História Protegida - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Boruto Uzumaki, Chiyo, Danzou Shimura, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hidan, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kakashi Hatake, Kakuzu, Karin, Kiba Inuzuka, Kimimaru, Kisame Hoshigaki, Konohamaru, Kushina Uzumaki, Matsuri, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Pain, Personagens Originais, Rin Nohara, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Suigetsu Hozuki, Tamaki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju
Tags Akatsuki, Drama, Gaiino, Hinata Hyuuga, Itazumi, Konohana, Minakushi, Mistério, Naruhina, Naruto, Naruto Hinata, Naruto Uzumaki, Policial, Protegida, Sasusaku, Shikatema, Suikarin, Suspense, Universo Alternativo
Visualizações 240
Palavras 4.562
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heeeey meus amores! Olha só quem voltou hihihihi

Tudo bom?

Aqui estou com mais um capítulo fresquinho pra vocês e pra me desculpar pela demora, já aviso que teremos muitos momentos Naruhina ❤️

Queto agradecer a todos vocês pelo carinho que estão depositando em Protegida, vocês são incríveis e eu fico muito feliz que gostem da história de coração ❤️

Boa leitura 💛

Capítulo 11 - O Interrogatório de Sasori Akasuna começa


Protegida 


O interrogatório de Sasori Akasuna começa


 .-*-.

Estamos há dois dias nisso Sasori, por que não diz logo o que queremos saber para mandarmos você logo para a cadeia? 


O silêncio e inquietude tomava conta da sala de interrogatório do Departamento, Sasori Akasuna estava sendo interrogado dois dias seguidos após sua prisão, o ruivo se mantinha irredutível e isso irritava profundamente Sasuke Uchiha. 


—Não acho que deva dizer uma sequer palavra para vocês - o ruivo respondeu tranquilamente os agentes, que se seguravam para não matar o ruivo. 


—Eu sou a favor de usarmos as leis antigas desse Departamento - Gaara sugeriu indiferente e Naruto o encarou. 


—Não vamos torturar o homem - o loiro respondeu e o ruivo deu de ombros. 


—Me torturar não seria fora da lei? - o Akasuna sorriu debochado. 


—Não exatamente, o Departamento não possui ligações com o governo, eles sabem o que nós fazemos e não interferem, então não seria crime nenhum - fora Sasuke quem respondeu, totalmente neutro. 


Sasori se manteve em silêncio, precisava pensar em algo, não ia entregar tudo de bandeja daquela maneira, não poderia mandar tudo por água abaixo. 


—Qual é Akasuna, se nos disser o que queremos saber nós podemos aliviar sua pena, quem sabe até você não ganhe uma condicional? - Naruto tentava fazer o homem falar. —Nos fale sobre Yakushi, nos fale sobre a criança de Matsuri Yoshida e conte cada detalhe do plano imundo que você e Yakushi fizeram para matar Inoichi Yamanaka, quem sabe não aliviamos a sua barra se aliviar a nossa? 


A verdade era que Sasori não estava nem aí para as propostas do Uzumaki, ele não iria dizer, não iria se entregar e entregar os seus tão facilmente como aqueles agentes imbecis queriam, ele não era tão estúpido. Era Sasori Akasuna, um homem cujo detestava ser subestimado. 


—Vocês me subestimam de maneiras humilhantes e eu detesto ser subestimado ainda mais por pessoas burras como vocês! Podem me bater, gritar, me deixar sem comer, seja o que for eu não vou entregar ninguém - o ruivo foi frio e todos ali respiraram profundamente. 


—Não adianta, ele não vai falar - Naruto falou cansado. 


—Se ele não falar, de nada vai adiantar tudo o que fizemos até aqui - Gaara respondeu com seu típico tom frio. 


Sasuke olhava fixamente para o ruivo, sua raiva fervia e ele queria fazer o ruivo falar de todas as formas, detestava o jeito arrogante daquele homem que mesmo preso, se achava melhor e mais inteligente que os agentes ali presentes, aquilo foi o limite. 


