História Protect Who You Love - Capítulo 15


Escrita por:

Visualizações 28
Palavras 7.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi gente, desculpa pela demora ok?
Esse capítulo teve que ser muuiito bem elaborado então eu fiz ele com o maior tempo do mundo, e também teve a preguiça, desculpa mesmo a demora
Mas estamos aqui

E vou separar esse capítulo se não ia ficar muito grande mesmo, e deve ser chato pra vocês, é isso

Boa leitura

Capítulo 15 - Foi ele (part1)


Fanfic / Fanfiction Protect Who You Love - Capítulo 15 - Foi ele (part1)

Depois das aulas acabarem passando rápidas e nem tão tediosas assim; os meninos estavam no pátio de trás da escola onde ligava os campos, clubes e as quadras, sentados em baixo na sombra de uma árvore mesmo tendo os bancos para sentar, a natureza sempre fazia bem.

E, bem, Jimin não tinha desgrudado de Jungkook nem um momento, quase chorou quando teve que entrar na sala sem o maior o que fez atrair muito a atenção das meninas, mas agora, estava sentado no colo do mesmo entre as pernas torneadas do Jeon; encostando as costas em seu peitoral.

Jimin com os olhos fechados sentindo o ar fresco passar entre as árvores chicoteando seu rosto com o ar gelado mexendo os cabelos loiros, que eram beijados a todo momento por Jungkook fazendo o menor se contorcer minimamente pelo carinho, nem ligando mais para a gritaria dos meninos, pois já estava acostumado e estava curtindo demais matando a saudade do Jeon que o envolvia com os braços fortes na cintura dando apertos e acariciando sua cintura de leve.

Jimin P.O.Vs

- então bebê, o que acha de sairmos hoje a noite - fala Jungkook atraindo minha atenção para si levantando a cabeça para olhar em seus olhos escuros que retribuiam o olhar vendo mínimo sorriso do mesmo, e meu interior sambar em saber que vou sair com Jungkook, só nós dois, não que seja surpresa, já que somos... namorados?

- claro kookie - sorrio e sinto o maior beijar meus cabelos, ouvindo suspiros alheios; de Jin e Taehyung, e olho para os mesmos que estavam nos olhando com ternura, segurado um a mão do outro quase chorando me fazendo rir negando do drama dos dois - o que foi Jin, Tae?

- vocês são muito lindos, e fofos, dá vontade de gardar no potinho, esmagar, e apertar - diz Jin balançando os ombros de maneira fofa com as mãos nas bochechas, parecendo sonhar com os pensamentos. E eu nego rindo novamente.

- Yoongi e Hoseok, por que vocês não são fofos que nem o Jungkook, olha só como ele é romântico - Tae faz um bico e cruza os braços enquanto Yoongi revira os olhos com um sorrisinho debochado, e Hoseok faz uma careta desconfortável, me fazendo rir e ouvindo a risada alta de Jungkook também, sentindo meu peito aquecido, pelo momento e ver Jungkook tão tranquilo.

- ah, sério Tae? Já vai começar? Pelo amor de Deus - reclama suga com o pirulito na boca.

- vai começar...- resmungo rindo ouvindo a risada baixa e rouca de Jungkook sentindo sua respiração em meu pescoço, seguida de um beijo demorado  em meu pescoço fazendo os pelinhos do local se arrepiarem, e me encolhi no colo de Jungkook sentindo seus braços apertarem minha cintura sem parar o carinho da mesma.

- mas eu não.. - Jungkook tenta falar mas é interrompido.

- bom, o Hobi é até carinhoso, mas você yoonnie é um cavalo, seu grosso!! - estufa o peito contra os braços cruzados - sempre é sarcástico, e prefere um travesseiro do que eu!! Sem falar nas suas brincadeiras idiotas, não é porque eu do que eu sou uma mulher!!

- amor...- Hoseok tenta falar mas também é cortado.

- Ah, é mesmo? Sou mesmo, e que eu saiba, você gosta - retruca Yoongi soando sarcástico apontando o pirulito para Tae.

- eu não to falando disso seu idiota, para de ser babaca, eu to falando pra parar de me comparar a uma - arqueia as sobrancelhas.

- ha, eu sou idiota? E quem tá brigando por motivo fútil Taehyung? - Yoongi revira os olhos voltando a chupar seu pirulito - eu não faço isso que você está falando, se não gostar não fala, pronto.

- não é fútil, você que é um grosso e foge do assunto - Tae franze o cenho já apertando os punhos.

- eu só to falando a verdade, larga de ser criança Tae, se você tá falando pra gente ser que nem o Jungkook vai lá com ele, porque eu to com você a tempos e você não reclama.

- gente eu não..- e Jungkook novamente tenta inutilmente falar.

- amor, sweetie...- Hoseok tenta falar mas leva um susto com o movimento de Tae.

- aish!! Búfalo!! - Tae se levanta saindo bufando quase furando o chão da força que fazia ao andar - vai ficar sem cu!! vacilão!! - fala alto atraindo atenção de umas pessoas, todavia, voltando ao caminho que eu percebo ser a saída da escola.

- iiixi, como você é moncoso, heim Suga - caçoa Jin enquanto comia peperos olhando Yoongi, que contínua com uma cara de tacho e Hoseok se levanta, e eu tentava o máximo não explodir em gargalhadas

- eu vou atrás dele, ele ficou de greve com você, não comigo - Hoseok dá uma piscadela para Yoongi que faz careta, e Hoseok sai correndo para alcançar o namorado raivoso deixando Yoongi; quê deu de ombros, olho Namjoon que analisava tudo quieto coçando os cabelos roxos.

- o quê deu nele?? - Jungkook pergunta apoiando a cabeça em meu ombro e acaricio suas mãos em volta de minha cintura.

- ele tá assim ultimamente, sensível, carente, nervoso, deve ser coisa de passivo, não é a primeira vez que acontece - Yoongi da um sorrisinho e passa a mão pelos cabelos recém pretos e solta um suspiro.

