História Prostituta de Aluguel ? - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Linguagem Imprópria, Policial, Romance, Sadomasoquismo
Visualizações 66
Palavras 2.779
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não, vou postar, não vou postar...
😟😟😟😟😟😟😟😟😟😟😟

Aiiii, gente é o último... Minha gente!

Capítulo 33 - Fim!


Fanfic / Fanfiction Prostituta de Aluguel ? - Capítulo 33 - Fim!

Tony sabe pilotar todos os tipos de aeronaves. Pousar em terreno arenoso, seria muito complicado, arriscado, porém necessário de se fazer. Dentro do helicóptero há duas malas grandes cheias de dinheiro. Tony está com uma arma na cintura, para se defender e atacar. Então tudo está combinado. Tony já está se aproximando da casa, com a aeronave ele pousa a 500 metros de distância da Casa.

Sai do helicóptero. Neste momento seu celular toca e e ele fala: _ O quer ?

_ Isso é forma de falar com seu Papai ?

-seco- _ Aqui está tudo o que você quer! AGORA ME DA ELA!

_ Não fica assim, tenha calma, respira se continuar fazendo o que eu mando, vai ficar tudo bem... -rindo.

_ Solta Ela! Já estou aqui... Com tudo o que você quer.

O Cavalcanti então diz em tom fúnebre: _ Entra na Casa! -desligando.

O Cavalcanti acabou de desligar, ordenando que ele entrasse na casa, Tony então vai em direção a Casa, e ele observa que a residência está toda decaindo, a sua coloração está gasta, e fede só a mofo.

Tony empurra a porta, e ela vai fazendo o ruído ensurdecedor. Ao adentrar, olha uma escada, põe, o primeiro pé, dando um passo para subir, mas para no momento que escuta o aviso.

_ Parado. -era o Cavalcanti.

Tony vai se virando lentamente, e então da de cara com o seu "antigo" Pai.

O Cavalcanti sorri, maquiavelicamente, e fala: _ Saudades ?

Tony se enche de Ódio e da uma passo na direção dele para lhe dar um soco mas desiste quando ele aponta a arma, mais perto de si. Cavalcanti então fala: _ Para.. Paradinho ai!

Tony retruca: _ Vai me Matar ?

O Sr.Cavalcanti jamais pensou em passar por aquela situação, por mais que aquele homem a qual agora ele apontava uma arma, ameaçando matar, ele sintia um carinho paternal por ele. _ Não! A não ser, que me dê motivos! Agora sobe devagar lá pra dentro, anda...

Tony se vira e sente seu estômago embrulhar, ele naquele momento só tinha uma certeza, que não sabia quem era quem, ele sobe a escada, no seu final, ele é direcionado, para o quarto onde está Alila amarrada. Tony abre a porta, Alila ao vê ele tem um sorriso de alegria, mas some ao vê Cavalcanti, entrando atrás de dele, e arma em punho.

Alila então fala zangada pra Tony: _ O que veio fazer aqui ?

Ela não queria que ele tivesse vindo, pois não queria que ele se arriscasse por ela.

Tony corre até ela, e lhe beija amorosamente e fala pegando em seu rosto : _ Escuta, aqui quem você pensa que é, pra ficar longe de mim. -olhando em seus olhos ele sussurra- _ Mesmo, que passe o tempo que for e mesmo que eu precise ir a qualquer lugar, eu vou atrás de você, entendeu ? Eu Te Amo, sua Maluca...

Alila, sente que tudo vai ficar bem, mesmo estando naquele local e naquela situação, ela sente uma felicidade tão grande agora dentro de si, e uma força, que só o Amor pode dar aos enamorados.

Alila então fala chorando de felicidade: _ Me Perdoa então ?

_ Mas é Claro, não me ouviu eu Te Amo!

Aquele momento entre os dois é interrompido com som de Palmas, era Lara, que tinha acabado de chegar bem na hora reconciliação do casal.

Lara: _ Parabéns, pro Casalzinho... Então vai ter Casamento ?

Tony começa a soltar as cordas que prendem o braço de Alila.

Lara chorando de raiva: _ EU PERGUNTEI SE VAI TER CASAMENTO ? NÃO ME IGNORAAAA! EU ODEIOOOOO QUANDO FAZ ISSO!

A verdade era, que amor que ela sentia por Tony, adoeceu e e meus amigos um aviso: AME NOBREMENTE POIS O ÓDIO É O AMOR QUE ADOECEU GRAVEMENTE.

