1. Spirit Fanfics >
  2. Psycho >
  3. Capítulo 29

História Psycho - Capítulo 31


Escrita por:


Capítulo 31 - Capítulo 29


Jimin estava sentado na cadeira a frente dos dois rapazes em pé. De cabeça baixa, ele evitava os olhares culposos e raivosos dos dois homens a sua frente, sendo que um estava armado.

     E tinha acabado de ferir Taehyung. A imagem do moreno colocando a mão na barriga e tentando se recuperar para, enfim, ir embora, não saia da cabeça da Park. Bom, e nem na de Yoongi, que estava furioso por ele ter ido embora vivo.

     Jungkook era outro que não parava de pensar no que vira. Jimin se jogou em cima de Yoongi para salvar Taehyung e, pior, ele estava saindo com o Kim! Jeon estava extremamente confuso, e isso deixava desparecer em seu corpo, já que Yoongi olhava para Jimin sério, enquanto ele olhava com uma clara incógnita no rosto.

— Começa a se explicar. – Yoongi disse sério, ainda olhando para Jimin, que permanecia de cabeça baixa.

— Eu-

— POR QUE CARALHOS VOCÊ FEZ ISSO?! – Yoongi gritou, fazendo Jimin dar um pulo no lugar que estava sentado e fechar os olhos com força. Jungkook até pensou em falar algo para acalmar o mais velho, mas decidiu se calar e deixá-lo se acalmar por si só. — Você atrapalhou meu trabalho, não me deixou agir e ainda está sendo imprudente consigo mesmo!

— Me deixa explicar! Você gritar comigo não vai resolver na-

— Oh se vai resolver! – Yoongi socou a mesa na frente de Jimin, o fazendo levantar a cabeça e olhar para o mais velho com medo e raiva. — Você já me deixou nos nervos no primeiro dia que veio até mim, agora você me deixou sem paciência!

— Você me diz que eu atrapalhei o seu trabalho, mas quem não o fez direito foi você! – Yoongi tentou interromper, mas Jimin foi mais rápido. Apoiou ambas as mãos na mesa e se levantou da cadeira com rapidez. Ele não estava sendo corajoso, estava agindo por conta do medo e da raiva. Novamente, sendo controlado pelos sentimentos. — Eu deixei bem claro que eu não queria que Taehyung fosse ferido e-

— E eu não ia o machucar gravemente, tanto que não o machuquei para matar!

— MAS IA! Eu sei que ia, você não me enganou naquele dia, nunca vai me enganar. Se ele – apontou para Jungkook — é trouxa o bastante para confiar em você, eu não sou!

— Olha aqui, garoto. – Yoongi apertou suas mãos na mesa, se segurando para não bater em Jimin. Se aproximou mais do rosto de Park com um olhar irritado, enquanto Jimin também não recuava, mas estava rezando para Min o fazer. Jungkook não fazia nada, apenas olhava para a situação. — Jungkook pode ser considerado um trouxa por você por confiar em mim, mas ele não é idiota o bastante para conviver e confiar em um psicopata, além de criar uma porra de sentimento por um idiota de um cliente. – Jimin recuou a cabeça. — você acha que eu não sei disso? Você acha que eu sou burro? Eu não sou como você e eu sei como a gente age quando ama alguém e quer proteger só que não quer dizer isso em palavras. Você não engana ninguém e, depois dessa conversa, eu quero ver você lidar com Jungkook. Você é imprudente, amador e um boiola de merda carente. Se quer tanto um pau, Jimin, procure um normal- – Jungkook finalmente virou o rosto para Yoongi, realmente incrédulo com o que ele tinha dito. Jimin agiu na hora: abriu a palma da mão e a esbofetou na bochecha do mais velho. Foi com vontade mesmo, deixando a marca para sempre, se fosse possível.

— Você não sabe nada sobre mim, seu merda. E se quer tanto xingar alguém, xingue alguém da sua laia. – Jimin disse, se acalmando e sentando novamente na cadeira. Respirou fundo e fechou a cara, percebendo o que tinha acabado de ocorrer. Levantou o olhar e viu Yoongi massageando a bochecha.

— Vai se foder. – Yoongi xingou Jimin, ainda massageando a bochecha. Esse riu debochado, colocando a mão na boca e fechando os olhos para se acalmar. Se virou para Jungkook. — Eu espero que esse dinheiro valha a pena, porque eu não vou aguentar isso mais tempo discutindo com essa criança e não o espancar. – ele disse, olhando uma última vez para Jimin, que cortou o contato visual.