- verdade, não entendo, as vezes acho que eles entram na TPM, só pôde - concorda Namjoon e Jin o fuzila com o olhar.

- EI!! - Jin exclama dando um tapa no braço de Namjoon.

- desculpa meu príncipe - se desculpa Namjoon massageando o local atingido - você é maravilhoso.

- não nos compare a mulheres - me pronuncio, Namjoon e Suga olham pra mim - odiamos.

- completamente - assenti Jin.

- definitivamente, não é porque nós dam-

- okok, já entendemos Jimin - Namjoon corta minha frase e eu inflo as bochechas quê são beijadas por Jungkook, me fazendo rir baixinho - ee, nós já vamos, tchau meninos - Nam se despede, junto de Jin que dá um beijo em minha bochecha e afaga meus cabelos loiros; depois dá uma olhada misteriosa para Jungkook me fazendo engolir seco pelo suspense dos dois, mas logo deixo de lado, vendo Suga se desencostrar da árvore se levanta pegando a mochila.

- eu já vou também, se não, o Tae não muda de ideia, tchau meninos, aproveiten - Yoongi pisca para nós, e se despede saindo apressado e grita para Namjoon e Jin - ESPEREM!!

- é, ficou só a gente kookie - me refiro já que todos os meninos foram embora, e sinto um selar em meu pescoço me arrepiando novamente pelo simples toque de Jeon - não quer ir também? - sinto-o negar, então assinto.

- vira pra mim bebê - ouço falar e me viro ficando de frente para Jungkook em seu colo com as pernas em volta do mesmo, enquanto  ele contínua a carícia em minha cintura subindo agora por minhas costas me relaxando - que horas posso te buscar? - pergunta com um sorriso no nos lábios lindos rosados perfeitamente desenhados para mim, e retribuo o seu sorriso abraçando os ombros do maior.

- a hora que quiser Jungkookie - falo manhoso de sempre abraçando mais o maior vendo-o sorrir mais, e beijar o canto de minha boca e depois várias vezes minha bochecha me fazendo soltar risinhos.

- as 18:00 está bom? - pergunta, arqueando a sombrancelha e mordendo o lábio de leve, julgo essa expressão ser muito linda, como todas as suas expressões.

- está ótimo - digo baixo puxo sua nuca e o beijo demorado e calmo, sugando seus lábios sentindo Jungkook morder os meus os puxando quebrando o beijo.

Para logo retomar com mais vontade e fervoroso, sugando, mordendo, e mordiscando meus lábios, para depois chupar minha língua, de forma tão selvagem e dominadora que quase não consigo acompanhar seus movimentos suculentos e precisos, depois deixando o beijo molhado pelo envolvimento de nossas línguas, com muitos estalos e suspiros. Sentindo Jungkook trazer mais meu corpo para perto do seu apertando minha cintura e coxa a massageando, enfio minhas mãos no cabelo do maior os puxando de leve, e acariciando os fios morenos fofos e sedosos.

Jungkook inclina a cabeça contra a minha aprofundando o beijo, puxando meu corpo ainda mais contra o seu de forma possessiva sentindo nossos corpos se colando esquentando o meu com o efeito que Jungkook sempre causa, e puxo os cabelos escuros do mesmo, sorrindo parando o beijo aos pouquinhos.

Abro os olhos lentamente vendo Jungkook ainda de olhos fechados respirando pesado e devagar, e com certeza é uma das maravilhas ver o rosto do maior tão sereno aproveitando o vento batendo em seu rosto bonito, e o calor de nossos corpos juntos, quando tiro minhas mãos do cabelo de Jungkook levando a suas bochechas as alisando, e levando um susto ao ver abrir os olhos na mesma hora.

- minhas mãos estão geladas? - tiro minhas mãos hesitante, mas Jungkook as segura voltando a colocar em suas bochechas macias.

- não estão, estão quentinhas bebê - diz e sorri aberto como um coelho - você por inteiro é quente - sua fala me faz corar ao estremo e desviar os olhos, lembrando das vezes que Jungkook disse isso em outros momentos, e levo um mínimo susto quando sinto o beijo em minha bochecha e sorrio lhe dando um selinho para retribuir - vai querer ir agora?

- vamos, eu ainda tenho que avisar a vovó que vou sair e me arrumar - falo me levantando e me espreguiçando por passar bastante tempo relaxado no colo de Jungkook.

[...]

Depois de Jungkook me deixar em casa, ele foi para casa falando que precisava ainda resolver algo da empresa já que faltava poucos dias para verem se ele seria aceito, e eu estava orgulhoso e feliz por ele estar se esforçando, e para deixar seu pai orgulhoso, que parou de implicar com Jungkook, o que me deixou muito aliviado, e que vinha me buscar mais tarde as 18:00 da noite, e ainda é 16:30 da tarde, ainda tinha muito tempo.

Entrei dentro do apartamento chamando minha avó e vendo a mesma vir da cozinha.

- oh, Jimin, chegou - a mais velha sorri enquanto seca as mãos em uma toalha.

- cheguei, aah, estou feliz - falo saltitando e colocando a mochila no sofá rumando a cozinha onde sinto um cheiro doce me fazendo salivar.

- que bom, e eu posso saber o porquê? - a mais velha pergunta sorrindo e tira um bolo de chocolate de dentro do forno fazendo meu olhos brilharem.

- o Jungkookie vai me levar para jantar, é o nosso primeiro encontro só nós dois depois de namorados - dou meu eye smile de rasgar bochechas ouvindo minha vó rir pulando de tão feliz.

- é, estou vendo que está mesmo feliz, está parecendo uma pulga - fala rindo e cortando o bolo, que fez focar minha atenção no mesmo, depois do meu mini ataque - eu realmente gosto do quanto esse menino faz bem para você, pequeno.

