História Próximo verão - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai, Sehun, Xiumin
Tags Fantasia, Jongin, Kaisoo, Kyungsoo, Magos, Pássaros, Wegotthatpowerkyungsoo
Visualizações 56
Palavras 1.466
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Fluffy, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello hello~~
Bicho, olha quem tá de volta com uma Kaisoo?? YUAGSCIYSGI
Ceis tão bem? Espero que sim

Essa história é oneshot e bem basiquinha, mas achei bonitinha pra participar do Festival cultural que a D.O Brasil tá promovendo. Quem quiser participar, tem até hoje pra postar uma OS /podia ter avisado antes nas outras fics, mas só me lembrei dela ontem de manhã

Talvez passei batido em alguns erros, mas espero que gostem do Kyungsoo mago e Jongin passarinho hehehe
Boa leitura e nos vemos nas Notas Finais!

Capítulo 1 - Capítulo único - "O inverno está chegando"


Em uma determinada época do ano as aves sobrevoam toda a floresta para migrarem em direção ao sul, local onde estará mais quente. E ver aquela quantidade de pássaros era o meu aviso de que a hora de reunir as energias naturais para o ritual do inverno estava chegando.

Sendo um dos três guardiões, sinto a necessidade de juntar as energias e preparar o coração da floresta pra que não adoeça. A energia da flora e fauna sempre abaixa na época de inverno e é preciso muito cuidado para que a floresta não enfraqueça.

Por isso eu e meus irmãos existimos. Somos três descendentes do grande mago, o salvador do coração da floresta principal. Há muitos anos, a Terra havia sido dominada pela peste onde ocorreu a morte de milhares de humanos causada através das grandes florestas. Em cada continente há pelo menos uma floresta e dentro dela existe uma espécie de coração que protege o continente habitado.

Por culpa do descuido humano, o coração das florestas foram enfraquecendo e a força do miasma acabou tomando conta. O miasma é tudo o que a moral e bons costumes abomina. O ar nas florestas acabou ficando denso, os animais morriam aos poucos, as plantas não cresciam como deveriam e se tornavam venenosas, surgindo assim as doenças afetando não somente aos habitantes da floresta como também aos humanos. 

Foi então que o grande mago apareceu e cedeu a sua energia à floresta para purificar o ar. Seus companheiros, vendo que não conseguiria sozinho, se disponibilizaram a ajudá-lo e juntos exterminaram o miasma que envolvia o coração das florestas. Meu ancestral agradeceu a ajuda, todos os magos decidindo que tomariam conta para que o mundo não caísse na desgraça e desde então, de geração a geração, tomamos conta das florestas. 

Podemos conversar com os animais e plantas, os duendes são nossos ajudantes e passamos toda nossa vida transformando o miasma que assombra uma parte da floresta em ar puro para que não ocorra o mesmo erro do passado.

- Kyung! – ouvi a voz do meu irmão ao longe, aparecendo entre os arbustos com um sorriso e seus cabelos acastanhados bagunçados e com algumas folhas – Você viu que as aves estão migrando para o sul? É a época do ritual de inverno! – me abraçou entre a euforia – Não vejo a hora de poder brincar na neve, ano passado fiquei doente...

- Então tome muito cuidado, Minseok. – mexi em seu cabelo pra tirar todas as folhas – Se continuar andando com essas blusas sem manga vai acabar ficando doente como ano passado. Você sempre teve a saúde mais frágil entre eu e Sehun.  

- Tsc, esse ano estou bem forte! Agora vamos para o alto da colina recarregar as energias com o pôr do sol.

Fui puxado pela criança de 8 anos com toda a sua disposição entre tropeços no meio da floresta, sendo acompanhado pelos pequenos animais que antes nos observavam. Sendo o filho mais velho, com 17 anos, sou o responsável em passar as noites abraçado à maior árvore da floresta – que fica perto da colina – para protegê-la de qualquer mau.

Ela é o que chamamos de “coração da floresta”, então sempre precisamos tomar cuidado em não machucá-la. E o pôr do sol nos ajuda a não adoecer, fortalecendo nossos poderes.

- Sehun! – meu irmãozinho soltou minha mão e saiu correndo em disparada até o irmão do meio – Os pássaros coloridos já passaram por aqui?

- Ainda não, mas não devem demorar. – tirou o próprio casaco e colocou nas costas do menor, em seguida puxando o arco do violino do bolso da calça e estralando os dedos, materializando o instrumento – Que tal um pouco de música enquanto esperamos?

Quando ele tocou as primeiras notas, o vento soprou forte mostrando que meu irmão estava feliz, realizando uma brisa que parecia uma dança com as folhas e galhos no espaço vazio a nossa frente. Foi então que Sehun começou a tocar a minha musica favorita, não aguentando e cantando The scientist.

