História P.S: Te Amo! - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias CNCO
Personagens Christopher Vélez, Erick Brian Colón, Joel Pimentel, Personagens Originais, Richard Camacho, Zabdiel De Jesús
Visualizações 28
Palavras 1.798
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


“Certos namorados brigam dia sim, dia não. Na sexta se amam, no sábado se odeiam, no domingo fazem as pazes, na segunda prometem nunca mais se ver. São amores movido à adrenalina, que rendem bons versos e letras de música. Muito destes casais conseguem chegar ao altar e continuam entre tapas e beijos até as bodas de ouro. Brigam e voltam tantas, mas tantas vezes, que na verdade nunca chegam a se separar. Deixe que digam, que pensem, que falem. O amor é lindo.”
- Martha Medeiros

Desculpem pelo atraso e pelos erros 😔
Espero que vocês gostem 🥰

Capítulo 40 - Proibido é mais gostoso


Fanfic / Fanfiction P.S: Te Amo! - Capítulo 40 - Proibido é mais gostoso

Christopher (POV) 

Outra vez não. De novo com isso?

- Christopher: T/N, não vai embora. Não desse jeito! Podemos conversar por um segundo?? 

Pergunto indo atrás dela

- T/N: Não! 

Xingo baixo. Parece que estou vivendo a mesma cena de meses atrás quando eu tentava explicar o motivo pelo qual tive que deixá-la e a mesma não queria me escutar. Mas dessa vez estou sem vontade alguma de me render aos seus caprichos e me rastejar aos seus pés. 

Ela está se comportando feito uma criança sem razão alguma.

- Christopher: Quer saber? Faz o que você quiser! Se quiser me escutar, eu estarei aqui. Se não quiser, continua andando. Eu cansei! 

Respondo e paro de andar atrás dela. T/N simplesmente me manda um aceno com a mão e continua andando.

- Christopher: Perfeito... 

Respiro fundo já sem paciência 

- Christopher: Vai tranquila, vai pela sombra! Mas quero te dizer uma coisa.... Do mesmo jeito que você diz que, para que o nosso relacionamento funcione, eu tenho que te dizer a verdade sempre, saiba que ele só vai funcionar se você aprender a me escutar também! Porque você não é a única que está nessa relação e nem tudo é como você quer! Assim como você tem direito de me pedir que eu diga a verdade, eu também quero pedir que me ouça e que me deixe explicar as coisas! VOCÊ É MINHA NAMORADA, ENTENDEU?

Dito isso, dou meia volta e vou em sentido contrário ao seu. Estou muito estressado. De novo estamos brigando por motivos idiotas, será que ela não vê que isso é uma perda de tempo e que eu não quero perder mais tempo com ela? Por mim eu já estaria casado e com filhos mas ela é uma figurinha difícil. Mas nesse momento eu só quero ficar sozinho.

...

Chego no hotel, peço meu jantar, ligo para a minha família pra dizer que estava com saudades e eles perguntam por T/N e finjo que está tudo bem e que estamos bem. Vou tomar uma ducha e demoro o máximo que eu consigo, até lavei meus cabelos mas as horas parecem não passar.

Tentei escrever alguma coisa mas a folha de papel continua branca e a caneta intacta, meu violão não quis colaborar e todos os garotos estão dormindo. Resolvo deixar de lado essa situação e me deito na cama procurando uma procurando uma posição mais cômoda pra dormir mas não encontro. Sequer consigo fechar os olhos.

Meus pés estão doendo muito. Antes de vir pro hotel, passei a tarde toda caminhando por toda a cidade tentando liberar minha cabeça desses pensamentos, mas foi inútil. No fim pensei que o melhor seria vir pro hotel e descansar, o que não consegui fazer até agora. Até porque é muito difícil fazer isso quando alguma coisa atormenta sua cabeça e seus pensamentos. Ou melhor dizendo, alguém.

Não consigo parar de pensar em T/N. Pensei em ligar ou mandar uma mensagem pra ela mas logo em seguida eu me lembro que estou bravo por seu comportamento e imediatamente tiro essa ideia da cabeça.