Lara então possessa de ódio, empurra Cavalcanti, fazendo ele na bater na parede e cair,a arma dele que estava nas suas mãos vai parar no chão. Lara pega arma imediatamente e de súbito aponta a arma pra Alila. Tony vê a situação e se levanta se pondo em frente de Alila, ele tenta pegar a arma, mas é tarde demais Lara atira e pega bem na sua perna direita. Tony caí no chão ferido. Cavalcanti então toma a arma da mão dela gritando: _ O QUÊ FEZ. ESTÁ LOUCA!

Lara se senta, no chão se encolhendo e fala, como se estivesse louca: _ Não, foi culpa, minha foi dela -apontando pra Alila- _ Foi, ela foi, ela...

Leonora entra correndo, apavorada pelo som do tiro. Ao vê Tony no chão ferido, sai até ele: _ MEU DEUS O QUE HOUVE ?

Cavalcanti: _ Essa louca, tentou matar Ele.

Lara, se levantando chorando: _ Não... Não... Era pra ser Ela. Ela não ele, eu errei, errei... Me perdoe, Tony -se aproximando.

Leonora então grita pra Ela: _ SAI FICA LONGE DELE!

Lara então vai chorando até, a varanda, do quarto, onde de lá pra baixo, é só água, a água do Mar, profunda como um abismo. Aquela varanda e de madeira, e todas elas estão podres, decadente pelo tempo.

Tony está no chão, grunhindo de dor e ele ouve, no ponto em que botaram no seu ouvido, que os polícias já estão dentro, da casa e era pra ele, distrai-los só mais uns minutos. O Cavalcanti então se aproxima de Alila, e fala : _ É Alila, minha filhinha, não será hoje, que vai me destruir...

Alila está, com as mãos soltas, então de repente, parte pra cima do Cavalcanti, fazendo ele cair de cabeça, na ponta da mesinha, causando uma perfuração, ao se chocar com a ponta da mesa ele cai desmaiado e derramando muito sangue, ensanguentado todo aquele chão imundo. Seus olhos estão abertos, porém não se vê, nenhum sinal de reação por conta dele. Alila o olha e se apóia na parede fechando os seus olhos. Leonora ao vê seu Pai ali sai devagar e assustada até ele e começa a falar mechendo sem corpo: _ Pai... Pai ?

PAIIIIIII ? PAIIIIIII... POR FAVOR... PAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII ? -chorando.

Lara que esta na varando sai de fininho pega pega a arma de Tony, que caiu de sua mão, quando ela atirou nele. Ela vai até Alila que ainda está de olhos fechados.

A polícia adentra o local. Lara então puxa Alila pelo cabelo, passando seu braço pelo pescoço, dela e com a outra bota a arma na sua cabeça.

Alan que foi o primeiro a entrar, primeiro vê Cavalcanti morto, e Leonora, gritando para que ele à respondesse.

Alila então sufocada, fala: _ SO... SO.. CORRO.

Tony então olhando, para elas, se levanta com muita dificuldades, falando para Lara: _ Lara Por Favor A Solte Acabou!

Lara chorando: _ NÃO! NÃO ACABOU... -indo para a varanda.

Tony vai se aproximando mancando de dor: _ Não! Por favor a solte...

Lara: _ NÃOOOOOOO... NÃO QUIS MEU AMOR, TAMBÉM NÃO VAI TER O DELA. E FICA PARADO AI.. OU EU MATO ELA!

Alan vai se aproximando e do lado de Tony, fala: _ Por favor minha Irmã ?-estendo a mão para ela- _ Que loucura é essa vem Vamos ?

Até que Lara começa a sentir, que as madeiras estão cedendo, e fala olhando para Tony: _ Pra Sempre Vou te Amar.

Alila, sente também, mais não tempo de se despedir.

A varanda, desmorona, fazendo as duas cair nas águas daquele mar imenso, nesta hora a chuva que prometia cair, desaba, naquele mar, igual as duas Tony corre e lá de cima não vê ninguém, pois a escuridão é enorme.

Lara caí dentro do Mar, ela então começa a se debater, o mar está com grandes ondas que a faz se esforçar ainda mais pela sua sobrevivência. Ela nada para imergir e encontrar o oxigênio mais não consegui, as ondas a impedem de respirar, e aos poucos ela vai perdendo a força, e o ar de que tanto necessita ela não tem em baixo daquelas águas, assim aos poucos vai perdendo a consciência, e vai se deixando vencer por aquele mar, Negro como sua alma se tornou. Seu corpo agora, lentamente vai afundando dentro daquele mar, imenso e agitado.

