História Psycho - Fillie - Capítulo 14


Escrita por: e angelsadie

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Dustin Henderson, Eleven (Onze), Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Steve Harrington, Will Byers
Tags Fillie, Finn Wolfhard, Millie Bobby Brown, Stranger Things
Visualizações 577
Palavras 1.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Amores da minha vidaa, obrigada pelos comentários de quem eu sempre vejo aqui e obrigada também pelos comentários novos que eu vi no capítulo de ontem, ahhh vocês que fazem isso tudo acontecer ❤ obrigada por tudo 💕💕.

Boa leitura ❤

Capítulo 14 - Cada vez mais próximos e uma visita inesperada.




Millie..

— Finn, para com isso pelo amor de deus .— o afastei bruscamente de mim passando a minha mão pela boca — Finn eu tenho noivo... Não posso fazer isso com ele, isso tudo aqui tá muito errado. Finn da uma risada sarcástica me encarando. — Um namorado que te ameaça e quase te bate... Olha Millie não sou santo, já fiz muita coisa errada e ainda faço , mas bater em mulher ou ameaçar isso eu nunca fiz , juro juradinho. — Finn falou cruzando os dedos e os beijando . Millie rolou os olhos passando a mão pelo rosto — Finn, você é meu paciente , apenas isso nada disso deveria tá acontecendo . Finn se senta na mesa e começa a comer. — Doutora, enquanto você tá ai bravinha por um beijo, tá perdendo isso daqui que ta uma delícia. — Ele fala naturalmente degustando daquele macarrão, a cara estava ótima e eu estava morrendo de fome.. Rolei os olhos porque ele parecia não se importar com aquilo, parecia algo normal pra ele, e eu não gostava disso, enquanto eu estava fervendo por dentro, como um vulcão em erupção , Finn não estava nem ai, agia tranquilo e aquilo me irritava profundamente.

— Finn, não faz isso comigo.. Respeita que eu tenho meu noivo e que você é meu paciente. — Falei encostando meus cotovelos na mesa. Finn franzi o cenho. — A doutora não percebe , que eu a vejo como algo mais? — Finn pergunta seriamente. Naquela hora meu coração disparou... Como assím Finn Wolfhard me vê como algo mais além do que sua médica . Puta que pariu... Como ele conseguia mexer com minhas emoções sem ter nenhum trabalho? Isso tornava Finn único.


— Nossa ! Eu nem sei o que te dizer depois dessa. — Falei abaixando o olhar. Finn sorri cínico ,como se fosse novidade.


— Não precisa dizer nada..vamos comer antes que esfrie. - Me falou tranquilamente e eu rolei os olhos dando uma garfada naquele macarrão, Finn cozinhava bem, o gosto derretia na boca. — Hmm.. Maravilhoso . A chuva não parava , os barulhos fortes de trovões me assustavam, eu tinha um certo trauma de chuvas assim e Finn percebia o quanto eu me assustava.


— Tudo bem? Você não gosta de chuva ou é impressão minha? — Finn pergunta curioso. Eu suspirei encostando minhas costas na cadeira .

— Tenho Finn, desde a infância. — Confessei envergonhada . Finn sorri de canto.


— Não precisa ter vergonha...todo mundo tem seus traumas. — Finn falou deixando um beijo no canto da minha boca. — Fala sério Finn isso é coisa de criança. — Falei rolando os olhos.


— Dorme comigo essa noite, não quero que pense que eu vou fazer algo com você.. Só se você quiser — Finn passa a língua pelos lábios. Eu realmente tinha medo de chuva.. Parecia criança.

— Tá bom, promete que não vai tentar nada? — Pedi e Finn assentiu com a cabeça. — Sim.

Me levantei da mesa ligando o celular para iluminar o caminho que estava um maior breu. Finn coloca a mão nos meus ombros e me guiando até um dos quartos.


