1. Spirit Fanfics >
  2. Psycho >
  3. Psycho- Capitulo I

História Psycho - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Ooi mores! tudo bem com vocês? aqui quem fala é a tia Juju kkkkkk parei
Bom sou nova nesse ramo de escrever fics mas espero que eu me saia bem, espero também que vocês gostem e é noix ^^

Capítulo 1 - Psycho- Capitulo I


S/N- ON 

Dr.Kim: E como você anda se sentindo ultimamente depois dessas nossas consultas mocinha? - ele fala enquanto termina de anotar algo naquela agenda estúpida que só deve ter coisas ruins sobre mim e meu comportamento. 

- Bem, bem, com certeza bem. - falo ironizando. Ele me olha sério. 

Dr. Kim: Eu quero que você diga a verdade S/n, senão o nosso tratamento não irá a lugar nenhum.

- Por que o senhor insiste em perguntar se está tudo bem quando sabe que não está nada bem?! - digo enfurecida. Eu não aguento mais essas pessoas me tratando como se eu fosse louca, que droga! 

Dr. Kim: S/n já conversamos sobre isso, você precisa nos ajudar e se ajudar para que o tratamento possa seguir em frente. Não adianta agir como uma criança mimada quando já se tem 19 anos nas costas! - diz aparentemente bravo. 

Bom.. eu sempre respeitei muito o Doutor Kim, eu faço tratamento com ele já faz 5 anos, os piores anos da minha vida. O Dr.Kim ele é meu médico psiquiatrico e meu psicocológo particular, eu não sou uma psicopata maluca como todo mundo acha, ou, talvez eu seja. O problema é que todo mundo me trata com uma certa indiferença que eu não entendo ( tá talvez eu entenda por que eu mudei radicalmente nesses últimos anos) mas nada justifica a forma como sou tratada, uma louca psicopata é isso que eu sou para todos. 

S/n: Dr. Kim o senhor sabe que eu não preciso disso aqui, isso não vai me ajudar em absolutamente nada, isso não vai mudar o pensamento das pessoas sobre mim, eu não vou mudar será que o senhor não percebe isso? Eu não preciso da sua ajuda e nem da ajuda de ninguém, estamos nesse tratamento a mais de 5 anos e o senhor viu alguma melhora? - digo olhando seriamente para ele, que bebe sua água calmamente. 

Dr. Kim: S/n precisamos continuar tentando até você conseguir voltar a ser a mesma garota de antes, eu sei que é dificíl sei de verdade, mas você precisa se permimtir mudar e precisar parar de dar razão para o que as pessoas pensam sobre você. - eu o olho indignada, pasma com o que acaba de dizer. 

- Então o senhor também acha que eu sou uma louca psicopata que inventou aquilo tudo? 

Dr. Kim: Eu não...- ele hesita e eo corto não lhe dando a chance para terminar de falar. 

- Tudo bem, acho que por hoje é só nosso consulta acaba aqui. Passar bem e tenha um bom dia. - me levanto de sua mesa e saio em direção a porta sem mesmo ouvir uma palavra se quer dele. 

~QUEBRA DE TEMPO~

- Cheguei! - grito enquanto subo as escadas para o meu quarto, até sentir minha mãe puxando minha blusa e me fazendo ir para trás.- Se você quiser que eu caia da escada e morra é só me falar.- ela ri 

S/m: Palhaça. Me diga como foi a consulta hoje com o Dr. Kim. - ela diz e eu reviro os olhos. 

- Eu posso ir tomar banho primeiro, tô fedendo. - cheiro minha blusa e faço cara de nojo. 

S/m: Sim, quando descer a gente conversa já vou servir o jantar. - ela termina e eu dou as costas subindo correndo para o meu quarto. 

Ao entrar no quarto ligo a luz e vou para o meu closet escolher qual roupa eu vou vestir, pego a primeira que vejo e vou para o banheiro mas, uma tontura me para, sinto uma dor forte na cabeça e sento na cama, respiro funfo e coloco a mão onde dói e a dor só aumenta. Vejo flashs passando pela minha frente e um homem me aparece, ele usa roupa preta e uma mascára preta, assustada levanto correndo em direção ao banheiro e me tranco lá e começo a chorar de desespero a dor não passa e eu grito mas eu sei que ninguém vai me ouvir. 

- SAI DAQUI! - grito alto para que o homem de preto me escute 

XX: Está com medo pequena? Não tenha medo de mim, eu apenas quero brincar com você. - essa frase me faz  lembrar de alguma coisa. Um flash rápido passa na minha cabeça e eu me lembro dessa frase, alguém abre a porta com força e vejo que é minha mãe.

