ele já tentaram fugir várias vezes mas seu pai quase jogou o controle em suas cabeças e os dois preferiram ficar ali por livre e espontânea obrigação, quando os dois estavam quase dormindo de tédio o telefone toca e seu error se levanta.



– os dois continuem assistindo para me falar o que que perdi, provavelmente é sua avó ou…meu amigo — foi até a cozinha até uma mesinha que ficava dobrando o corredor atender o telefone de fio.



– o senhor fala como se a gente não soubesse que você e o senhor ink estão namorando! — gritou pj recebendo uma reclamação de seu pai — ei cil, você fica aí assistindo que eu vou pegar meu celular que deixei carregando lá no quarto, eu tô esperando uma atividade.



– pj…por favor…não me deixa assistindo isso com ele, eu não aguento mais ouvir nenhum xingamento em espanhol.



– okay, okay, vou lá e volto para assistir essa jodida novela — correu para as escadas.



– não começa!



O moreno foi rindo até seu quarto, entrou e pegou seu celular logo vendo a uma notificação.



– hm…a skater postou algo nos stories dela…— abriu o vídeo, vendo um garoto de óculos escuros dançando break — wow…esse aí parece dançar mais que os caras do recreio…eu queria aprender isso — desceu o vídeo e olhou a legenda — reencontro da patota?...o que era patota mesmo…eu já escutei o pai falar…patota era..grupo! Então ele é amigo dela…bem que ela podia pedir para ele me ensinar uns passos — riu imaginando a bagunça.



– paper jam Crayon Queen! Eu disse que era para os dois ficarem — gritou error lá debaixo.



– argh…que medo, bem, quem sabe né —o deixou ela celular de volta na cômoda.





Notas Finais


Eu tinha que por o fresh pra ter uma gangue, cara, adorei escrever ele dançando break mas tenho que melhorar minha descrição, caraca deu até vontade de tentar aprender break também, não é má ideia KAKSK

Os passos que ele fez foram:

Top rock basic
Footwork 2 step
Footwork 6 step
Head Spin
Baby freeze básic

Acho que esqueci um, sorry.


Se gostaram da história, poderiam clicar na estrelinha para eu saber q gostam e continuar a história?
Um comentário também seria ótimo!( se puderem e quiserem e claro)


⚠️E minha primeira fanfic de nerd and jock de undertale
Então pode ter algumas falhas
Se tiver podem me avisar⚠️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...