—Ele vai falar - Sasuke trincou o maxilar e correu em direção à Sasori pronto para lhe acertar. 


Naruto e Gaara foram obrigados a parar o Uchiha que tinha a raiva nos olhos, enquanto Sasori tinha um sorriso debochado. 


—Não vai na pilha desse infeliz, ele só vai sair daqui quando falar alguma coisa, não vai na dele - Naruto disse para o melhor amigo e os três agentes foram em direção à porta. 


Estavam exaustos e precisavam se afastar um tempo dali, afinal, interrogar Sasori era algo que arrancava muitas energias. 


—Vou solicitar agentes para ficarem de olho em Sasori, depois vou ver como Ino está, se precisarem de algo podem me chamar que eu venho direto pra cá - Gaara avisou e saiu com as mãos nos bolsos. 


Naruto observou o amigo virar o corredor e então olhou para o Uchiha. 


—Vai pra casa cara, fica com a Sakura e relaxa, ele vai falar uma hora ou outra - o loiro tentou tranquilizar o amigo. 


—Eu vou achar um jeito dele falar, Sasori deve ter um ponto fraco que dê pra ser usado contra ele e eu vou descobrir qual é esse ponto fraco - Sasuke avisou e saiu andando em passos duros na mesma direção que Gaara havia ido. 


Naruto suspirou e bagunçou os cabelos. 


—E eu vou pra casa - sussurrou para si mesmo e seguiu seu caminho. 


.-*-.


Ao chegar em casa, o loiro se deparou com Hinata sentada no sofá lendo um livro enquanto fazia algumas caretas, Naruto se deu ao luxo de observar por alguns minutos a Hyuuga, se perguntou porquê dela estar vermelha uma hora ou outra, então arregalou os olhos ao ver o livro que Hinata lia. 


Um dos livros que seu padrinho havia escrito e lhe dado de presente, um dos livros da coleção do Icha Icha. Era justamente o primeiro livro.


Maldito sábio tarado - resmungou e caminhou até Hinata apressado. 


Quando parou próximo a Hyuuga, viu em que página ela estava e arregalou os olhos. 


"Ela passou a manhã toda lendo?" se perguntou e pigarreou para chamar a atenção da mulher, que se virou para ele completamente sem graça. 


—Naruto! - exclamou e fechou o livro rapidamente. 


O loiro arqueou uma das sobrancelhas. 


—Eu não sabia que era interessada por esse tipo de literatura, Hyuuga - ele disse tão tranquilamente que Hinata ficou ainda mais sem graça. 


O Uzumaki não negava, era uma sensação impagável ver Hinata constrangida. 


—E-Eu também n-não sabia que você gostava - a mulher devolveu em tom baixo. 


Naruto prendeu a risada e balançou a cabeça. 


—Foi presente do meu padrinho na verdade, eu nunca tinha lido esses livros. 


Hinata o encarou desconfiada mas deixou quieto. 


—Eu peguei o livro porque fiquei curiosa - ela disse, desviando o olhar constantemente. 


Estava envergonhada demais. 


—Se quiser, eu te empresto o livro pra você terminar - ele deu de ombros e segurou um sorrisinho. 


—Hm, pode ser sim - a Hyuuga não demorou em concordar. 


Naquela hora, Naruto riu e Hinata analisou que era uma das poucas vezes em que o loiro ria, afinal ele estava sério quase o tempo todo. 


—Bom, mas não vim falar dos seus gostos exóticos de leitura, eu vim dizer que nós vamos sair pra almoçar - Naruto disse e Hinata olhou para ele confusa. 


—Almoçar? Mas a Chiyo deixou tudo pronto e… - o agente cortou a Hyuuga. 


—Vou te levar num restaurante que serve o melhor ramen da cidade, pode chamar seus irmãos se quiser - Naruto falou e assistiu com certa felicidade os olhos da Hyuuga brilharem. 


—Posso chamar Hanabi? - a mulher estava de pé, calçando seus chinelos. 