Mas sabe qual o verdadeiro problema? Estar bravo com ela me mata por dentro e por fora. Apesar de tudo, só quero estar com ela e só quero que ela esteja aqui comigo, nos meus braços. Sobretudo porque sei que a T/N não está de férias, e eu tampouco, logo vamos voltar a trabalhar e será uma vida inteira sem nos vermos. Não sei quando, mas um dia ela vai embora e por isso sinto que estou desperdiçando tempo no qual poderíamos estar juntos. Apesar de que a culpa não é minha por estarmos brigados...

Saio dos meus pensamentos quando ouço baterem na minha porta do quarto. Quem será essa hora? Eu nem pedi serviço de quarto. Me levanto com preguiça e quando abro a porta dou de cara com T/N. Reclamei da minha aparência mas uma briga no relacionamento desgasta os dois.

- Christopher: T/N, o que faz aqui?? 

Pergunto surpreso

- T/N: Quero te escutar e dessa vez, quero mesmo fazer isso! 

Fico de lado e abro passagem para que ela entre no meu quarto. Fecho a porta e me sento ao seu lado na minha cama.

- Christopher: Fico feliz que você esteja aqui!

Digo com sinceridade. Ela assente e sorri pra mim. Naquele momento vejo que realmente estamos perdendo tempo porque aquele simples sorriso era tudo o que eu precisava pra ver que ela era tudo o que eu tinha e que era a coisa mais importante da minha vida. 

- Christopher: Vou direito ao ponto. Hoje eu não queria que nos vissem juntos porque Renato e os meninos, tirando Richard, sabe que estamos namorando de novo. Não quero contar pra ninguém, ainda não. Principalmente pra Renato porque ambos sabemos do que ele seria capaz para nos separar. Uma desculpa pra que fizéssemos shows do outro lado do mundo e nunca mais cruzássemos com você, não ficaria tão óbvio para as fãs mas pra nós?... enfim, você sabe que ele não quer que eu tenha relações, não só eu, então você entende que ele não precisa saber que estamos juntos de novo...

Digo com uma pontada no coração. Ele sempre foi um pai pra mim e saber que esse “pai” não quer a felicidade do “filho”, é algo difícil de imaginar.

Me dói não poder gritar por mundo todo que amo a T/N e somente ela. Mas por outro lado, eu gosto disso porque nossa relação é nosso pequeno segredo. E tudo que é proibido é mais gostoso. 

- T/N: Então por que continuamos sendo um casal?

Ela me pergunta 

- T/N: Você mesmo disse que o Renato não quer, então por que você se arrisca?

- Christopher: Porque eu te amo e quero estar com você pra sempre! 

Respondo segurando seu rosto com as duas mãos e ao cruzarmos nossos olhares, vejo ela emocionada e acabo me emocionando também.

- Christopher: Se tivermos que nos esconder e correr riscos, vamos fazer isso! Eu não me importo! Eu te amo e eu faria qualquer coisa por você! Eu faria de tudo pra estar contigo!

Ela fecha os olhos e solto seu rosto. Logo ela me encara com uma expressão confusa.

- T/N: Se você realmente fizesse tudo por mim, então por que não fala toda a verdade para os meninos e para o Renato? Dos meninos eu sei que você vai ter apoio e assim vai ser mais fácil. E quanto ao Renato, você não vai estar lutando sozinho por nós dois! Por que não luta por nossa liberdade??

Suspiro

- Christopher: T/N, você sabe que o Renato não quer ouvir razões ou entender nossos sentimentos! De novo ele vai me colocar em uma encruzilhada: você ou minha família. E dessa vez eu não vou ter escapatória. Eu não vou desistir da minha família, nunca, mas agora eu também não te deixo mais. Família é algo que nunca se desiste mas amor não é algo fácil de se encontrar e maravilhoso como o nosso? Não, eu não vou te perder!

T/N suspira e olha para o chão com tristeza. Seguro suas mãos e entrelaço-as nas minhas, apertando com força.

