História Psycho || Jeon Jungkook - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jungkook, Psicótico, Você
Visualizações 348
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Survival, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - I'm wonderful.




            A loira passou por mim, um tanto nervosa. Adentrou naquele táxi assim que apareceu. Estranho? Sim, totalmente.
                  
          Havia acessórios espalhados pelo chão, Jeon já não se encontrava aqui. Os vidros quebrados, o que me deixou preocupada.


Jeon saiu pelos fundos. — Ditou o garçom, cujo o nome dele seria Suho.

— Obrigado. — Agradeci.

— Não vá atrás dele. — Ditou.

— Por que não? — Perguntei.

Certamente a senhorita não conhece Bella, — falou. — É um antigo amor do Jeon Jungkook. Então, deixei-o em paz.


Suspirei novamente, e retirei-me daquele ambiente. — Adentrei no ônibus, fui para casa, mas porquê ele tinha que aparecer? O sujeito conversava com minha Omma, desci do automóvel e caminhei até a porta.




Eu estava procurando você. — Falou.

— Vou deixá-los a sós. — Mamãe ditou.

— Acho que, não será preciso. Afinal o que venho fazer aqui? — Falei.

— Vim vê-la, eu quero conversar com você..

— Para quê exatamente? — Questionei. — Soube que Bella, bom, precisa mais de você. És seu antigo amor.

— Desculpe-me, ela um dia foi. Já não é mais.

— Eu não sei o que pensar. Devo acreditar em suas palavras?

— Deve, pois é verdadeiro. — Ele pousou suas mãos em meu queixo, nossos lábios se tocaram. Eu não pude resistir. Eu estava completamente apaixonada, pelo Jeon Jungkook.


Suas mãos pousaram em meu bumbum, coberto pela calça. — O mesmo olhou-me, e de repente, me carregou. Fazendo-me arregalar os olhos pela sua atitude.


— Jungkook.. — Sussurrou. — Tenho que ir. — Acredita em mim? — Questionou.

— Sim, eu acredito. Agora por favor, deixe-me no chão. — Ri.

— Desculpe, — riu sem jeito.

— Tudo bem, somos praticamente namorados. — Falei.

— Então, eu sou seu suposto namorado? — Puxou-me para si.

— Exatamente.

— Gosto assim, — beijou meu pescoço.

Novamente ele me pegou nos braços, e me guiou até o segundo andar.


Ao chegar em seu devido quarto, ele me deitou naquela cama espaçosa.


— Deixe-me levá-la ao paraíso. — Ditou, colocando sua mão sobre minha calça, sem muito esforço desabotoou os botões do mesmo.

— Jeon Jungkook.. — Reclamei.

— Acalme-se. — Ditou.


Ele deixou-me exposta, suas mãos passearam pela lateral da minha intimidade, causando-me arrepios.. Observei cada gesto, os seus lábios tocaram nos meus clitóris, o mesmo começou a passear com seus lábios, fazendo-me gemer. Oh, isso era tão bom, maravilhoso.


— Kookie.. — Gemi. — Tenho que ir. — Minha voz saiu falha, fazendo-o se tornar um gemido alto, após o mesmo estimular o seu dedo sobre minha bocetinha.


Ele me olhava intensamente 

Jeon Jungkook, estava me enlouquecendo aos poucos. 

— Foda-me Jeongguk. — Mordi o lábio inferior.

— Toque-se para mim. — Falou. — Deslize suas mãos sobre essa bocetinha,nenê.


Era constrangedor, delicioso ao mesmo tempo. Minhas mãos pousaram na minha boceta molhadinha, — comecei a fazer movimentos lentos e prazerosos, os seus lábios depositam beijos quentes em meu pescoço.. Aquele movimentos lentos tornou-se rápido, os meus gemidos ecoavam naquele ambiente. O líquido estava escorrendo pelas minhas mãos, senti o meu próprio gosto, Jeongguk resolveu desabotoar sua bermuda. O volume de sua box estava visível. — Ele caminhou em minha direção, retirou seu membro daquela box, Jeon colocou suas mãos em minha cintura, sem pressa, ele direcionou seu membro na minha boceta, fazendo-me gemer manhosa.



(×××)


Eram exatamente, 18 hrs abri a porta para o  Jungkook, — e caminhei até a cozinha.


— Você gosta realmente desse Jungkook.  — Mamãe comentou.

— Acho que estou apaixonada, mamãe. — Sentei-me sobre o balcão da cozinha.

— Espero que dê tudo certo.

— Esperamos. — Rimos.

— Bom.. Você só tem poucos minutos para pegar sua fantasia, a festa começará as 19hrs.

— Deixe-me comer primeiro, vai dá tempo. Não se preocupe.


O local não ficava tão longe da residência, — corri rapidamente, sem perceber me bati com um sujeito. — Levantei meu olhar para o indivíduo, que me encarava. O loiro resolveu pronunciar.


— Tome cuidado da próxima vez, mocinha.— Sua voz ecoou,  totalmente rouca sobre meu ouvido.

— Desculpe-me, não acontecerá novamente.

— Tudo bem, não seja tímida. Sei que você foi presa, sei também que você, (S/N) estava lá em meu aniversário.

— Eu não matei ninguém, fique ciente disso. Com licença.


Que sujeito mais idiota, Park Jimin não tem modos mesmo. Imagine jeito. — Adentrei na pequena loja, e peguei minha fantasia. “Arlequina. 



