História Psycho Love (Imagine Jay Park) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Block B, Jay Park, Kris Wu, WINNER
Personagens Jay Park, Jeon Jungkook (Jungkook), Mino, Zico
Visualizações 69
Palavras 1.454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sentiram saudades? Eu sim... Fiquei um pouco decepcionada com o "feedback" que vocês me deixaram no último capítulo. Quando vocês não comentam, eu me sinto desmotivada e penso que não estão gostando da história...

Espero que gostem e tenham uma boa leitura 📖

Capítulo 15 - Favor inegável


Fanfic / Fanfiction Psycho Love (Imagine Jay Park) - Capítulo 15 - Favor inegável



~No dia seguinte~


Jay Park on*


Eu tinha quase certeza que a (S/N) estava interpretando toda aquela cena de ontem, apesar de querer confiar no que ela estava dizendo não podia deixar de desconfiar dela... Mas eu queria fazer com que ela se sentisse a vontade, como se nada estivesse acontecendo, apenas para ver até que ponto ela poderia chegar para conseguir o que quer


Fui para o trabalho depois de levar o café da manhã da (S/N) e hoje ela parecia estar mais "amável" do que ontém... Seria realmente bom poder acreditar no que ela fala tão facilmente apenas da boca para fora


Chamei o Kriz na minha sala como de costume só que dessa vez o chamei para fazer-lhe uma proposta


ㅡ Gostaria de lhe pedir mais um favor...


ㅡ Mais um? Olha que a lista está aumentando


ㅡ Eu sei, eu sei... A (S/N) está focada em conquistar a minha confiança. Provavelmente ela tenha algum plano em mente.


ㅡ Onde eu entro nisso?


ㅡ Eu não quero manter ela no porão, porque eu não acho que seja um lugar adequado para se viver. Mas se eu coloca-la no quarto novamente, ela tem muita oportunidade de fugir. 


ㅡ Acho que eu sei onde você quer chegar. Você quer que eu arranje alguém para vigiar ela?


ㅡ Não! "Alguém" não seria confiável no meu ponto de vista. Eu quero que você cuide dela enquanto eu estiver fora de casa


O encaro esperando a sua resposta e ele dá um sorriso de canto olhando pra baixo


ㅡ Pode deixar que eu cuidarei muito bem dela...


Dei as chaves da minha casa pra ele e o dispensei dos trabalhos relacionados a empresa por enquanto


JungKook on*


~dias atrás~


Após ver o noticiário corri para o departamento de polícia, onde logo fiquei encarregado do caso do corpo no Rio Han. Recebi uma ligação vindo da sala de autópsia em que o corpo estava sendo investigado


Pouco tempo depois cheguei no hospital, onde o médico encarregado já esperava a minha chegada do lado de fora da sala. Adentrei a mesma e me deparo com um senhor deitado sobre uma das macas, no seu corpo, vários hematomas de pancadas, além de possuir marcas nos pulsos e tornozelos, me levando a deduzir que essa pessoa foi amarrada pelos pés e pulso


ㅡTalvez ele tenha sido espancado até a morte...


Dei a volta na maca, podendo ver o lado oposto do corpo... Atrás de sua cabeça havia um ferimento que acabou me chamando mais atenção do que os demais


Me retirei da sala onde me encontro novamente com aquele médico que me explica melhor sobre tudo


ㅡ De acordo com os testes, o cadáver lá dentro é do presidente Shin do Grupo Taejin. O corpo foi encontrado cerca de dois anos após a morte, localizado no rio mas a causa da morte não corresponde a afogamento, aquela pessoa morreu por causa de uma lesão na parte de trás da cabeça, ele provavelmente morreu após ter sido atingido e perder muito sangue... Mas ele também possui sinais de amarras nos pulsos e tornozelos, além de várias fraturas nas costelas. Minha teoria é que aquela pessoa foi primeiramente atingida na parte de trás da cabeça, mas mesmo após estar perdendo muito sangue o agressor continuou batendo nele... Talvez ele tenha sido torturado. É realmente uma morte muito dolorosa e sofrida...


(S/N) on*


Eu estava sentindo tanto nojo de mim mesma por estar dentro de toda essa situação, mas eu não aguento mais ficar nesse lugar. Já se passaram dois anos desde que eu tentei fugir da primeira vez, já se passaram dois anos que eu estou sendo mantida dentro desse porão imundo...


Eu precisava aguentar um pouco mais, precisava ser mais convincente para ele acreditar que eu quero ser uma boa esposa, e assim, armar outro plano de fuga


Estava arrumando o meu cabelo, quando ouço o barulho da porta se abrindo e aquela pessoa entra pela mesma. Eu corro para perto dele e fingi um largo sorriso de felicidade


ㅡ Estava contando as horas para te ver querido! Eu fico tão sozinha... 