—Claro que pode, faz tempo que vocês não se vêem, será bom para vocês duas e se quiser pode chamar seu irmão também - o loiro falava e de repente viu a morena abaixar a cabeça. 


—Neji não sabe de nada do que está havendo mas pedirei para Hanabi contar toda verdade à ele - a mulher falou e Naruto concordou. 


—Certo, vá se arrumar e ligue para sua irmã, eu te espero - o Uzumaki respondeu e a Hyuuga assentiu com um sorriso no rosto. 


Subiu para seu quarto correndo, colocou uma roupa leve e prendeu seus cabelos num rabo de cavalo simples, calçou seus sapatos e pegou o simples telefone que usava, achou o número da irmã e ligou. Não demorou muito para ouvir a voz de Hanabi. 


Hina? Céus! Quanto tempo! - Hanabi disse feliz por ouvir a voz de sua irmã. 


Fazia exatos quatro meses que não se falavam. 


—Hana, como você está? Faz tanto tempo - Hinata sorria feliz por estar falando com a irmã. 


Eu estou bem Hina, papai e eu estivemos preocupados, como vai o caso? Estão acabando? - Hanabi questionava ansiosa. 


—Estão quase lá, a maioria dos culpados está preso, estão atrás do homem que matou Inoichi, prenderam o cúmplice dele há dois dias mas Naruto não me disse se ele falou algo ou não, Hana - Hinata respondeu e suspirou. 


Estamos sentindo sua falta, Neji não para de perguntar sobre você, é chato ter que mentir pra ele - Hanabi disse com um suspiro triste. 


—Eu sei Hana, por isso que quero que conte toda a verdade para ele, detalhe por detalhe - Hinata falou decidida. 


Está falando sério? Eu posso contar à ele? - Hanabi questionou insegura. 


—Naruto disse que sim mas isso fica somente entre vocês, não espalhem demais, a gente não sabe quem pode escutar ou não, por favor - Hinata pediu e ouviu a irmã concordar. —Onde está? 


Saindo da faculdade para almoçar, por quê? - Hanabi perguntou confusa. 


—Passe em casa e fale com Neji, aproveite e leve ele com você, nós vamos almoçar juntos - Hinata sorriu mesmo sabendo que Hanabi não veria. 


Tá brincando Hina? Meu Deus! Claro que sim, me mande o endereço do restaurante e eu vou estar lá sem atraso nenhum junto com Neji - de repente, a Hyuuga mais nova se animou. 


—Ótimo, vou pegar meu celular com Naruto e te mando o endereço por mensagem, não estranhe okay? Naruto vai conosco - Hinata disse e Hanabi riu. 


Você não achava ele um anti-social, frio e grosseiro? Agora fala dele com certo carinho - Hanabi debochou. 


Hinata respirou fundo, sua irmã mais nova não tinha jeito. 


—Não viaja! O Naruto e eu aprendemos a conviver e ele é uma pessoa legal… - Hinata disse e ouviu Hanabi soltar uma risadinha conhecida. 


Conhecendo sua irmã, lá vinha coisa. 


Só uma pessoa legal? Sei Hina - Hanabi riu. 


—Não viaja, Hanabi - Hinata respondeu sem graça. 


Eu não disse nada, só vai ser interessante conhecer esse agente Naruto… 


.-*-.


Depois de pegar seu celular com Naruto, Hinata enviou a localização do endereço para a irmã que avisou estar indo, Hinata sorriu e encarou Naruto que a esperava pacientemente. 


—Podemos ir? - o loiro perguntou. 


—Sim, podemos - Hinata sorriu e os dois seguiram até o fundo da casa. 


Naruto abriu a porta do passageiro para Hinata, que agradeceu e entrou, Naruto sem demorar demais entrou no lado do motorista e ligou o carro. 


—Pode colocar uma música se quiser - Hinata assentiu e mexeu no rádio.   