- eu também nonna - sorrio olhando para o pratinho com o bolo, que minha avó tinha acabado de por, depois se segundos pensando no Jeon, saí do meu transe e garfei a massa doce colocando na boca e soltando gemidinhos de satisfação pelo gosto bom do bolo - parabéns vovó, você faz o melhor bolo do mundo!!

- aiai Jimin... então pulguinha, como foi sua aula hoje - pergunta com um sorriso bobo nos lábios, enquanto comia um pedaço de bolo também.

- AH! a senhora não vai acreditar, o Taehyung...

[...]

Depois de comer três pedaços de bolo enquanto conversava com minha nonna, peguei minha mochila levando ao quarto.

Me despi e entrei no box do banheiro de meu quarto, sentindo a água quente escorrer por meu corpo, e comecei a pensar sobre esse encontro hoje a noite com Jungkook, não sei se tem segundas intenções, que com certeza Jungkook está andando pelas paredes de tensão, fazia dias que nossos toques não passavam de singelos, nunca deixando as coisas irem, acho que Jungkook ainda acha que estou com dor? Eu também sinto falta dos toques do moreno, o que me preocupa são as marcas que ainda não sumiram. Merda de hematomas.

Eu odeio Taeyang com todas minhas forças, e também me odeio por ser tão fraco.

Suspirei voltando a atenção ao meu banho e depois de minutos terminei a ducha e sai com meu roupão, sentindo o frio por sair da água quentinha e entrar em contato com o vento gelado do quarto, sequei meus fios loiros e parei em frente ao espelho abrindo um pouco o roupão mostrando meu torso desnudo, a pele leitosa e quente pela água, e ainda tinha mais algumas manchas quase sumindo. Suspirei, quero que sumam logo de minha pele.

Fechei o roupão novamente; parando e olhando a variadas roupas, pensando em como ir ao "encontro", e mordi os lábios pensativo e indeciso olhando as roupas de marca, acessórios e etc.

Escolhi uma calça jeans com rasgos, suéter branco e peguei um casaco amarrando na cintura, um Vans preto. Vesti as peças e arrumei meus  cabelos loiros, passei uma leve maquiagem nos olhos, um gloss e voilá.

Chequei o celular vendo que faltava só meia hora para Jeon sair da empresa e me buscar, e o guardei no bolso de minha calça, indo a sala e esperando. Mas a ansiedade é tanta que eu não consegui nem sentar e fiquei andando de um lado para o outro, olhando meu reflexo no celular e mexendo no cabelo, enquanto minha avó só ria do meu desespero enquanto assistia jornal.

- se acalma Jimin, sua bunda não vai cair de você sentar só um pouco - vovó fala tacando uma porção de batata frita na boca enquanto olha o jornal, e eu suspiro soltando um riso de nervoso vendo a Park mais velha rir também.

- nunca se sabe - solto um risinho.

- você está muito ansioso.

- eu nem sei porque to nervoso, não é a primeira vez que eu saio com ele, parece até de quando eu gostava dele e ele não sabia - mordo o lábio inferior e minha vó sorri para mim.

- mas agora ele sabe, e também te ama, você sabe disso - ela fala colocando mais batatas na boca, me fazendo rir e colocar as mãos no bolso da calça, olhando meus tênis preto, mas saio dos meus devaneios ouvindo a campainha que conheço e sorrio sentindo minhas mãos suarem e meu coração bater rápido e suspirou. Calma Jimin, ele já é seu namorado, não a com que se preocupar.

Olhei ansioso para vovó que só riu e assentiu numa forma de falar pra mim ir logo, e sorri correndo e dando um beijinho na bochecha da mais velha, me despedindo em um sussurro.

- talvez eu não durma em casa hoje.

- não esqueça a camisinha - minha vó fala antes de eu abrir a porta me fazendo corar e olhar torto pra ela que só riu abanando as mãos para mim ir logo, e eu só ri sem graça, assim então saindo do apartamento.

Vendo Jungkook espetacularmente lindo como sempre, mas hoje ele realmente estava realçando seu corpo com a blusa social preta, com um blazer da mesma cor com mínimos detalhes brilhosos por cima, e uma calça de couro marcando bem suas pernas torneadas e suas coxas deliciosas, um sapato também social, pelo seu traje ele tinha acabado de sair da sua futura empresa, mas ainda estava tão lindo com a franja repartida e uma mínima maquiagem quase imperceptível, e a boca naturalmente vermelha, mas o deixando com um olhar rebelde. Minha boca estava entre aberta mas não saía nenhum som, já quê estava hipnotizado pela beleza do maior quê sorria ladino por ver minha expressão.

- você também está maravilhoso meu Jiminie - fala ainda com o sorriso cafajeste e eu saio de meu transe percebendo a situação e corando violentamente. Porra Jimin, você já tem intimidade, já fez várias coisas com ele, de onde veio toda essa vergonha?

Jeon segura em minha cintura trazendo para si.

- d-desculpe kookie - passo as mãos por seu peitoral apreciando a aproximação.

- não tem o porquê se desculpar honey - fala colando nossas testas, sinto o cheiro cítrico e másculo tão bom e viciante do moreno me fazendo suspirar e minhas pernas vacilaram, querendo o agarrar e sentir para sempre o cheiro e o corpo de Jungkook que riu baixinho.

- ok, mas aonde vamos?

- surpresa, e vem, vamos, eu ainda quero curtir essa noite com você - beija minha testa puxando minha mão entrelaçada a sua me levando ao elevador.

[...]

Depois de chegar no local Jungkook saiu do carro e abriu a porta para mim, olha só que cavaleiro. Passou o braço por minha cintura atraindo olhares e mal olhares, mas quem liga?!

Agora parando para olhar o estabelecimento de fora que era bem grande, não era luxuoso, e sim confortável, com poucas pessoas lugares afastados e confortáveis, com a iluminação agradável, e percebi ser um restaurante de comida italiana, eu amo massa e Jungkook sabe disso.