— Obrigada Finn, você tá sendo muito legal comigo. — Admiti tirando os sapatos e Finn fez o mesmo. — Eu consigo ser legal com quem é legal comigo , pode não parecer. Sorri de canto puxando o lençol e me deitando em seguida, virei para o lado de Finn encostando minha cabeça no ombro dele , ele envolve os braços na minha cintura e eu acabei adormecendo.




Acordei com raios de sol batendo em meu rosto, Finn não estava do meu lado . Me espruiguicei e fui até aquela bela janela, a vista era maravilhosa , o céu estava azul sem nenhuma nuvem.


— Olha quem acordou — A voz rouca e sensual me dizia, me virei e era Finn com uma bandeja de café da manhã nas mãos e deixando na cama, o cheiro estava ótimo, ovos mexidos com bacon, café quentinho, Finn servia pra casar como diz minha mãe. — Dormiu bem? — Perguntei me sentando ao lado da bandeja. Finn sorri.

— Como um anjo e você? — Ele me devolveu a pergunta.


— Dormi bem sim. — Dei um gole no café e vi meu celular vibrar. Desbloquiei a tela e vi milhares de mensagens dos meus pais, minha irmã, Jacob, Sadie tudo junto.

— Merda — Rangi meus dentes e Finn percebeu que eu estava inquieta. — Algum problema? — Perguntou.


— Nenhum. — Respondi.


— Vou descer, quando você terminar desce também. — Ele me lança uma piscadela e sai do quarto . Uma mensagem em especial chamou a atenção... Número desconhecido. Decidi abrir e gelei com o que vi. " Estou te vendo Millie " como assim? Quem me mandaria aquilo?





Jacob..


— Você tem certeza do que você ta falando Noah? — Perguntei pela milésima vez. A família Brown estava furiosa sem notícias da Millie... Até eu estava assim , mas sabia que tinha dedo do Finn nisso, então tratei de procurar o Noah que me deve alguns favores... Então foi fácil arrancar a informação.


— Tenho.. O Finn levou ela pra monte Carlo ontem. — Noah respondeu tenso. Bati a mão no volante do meu carro com força de tanta raiva.

— Quem aquele desgraçado pensa que é pra fazer isso? Mas isso não vai ficar assim. — Falei passando a língua pela bochecha.

— O que vai fazer? — Noah perguntou curioso .


— Vou ir pra monte Carlo.— Respondi tranquilamente.



Finn ..

— Vou te levar pra conhecer o clube, onde tem um cassino aqui, lá é tudo muito legal, você vai se interessar. — Falei e Millie se virou pra mim colocado uma mecha do cabelo pra trás. — Lá fica aberto durante o dia? — Ela me perguntou curiosa.


— Sim — Respondi enquanto andávamos pelo jardim. — Liguei pros meus pais e disse que voltaria hoje a noite, não disse que estava com você, claro mas disse que precisei fazer algo fora da cidade. — Me explicou e eu balancei a cabeça compreendendo. — Foi melhor desse jeito. Millie é o tipo de mulher que qualquer homem ficaria honrado de ter, confesso que ela é boa demais pra mim.. Mas ela tem algo de diferente.. Algo que eu só vi em uma pessoa, uma vez e já tem muito tempo, é até estranho eu querer e gostar de alguém desse jeito novamente .

— Eu me sinto tão bem ao seu lado, você é como se fosse minhas reabilitação.. — Confessei olhando pro céu. Percebo o olhar de Millie para mim, ela estava confusa, mas se preparou para dizer algo — Finn eu.. — Ela não consegue terminar pois somos interrompidos. — Atrapalho ?


Notas Finais


Eita quem será que mandou a mensagem pra Millie ? E se vocês tão achando que foi o Jacob não foi hahaha .
E também quem atrapalhou o nosso casal agora no finzinho? Também não foi o embuste hahaha.

Spoiler : A família brown não vai apoiar Fillie.


E outra coisa gente a Dani5patinhos sugeriu uma música de fundo pra fic, eu ouvi e achei tudo haver, se vocês quiserem ouvir enquanto lerem
Tá ai o link :



https://youtu.be/J9XzldgC0hA

Beijos 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...