História Pseudônimo: Em busca de Justiça - Capítulo 51


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Zayn Malik
Tags Camren, Larry, Mistério, Norminah, Policial, Romance, Serial Killer, Vercy
Visualizações 1.098
Palavras 2.584
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi Guys!

Boa Leitura.

Capítulo 51 - Its Over When It's Over


Fanfic / Fanfiction Pseudônimo: Em busca de Justiça - Capítulo 51 - Its Over When It's Over

Lauren P.O.V

Descobrir que foi o Investigador Mahone quem tentou me matar não foi surpresa alguma, mas descobrir que o IV o matou, isso sim foi uma grande surpresa. Camila insistiu para que eu ficasse em sua casa durante a minha recuperação, eu não queria, mas ela insistiu tanto que não consegui negar. Falando em Camila, ela está aprontando alguma coisa, ela esta muito calada e pensativa, como eu disse para ela, eu confio nela, porém espero que ela não esteja inventando nenhuma loucura. Durante o café da manhã, ela permaneceu pensativa o único momento em que ela falou um pouco mais, foi quando ela me informou que Ariana traria Andrew para passar o dia comigo, para que eu não ficasse sozinha, bem, achei desnecessário colocar Ariana como minha baba, mas amei a ideia de passar um dia inteiro com Andy, eu ainda não o encontrei depois que voltei de NY e estou morrendo de saudades, o que é estranho, já que o conheço há pouco tempo.

- Lauuur! – Andy grita assim que entra no apartamento, ele tentou pular em mim, mas eu tive que afasta-lo um pouco, ou então meus pontos se romperiam.

- Andy! – Ariana o repreende – O que nós conversamos? A Laur está dodói, você não pode pular em cima dela assim!

- Desculpa! – ele pede envergonhado.

- Está tudo bem, só não pule em mim, okay? – ele assentiu sentando-se ao meu lado – Oi Ariana!

- Oi, Lauren. – ela me cumprimenta educadamente – Como você está?

- Bem, ainda dói um pouco, mas o pior já passou. – ela assentiu sentando-se no outro sofá – Então, você se comportou enquanto eu estava viajando?

- Sim, eu já sou grandão, eu me comportei! – Andy responde orgulhoso, mas na verdade eu acho que preciso levar ele em um pediatra, estou achando ele um meio pequeno para a idade. Vou ligar para o Matt e pedir para que ele pergunte a Margaret se podemos leva-lo ao pediatra.

Camila P.O.V

Deixei Lauren sozinha em meu apartamento, mas eu sabia que Ariana não demoraria a chegar com Andy, eu havia lhe pedido para que levasse o pequeno para passar o dia com a Lolo para lhe fazer companhia, até porque, eu precisava que ela se mantivesse longe dos canais de noticia, eu colocaria meu plano em ação e nada poderia dar errado, não agora. Cheguei ao departamento e logo Lucy entrou em minha sala com Verônica, as duas pareciam preocupadas.

- O que foi? – indago entrelaçando minhas mãos sobre a mesa – Que caras são essas?

- Consegui acessar os dados do celular dele! – responde Vero – Ele gravou as conversas que teve com as mandantes e você não vai acreditar em quem são elas.

- Hum... Deixe-me pensar. – peço fingindo pensar – A Sra. Puth, mãe do Charlie e a Sra. Gillies, mãe da Estelle?! - elas abriram as bocas incrédulas e eu sorri sem mostrar os dentes.

- Como você sabia? – indaga Lucy.

- Segundo o cartão que o IV enviou para a Lauren, faltavam duas pessoas. – elas assentiram – Desde que a Lauren chegou ao departamento, quais foram os casos que ela solucionou e com quem ela se indispôs? Eu apenas juntei as peças, mas precisava de provas para a minha suposição.

- E eu achando que estava arrasando! – diz Vero nos fazendo rir – A Alexa já localizou a conta que elas usaram para pagar o Austin.

- Okay, eu vou pedir a prisão delas...

- Bom dia gatas! – fui interrompida por Harry – Boss, o policial lá da recepção me mandou te entregar esse envelope... Disse que um entregador trouxe para você.