E meu eye smile se abre, escurecendo minha visão pelos olhinhos fechados e sinto um aperto em minha cintura e o um beijo na bochecha.

- gostou amor? - Jungkook pergunta meio hesitante mas eu sorrio mais ainda o abraçando, sentindo o aperto se intensificar, eu solto um resmungo e Jungkook beija meus fios loiros como pedido de desculpas - vamos entrar, aqui tá' frio bebê.

- vamooos - respondo animado batendo palminhas e dando pulinhos entrando no local aconchegante e quentinho diferente de lá de fora. Escolhemos uma mesa afastada e Jungkook pediu um vinho por enquanto, pois eu pedi somente uma água, já que o vacilão Jeon Jungkook não deixou eu ingerir álcool, mas ele pode?! Que injustiça. Por isso estou com um bico enorme nos lábios, olhando em volta analisando o local bem confortável, com cores pastéis.

- então, o que achou do lugar Jiminie? - pergunta Jungkook olhando também o estabelecimento, enquanto saboreia um pouco do vinho em sua taça, e olha para mim arqueando as sobrancelhas.

- eu amei, aqui é aconchegante - sorrio pequeno apertando a barra do meu suéter.

- ah, que bom - suspira aliviado antes de prosseguir - fiquei indeciso em onde te levar, não quero algo formal, muito menos familiar, quero algo para nós dois - ele me olha terno com um sorriso lindo e sorri de volta.

- escolheu o lugar certo Jungkookie - digo manso e colocando minhas mãos na mesa brincando com meus dedos gordinhos.

- sério mesmo que gostou? - vejo o grande sorriso lindo e radiante de Jungkook como um coelhinho, tão fofo!!. Sinto Jungkook colocar as suas mãos grandes por cima das minhas as esquentando e eu sorri mais ainda sentindo meu peito aquecido pelo afeto e carinho.

- uhum - assinto eufórico vendo o semblante ainda mais charmoso de Jeon me fitando com ternura - kookie..

- uh? - leva um pouco do líquido vermelho aos lábios bebericando e me olha sugestivo.

- eu posso beber um pouco? Do...

- você não tem idade para isso meu amor, mas como hoje é um dia especial eu deixo - bebe só mais um pouquinho antes de me dar a taça fazendo meus olhos brilharem em ver o vinho vermelho como sangue.

Depois de aceitar a taça e não deixar nada na taça, nem mesmo um pingo, fazendo Jungkook me olhar torto por beber todo o resto, mas é tão bom sentir o gosto forte e cítrico e ao mesmo tempo doce queimante na garganta.

...

Assim que conversarmos bastante sobre a empresa Jeon, assuntos banais e fizemos nossos pedidos; Tortellini de Bolonha e uma tal de palha italiana de sobremesa, que é muito boa por sinal. Depois de terminar a refeição Jungkook bebeu mais uma taça, eu não sei como esse menino ainda está sóbrio, se fosse eu já estaria alegre dançando Rainism...

Jungkook pagou a conta e saímos do estabelecimento de mãos dadas, já estava indo para o carro o maior, porém o moreno falou que faltava um lugar para irmos ainda, se fiquei curioso? Claro!!

Fomos andando pelas ruas da cidade iluminada, enquanto o maior me levava para um lugar que eu não sei, com o braço em volta de meu pescoço com o corpo colado fazendo o calor dos dois esquentarem.

- não está com frio kookie? - pergunto abraçando sua cintura sentindo seu cheiro enquanto olho as lojas, cafés, e vários outros estabelecimentos iluminando e deixando as ruas bonitas.

- não meu bebê, você está? - pregunta passando as mãos por minhas costas e braços numa tentativa de me esquentar, então lembrei do meu casaco na cintura e o coloquei soltando um risinho vendo o sorriso de Jungkook com os olhos brilhantes, e senti várias borboletas em meu estômago, e meu peito aquecido, uma felicidade enorme sugir que a tempos eu não sentia desde que Omma se foi...

- esta maravilhoso, uh? - sussurro e passo as mãos pelo peitoral do maior subindo por seu pescoço envolvendo em meus braços o abraçando.

Puxei a nuca do moreno para um selinho demorado, porém, que logo virou um beijo, mas não era de luxúria nem de desejo, sem fogo, era apenas um afeto, uma carícia, um carinho, cheio de sentimentos e amor.

Quando as línguas se tocaram uma sensação de corrente elétrica passou por nossos corpos os arrepiando, e Jungkook puxou mais minha cintura colando nossos corpos e peitos, enquanto eu acariciava os cabelos da nuca do mesmo, senti o aperto de minha cintura se tornar possessivo quase obsessivo, se já não for... Quando o beijo já estava molhado e cheio de estalos com muita saliva, eu me lembrei que ainda estava na rua cortando o beijo, sentindo Jungkook prender meu lábio inferior entre seus dentes os puxando e suspiro, finalizando o beijo com um selinho.

Abro os olhos vendo Jungkook sorrindo para mim e depois olha atrás de mim me deixando cuiroso, vendo o sorriso sacana do mesmo, olho para trás vendo algumas meninas adolescentes, umas de uniformes escolares e outras normais e casuais, e quase todas olhando maravilhadas, ou até torto, para mim e Jungkook me fazendo corar e a vergonha tomar conta de todo meu corpo, tinha umas que disfarçavam, ou fingiram mexer no celular, mas eu sei que estavam tirando foto. Fujoshis...

- viramos estrela Jiminie - beija meus cabelos e eu escondo o rosto no peito do maior - elas gostarem de ver como nós nos beijamos, uh? - sussurra e leva as mãos até minha bunda apertando de leve me fazendo suspirar e corar mais.

- são fujoshis Jungkook - falo como se fosse óbvio e ele inclina a cabeça para o lado. Lerdo.