A música que começou era animada, Hinata logo conheceu a melodia de Cheap Thrills e começou a cantarolar alguns trechos, Naruto olhou a mulher cantarolar os refrões com animação e acabou revirando os olhos brevemente, Hinata tinha um péssimo gosto musical em sua opinião.


—Preciso te apresentar músicas de verdade - ele disse e colocou a conhecida melodia de uma das bandas que adorava escutar. 


Logo Highway to Hell começou a tocar. 


—AC/DC é incrível - o loiro falou e batucava conforme a música tocava. 


Hinata revirou os olhos, Naruto tinha péssimos gostos e achava que ela tinha péssimo gosto. "Coitado!" pensou e mudou a música novamente. 


—Hinata! Estava chegando no refrão - o loiro fez careta. 


—A música era péssima - foi o que a Hyuuga respondeu e Naruto foi obrigado a ouvir as músicas de Hinata pelo resto do caminho. 


Assim que chegaram entraram no restaurante e foram se sentar em uma mesa próxima aos fundos do restaurante, a mesa tinha exatamente quatro lugares e como Neji e Hanabi não haviam chegado ainda, Hinata decidiu puxar assunto. 


—Você disse que aqui servem o melhor ramen da cidade mas pensei que seu restaurante favorito fosse o Ichiraku - a Hyuuga falou e Naruto deu de ombros. 


—Os dois são incríveis mas esse é o restaurante do meu irmão, Menma - o Uzumaki respondeu e Hinata ficou surpresa. 


—Ele vai vir ver você? - Hinata questionou e Naruto deu de ombros novamente. 


—Avisei a ele que vinha, conhecendo bem o Menma ele é capaz até de fazer nossos pedidos e aparecer de surpresa - o loiro respondeu e Hinata acabou rindo. 


—Pensei que toda sua família tivesse algum papel na ANBU - a mulher falou e Naruto negou. 


—Somente meu padrinho, meu pai e eu fizemos ou fazemos parte da ANBU - Naruto respondeu sério. —Meu padrinho treinou meu pai, meu pai treinou o Kakashi e como pode ver, o Kakashi me treinou para a iniciação na ANBU. Já minha mãe é uma mulher comum, quando conheceu meu pai ela trabalhava como uma professora, estranhamente os dois se conheceram durante um caso do meu pai. Minha irmã é médica, cirurgiã pediátrica e o meu irmão é chefe de cozinha.  


—Uau! - Hinata exclamou somente e observou a admiração que Naruto tinha ao falar de sua família. 


—Mas e você? Sua família? - Naruto quis saber e Hinata deu de ombros. 


—Eu vim de uma família de médicos, somente minha mãe e Neji não seguiram o caminho - Hinata respondeu calma. —O meu pai é um neurocirurgião e conheceu minha mãe quando ele foi em uma apresentação de dança num teatro daqui de Tóquio, sim minha mãe era dançarina e meu pai gostava de eventos assim. Minha madrinha, a Kurenai, é chefe de um hospital e é cirurgiã de trauma, aqueles que ficam na emergência e atendem casos mais graves, eu escolhi o mesmo caminho que ela e ela me treinou. Hanabi está fazendo seu último ano na faculdade de psicologia e o meu irmão, bom, o Neji sempre teve gosto por esportes marciais e sempre quis viajar pelo mundo em competições, é isso. 


—Agora sabemos um pouco mais um do outro afinal - Naruto brincou e Hinata assentiu rindo. 


—Eu mereço saber mais, você provavelmente tem minha ficha por causa do caso - a mulher respondeu e Naruto deu de ombros. 


—O básico para podermos te proteger do assassino - o loiro respondeu e antes que Hinata dissesse algo, ela ouviu vozes familiares chamarem. 


A mulher se levantou com brilho nos olhos, seus irmãos estavam ali, bem na sua frente com sorrisos emocionados, a mulher caminhou até eles e os abraçou. 


—Eu senti tanta falta de vocês - a Hyuuga sussurrou e apertou os irmãos num abraço. 