- O que será? – questiono abrindo o envelope, dentro havia um Pen drive e um cartão. – “Me agradeça prendendo-as! – IV” Verônica veja o que há neste Pen drive, por favor!

- Deixa comigo! – ela pegou o mesmo e se retirou da sala.

Harry e Lucy logo se retiraram deixando-me sozinha, aproveitei para terminar alguns trabalhos que estavam parados enquanto Vero analisava o conteúdo do Pen drive. Assim que terminei mandei uma mensagem para Ari perguntando como a Laur estava, ela precisava ficar de olho para ver se ela não estava com febre, o medico disse que se isso acontecesse ela teria que ser levada ao hospital para que ele verificasse, pois poderia ser uma infecção, ela me garantiu que estava tudo bem, e que Lauren estava jogando vídeo game com Andrew, sorri involuntariamente ao ler a mensagem.

- Camilita! – Vero invade a minha sala – Você não vai acreditar.

- Bom, diga o que você descobriu e eu decidirei se acredito ou não.

- Grossa! – diz ela fazendo uma careta – Bem, sabe o que tem no Pen drive? – neguei com a cabeça – Provas de que tanto a Sra. Puth quanto a Sra. Guillies praticam sonegação de impostos, lavagem de dinheiro, além de varias outras fraudes. Elas irão passar um bom tempo na cadeia!

- Ótimo, assim teremos mais acusações contra elas. – digo animada – Vou enquadrar o caso da Lauren em tentativa de homicídio por motivo torpe praticado contra autoridade, tendo as duas como mandantes, com essas novas provas, elas devem pegar no mínimo vinte anos, para quem está acostumado ao luxo e a badalação, eu acho que a maior pena que elas sofrerão serão as criticas daqueles que se diziam amigos delas, e viviam nas mesmas festas que elas, pois eu tenho certeza de que serão os primeiros a apedreja-las.

- Com certeza! – ela concorda – Você irá pessoalmente prende-las?

- Não, eu tenho que resolver outro assunto. Mandarei o Harry e o Kevin, a Lucy irá comigo a outro lugar.

- Devo sentir ciúmes? – ela pergunta de maneira divertida e eu gargalho – Vocês duas andam com muitos segredinhos.

- Não se preocupe sua noiva não faz o meu estilo. – ela suspirou teatralmente – Afinal, ela não tem olhos verdes. – ela franziu o cenho, mas depois gargalhou – Aliás, peça para que ela venha a minha sala quando você sair.

- Veja lá o que vocês estão aprontando! – diz ela caminhando até a porta – Eu ainda pretendo me casar e para isso minha noiva precisa estar inteira e viva.

- Nada irá acontecer a ela! – garanto e ela assente antes de se retirar da sala. Lucy não demorou a entrar em minha sala. – Tranque a porta, as pessoas adoram invadir a minha sala.

- Pronto! – diz ela se sentando a minha frente – Vamos mesmo fazer isso?

- Sim, nós vamos! – ela suspirou – Conseguiu o que eu pedi?

- Sim! – ela responde – Onde quer colocar?

- No serrátil anterior direito. – ela se levantou e deu a volta na mesa, sua expressão era de pesar – Fica tranquila Lu, vai dar tudo certo, confia em mim!

Depois do almoço enviei Harry e Kevin para realizarem a prisão das duas meliantes, enquanto eu e Lucy nos dirigíamos para um bairro mais afastado de Miami, o bairro é conhecido pelas inúmeras gangues que ali vivem. No ano passado eu, Lucy e Harry ajudamos a DEA a desmontar uma rede de trafico de drogas, então fomos ameaçados por vários integrantes logo após prender o chefe da quadrilha, claro que não nos intimidamos, ao contrario, prendemos vários deles, se eu tivesse medo de bandido não teria entrado para a policia.

Lauren P.O.V

Passar o dia com Andrew estava sendo melhor do que imaginei, Ariana estava sempre olhando para o celular de maneira nervosa, ela estava ansiosa, parecia esperar alguma ligação importante. Eu não falei nada, apenas prestei atenção em seus movimentos, ela estava me vigiando a mando de Camila, mas não era só isso, elas estavam me escondendo alguma coisa.

- Laur! – grita Andy chamando minha atenção – Eu ganhei de novo!