- fujo..o que? - tenta falar mais se embola me fazendo rir baixinho e negar.

- nada não meu amor. Mas não quero ficar parado aqui, não vai mostrar a sua surpresa? - manho e vejo o sorriso ladino de Jungkook surgir de novo e me dar um selinho, pegando minha mão e me puxando.

...

- Huuaa - olho maravilhado para o parque com um grande lago iluminado, pela lua e os postes junto dos brinquedos do parque deixando tudo ainda mais lindo. E sinto Jungkook me levar para dentro do parque vendo a grande roda gigante acesa e colorida fazendo meus olhos brilharem.

Um parque pouco movimentado mas tão belo, por que as pessoas não vem aqui?!

- quer algodão doce? - Jungkook pergunta olhando para a barraca onde tinha crianças e adultos pedindo o doce fofo. Sinto seu aperto em minha mão entrelaçada a sua, e olho para Jungkook que estava quase hipnotizado com os olhos brilhantes, marejados?!

- kookie? Está tudo bem? - chamo sua atenção alisando sua bochecha e ele sai de seu transe olhando para mim e sorrindo então retribuo seu sorriso - tudo bem uh? - continuo alisando sua bochecha fofa e quentinha vendo o maior inclinar sua mão em minha palma em busca de mais contato e ele apenas assenti respondendo minha pergunta.

- eu apenas... lembrei de uma pessoa especial - ele sorri e seus olhos brilham, e eu sinto um aperto no peito. Jungkook já veio aqui com outra pessoa?! Uma pessoa, especial...

- e-eu quero algodão doce Jungkook - falo baixo meio cabisbaixo, mas eu sorrio forçado vendo Jungkook assentir indo até a barraca do algodão doce, e começo a olhar a roda gigante toda colorida e enfeitada, o que mais me chamou atenção foi um boneco grande de coelho na frente do grande brinquedo, a aparência feliz e ao mesmo tempo macabra do coelho que olhava sinistro como se fosse corroer minha alma, era tão assustador e chamativo ao mesmo tempo.

Sinto uma mão em meu ombro levando um susto e arregalando os olhos com o coração batendo mais que asas de beija flor.

- o que está olhando Jimin? - Jungkook pergunta manso fazendo meu corpo relaxar quase fraquejando de alívio, nem sabia o porquê do susto, e olho para as mãos do mais velho vendo um algodão doce azul.

- o coelho - explico e Jungkook franze o cenho meio... desconfortável? - alí kookie - aponto para o coelho vendo a atenção dos olhos de Jungkook para a figura, vejo seu corpo ficar tenso apertando o doce nas mãos logo suspirando e fechando os olhos, e enfim sorrindo aberto.

- aqui seu doce meu bebê - Jeon beija minha testa coberta por meu cabelo e sorrio pegando o algodão fofinho, pego um pedaço e colocando na boca vendo Jungkook pegar também e dar de ombros me fazendo rir - vem, vamos ver o lago - pega minha mão direcionando ao local em frente ao grande lago o olhando e sentindo a brisa suave passar por nós dois, Jungkook fica uns minutos em silêncio enquanto eu acabo meu doce olhando em volta meio desconfiado desse silêncio estranho enquanto Jungkook fita o lago a frente.

- obrigada Jungkookie - quebro o silêncio olhando a grande porção de água a nossa frente e olho Jungkook que estava com um mínimo sorriso. Porra, como pode ser tão lindo?!

- pelo o que? - pergunta rouco, agora também me olhando fazendo meu corpo tremer.

- por me amar, por ser você, por existir - confesso chutando uma pedrinha na água, sinto Jungkook segurar meu queixo beijando a ponta do meu nariz fazendo eu fechar os olhos sem graça sorrindo bobo sentindo meu coração saltitar eufórico.

- eu que tenho que agradecer meu anjo - sinto seu hálito quente em meu rosto enquanto contínuo de olhos fechados, mais um beijo em minha bochecha - sabe Jimin, eu vinha muito aqui com meu Hyung... - abro os olhos, curioso vendo Jungkook rir, e passar as mãos pelos cabelos e pelo blazer ansioso.

- ele me trazia aqui sempre que eu estava triste e me metia em encrencas na escola ou em casa - ele ri pegando pedrinhas e jogando calmamente na água, enquanto eu o observo ouvindo atenciosamente - ele sempre parava tudo que estava fazendo, não importava a hora que ele sempre fazia de tudo para me manter forte... Ele até me ensinou a lutar Jiminie - Jungkook sorri e olha para mim com um sorriso triste.

- os meninos sempre implicavam comigo no colégio quando pequeno, então ele fez eu saber me defender sozinho... E quando Appa e Omma estavam ocupados demais para nós, ele brincava comigo e... Sempre me ensinava coisas novas - vejo Jungkook engolir seco enquanto eu tentava assimilar tudo, Jungkook... tem um irmão?! Ou tinha... - ele me contava histórias incríveis, ele era incrível Jimin...  Era inteligente, sabia fazer tudo, era o filho preferido, o melhor irmão que eu pude ter... até que a merda de um dia meu Appa brigar comigo por causa das minhas notas, e então eu saí de casa e vim para cá, o Hyung ficou muito preocupado e saiu da faculdade para me buscar tarde da noite, ele sabia que eu estaria aqui, no meio da noite, nesse parque deserto e sozinho, e frio, mas ele não devia ter vindo, não era pra ser ele, aquela bala tinha que estar em mim, em mim!! - fala com a voz meio embargada fazendo meu peito apertar e meus olhos doerem, sentindo minhas pernas fraquejarem, já imaginando o que aconteceu com o pobre irmão de Jungkook, ele era a pessoa especial!!