—A gente sentiu tanto a sua falta, Hina - Hanabi disse e abraçou a irmã. 


Ver sua irmã mais velha a deixava aliviada, saber que estava bem e segura, era reconfortante. 


—Eu também sinto falta de vocês todos os dias, mas isso acaba logo - Hinata prometeu e foi a vez de Neji abraçar a irmã mais nova individualmente. 


—Hanabi me contou tudo, você está bem? Estão cuidando de você? Precisa de algo? - Neji perguntava e abraçava a irmã protetoramente. 


Quando Hanabi contou o que havia acontecido com Hinata, Neji se culpou por não estar ali para ajudar, se culpou por não estar ali para apoiar sua família em seu momento mais difícil, porém toda aquela culpa sumiu quando encontrou sua irmã mais nova bem e tranquila. 


—Não preciso de nada, eles estão cuidando bem de mim, está tudo bem - Hinata sussurrou e Neji assentiu. 


Quando se separaram, Hinata decidiu incluir Naruto na conversa, já que o agente assistia o reencontro calado. 


—Esse é o agente Naruto Uzumaki, ele quem vem tomando conta de mim nesse tempo todo - Hinata sorriu e apresentou o loiro, que levantou para cumprimentar os irmãos da Hyuuga. 


—Hanabi Hyuuga e eu já ouvi falar de você - Hanabi se apresentou primeiro e deu umas olhadas para a irmã. 


 Naruto sorriu de canto e apertou a mão da mais nova. 


—Neji Hyuuga e obrigado por cuidar bem da minha irmã nesse período todo - Neji foi sério e apertou a mão de Naruto. 


—É o meu trabalho - Naruto respondeu simplesmente e todos se sentaram na mesa. —O que acham de fazermos o pedidos? 


Com um aceno, Naruto chamou um garçom que não demorou a chegar, logo fizeram os pedidos. 


—Eu vou querer um ramen de porco - Naruto disse com calma e olhou para Hinata. —E você? 


—Um ramen de porco também - a mulher respondeu e Naruto olhou para os irmãos de Hinata. 


—Pra mim pode ser sushi - Hanabi respondeu e todos olharam Neji. 


—Um yakisoba - Neji respondeu e o garçom anotou. 


—E para beber? - perguntou o homem. 


—Vocês bebem saquê? - Naruto olhou para todos na mesa e somente Hinata aceitou. 


—Para mim pode ser um suco - Hanabi disse. 


—Eu também vou querer um suco - Neji disse. 


—Então só para confirmar: Duas porções de ramen de porco, uma porção de sushi e um yakisoba e para beber: dois saquês e dois sucos naturais. É isso? 


—Sim, isso é tudo, muito obrigado - Naruto disse e o homem saiu. 


Até seus pedidos chegarem, ficaram conversando sobre coisas banais e Naruto reparou como se sentia à vontade ali naquele ambiente, era como se fosse um dia comum, sem interrogatórios, nada de buscas por assassinos perigosos, nada de riscos, somente um dia comum. 


Quando os pedidos chegaram, todos comeram e beberam em silêncio, até que alguém se aproximou, Hinata notou que ele era muito, muito semelhante a Naruto. 


—Irmãozinho, você por aqui - o homem disse e Naruto o encarou. 


—Menma - cumprimentou. —Pessoal, esse é Menma, meu irmão e dono do lugar. 


—E aí gente - Menma cumprimentou e sorriu. 


Hinata analisou o homem, ele era muito semelhante a Naruto, poucas coisas os diferenciavam, a diferença de altura, a cor dos cabelos e o tamanho deles, sem contar a personalidade de ambos. 


—Então, eu achei que você não fosse aparecer por aqui hoje, afinal tem toda aquela história da Ayame e o bebê, aliás como eles estão? - Naruto se virou para o irmão gêmeo que deu de ombros. 


—Ayame continua não querendo falar comigo, eu até tento mas ela bate a porta na minha cara toda vez e seu sobrinho vai bem, logo saberemos se é menino ou menina - Menma sorriu minimamente e então se virou para os Hyuuga. —Gostaram da comida? 