Tony começou a gritar, insistentemente chorando, pedindo para que ela não morresse. Ele então sai para a fora, e lá estão Malinowski, Eleonor e Jhon e gritando pra eles fala: _ ELA CAIU NO MAR, CAIU NO MAR!

Ele então sai, mancando, rápido para dentro do mar mas, como está ferido não consegue nadar. Alan vendo ele se afogando sai para salvar ele, só que ele não quer ser salvo e começa a socar Alan no mar, para que ele deixasse ele ir salva-la ou morrer..

Tony gritando e chorando: _ ME LARGA PORRA... EU VOU ATRÁS DELA... ALILA... ALILA... MEU AMOR, EU VOU, ESTOU INDO.

Alan consegue tirar ele da água, Tony então se joga na areia da praia chorando demasiadamente. Após 20 min. Foram chamados uma equipe médica, que só conseguiu tirar ele dali, sedado, com uma injeção que deram nele.

Malinowski, Eleonor e Jhon, estão chorando abraçados, após receber a notícia.

Alila, quando caiu no mar, começou a lutar pra imergir e buscar o oxigênio, conseguiu, mas logo veio uma onda muito forte que a fez bater com a cabeça em um rochedo. Alila apaga no meio do mar, assim seu corpo começa a boiar, sendo levada de um lado pro outro pelas ondas daquela imensidão de águas. Naquele momento uma velha embarcação, pilotado pelo um barqueiro, vê seu corpo boiando naquelas águas agitadas, o barqueiro então pega uma corda e pula no mar, indo buscar Alila. Ele a pega e vem trazendo ela com muita dificuldade, põe ela dentro do barco depois entra e lutando bravamente, contra a correnteza. Depois vai até Alila e começa a fazer uma massagem, cardíaca para tentar reanimar, não tem êxito então, começa a fazer respiração boca-a-boca. Faz a primeira sem êxito, faz a segunda não há resultado, faz a terceira. Alila enfim começa a regurgitar toda a água, botando pra fora toda aquela água salgada. Ela abre os olhos, com dificuldade pois aqueles pingos de chuvas não cessam...

O barqueiro pergunta pra ela: _ Quem é VOCÊ ?

Ela então, olha para a escuridão como se tentasse lembrar, mas a dor em sua cabeça ocasionada no mar, faz ela por a mão na cabeça e depois fala: _ EU NÃO SEI...

Tony quando abre os olhos está no hospital, o mesmo médico que cuidou de Alila, agora estava ali na sua frente.

O médico:

_ Oi! E então como se sente ?

Tony então tentando se levantar para ir Embora: _ Acharam ela ?

O Médico sabe do que ele está, falando pois não sai dos noticiários o acontecimento.

-triste- _ Não!

_ Eu tenho que ir atrás dela!

_ Ei espere ai! Faz algumas horas que tiramos uma bala da sua perna, ainda não pode sair por aí!

Tony então fala: _ Olha doutor, escute, a mulher que eu amo está desaparecida, eu presciso encontar ela, e eu vou sair daqui, querendo ou não.

Tony então se levanta, da cama do hospital, e sai de lá. O Médico até tentou impedi-lo, mas resolveu deixar ele ir mesmo, ou se não seria pior.

O barqueiro achou melhor, levar ela para um hospital. Ela foi levada para um hospital público da cidade, o médico, fez todos os exames e viu que ela não tinha ficado com nehuma, outra sequela do acidente a não ser a perda de memória.

O médico: _ Não se lembra de nada ? Nem seu nome ? Se mora mesmo aqui ?

Ela: _ Não!

O médico: _ Já tentou ver, no bolso da roupa pra vê se há alguma coisa ?

Alila então começa a procurar e vê que há um cartão ela pega e então lê: _ Tony Cavalcanti.

O médico pega o cartão da sua mão e pergunta: _ Se lembra de quem é ?

Alila balança a cabeça negativamente.

Médico então fala: _ Bom, é a única coisa que temos vou ligar, pra vê se consigo descobrir quem é você!

O Médico sai e vai até sua sala, pega seu celular e disca o número, o primeiro dá na casa de Tony chama, chama, mas ninguém atende. Então ele resolve ligar para o segundo número.