- eu sinto muito meu amor, não fala isso... Seu Hyung com certeza sente sua falta, e está te olhando lá de cima junto da Omma - falo com a voz também embargada e envolvo a cintura de Jungkook, o abraçando e ele me abraça de volta fazendo um abraço caloroso e sinto um selar em meus fios e Jungkook suspirar se acalmando - e com certeza ele está muito orgulhoso de você, você é incrível kookie - olho em seus olhos e sorrio antes de voltar a deitar com a cabeça no peito do maior.

- obrigada honey, está tudo bem... já faz muito tempo, e já está tudo resolvido - não entendo muito bem sua última fala mas eu abraço e aperto Jungkook contra meus braços, beijando seu peitoral e cheirando seu perfume amadeirado - e agora eu tenho você uh? Me desculpa por acabar com nosso encontro Baby.

- não acabou, ainda estamos aqui não é? - sorrio levantando meu rosto olhando o rosto bonito de Jungkook, e dei um selinho no mesmo.

- não me deixa Jiminie - Jungkook me dá um beijo - você é a única pessoa que eu tenho, você é minha razão, minha vida meu bebê - olho fascinado para Jungkook com as palavras que esquentam meu coração.

- você também é Jungkook, eu te amo, muito, muito, muitão, eu nunca vou te deixar - abraço o pescoço de Jungkook me jogando contra o corpo do maior, sorrindo aberto vendo minha visão escurecer pelo eye smile, eu sentia como se nunca estive tão feliz, tão eufórico e agitado, meu coração parecia uma bateria de samba e várias borboletas no meu estômago estavam eufóricas junto comigo de tanta felicidade.

- que bom meu amor - ele fala e se afasta do meu abraço e apertando minha cintura, me beijando possessivo me fazendo arfar com o toque inesperado de seus lábios chupando os meus com força e logo depois mordendo meus lábios com intensidade, chupei a língua de Jungkook que me apertou mais ainda, mas logo cortando o beijo com um sorriso e vários selinhos amorosos - então Park Jimin - Jeon se afasta uns centímetros me deixando confuso, e ele tira uma caixinha vermelha aveludada do bolso e arregalo os olhos colocando as mãos na boca espantado, meu coração quase saía pela minha garganta de tão rápido e pesado que batia, queimando minha caixa torácica, e meus olhos ardiam clamando para serem fechados.

- Ah meu Deus - sussurro vendo Jungkook abrir a caixinha revelando dois anéis de ouro branco com uma listra preta no meio e uma pedrinha bem no centro. Alguém me segura que eu vou cair.

- Jimin, a pessoa mais incrível que eu já conheci, e o anjo que veio cuidar de mim, você aceita namorar comigo? E aguentar esse gatão possessivo? Pelo resto da sua vida - pergunta com um sorriso ladino no rosto e eu fecho os olhos já sentindo as lágrimas teimosas escorrerem por meu rosto, assinto várias vezes, resmungando vários "sim" baixinho, esticando minha mão direita vendo Jungkook colocar o anel que ficou certinho, e tão lindo em meu dedo anelar, e peguei o outro e fiz o mesmo com a mão de Jungkook, logo depois o abraçando novamente apertado deixando minhas lágrimas de felicidade molhar a blusa social de Jungkook enquanto ele alisa minhas costas rindo baixinho enquanto dá vários beijos em meus cabelos - então, agora somos oficialmente namorados.

- sim namorado - falo brincando risonho, gostando tanto da palavra namorado dirigida a Jungkook, e levo um susto quando ele beija minha testa pegando minha mão novamente e me puxando.

- vem... Só tem mais um lugar, nosso ponto final dessa noite para nós irmos, tenho certeza que vai adorar baby - diz rouco e malicioso com um sorrisinho cínico iluminado pela luz da lua o deixando tão putamente sexy, e eu assinto mordendo os lábios não pensando em mais nada, só na próxima surpresa de Jungkook...

...

- Jungkook...- o moreno para o carro na frente de um prédio espelhado com paredes de vidro, tão lindo...e não conhecido por mim. E olho para Jungkook levando um susto o vendo se aproximar rápido segurando em minha nuca me beijando fervoroso e impetuoso me fazendo suspirar em deleite e em surpresa - kookie...de quem... É o...- tento falar entre o beijo já intenso cheio de mordidas e chupões fortes, enquanto Jungkook explora sua língua junto da minha, a acariciando e a chupando logo em seguida. Levo minhas mãos que antes estavam apertando o couro do banco, para a nuca do moreno puxando os fios curtos do local suspirando entre o beijo que é cortado por Jungkook ofegante ainda com o rosto colado ao meu, sentindo sua respiração quente.

- eu amo te beijar Jimin - diz baixo e rouco com um sorrisinho me fazendo sorrir com a informação também, adorando as carícias em meu cabelo - eu amo seus lábios, porra...

- eu também amo os seus - sussurro olhando a boca do Jeon a minha frente, sentindo toda a tensão no ar, ouvindo a risada rouca e baixa do mais velho.

- vem, vamos entrar - fala saindo do carro e abrindo a porta para mim, que agradeço, lhe dando um selinho. Com Jungkook me puxando para dentro do enorme prédio.

Paramos em frente a um apartamento onde Jungkook destrancava com a chave, e entra no apartamento dando espaço para mim entrar, e entro o apartamento olhando em volta ficando boquiaberto, as paredes eram de vidro então ficava tudo iluminado pela luz da lua mesmo o apartamento estando apagado, e as cores pretas e brancas, com móveis escuros e ousados, é... combina com Jungkook.

- gostou? - ouço Jungkook sussurrar ao pé de meu ouvido me fazendo suspirar e arrepiar por inteiro e assenti concordando, sentindo o maior me abraçar por trás dando beijinhos por meu pescoço, inclino a cabeça para o lado para o mesmo ter mais acesso, sorrindo bobo, sentindo Jungkook tirar meu casaco os puxando, e deixando no chão.