     Yoongi saiu da casa, batendo a porta com força. Jimin ainda olhava para baixo e, respirando devagar para acalmar os nervos, ele evitava o olhar de Jungkook. Sabia que ele tinha ouvido todas as verdades que Jimin odeia e, como o babaca do Yoongi disse, ele teria que enfrenta-lo agora. Ele só não queria isso

     Tentou conversar. Ainda olhando para baixo, ele dizia:

— Ãhn... E o Taemin, uh? – coçou a nuca, claramente desconfortável. — Ele disse onde tinha ido? Faz tempo que não o vejo, será que- – se calou, vendo que não tinha mais assunto e que Jungkook não o respondia. Quando levantou o olhar, viu o mais novo o olhando fixamente, os lábios tremiam e as bochechas estavam rosadas. — J-Jungkook?

— Isso é verdade? – ele conseguiu dizer, ainda olhando para os olhos de Jimin. A voz fraca e rouca dizia muito já, menos que os seus olhos escuros e trêmulos, mas diziam bastante.

— É... C-Como?

— Você me ouviu bem, Jimin. – ele disse, sua voz falhando um pouco. Jimin olhou para os olhos de Jungkook, vendo-os clamando por respostas. Ele não poderia fugir.. e não iria.

— ... Jungkook, olha, me escuta – ele começou dizendo, vendo os olhos de Jungkook se fecharem a mão ir em seu rosto, logo depois a outra ir junto. — Eu não queria, tá legal? Tudo foi uma confusão, até eu estou confuso agora! – Jimin tentava explicar, falando rápido e gesticulando mais do que nunca — Taehyung era para ser apenas um paciente, apenas alguém que eu teria que ajudar! Eu não esperava que ele me tivesse sentimentalmente, eu também não sei como criei esse sentimento por ele e porque é tão forte, eu só sei que... Aaa eu tô confuso, por favor tenta me entender! – Ele disse, saindo do outro lado da mesa e indo em direção de Jungkook, que estava em pé, ainda com ambas as mãos no rosto. — Jungkook, e-eu... Eu preciso de alguém para me entender agora, por favor me entende! Eu não sei o que está acontecendo comigo, e-eu-

— V-Você... –  Ele gaguejou, tirando uma das mãos do rosto. Com a outra, deixou o olho aberto para ver Jimin. — V-Você ainda sente alguma coisa por mim?

—... E-Eu... Eu sinto.

— É na mesma intensidade que sente por ele? – sem questionar, ele perguntou na lata. Jimin se calou e olhou para olhos de Jungkook, sabendo que não poderia dizer que sentia, pois não era verdade.

     Jimin, mesmo não querendo admitir, sabia que, seja lá o que ele está sentindo por Taehyung, seja raiva, amor, preocupação ou até ódio... Ele sabia que era mais intenso do que qualquer coisa que ele já sentiu por Jungkook. Bom ou ruim, era maior.

     Jungkook se afastou de Jimin na hora, se soltando das mãos de Park e evitando os toques do mais velho.

— Jungkook, por favor! Não faz isso! – ele pedia, sua voz mais fraca e baixa. Jungkook continuava andando pela casa de Taemin, mesmo que ainda na vista de Jimin e no mesmo ambiente. — Porra, não me deixa sozinho, por favor...

— Você me deixou sozinho, Jimin – Jungkook respondeu, a voz fraca e baixa também. — Você fez isso com você mesmo, então você mesmo que lide sozinho...

     Antes de sair para subir para seu quarto (onde estava ficando), Jungkook parou na escada e se virou para Jimin.

— O mais chato disso tudo, Jimin... É que eu estava realmente gostando de você e... Você decidiu me trocar por alguém que não te quer dessa forma... Boa sorte, eu não quero mais fazer parte disso. – Jungkook disse, deixando Jimin sozinho na cozinha

     E ele sabia que Jeon estava certo. Trocar o sentimento saudável de Jungkook por um problemático de Taehyung foi idiota de sua parte, mas o que ele poderia fazer? Dizer não para os seus sentimentos? Talvez. Ele é psicólogo, sabe como reprimir alguns sentimentos e como os resolver, mas Jimin não estava conseguindo fazer isso. Anos de faculdade para não servir para nada, olha que bosta...

     E, tomado por tristeza, raiva, frustração e confusão, Jimin se deixou cair em lágrimas, fechando os olhos e se encolhendo no chão, abraçando os joelhos.

     Oficialmente sozinho. E a culpa era dele mesmo. Seria mais fácil culpar Taehyung, mas ele não fez nada... Ou fez?

~•~•~•~•~•~•~•~


Notas Finais


Antes de me matar, me jogar pela janela ou me xingar até o talo, dou um presente a vocês, recompensa por aguentar até agora toda a história e por esperar, pacientemente, por minhas atualizações.

https://youtu.be/6FVAJACgTgo

Espero que gostem :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...