- Ah! De novo?! – ele assente – Você é muito bom no vídeo game, eu não consigo ganhar uma de você. – menti, ele era horrível, mas eu não iria deixa-lo triste ganhando toda hora. – Que tal pararmos para lanchar, depois a gente pode assistir a algum filme, o que você acha?

- Eu acho ótimo! – ele responde saltitando, baguncei seus cabelos antes de me levantar e caminhar até a cozinha, Ariana estava encostada na bancada encarando o celular. – TIA ARI!

- Oh... Meu Deus! – ela se assusta ao ouvir Andrew gritar – Menino, não grita assim não, eu poderia ter morrido.

- Ele te chamou, mas você não ouviu por isso ele gritou! – digo servindo-me um copo com água – Você esta com algum problema? Você me parece preocupada.

- N-Não, eu estou bem. – ela gagueja – Eu vou preparar um lanche, o que vocês preferem? Podemos fazer um bolo de cenoura, ou eu posso fazer sanduíches.

- Bolo! – Andy respondeu com os olhos brilhando – Eu quero bolo!

- Okay, bolo então! – diz ela guardando o celular no bolso – Mas vocês irão me ajudar a preparar.

Ariana e Andrew começaram a preparar o bolo, ele se divertia com tudo o que ela pedia para ele fazer, enquanto isso eu me mantinha sentada assistindo a interação do pequeno. Quando eles terminaram, Andy tinha o rosto sujo de farinha e Ariana ria dele, meu celular começou a vibrar e eu vi que era uma mensagem da Mani, a mesma dizia que a equipe da Camila já havia pegado as mandantes, não fiquei surpresa quando vi de quem se tratavam, os filhos tiveram a quem puxar. Chamei Andrew para limpar o rosto no banheiro enquanto o bolo assava, assim que ele ficou apresentável novamente voltamos para a sala, Ariana digitava algo no celular com uma expressão fechada, assim que terminou suspirou e olhou para mim, ela tentou sorrir, mas saiu uma careta e não um sorriso, minha mente imediatamente voou para Camila!

- O que está acontecendo? – questiono com rispidez.

- N-nada, apenas problemas na emissora que eu trabalho. – ela responde com dificuldade.

- Você esta tentando me enganar? – questiono entre dentes – Logo eu? Eu sei que você está mentindo e a Camz esta envolvida, o que esta acontecendo?

- N-não posso falar! – ela responde quase chorando.

Inspirei fundo, não acredito que ela esta fazendo alguma loucura. Mas que droga, Camz! O que você está aprontando?

Narrador P.O.V

[PLAY] Falling in Reverse - It’s Over When It's Over

Enquanto isso no departamento, Harry esperava Camila e Lucy voltarem, pois as duas meliantes já estavam em selas separadas, aguardando para prestar depoimento. Quando as duas chegaram, logo todos pararam para olha-las entrar, elas traziam um homem algemado, o homem tinha a cabeça abaixada e coberta por um capuz. Harry e Kevin franziram o cenho para o que estava acontecendo, a pergunta que gritava em todo aquele silencio era: Quem era aquele homem? Elas passaram para a sala de interrogatório levando o homem com elas, Harry e Kevin as seguiram. Elas deixaram o homem sentado e algemado na sala de interrogatório e retiraram o capuz do mesmo, do outro lado do vidro Harry e Kevin tinham expressões confusas em seus rostos.

- Quem é esse? – indaga Harry assim que elas entraram.

- Este é o IV! – Camila responde sorrindo de lado, Harry tinha o cenho franzido e Kevin também, de repente Harry começou a rir.

- Que brincadeira é essa, Mila? – questiona ele – Aquele não é o IV, quem é ele?

- O IV! – ela voltou a afirmar deixando-o nervoso.

- Kevin, por favor, nos dê licença. – ele pede e o policial se retira. – Que palhaçada é essa? Esse não é o IV, o que você está fazendo? Ficou louca?