Jungkook começou a andar ainda me abraçando me fazendo ir na direção que o maior me levava ainda beijando meu pescoço dando chupões e novas marcas, passamos por um corredor, onde Jungkook me prensou na parede me beijando afoito, soltei um gemido baixo pela pequena dor ao impacto gostoso e por Jeon esfregar sua ereção na minha, envolvi minhas pernas em volta do maior, ficando em seu colo, colando mais nossos corpos quentes e necessitados.

- Jungkookie...

- viu o que você causa em mim Jiminie? - Prensa sua grande ereção entre minhas nádegas, e soltei mais um gemido baixo com a sensação prazerosa enquanto Jungkook fazia uma seção e trilhas de beijos em meu pescoço e mandíbula apertando minhas nádegas enquanto eu apertava os ombros do maior, já com uma ereção formada entre minhas pernas, toda a roupa pesada atrapalhava o contato direto, o que me frustrou puxando a gola da camisa social de Jungkook. Resmungo de olhos fechados mordendo os lábios para conter os sons altos escorando a cabeça na parede para Jungkook ter espaço.

- eu quero você baby - sussurra rouco em meu ouvido depois mordendo meu lóbulo dando investidas contra minhas nádegas, e mordi mais forte os lábios.

Narradora POVS:

Jeon segura forte nas coxas de Jimin firmando em seu colo o carregando voltando a beijar o menor que correspondeu no mesmo estante, suspirando contra os lábios do mais velho.

Jungkook entra no quarto com Jimin en seu colo o deitando na cama, parando o beijo pela falta de ar, e se acomodando entre as pernas do Park, sorrindo ao sentir a ereção do menor olhando nos olhos do mesmo.

- você não sabe a saudade que eu estou de entrar em você bebê - diz olhando terno para Jimin que estava sorrindo bobo por baixo do Jeon, corado e ofegante que desviou o olhar sentindo Jungkook passando as mãos por sua coxa as apertando possessivo.

- kookie - Jimin o chama fazendo Jungkook sorrir e manear a cabeça subindo as mãos até a barra do suéter de Jimin que arregalou os olhos, se lembrando das marcas e engoliu seco, segurando as mãos do maior percebendo só agora que Jungkook tinha tirado o blazer, temendo, já que não queria que Jungkook visse seus hematomas horríveis - e-eu...

- sim baby? - pergunta apreensivo, agora, entrelaçando as mãos grandes com as fofas e pequeninas de Jimin, que tremia e desviava o olhar logo voltando ao do maior.

- eu quero te chupar kookie - fala arrastado corando e abaixando o olhar não sabendo onde criou essa coragem, e ouve a risada do maior voltando o olhar para ele com o rosto queimando de vergonha como um pimentão, até um tomate teria inveja de Jimin agora vendo o mais velho com um sorriso enorme radiante e muito malicioso. Jeon levou as mãos de Jimin para sua calça e as deixando por cima de sua ereção suspirando ao sentir as mãozinhas quentinhas naquele lugar, e Jimin ofegar apertando de leve o pau coberto pelo tecido escuro.

- quer uh? - Jeon pergunta cínico vendo Jimin quase babar tocando em seu membro, fica de pé para Jimin se sentar na cama, em cima de suas pernas o olhando, pedindo permissão ao maior - peça direito baby - Jungkook segura o queixo do mais novo bem próximo ao seu falo preso pela calça, olhando nos olhos pidões do mesmo.

- e-eu... eu quero te chupar, por favor daddy - Jimin implora baixo se segurando para não ofegar vendo Jungkook começar a desabotoar a blusa social preta com uma mão hábil, enquanto a outra fazia carinho em suas bochechas rubras, e até quentes como o resto de seu corpo que pegava fogo, respirando pesado.

- muito bem pequeno - elogia o menor e acaricia o rostinho inocente do Park, terminando de desabotoar sua blusa, agora aberta, deixando seu abdômen e peitoral a mostra vendo Jimin ficar hipnotizado com aquela parte. E levando as mãos antes na calça do maior, para o tronco de Jungkook, sentindo a pele quentinha e macia em suas digitais dando apertos o abdômen sarado de Jeon, subindo até a clavícula para descer arranhando a pele leitosa voltando ao cós da calça, olhando novamente para Jungkook que sorria bobo olhando a cena do menor idolatrando seu corpo, então Jungkook apenas assentiu para o menor prosseguir.

Então Jimin desabotoa a calça do Jeon e desliza o zíper dando a mostra a cueca azul marinho do maior, olhando desejoso para o corpo alheio começando a beijar a barriga de Jungkook, que se arrepiou sentindo os beijos do menor colando a boca em sua pele fechando os olhos sentindo a sensação prazerosa e fervorosa, querendo jogar Jimin naquela cama e tacar o foda-se, simplesmente foder o menor a noite inteira, como sentia saudades de ser abrigado pelo buraquinho do Park tão quentinho e apertado.

Quando Jimin parou os beijos deixando marcas no abdômen e nos gominhos de Jungkook parou respirando pesado e suspirando puxando ar, com o rosto próximo ao pênis marcado na cueca Boxer, enquanto Jeon olhava tudo com os olhos brilhando, levando a mão a nuca do menor acariciando os cabelos e os puxando de leve, Jimin já sem mais paciência puxou a calça com tudo para baixo, seguida da Boxer sentindo o falo duro de Jungkook tocar seu rosto e corar ao ouvir o maior gemer baixinho, por ser liberto sentindo satisfação querendo que Jimin coloque-o na boca.

Jimin ofegou e beijou a ponta da glande vermelha do moreno, vendo-o franzir o cenho levemente com a boca vermelha ente aberta, o Park segurou na no quadril de Jungkook arranhando e colocando a glande na boca a sugando sentindo o gostinho doce do Jeon, adorando sentir a sensação da glande macia em sua língua e lábios, passando a língua por toda a glande a melando mais voltando a chupar com maestria a glande e enfiando mais o quê conseguia de olhos fechados como um bebê mamando sereno.

