História Psycho - Fillie - Capítulo 15


Escrita por: e angelsadie

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Dustin Henderson, Eleven (Onze), Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Steve Harrington, Will Byers
Tags Fillie, Finn Wolfhard, Millie Bobby Brown, Stranger Things
Visualizações 522
Palavras 1.232
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura amores ❤❤

Capítulo 15 - O que você está fazendo Millie?






Finn ..


— Ayla, você aqui ? Confesso que tô surpreso. — Falei meio sem jeito e olhei para Millie que não entendia nada. Ayla abriu um sorriso, e veio me abraçar. — Saudades Finnie, liguei para Natália, ela disse que você estava aqui.. Mas não que estava acompanhado.. — Ayla falou fazendo uma cara de nojo dirigindo seu olhar para Millie.

— Ah essa é a Millie, minha psicóloga.. Millie essa é a Ayla que trabalha comigo. — Falei apresentando as duas. Millie abriu um sorriso e estendeu a mão para Ayla. — Prazer.


— Igualmente.. — Ayla falou fazendo pouco caso. Percebi um clima estranho entre as duas e decidi quebrar isso. — O que acha de irmos ao clube? . Percebi que Ayla se animou de imediato e Millie fez uma cara tipo tanto faz.


— Vamos sentar antes, tomar um suco. — Apontei para uma mesa que ficava ali no jardim e nós três nos sentamos, Millie não estava nem um pouco afim de estar ali e eu amava isso, pois ela tinha ciúmes da Ayla aquilo estava claro.


— Você contou pra ela das nossas viagens ao Brasil Finn? Ahh aquele lugar é o paraíso Millie, e com o Finn ficou bem melhor. — Ayla falou passando a língua pelos lábios . Millie forçou um sorriso e terminou de beber o suco.

— Não, ele nunca me contou sobre isso, não mas que bom que vocês se divertiram. — Millie falou visivelmente incomodada.

— É uma pena a gente ter terminado Finnie.. Mas quem sabe podemos voltar — Ayla falou me lançando uma piscadela.

Eu ri por dentro, sem querer Ayla estava me ajudando a provocar a Millie, as expressões que ela fazia, era muito divertido, jogar com aquilo seria o pontapé inicial pra Millie ceder.

— Nunca sabemos o dia de amanhã minha cara. — Falei deixando um beijo na mão de Ayla. Mas agora vou comprar uma roupa com a Millie, fica a vontade a casa é sua.— Falei me levantando da mesa e Millie me seguiu.

— Até mais tarde — Ayla falou acenando para nós e caminhando para dentro.


— Ela parece que gosta muito de você. — Millie falou enquanto andávamos.


— Já namoramos num passado bem distante como você deve ter percebido — Falei colocando as mãos no bolso. Millie rola os olhos me encarando. — Ela é a namorada que você tinha me falado ? Balancei a cabeça negando — Não não.


— Hum.. Entendi. — Millie fala abaixando o olhar. Eu tinha certeza que ela estava enciumada , e aquilo era como vencer uma batalha... Estava quebrando barreiras com Millie Bobby Brown.


— Por acaso você está com ciúmes? — Perguntei estalando a língua no céu da boca enquanto abri a porta do carro pra ela. Millie soltou uma gargalhada. — Em que mundo você vive Finn? Porque eu teria ciúmes de você?


Entrei no carro e dei partida, Millie é péssima em disfarçar o que está sentindo, era claramente visível que ela estava com ciúmes de mim — Deve ser porque você me quer do mesmo jeito que eu te quero — Falei mordendo o lábio inferior. Millie rolou os olhos rangendo os dentes — Larga de ser ridículo Finn, meu noivo é o Jacob, ele é quem eu amo, para de achar que eu tô interessada em você. Soltei uma risada. — Doutora você serve pra ser comediante , já te falei isso? — Perguntei.


— Você é cretino Finn. — Ela me lança a resposta me fuzilando com o olhar. Pisquei pra ela como resposta.


— Me leva logo pra esse shopping recife não aguento essa roupa mais .— Millie falou fechando os olhos e soltando um longo suspiro.