- Christopher: Amor, vamos estar juntos. Só que ninguém vai saber. Vai ser nosso pequeno segredo! 

Digo com um sorriso

- T/N: Mas eu não quero isso, Christopher! Quero estar com você, abertamente! Não quero estar a vida toda me escondendo como uma criminosa. Entende? 

Pergunta se levantando da cama e me levanto também, me aproximando dela.

- Christopher: T/N, meu amor, eu sei que é difícil entender isso mas eu te prometo que não será por muito tempo. Será apenas nos primeiros meses da nossa relação. Prometo que, depois que as coisas se acalmarem vamos juntos falar com o Renato, com os meninos e com o mundo inteiro. Vamos contar tudo e seremos livres, não importa como. Só temos que aguentar um pouco mais e depois tudo será diferente!

- T/N: Temos todo esse tempo? 

- Christopher: É óbvio que temos todo esse tempo! 

Ela mexe a cabeça de um lado pro outro 

- T/N: Chris, você também sabe que não será assim... não se engana!

Disse triste 

- Christopher: Então o que quer fazer? Quer me deixar?

Pergunto com o coração saindo pela boca 

- T/N: Não... 

Suspiro aliviado 

- T/N: Mas agora eu preciso estar sozinha. Eu prometo que amanhã mesmo eu virei aqui e conversaremos de novo com mais calma. Pode ser?

Concordo com a cabeça. 

- Christopher: Só mais uma coisa: quando você volta a trabalhar? 

- T/N: Amanhã mesmo eu pego um voo de volta. Logo depois do almoço...

- Christopher: Nem deu tempo de fazer amor... fica por favor! 

Digo com cara de cachorrinho pidão e ela sorri. Posso jurar que é o sorriso mais lindo que ela me deu desde que a conheço. Antes que ela saia do quarto, pego seu bravo e a detenho.

- Christopher: Antes de ir, me dá um beijo? Por favor?

Pergunto quase suplicante. Ela sorri e se aproxima de mim. Agarro sua cintura abrindo um sorriso e ela cola nossos lábios. Imediatamente me sinto melhor. 

Nossas bocas se deslizam perfeitamente uma sobre a outra e quando sinto que ela aprofunda o beijo, vejo que eu não era o único que estava precisando. Beijo seu pescoço e sussurro baixinho em seu ouvido 

- Christopher: amanhã a gente faz amor? 

Ela segura meu rosto com as duas mãos e começa a rir 

- T/N: Você é inacreditável! 

Rimos e voltamos a nos beijar. Apenas o contato com sua pele já me faz sentir outra pessoa. Mas infelizmente ela se afasta de mim no fim do beijo e me sorri, impossível não retribuir.

- Christopher: Nos vemos amanhã? 

- T/N: Sim, amanhã eu venho! 

- Christopher: Promete? 

- T/N: Prometo!

Disse saindo do meu quarto mas antes que eu feche a porta ela entra de novo e segura meu rosto. Achando que tinha acontecido algo, seguro sua cintura com força e a encaro preocupado. 

- Christopher: Tá bem? 

- T/N: Esqueci de uma coisa! 

Fiquei esperando ela responder 

- T/N: Te amo! 

- Christopher: Também te amo! 

Sorrindo a beijo mais uma vez e agora sim ela vai embora do hotel. Apenas com o fato de ela sair do hotel, eu já sinto um grande vazio dentro do meu peito e uma dor enorme no meu coração. Ela sempre cumpre com suas promessas mas e se ela não vier amanhã? Eu deveria ter ficado com ela essa noite...

Sinto como se tivesse sido uma despedida e realmente foi porque amanhã cada um vai seguir seu caminho trabalhando e vai demorar alguns vezes para nos ver. Mas logo essa sensação passa porque sei que amanhã vou vê-la de novo! Ela mesma me prometeu... 

 


Notas Finais


Será que esses dois vão continuar brigados? ☹️
Renato deveria entender Christopher ou ele está certo? 🤔
Beijos e até o próximo capítulo 🥰
Observação: sai hoje 😱🥳


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...