- Ooh que boquinha maravilhosa Jiminie - Jungkook geme e puxa e aperta mais os fios loiros de Jimin em sua mão, jogando a cabeça para trás com a respiração pesada e desregulada, ouvindo gemidinhos abafados do menor fazendo-o revirar os olhos.

Jimin ouviu uns gemidos de Jungkook se sentindo orgulhoso, gemendo satisfeito com o maior enterrando os dedos no cabelo loiro, gemendo abafado pelo membro na boca, por sentir o gosto do maior em sua garganta com os olhos marejados, e pelo puxão em seus cabelos para depois voltar sua cabeça com força fazendo o Park se engasgar por não conseguir chegar até a base, porém com a glande massageando suavemente sua garganta sugando os vestígios do líquido seminal do maior, para depois chupar alternando pela língua.

- Assim Jiminie-ah - Jungkook puxa cada vez mais os fios do menor ao ponto de machucar o couro cabeludo de Jimin ouvindo gemidos chorosos e pede desculpas, Jungkook olha a visão do menor com a boca grande, grossa e carnuda totalmente vermelhinha em volta de seu pau, com o rosto todo coradinho os cabelos fofos desengrenhados entre sua mão olhos marejados e as mãozinhas em sua base, oh porra, como pode ser tão adorável e parecer um anjo numa hora dessas, caralho, Jimin tem com certeza o dom de deixar Jungkook louco, insano, tanto de prazer quanto de amor, com coisas totalmente simples, deixando Jungkook ao ponto de gozar agora mesmo - Ohh

Jimin sente Jungkook puxar novamente sua cabeça para mais e mais perto e sentil uma leve ânsia pelo membro de Jeon ir fundo demais e relaxou a garganta ficando calmo levantando a língua como Tae avia o ensinado, tocando o membro quente, duro e viril dentro da boca e tirando o pênis da boca lentamente, dando uma lambida na glande no final se afastando minimamente do falo do maior para respirar melhor lambendo os lábios e fechando os lábios se deliciando com o gosto, e abriu os olhos olhando Jungkook quê o olhava atentamente mordendo os lábios vermelhos maltratados com os olhos escuros e brilhantes cerrados ainda segurando seu cabelo agora acariciando depois de vários puxões vendo a respiração do maior rápida e seu corpo dar tremores vendo que logo gozaria e Jimin sorriu vendo-o fechar os olhos com força, e seu pênis gotejar e a glande inchando, e Jimin que não perdeu tempo voltando a sugar e saborear o gosto do maior.

- Uuhnn - Jungkook gemeu impulsionando o quadril contra o rosto de Jimin várias vezes que o chupava e sugava com devoção enquanto usava as mãos na base já que não conseguia chegar até lá, Jungkook sentia todo seu corpo em êxtase, correntes elétricas passando por seu corpo o arrepiando sentindo cada vez mais a sensação boa e totalmente prazerosa, tão fervorosa com seu falo dentro da cavidade bucal quente e molhada de Jimin, que o sugava com gosto bebendo e lambendo cada gota de seu pré-gozo, só de ver o menor gemendo ao sentir seu pau em na boca fazia Jungkook delirar, e tremer já prevendo que chegaria ao seu clímax com seu corpo dando tremores e a sensação de busca de alívio e prazer ao extremo.

Assim feito chegou ao ápice gemendo alto e puxando os cabelos de Jimin que gemeu também ao sentir os jatos grossos e viscosos em sua garganta, arranhando o abdômen de Jungkook enquanto bebe o gozo do mesmo com o maior prazer olhando o semblante de Jungkook tendo seu orgasmo, fitando Jungkook com os cabelos suados rosto também corado e boca aberta soltando rosnados, respiração rápida e pesada tentando recuperar o fôlego, e Jimin não estava muito diferente com os olhos marejados, corado ao extremo e com o corpo quente soltando lamurios por seu membro doer dentro da calça, lambendo os lábios tirando vestígios da porra tanto de sua boca quanto do membro de Jungkook.

- ah, você é muito guloso bebê - fala manso e baixo pelo efeito do orgasmo, e com a respiração voltando ao normal alisando o rosto de Jimin quê fechou os olhos aproveitando o carinho em seu rosto e cabelos como recompensa - mas ainda falta você não acha? - se inclina beijando Jimin, fazendo-o deitar na cama novamente descansando, o que Jungkook fica surpreso é ver Jimin negar puxando o suéter branco para baixo - não?

- acho melhor não Jungkook... - Jimin diz rouco por gastar a garganta e Jungkook franze o cenho ficando confuso e arrumando a boxer e sua calça se sentando na cama.

- por que não Jimin? - pergunta desconfiado e Jimin encolhe o corpo - eu te machuquei? Não gostou de algo, olha sempre que você não gostar de algo..

- não é isso...eu só, acho melhor não - Jimin puxa o suéter cada vez mais o apertando o que não passa despercebido pelos olhos de Jungkook, já entendendo mais a situação desconfiado, mas precisa ver com os próprios olhos.

- então não quer? - pergunta calmo acariciando os cabelos de Jimin quê se encolhe mais desviando o olhar negando, e Jungkook suspira - tira a blusa Jimin

- J-Jungkookie, e-eu não...- nega com a cabeça e Jungkook passa as mãos pelo cabelo, voltando com o semblante calmo mas sério.

- você sabe que pode confiar em mim Jimin, pode me contar tudo bebê, vai - Jungkook fala manso alisando a bochecha do menor e beija a testa do mesmo, mas mesmo assim, Jimin insiste em negar - tira isso agora, Park Jimin - diz autoritário e mais alto, e Jimin se assusta olhando Jungkook com os olhos pidões e chorosos, então segura a barra do suéter, tirando lentamente e Jungkook nunca em sua vida inteira sentiu tanta raiva, e a vontade lunática e assassina de matar quem fez aquilo com seu Jimin ser destroçado e torturado.

- foi ele que fez isso, não foi Jimin?...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...