—Estava ótima, parabéns - Hanabi elogiou e os irmãos concordaram. 


—E o pai e a mãe? - Naruto novamente questionou o irmão. 


—Estão bem, a velha quer ver você logo já que a sua insensibilidade não te permite nem fazer uma ligação para a família e o nosso velho vai bem - o outro Uzumaki respondeu sorrindo. 


 Antes que Naruto dissesse mais uma palavra para o irmão, seu telefone tocou, olhou no visor e viu o número de Gaara, não demorou a atender. 


—Diga Gaara - falou. 


Parece que o Sasuke achou um jeito de fazer o Sasori falar, vão colocar algumas provas do crime na frente dele pra ver se ele esboça alguma coisa já que Yakushi provavelmente não teve como mostrar o crime para o amiguinho - Gaara dizia com o mesmo tom frio. 


—O Sasuke é um cabeça dura e idiota, eu estava no meio de um almoço mas logo tô chegando - Naruto avisou e desligou. 


Com um suspiro pesado, ele olhou diretamente para Hinata. 


—Sasuke achou um jeito do Sasori falar, precisam de mim para o interrogatório, eu passo em casa e te deixo lá, Chiyo já deve ter voltado do almoço, tudo bem pra você? - Naruto quis saber e viu nos olhos da mulher a tristeza mas ela acabou concordando. 


Não queria tirá-la de perto dos irmãos mas ele precisava garantir sua segurança afinal. 


—Bom, o almoço foi incrível e vocês são ótimas pessoas - Naruto falou e os Hyuuga deram um sorriso fraco. 


—Obrigado por proteger nossa irmã, agradecemos do fundo do coração - Hanabi disse e deu um abraço em Naruto, que mesmo surpreso, retribuiu. 


Neji se despediu de Naruto com um aperto de mão e depois foi abraçar a irmã mais nova, Hinata prometeu aos irmãos que aquilo estava acabando e logo ela estaria em casa, de volta para sua família, como deveria ser. 


.-*-.


 Depois de deixar Hinata em casa, Naruto foi direto para o Departamento, assim que chegou, encontrou Sasuke, Gaara e Sakura a sua espera, estranhou a presença da Uchiha mas se manteve em silêncio em relação. 


—Então, o que vai fazer? - Naruto quis saber enquanto caminhavam até a sala de interrogatório. 


—Sasori é um homem ganancioso, seu calcanhar de aquiles é o dinheiro, Shikamaru está com uma equipe cercando uma das casas de jogos ilegais dele, se Sasori se recusar a falar, vamos mandar invadir - Sakura foi quem respondeu. 


—Sakura está cuidando da invasão daqui, enquanto interrogamos Sasori, ela vai estar com Shikamaru no telefone e assim que ele se recusar, ela manda o Shikamaru entrar e estouramos o lugar - Sasuke explicou e Naruto assentiu. 


—Então quer dizer que se ele nos contar o que queremos saber, nós não vamos invadir? - Naruto perguntou surpreso. 


Sasuke revirou os olhos. 


—Claro que não, a gente vai invadir do mesmo jeito - Sasuke disse e eles entraram na sala. 


Sasori os esperava com um sorriso cínico nos lábios que morreu quando ele viu Sakura entrar na sala, mesmo que tivesse sido enganado pela agente, ele não prezava por seu mal, se arriscava a dizer que tinha uma afeição pela Uchiha. 


—Então Akasuna - Sasuke começou e jogou alguns arquivos do caso na frente do ruivo, que pegou os papéis com cuidado e começou a ler. —Você foi cúmplice de um assassinato brutal. 


Sasori olhava para os arquivos completamente surpreso, não esperava tal ato de seu colega. 


—Julgando sua expressão nem você soube como Yakushi matou Inoichi Yamanaka, creio que vendo isso vai querer nos dizer o que sabe sobre ele - Naruto continuou e Sasori os encarou, deixando a papelada de lado. 