— Jeon passou aqui, porém, foi na frente.

— Ok, posso ir sozinha. — Sorri fraco.


(×××)


A maquiagem adequada. A roupa pouco curta.. Aquela pequeno short mostrava meu bumbum, a fantasia ficou perfeitamente em meu corpo.


— Como estou? — Perguntei.

— Bonita, aceitável. — Kaori respondeu, sem nenhum ânimo.

— O'que há com você? — Questionei.

— Errei diversas vezes, e hoje estou pagando pelos meus atos. Isso é o suficiente. Engravidar não estava nos meus planos.

— Mas aconteceu, e você tem que lidar com essa realidade. Acho que, devo ficar aqui. — Acariciou meus cabelos. — Cê não está bem.

— Quero que você vá, e não se preocupe. A sua amiga está bem. — Sorriu sem mostrar os dentes.

— Qualquer coisa só ligar. — Beijou sua testa, e saí.



   A festa se encontrava tão movimentada, que eu poderia me perder completamente naquela multidão. — Virei o meu rosto, e um rapaz havia me chamado atenção.. O sujeito vestia uma fantasia do Coringa. Coincidência? Bastante, o suficiente para ser suspeito.  Mas acontece. É uma festa de Halloween onde tudo pode acontecer. Ele se aproximou, passou a língua entre os lábios.



— Você está gostosa, mas é minha. — Ditou sobre meu ouvido.

     — Jeongguk, — falei. — Pousando minhas mãos sobre seu ombro. — Eu sou Maravilhosa.

   — Eles estão lhe olhando. — Falou. — Mas você me pertence, e eu te pertenço.

Nossos lábios tocaram um no outro, o cheiro do álcool era presente.

Deparei-me dos seus lábios, convidei-o para dançar.


— Vamos nos divertir, aproveitar esse momento.

— Claro, — piscou.

Aquela música tocou tão suavemente, — os nossos corpos se juntaram um no outro. Ele me girou calmamente, um sorriso escapou. Estávamos dançando sem se importar com alguns olhares, dançar é arte.


Uma flutuação entrou no caminho 

Você é o sentimento, eu sempre soube disso

Arrisque, não era o que você esperava

Pegue minha mão e não solte. 



Jeongguk me carregou, e uma pequena coreografia se formou. Suas mãos pousaram na minha cintura, ele me girou novamente, agora, de uma forma totalmente lenta.


Diga a ela como você se sente 

Faça os discursos que ela precisa ouvir 

Dê o seu coração 

E diga, "venha pegar

E ela verá que você 

É um bom homem. 


Alguns aplaudiram, outros nem tanto. — Saímos daquela multidão, e fomos até a cozinha. Onde o Park se encontrava.


— Hora, hora, se não é a senhorita (S/N). — Sorriu sarcástico.

Ignorei o seu comentário, pegamos o Bokbunja, mas Jimin segurou-me pelo pulso.


— Está procurando briga Park? — Jeon questionou. — Vamos acabar com isso aqui? Ou lá fora? Você decide.

— Sem brigas, isso é desnecessário. — Falei. — Vamos. — Puxei-o. — E você Park Jimin, cuide da sua vida, da sua carreira.


O som alto tocava-se, — Jeon Jungkook estava conversando. Tirei meus saltos, e me aproximei da piscina. Sentei-me na pequena beirada que havia, permitindo que os meus pés fossem molhados pela água fria.



— Tudo bem? — Ele perguntou. — Mark aparentava estar bem.

— Eu que deveria lhe perguntar isso. — Sorri fraco.

— A gente tenta seguir em frente, mas é tão complicado (S/N). — Olhou-me, — preciso de você comigo, sinto-me sozinho… Isso machuca-me perceber o quanto ruim é isto, dê-me uma chance novamente. Uma única chance. — Tocou em meu rosto, estávamos próximos, seus lábios roçaram nos meus, fazendo-me recuar no mesmo instante.

— Isso não vai acontecer, estarei ao seu lado o tempo necessário. Mas como amiga.


Me distanciei do mesmo, — peguei uma cerveja que o garçom estava servindo, bebi completamente, sem deixar um rastro.


A música tocou, remexi o meu quadril conforme a música tocava. Não pude me conter, a música simplesmente era agitada.

Com aquele copo fingi que estava cantando, desci lentamente, — fiz sinal com as mãos chamando o meu coringa.

Mordi levemente o seu lábio em provações.


— Você gosta? — Sussurrei.

— Está bêbada (S/N), — ergueu meu queixo.

— Estou ciente. — Virei-me de costas para o sujeito. — Essa música é maravilhosa! — Exclamei, rebolando sobre sua ereção passando minhas mãos sobre meu corpo. 


Notas Finais


Bokbunja ju é um vinho licoroso feito com framboesas pretas (selvagens ou as cultivadas, nativa da Coreia), denominada por bokbunja (복분자). Ele é produzido através da fermentação da fruta e, em algumas variantes de produção, também pode conter arroz e erva jicho.

Bom, espero que você tenham gostado desse capítulo, mas sei lá '-' tá uma bosta como todos os outros, mas eu tento agradá-las. Obrigado pelos 302 ❤

Grupo no wpp

Link; https://chat.whatsapp.com/5uEJQ9mh1TaKqdk0luqReA

Entrem, vamos se conhecer, fazer novas amizades ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...