S/m: Filha! Você está bem?! O que aconteceu? - fala me sacundindo tentando me trazer de volta pra vida real. 

- Ele ainda tá aqui? - digo entre soluços e com a respiração ofegante. Ela me olha sem entender

S/m: Quem? - me pergunta confusa 

- O homem de preto. Ele disse que quer brincar comigo, mãe por favor manda ele ir embora. - assustada. Esse é o olhar da minha mãe sobre mim. 

S/m: Calma S/n. Eu vou ligar pro Dr. Kim. 

- NÃO! VOCÊ ACHA QUE EU TÔ INVENTANDO ISSO TUDO? - grito em desespero.

S/m: Não tem ninguém aqui S/n, você está vendo coisa! 

- PORQUE É TÃO DIFÍCIL ACREDITAR EM MIM?

S/m: POR QUE VOCÊ NÃO FALA COISA COM COISA! LEVANTA. - ela me puxa

- Não. Eu não vou a lugar nenhum com você. Afinal não seria bom pra sua imagem ser vista com uma louca. - enxugo as lágrimas e me lavanto saindo do quarto. 

S/m: S/N VOLTA AQUI AGORA! -ignoro o seu chamado e saio batendo a porta de casa. 

Ando sem rumo pelas ruas de Seul e finalmente me permito chorar, eu estou com medo, assustada, por que as pessoas acaham que tudo que digo é mentira? Eu não aguento mais viver assim! Sento em um banco no meio da rua, abaixo a cabeça e choro, choro muito, as ruas já estavam bem escuras e vazias o perigo que eu estava correndo era grande, mas quem liga? Se acontecer alguma coisa comigo ninguém vai se importar. 

O tempo passa e não percebo, acabei cochilando naquele banco imundo, levanto e vou andando de volta para casa com os olhos inchados de lágrimas e com uma cara horrível, sinto que estou sendo perseguida mas me nego a olhar para trás, ando cada vez mais rápido, a a adrenalina sobe em minhas veia e agora corro em vez de andar. Os passos se tornão cada vez mais rápidos e então entro em uma rua sem saída. 

XX: Até que você corre bastante mocinha. - o homem diz com um tom sarcástico e um olhar assustador. 

S/n; Eu acho uma péssima ideia, eu não quero brincar com um nojento que nem você e tamém o senhor parece bem velho pra brincar né? Que pena, fica pra próxima. - falo e tento passar por ele mas ele para o caminho e me barra contra seu peito, me afasto rápido. 

XX: Haha, bem engraçadimha você ein? Bom, vamos logo com isso- ele faz um sinal e mais dois caras entram no beco- Rapazes, aproveitem.- ele termina de dizer e logo os dois caras vem e minha direção. 

- Não... por favor. Não encosta em mim! - um dos homens me segura pelos braços enquanto o outro se aproxima de mim, tirando sua blusa e sorrindo com segundas intenções. 

XX: Olha só quem é a bravinha agora....- grito quando sinto eles me tocarem, mas antes de acontecer algo a mais vejo um dos homens o que parecia ser o chef cair duro no chão depois de ser atingindo com um enorme pedaço de pau na cabeça. Logo consigo ver que um homem bonito e com um fisíco extremamente agradável, digo... aish, foi o que provocou o acidente, ele vem em direçaõ a mim e os outros dois caras em soltam e começam a brigar com o homem misterioso que acabou de me salvar de um estupro. Socos e mais socos até que o cara misterioso acaba com os dois homens e vem até mim que me encontro caída no chão de tanto medo. 

XX: Ei, você tá legal? Eles te machuram? - ele diz todo preocupado e eu admiro a sua linda aparência. 

- Não, ele não me mchucaram e sim eu tô bem. Obrigada...- falo meio sem jeito, por que agora o cara misterioso me olha com um olhar intimidador e acabo corandp, droga! 

XX: Qual o seu nome?- ele diz enquanto me ajuda a levantar. 

- S/n, e o seu? - ajeito minha roupa e volto a olhar pra ele novamente. 

XX: Jungkook. Jeon Jungkook, é um prazer ter te salvado S/n. - rio tímida 

- Obrigada por ter me salvado Jeon Jungkook. - saio andando na frente para poder sair daquele beco. 

Jungkook: Você... quer que eu te leve pra casa. - ele diz acompanhando os meus passos. 

- Não. Obrigada...- saio sem mesmo me despedir e ele me olha confusa. 


Notas Finais


foi isso guys, espero que vocês gostem e desculpem se ficou meio confusa é a minha primeira fic então relevem, desculpem qualquer erro pretendo ir melhorando cada vez mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...