- Primeiro, olha bem como você fala, porque aqui eu sou sua superior. – Camila responde com frieza – E se eu disse que aquele é o IV, então aquele é o IV. – ele iria retrucar, mas ela o interrompeu – Daqui a pouco farei uma conferencia de imprensa e o apresentarei para a sociedade encerrando o caso do serial Killer. E eu espero que você não crie nenhum problema, se você tem tanta certeza de que aquele não é o IV então, traga o que você pensa ser o verdadeiro aqui.

- É? E como você vai explicar os corpos que surgirem após essa prisão?

- Não vou explicar nada, porque aquele é o IV! – afirma ela e ele nega com a cabeça de maneira indignada. – Aliás, com licença eu tenho que me preparar para a entrevista.

Camila se retirou junto com Lucy deixando um Harry com a boca aberta. As duas voltaram a se trancar na sala, enquanto isso os murmurinhos sobre a prisão do IV já corriam solto pelo departamento. Dentro da sala Lucy andava de um lado para o outro enquanto Camila continuava sentada com uma expressão serena no rosto.

- E se não der certo? – indaga Lucy parando abruptamente.

- Já deu certo, Lu! – afirma Camila, ela recebeu uma mensagem de Ariana informando que os reportes já estavam no local. – Vamos lá, é hora de tocar a flauta.

Assim que elas deixaram a sala puderam ver policiais tentando conter os repórteres do lado de fora do departamento, Lucy foi até a sala de interrogatório e buscou o suspeito, ele encarou Camila com cara de poucos amigos, mas as seguiu até o lado de fora, haviam câmeras transmitindo ao vivo, fotógrafos, eram muitos fleches e perguntas uma por cima da outra, policiais os continham para que eles não se aproximassem dos três. Vendo aquele alvoroço, Dinah, Normani e Ziam saem da cafeteria para ver o que estava acontecendo. Do outro lado da cidade Louis acompanhava o noticiário, assim como Jenny assistia na lanchonete do hospital, Lisa acompanhava através da televisão da secretaria da universidade, ela estava aguardando uma amiga que resolvia um problema com o reitor.

- Por favor, um de cada vez! – Camila pede de maneira educada. – Você!

- Este é mesmo o serial Killer denominado IV? – questiona uma repórter.

- Sim, este é o IV! – responde Camila. – Ele confessou todos os seus crimes assim que o pegamos.

- E porque você confessou? – pergunta outro repórter, agora para o “IV”. Ele olhou para Camila antes de se voltar para o repórter.

- Confessar... Pode ser difícil de acreditar, mas eu diria que é culpa! – ele responde sem qualquer emoção.

- Devido à repercussão do caso, você será julgado e castigado pela sociedade sem qualquer piedade. – diz outro repórter – Você tem medo de alguma coisa?

- Minha prisão trará caos de imediato, mas eu espero que ninguém repita os meus atos. – Verônica e Alejandro haviam se juntado a Harry e assistiam a tudo com perplexidade. Ele se ajoelhou diante dos repórteres e fez sua melhor expressão de arrependido, Camila arqueou uma sobrancelha e Lucy negou com a cabeça. – Por favor, aceitem... meu pedido de desculpas.

- Você é um homem bonito. – diz uma das repórteres o que gera um burburinho em reprovação ao comentário – Como você cuida da sua pele?

Todos encaravam a repórter com perplexidade, até mesmo o “IV”, ele olhou bem para a repórter e sorriu com malicia, mas antes de responder qualquer asneira Camila se adiantou:

- Obrigada pela presença de todos, mas isso é tudo! – diz Camila se retirando com Lucy e o suspeito. Alguns repórteres ainda tentavam fazer perguntas, mas foram impedidos pelos policiais – Coloque-o em uma sela separada e afastada dos outros. – Lucy assentiu e se retirou levando o suspeito.

No apartamento de Camila, Lauren acompanhava o noticiário com uma expressão furiosa, Ariana se mantinha afastada e calada com medo da psicóloga. Quando a entrevista acabou Lauren socou o sofá assustando não só Ari como Andy.

- Que diabos ela acha que está fazendo? – indaga Lauren entre os dentes fuzilando Ariana.

- E-Eu não sei de nada! – afirma Ariana – E você não pode ficar nervosa, você ainda esta se recuperando.


Notas Finais


Camila jogou pedra na caixa de marimbondos!
Erros corrijo depois.

To Be Continued...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...