— Como você quiser , mas você sabe que eu prefiro você de roupão. — Falei a provocando. Millie passa as mãos pelo rosto — Vai pro inferno Finn, que saco. Mordi a língua evitando um riso e paramos em frente no shopping , no centro de monte Carlo. Millie é orgulhosa, não aceitou que eu fosse junto com ela.. E demorou um século para aparecer com uma sacola — Hoje a noite eu vou estar na minha casa não é? — Ela me pergunta ao entrar no carro. — Como eu prometi, sim.



— Ótimo. — Ela suspira aliviada. Fui dirigindo para cada novamente, Millie estava cansada e eu também. Ao chegar encontramos Ayla no sofá lendo uma revista qualquer. — Estava esperando por vocês.

— Nós acabamos demorando porque a Millie demorou com a roupa — Expliquei e Ayla concordou com a cabeça. Millie estava se sentindo incomodada e preferiu subir as escadas.

— Você tá gostando dessa médica não tá Finn? — Ayla me perguntou e eu nem tive como negar, ela me conhecia bem. — É, talvez.

Eu percebi claramente, que Millie sentia ciúmes da Ayla e eu estava adorando isso , nunca pensei em dizer isso, mas Ayla havia caído dos céus.



Jacob..

— Você tem certeza que essa é a casa? — Perguntei a Noah pelo telefone. Eu já estava em monte Carlo, procurando um táxi, mas precisava da droga do endereço.


— Tenho sim, mas oh cuidado com o que você irá fazer.. Sabe que com o Finn não se brinca né? — Noah fez questão de me alertar no celular.

— Claro que sei.. Não precisa me lembrar.— Falei áspero e desliguei o celular. Indiquei ao taxista o endereço e ele deu partida rapidamente.. Eu não ia deixar o Finn se intrometer na minha relação com a Millie ,nem que eu precise contar tudo isso aos pais dela, eles lógico não iriam apoiar.. Nisso eu teria muita sorte caso Millie resolvesse me largar.



Millie..


— Eu já sei Sadie, hoje mesmo eu volto pra Denver. Não precisa se preocupar... Tá tudo bem até mais — Falei e acabei encerrando a ligação na cara dela. Eu já estava uma pilha pelas provocações do Finn, sem contar essa ex namorada dele que brota da terra, só de olhar pra cara dela eu sentia raiva.. Mas o problema não era com ela e sim.. Eu estava com ciúmes do Finn.. E eu sabia bem o que isso significava.. A quem você quer enganar Millie? Você está gostando do seu paciente psicopata.. E nem consegue evitar.. Jacob não podia nem sonhar com isso. Nem ele, nem meus pais e nem o próprio Finn. Ele não é o cara certo pra mim.. O ideal é o Jacob.. Ele é sempre o que eu quis e o que a minha família sonhou pra mim.. Não posso o largar assim por causa de algo que eu nem sei se vai dar certo. Lavei meu rosto e desci as escadas encontrando Finn na sala. Ao me ver ele abre aquele sorrisinho cínico.


— Tá precisando de alguma coisa doutora? — Me perguntou ironicamente . Rolei os olhos ficando próxima a ele. — Não me enche Wolfhard.

— Sabe Millie.. Desde que comecei a te ver com mais frequência .. Me abrir mais com você, eu tenho sentido algo diferente bem aqui. — Finn fala pegando minha mão e levando até seu peito. Só com aquilo eu senti meu coração disparar e disparar , Finn podia estar sendo sincero mas ao mesmo tempo jogando comigo..e era isso que me matava por dentro.. Ele aproxima seu rosto do meu sussurrando com aquela maldita voz que fazia eu me arrepiar por inteira— Eu gosto de você.. Fechei meus olhos deixando meus lábios entre abertos pronta para o beijar... Naquele momento eu não pensava em mais nada.. Nada me interessava além do que o meu paciente, sim eu iria beijá-lo senão fosse fosse uma voz bem conhecida por mim atrapalhar tudo .

— O que você está fazendo Millie? 


Notas Finais


Ihh será que o bicho pega agora ?

Beijos 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...