—Por que eu diria? O viciado do Inoichi sabia bem no que estava se metendo, eu não tenho nada para dizer - o ruivo respondeu seco e Sasuke respirou fundo. 


—Sakura, fique à vontade - o Uchiha disse e a mulher sorriu, colocando seu celular no viva-voz. 


—Shikamaru - chamou e não demorou a obter resposta. 


Fala, Sakura - o Nara não demorou a responder. 


—Pode nos dizer onde está neste momento, amigo? - a Uchiha tinha um sorriso no rosto. 


Esse cassino parece ser bem interessante e o nome…uh, é adequado "Jogos da meia-noite" é um bom nome nada criativo mas é bom - Shikamaru respondeu tranquilo e Sasori arregalou os olhos. 


—O quê? - ele sussurrou e Sakura não tirou o sorriso dos lábios. 


—Pode me contar o que faremos caso Sasori não dê as informações necessárias? - Sakura perguntou mais uma vez. 


Vamos invadir, estamos com uns vinte agentes cercando o lugar, vamos invadir, dar voz de prisão para todo mundo, levar toda grana e drogas que provavelmente há aqui e a casa será fechada, Sasori vai ser preso por dirigir uma casa de jogos ilegais e tráfico de drogas - Shikamaru tinha uma calma assustadora. 


Sasori engoliu em seco, lembrava-se claramente das palavras que ouviu antes de acabar preso com aqueles imbecis do Departamento. 


"Pise fora da linha Sasori, nos traia e eu mesmo vou me certificar de que não fique vivo para contar histórias" o tom de voz que o homem usara era tão bizarro que Sasori sentiu seus pelos da nuca arrepiarem. 


Mas precisava fazer algo, se invadissem aquele lugar teriam um grande prejuízo, um prejuízo e uma grande perda de carga, suspirou, estava sem saída e se quisesse evitar um prejuízo maior teria que contar o que sabia, mesmo que lhe custasse o que custasse. 


—Falarei o que querem saber - o Akasuna disse desgostoso. 


—Ótimo - Naruto sorriu e Sasuke jogou um gravador sobre a mesa. —Por que não começa nos falando o nome de Yakushi? 


Sasori respirou fundo, não havia saída. 


—Seu nome é Kabuto, Kabuto Yakushi - o ruivo respondeu secamente. —Somos sócios, administramos algumas empresas laranjas para disfarçarmos os cassinos. 


—As empresas farmacêuticas - Sakura concluiu.


—É de lá que vem as drogas não é? Kimimaro mencionou algumas coisinhas interessantes no interrogatório dele, entregou você para nós em troca de uma redução de pena, falou de drogas também, uma pena que ele não contou tudo, foi bem esperto da sua parte não deixá-lo saber de tudo - Naruto deixou claro um sorriso debochado. —Aposto também que essas drogas das empresas vão direto para os cassinos, lá vocês provavelmente drogam os pobres viciados em gastar com jogos mas não usam tudo lá, elas vão pra algum lugar, onde? 


—Nós distribuímos e vendemos - o homem respondeu sem sequer encarar os agentes. 


—Interessante… - Gaara comentou pensativo. —Agora por que você não nos fala um pouco de Inoichi Yamanaka? 


—Inoichi era um viciado de merda, não tinha onde se enfiar e vivia pegando dinheiro emprestado para poder jogar, ficava bêbado e apostava cada vez mais alto, não foi difícil fazê-lo se afundar em uma dívida - Sasori falava friamente. —Demos um prazo a ele, ele não cumpriu e ficou fugindo de nós, mandei Kimimaro atrás dele com o consentimento de Kabuto, nós pensamos em levar a filha dele como pagamento, afinal, uma loira daquelas com certeza se daria bem numa casa noturna. 


—Como é? - Gaara olhou fixamente para Sasori. —Pretendiam levar a Ino para… 


—O mesmo caminho que Matsuri Yoshida, a loirinha entra nos padrões que alguns homens procuram - Sasori falou e Gaara rosnou, querendo pular em cima de Sasori e acabar com ele completamente. —A loira é gostosa. 