Tony está na cama, chorando, pois acabou de ligar para a polícia e eles disseram que ainda não encontram ninguém, e logo em seguida informaram que Leonora teve um ataque psíquico, e foi internada em um hospício, e o Sr. Cavalcanti está morto mesmo. Além do mais querem que ele vá, até a Delegacia para prestar depoimento imediatamente. Porém Tony não quer sair daquela casa, principalmente daquela cama onde já foi tão feliz e que agora chorava pela mulher que ama. Seu celular toca e ele atende pensando que é a polícia, o convocando então fala em tom rude: _ EU JÁ VOU PRA ESSA MERDA!

O médico não sabe o que responder, então fala: _ Desculpe, mas eu não sou essa pessoa!

Tony estranha: _ Quem é ? -enxugando as lágrimas.

_ Sou o Médico Yan, do Hospital Heráclito, ontem deu a entrada aqui uma paciente, que foi encontrada, depois de um possível Naufrágio, ela teve um ferimento na cabeça, ocasionando em sua perda de memória. Todavia ela encontrou seu cartão em seu bolso, o Senhor poderia, se possível vir até o hospital para vê se reconhece a paciente ?

Tony está em choque, pasmo, pela ideia de ser Alila. Ele então gaguejando pergunta: _ Qual o nome dela ?

_ Senhor acabei de dizer que ela está com Amnésia.

_ Ah! É desculpe eu já estou, indo, não deixa ela sair dai, não deixa, ninguém levar ela dai, não deixa! NÃO DEIXA...

Tony sai correndo da casa, mancando, puxando sua perna. Pra poder andar mais rápido, ele então entra no Carro e sai a toda velocidade para o hospital, como um louco está indo dirigindo. Para o Carro bem, na entrada do hospital quase atropelando quem está na porta.

Gritando ele entra no hospital: _ ALILA? ALILA? -ele então lembra que ela não lembra de nada. Tony então vai até o balcão de atendimento e quase chorando de felicidade pergunta: _ O Me.. Médico Yan Cadê ?

A moça então aponta, com a caneta pra trás dele. Yan está atrás dele, conversando com uma enfermeira sobre um paciente. Tony então pega nos ombros do Médico e fala lacrimejando de alegria: _ Onde está ?

Médico: _ Quem é o Senhor ?

_ Tony.. Meu Nome é Tony, me ligou lembra ?

_ Ah! Sim!

_ Então por favor me leve até ela ?

O Médico então resolve, não falar mas, pois ele parece, muito, quer dizer; bastante, empolgado.

Andando no corredor então o Médico pergunta: _ Quem pensa que é pra está assim ?

Tony com um sorriso bem largo: _ O Amor da Minha Vida!

O Médico chega no quarto onde Alila está, ele então abre a porta, ela está com uma atadura, na cabeça, pelo ferimento. Quando Alila vê aquele homem do lado do médico olha pra ele e sorri, mas não o reconhece. Tony está em choque de tanta felicidade, vai até ela e a abraça, fortemente, e começa a chorar de felicidade. Ele então segura seu rosto e fala pra ela: _ Eu Te Achei! Te achei... - e dá um beijo nela.

Ela então se afasta dele e da um tapa na sua cara e fala zangada: _ Quem pensa que é ?

Tony perplexo: _ Não se lembra de mim ?

Ela balança a cabeça negativamente.

Tony então, se encosta na parede e fica refletindo na situação.

Ela então pergunta pra ele: _ Quem sou eu ?

Tony não responde. Fica olhando para ela e a observando e em tudo o que viveram.

Tony ON.

_ Bom, ela quer saber quem é! Por onde começo, que ela é fruto de um crime, passou a vida alimentando uma vingança, e que ontem matou um Homem... Não, quer saber! Não. Talvez esse pode ser o um novo começo. É UM RECOMEÇO!

Tony OFF

Tony gostou da idéia então falou, se sentando aoseu lado.

_ Seu nome é... Dalila!

Ela então pronuncia, devagar como se tentasse reconhecer o som: _ Da-li-la... Depois de ouvir o som e escutar a sonoridade das palavras, sente que é familiar o tom, daquelas letras. Ela então olha para Tony, com os meigos e delicados, pergunta : _ E quem é você ?

Tony por sua vez carinhosamente e com o coração irradiando felicidade responde : _ Eu… Eu sou teu Noivo...


Notas Finais


Meu coração despedaçou... Acabou-se...
Não estou triste pelo CONTRÁRIO ESTOU FELIZ!
Muito obrigada a todos que continuaram, nessa jornada...
As loucas que gostaram da nossa fic. ❤Gente aqui entre nós, foi muita loucura...✌

Amoooo Vocês....

Até a próxima...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...