 

Come up to meet you, tell you I'm sorry

Vim pra lhe encontrar, dizer que sinto muito

You don't know how lovely you are

Você não sabe o quão amável você é

I had to find you, tell you I need you

Tenho que lhe achar, dizer que preciso de você

And tell you I set you apart

E te dizer que eu escolhi você

 

E enquanto cantava, os pássaros que Minseok tanto queria ver apareceram voando tão livremente como eram conhecidos. Meu irmãozinho gritava tentando chamar a atenção, mas nenhum lhe dava bola, acenando sem parar com um sorriso enorme.  

Deitei no gramado fofo, abrindo os braços e fechando os olhos enquanto continuava a cantar e apreciava o vento. Sentia, por meros segundos, como se fosse aqueles pássaros. Livre e solto.

Eis então que os gritos do meu irmão pararam junto com o vento e o som do violino, sentindo algo úmido e quente nos lábios. Abri os olhos, dando de cara com alguém desconhecido encostando seus lábios nos meus.

- Sua voz é muito bonita. – estava em choque que a minha reação foi ficar em silêncio e petrificado enquanto o humano desconhecido sorria – De todos os pássaros que já conheci, nenhum tem uma voz tão bela quanto a sua.

O empurrei pelo ombro ainda assustado, percebendo asas nas suas costas. Asas nas quais eram coloridas em tons de azul, magenta e púrpura, aberta de uma forma majestosa como se estivesse gabando pelas lindas penas. Olhei para o seu rosto e acabei me perdendo em seus olhos escuros, percebendo os lábios um pouco carnudos continuava sorrindo tão grande quanto Minseok.

Meus irmãos estavam chocados tanto quanto eu. Um pássaro não interagia conosco na forma humana, era inédito!

- Gostou do que vê, não é? – me perguntou num tom brincalhão, batendo as asas coloridas e voando bem alto fazendo algumas piruetas no ar até parar na minha frente. A essa altura eu já tinha me levantado pra vê-lo melhor – Qual é o seu nome, pequeno mago?

- Kyungsoo. – sorri, ainda desacreditado com o que acontecia. Acho que a palavra que mais poderia me descrever seria “maravilhado” – E você, Sr. Pássaro, tem nome?

- Me chamam de Kai. Eu e meus companheiros estamos indo para o sul como já deve saber, parece que o inverno desse ano será bem rigoroso. – fiz sinal para que Minseok se aproximasse

- Esse é o meu irmãozinho Minseok, ele está encarregado de trazer a neve, ou seja, o culpado da mudança de vocês. – ri enquanto o pequeno fazia bico protestando

- Tão pequeno e já cheio de poderes... – Kai falou e pegou na minha mão – Mas e você? Quando te toco é quente e acolhedor.

- Sou responsável pela primavera e uma parte do verão. – beijou o dorso da minha mão, depois a esfregando na sua bochecha, cheirando-a lentamente – O que está fazendo?   

- Sentindo o cheiro da primavera antes de partir.

Seus olhos se fecharam a medida que a brisa passava por nós, levantando o rosto para o céu com uma expressão serena. Conseguia sentir como sua mão era cálida, porém a soltou aos poucos como se não quisesse acabar com o toque, mas fosse obrigado.  

Andava de costas pra que ainda me olhasse, distanciando ao passo em que sua asa voltava a se abrir majestosamente.

- O dever me chama, Kyungsoo... – mostrou um sorriso e senti meu coração se aquecer – Eu vou, mas prometo que volto no próximo verão. – suas asas se abriram totalmente e foi subindo aos poucos – Você pode me esperar, não é?

- Eu não posso sair do coração da floresta, é o meu dever. Assim como o seu de ir até o sul. – sorri de volta, o vendo arrancar uma das suas penas e se reaproximando apenas pra colocar na minha mão, dizendo que era um presente e uma forma de lembrar de si até seu retorno – Obrigado, farei um colar com ela e a usarei. Agora vá. Nos vemos daqui a alguns meses.

- Até o próximo verão, Kyungsoo.

- Até, Kai.

E ele subiu tão alto, se transformando novamente em pássaro e se juntando ao grupo que estava bem mais a frente.

Nunca imaginaria que conseguiria conversar com um pássaro na versão humana, pensando quão sortudo sou. Foi então que me senti mais motivado a começar a preparar tudo o que iríamos precisar no ritual de inverno.

Faríamos amanhã à noite e tudo o que precisava era deixar as pedras minerais em contato com a luz da lua, passando a noite na grande árvore e observando a pena que havia ganhado. As três cores vívidas em uma única pena era linda.

- Ela é tão linda como você, Kai. – sorri na companhia dos vagalumes – Até o verão...

E adormeci com o sentimento de felicidade, imaginando como seria reencontrá-lo.


Notas Finais


E aí, gostaram?
Eu até pensei em fazer o reencontro do Kai e Kyungsoo, mas isso eu deixo por conta da imaginação de vocês YUAGSCYUBGSA /Pareço preguiçosa, mas a verdade é que tem o limite de 2600 palavras e era certeza que passaria disso.

Mas espero que tenham gostado<3
Nos vemos por aí?

Um chêro na alma!
XOXO<33

Twitter: https://twitter.com/veneninhoderato


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...