Gaara fechou o punho com força e se segurou para não enfiá-lo no rosto de Sasori, infelizmente ele não poderia fazer aquilo mas também era terrível permitir que ele falasse de Ino daquele jeito, Sasori não podia falar dela daquele jeito, não dela. 


—Filho da puta - Gaara apontou o dedo na cara de Sasori que parecia tranquilo. —Fale dela assim novamente e eu mesmo me encarrego de quebrar essa sua cara de infeliz. 


Sasori deu um sorrisinho debochado para o agente. 


—Ficou com ciuminho? Eu não sabia que os agentes podiam ter casos com suas testemunhas - Sasori debochou e Gaara rosnou. 


—Não temos nada, você não precisa saber de nada! Só não se dirija mais a ela e eu não quebro a sua cara - o agente avisou e Sasori manteve a postura suave.  


Sasuke, cansado daquilo, chamou a atenção de todos. 


—É o seguinte puto ruivo desgraçado, vai nos contar como planejaram a morte de Inoichi Yamanaka e vamos pensar se invadimos ou não o seu cassino ilegal - o Uchiha foi severo mas Sasori o ignorou, focando seus olhos em Sakura. 


—Eu não sabia de nada, não sabia que Kabuto pretendia matar Inoichi afinal o nosso plano inicial era levar Ino Yamanaka como pagamento - o ruivo dizia olhando para Sakura. —Só fiquei sabendo quando o homem apareceu morto, Kabuto percebeu que chamou atenção demais e ficou na encolha, todos fizemos o mesmo, paguei Kimimaro pra ficar na dele, Kabuto pagou Ishikawa para sumir do mapa e a Yoshida para mentir, o que não deu muito certo. 


—E onde está a criança que levaram da Yoshida? Onde está Arashi Yoshida? - Naruto fechou o punho e olhou ferozmente para Sasori. 


O ruivo deu um sorriso sombrio. 


—Conhecendo Kabuto, a criança a essa altura, já pode estar com outros documentos e pronta para ir para outro país, boa sorte agentezinhos - Sasori sorriu sombrio e todos se olharam. 


Sakura tomou a palavra. 


—Shikamaru - chamou. 


Pois não, Uchiha?


—Pode invadir, dê voz prisão para todo mundo e traga o carregamento de drogas, conseguimos tudo - ela disse friamente e olhou para Sasori. 


—Sua vadia desgraçada! - ele gritou. 


Estamos entrando! - Shikamaru respondeu e nada mais foi ouvido. 


Sakura olhava para Sasori com uma frieza palpável e nenhum dos agentes se atreveu a intervir. 


—Sasori Akasuna, você está preso por ser cúmplice de um assassinato, sequestro, tráfico de drogas, falsificação de documentos e utilização de empresas laranja, ameaças e por dirigir um cassino ilegal - a mulher disse e Sasori a olhou no fundo dos olhos. 


Por fazerem isso vocês terão resposta a altura, agentezinhos de merda. 


Notas Finais


Acabooooou meu povo!! E agora????

Quem aqui quer saber mais sobre a história do Departamento? rs

A Hinata lê Icha-Icha meu povo KKKKKKKKKKK e o Naruto nada bobo já foi tirar uma com ela (como se nunca tivesse lido, esse loiro sem vergonha KKKKKKK)

Teve momento em família siiiim!!! Neji finalmente fazendo sua aparição brilhante! Alguém já tá doido pra ver a reação dele quando souber que o Naruto tá crescendo o olho pra irmã dele? KKKKKK

Hanabi, concordamos com você amada!

Sakura pisou no Sasori com estilo mas convenhamos né? Puto ruivo mereceu!

Enfim meus anjos, espero que tenham gostado desse capítulo e peço desculpas pela demora! Muito obrigado a todo mundo que a acompanha Protegida!

Beijinhos 💛💫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...