ㅡ Eu sinto muito por te deixar tão solitária


ㅡ Acho que eu não me importaria de ficar sozinha em um quarto confortável...


ㅡ Eu sei exatamente onde você pretende chegar com todo esse teatro, acredito que esse era o momento em que você deveria parar com tudo isso... Acho que nem você e nem eu estamos contentes com isso


Respirei fundo e mudei totalmente a minha expressão


ㅡ Acho que você realmente me conhece... Eu estou odiando ter que fazer isso. Mas eu odeio mais ainda esse porão


ㅡ Você quer tanto assim sair desse porão? Tudo bem! Eu posso fazer isso por você. Mas você terá que fazer algo por mim também, sem hesitar


ㅡ Jura? Você vai mesmo me tirar daqui?


Ele estende a sua mão e eu agarro a mesma. Ele destranca a porta e eu corro pela casa mas acabo me chocando com alguma coisa... Olho para cima e vejo um homem alto e familiar


ㅡ O que está acontecendo aqui?


Dou alguns passos para trás


ㅡ  Eu nunca disse que você ficaria sozinha... O Kris, meu braço direito, irá cuidar de você enquanto eu estiver fora


ㅡ M-mas...


Estragou todas as minhas chances de fugir dessa maldita casa. O que adianta sair do porão? Se eu não vou ter nenhuma oportunidade de fugir


ㅡ É um prazer finalmente conhecê-la pessoalmente


Ele fez uma reverência e eu tentava me lembrar de onde eu conhecia aquele rosto... O meu marido me levou para o quarto em que eu fiquei nos primeiros dias e eu percebi uma pequena mudança, agora a janela tinha uma enorme grade. ㅡ Droga! 


Ele trancou a porta do quarto e começou a conversar com o tal do Kris, mas eu não estava conseguindo ouvir direito... Bom, pelo menos eu conseguir sair daquele porão


Depois de um tempo aquela pessoa entra no quarto e eu fico me perguntando o motivo


ㅡ Que bom que não dormiu


ㅡ Onde está o seu amigo?


ㅡ Eu já dispensei ele. Está tarde, ele só começará amanhã 


ㅡ O que você quer? 


ㅡ O meu favor por ter lhe tirado do porão... Ah! Eu deixei claro que era inegável?


ㅡ E o que seria esse favor?


ㅡ Não está claro pra você o que eu quero?


Ele me empurrou na cama e tirou a camisa, ele sobe em cima de mim e começa a me beijar e só aí que eu percebi que não ia conseguir para-lo, então só me deixei levar afinal, eu não tinha escolha


Ele tirou gentilmente o meu vestido e passou alguns segundos admirando a minha lingerie, ele começou a beijar o meu pescoço deixando alguns chupões no local e então, foi descendo um pouco mais os seus beijos atacando os meus seios. Ele arranca o meu sutiã e começa a me estimular ainda por cima do tecido fino da minha calcinha. 


Sinto meu corpo arrepiar e deixo escapar um gemido arrastado. Ele sorri ao me ver totalmente entregue a ele e eu tento de alguma forma o afastar, mas eu já estava imersa em prazer aos seus toques


Ele delicadamente tira a minha calcinha e faz uma trilha de beijos da minha coxa até a minha intimidade, que já se encontrava completamente úmida, e começa a me chupar me causando uma coisa que eu nunca tinha sentido antes


Minhas pernas começaram a tremer e eu sentia que já estava chegando no meu ápice, quando eu finalmente gozei... Ele tirou a sua calça juntamente com a Boxer e se masturbou por um momento, até estar completamente duro. Eu arregalo meu olho ao ver aquela coisa na minha frente e foi quando eu me toquei, eu iria perder a minha virgindade naquele momento.


Ele pincelou se pau na minha entrada e tentou encaixar delicadamente para não me causar muita dor. Eu aperto o lenço abaixo de mim e ele começou os movimentos de vai e vem lentamente até eu me acostumar com aquilo, e só depois, ele foi aumentando a velocidade gradativamente. Eu tentava conter os meus gemidos, mas era impossível, pois eu sentia cada estocada na minha alma e eu estava delirando com tamanho prazer


Nós já estávamos exaustos e eu podia perceber o cabelo dele grudado na testa com o suor e ele estava chegando no seu máximo, foi aí que ele finalmente se desmancha dentro de mim. Ele se joga ao meu lado ofegante e encara o teto


ㅡ Eu esperei tanto por isso! Espero que seja tão bom pra você quanto foi pra mim... Eu vou guardar esse momento pelo resto da minha vida


Eu não queria admitir o quanto aquilo foi bom para mim também, então eu só permanecia calada. Eu me xinguei internamente por ter deixado tudo isso acontecer e me odiei por ter gostado. Eu me recuso a gostar dessa pessoa. Eu me recuso a sentir qualquer coisa por essa pessoa...























Notas Finais


Eita que as coisas esquentaram... Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo

COMENTEM!

안녕~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...