História Psychopath out of control - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais
Tags Mistério, Romance, Serial Killer, Sobrenatural
Visualizações 9
Palavras 1.839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que vocês gostem!



BOA LEITURA!

Capítulo 12 - Doze


Fanfic / Fanfiction Psychopath out of control - Capítulo 12 - Doze

Lee Luana Lucya


Afirmei com a cabeça, mas eu senti que os dois estavam nervoso, e tenho que admitir que eu também estava, só de imaginar dentro de uma casa só com dois homens desse até nervosa eu fiquei, mas eles nunca ia entender que eu não quero só um eu quero os dois e se eu não posso ter eles dois , não quero nem um.

Como eu cheguei a essa conclusão? não mim perguntem, por quê eu também não sei eu só sei que os dois se tornarão uma parte de mim, eles dois cuidam de mim na mesma intensidade, e vamos concorda que eles são dois Deuses Gregos.

Eles estavam andando na minha frente lado a lado conversando e eu estava admirando o jardim, mas na verdade eu estava era tentando de tudo para não mostrar meu nervosismo.

Yoongi: Luana, você tá gostando daqui? - perguntou de repente.

Luana: estou sim Suga, aqui é incrível, obrigado meninos. - falei sorrindo.

Jongkook: que bom que você gostou pequena.

Yoongi: se você gostou do lado de fora da casa imagina dentro, neh Kook. - falou dando dois tapinhas nas costas do Jongkook.

Jongkook: com certeza Suga. - falou passando a mão pelo o ombro do Yoongi.

Quando nós entramos dentro da casa fiquei de boca aberta, a casa/mansão era mais incrível por dentro, além de estilosa os móveis davam um ar alegre.

Luana: a Sook ia adorar vim aqui. - suspirei.

Yoongi: não se preocupe Lua, a Sook e os meninos iram vim pra cá amanhã. - falou sorrindo.

Que sorriso.

Jongkook: é princesa. - sorriu mim abraçando.

Meu Jinsus esses homens vão mim matar.

Luana: e o que nós vamos fazer até eles chegarem? - perguntei sorrindo.

Yoongi: não sei o que você propõe ?

Que tal eu beija a boca de vocês.

Que? Que pensamentos são esses? Socorro Jinsus eu tou ficando louca, balancei a cabeça pra espantar esses pensamentos.

Luana: n-não.... Sei - falei nervosa.

Fintei a parede para não ter que olhar pro rosto deles dois.

Escutei a risada deles, mas mim neguei a olhar pra eles, com toda a certeza ei estava fazendo cosplay de tomate.

Luana: Ei.... - chamei a atenção dos dois sem olhar pra eles.

Jongkook: Lu por quê você tá vermelha? - se eu já estava vermelha antes dele fazer essa pergunta agora com certeza eu estava pior do que uma tomate. - tão fofa. - falou sorrindo.

Yoongi: com toda a certeza ela é muito fofa, mas e só nossa neh Kook? - falou sorrindo.

Jongkook: não tenho nem dúvida disso hyeong. - falou sorrindo.

Pera aí o que? Como assim só deles? Oh meu santo Yoongi não faz isso comigo não, Eu não tou acostumada.

Yoongi: já sei o que nós podíamos fazer que tal assistimos um filme no quarto?

Opa isso não vai dá certo.

Luana: claro vamos. - falei sorrindo.

Mas que disse que eu não vou correr esse risco. *Risos*.


Lee Luan Lucas


Eu sinceramente espero que a minha pequena esteja bem, eu não aguentava mais esse inferno ainda não aguento, mas ficou um pouco mais surpotavel depois que eles trouxeram a Gabi pra cá, mas eu prefiro mil vezes está aqui sozinho do que com ela.

Gabriela: Luan nós temos que arrumar um jeito de sair daqui. - suspirou. - antes que seja tarde demais.

Luan: eu sei Gabi mas tem um pequeno problema não tem como, agora não, aguente mas um pouco, ok. - sorrir tentando passar confiança.

Gabriela: eu tô com medo, Luan. 

Luan: eu sei pequena, eu tô aqui.

Victor: olha que fofo o casal Zinho estão se dando bem, que pena. - sorriu.

Luan: o que você quer? - falei arrogante.

Victor: parece que seu pai não Coperou com o chefe, então nós temos que fazer mais um videozinho pra ele, mas parece que o chefe quer fazer isso dessa vez, então vamos. - falou já mim puxando pelos braços.

Gabriela: SOLTA ELE. .- gritou.

Victor: fica na sua princesa que vai ser melhor.- falou já mim puxando pra fora da sala escura e fechando logo em seguida.

Luan: eu vou voltar.... - sussurrei baixo para ninguém escutar.

Ele mim conduziu pelo galpão até um corredor que tinha uma porta de madeira no final, ele me puxou até a porta sem muita paciência o que como consequência causou uma marca roxa no meu braço, ele abriu a porta logo em seguida me jogou lá dentro sem nenhum cuidado.

Dentro da sala tinha só duas cadeiras uma de frente para outra e um escrivaninha e uma mesa, aparentemente o espaço servir como escritório na estante que estava do lado da escrivaninha tinha vários instrumentos de tortura, não fiquei muito nos instrumentos e fui até a mesa que tinha vários papéis espalhados comecei a mexer nos papéis para ver se achava alguma coisa foi quando a porta se abriu revelando o homem de gravata com cigarro na mão ele nem reparou muito em mim só seguiu até a mesa e se sentou virando a cadeira para ficar de costa para mim quando ele se aproximou eu me afastei da mesa rapidamente.

???: Que falta de educação a sua criança, mexendo no que não é seu. - falou sem olhar pra mim.

Luan: desculpe. - falei ironicamente.

???: Eu até que aceitaria sua desculpa se não estivesse sentido o tom de ironia que você usou, mas vamos revelar isso né sente-se quero conversar com você como duas pessoas civilizada.

Luan: Como se você fosse civilizado. - falei revirando os olhos.

???: Que pena que você pensa assim criança, mas é a vida né, então senta logo moleque, que o que eu tenho para falar com você é sério. - falou virando a cadeira pra mim encarar.

Luan: não obrigado estou muito bem pé. - falei com ironia.

???: deu para perceber que você vai ser um que vai me dar trabalho, né garoto, mas é para isso que existe capangas, então já que você não quer do jeito fácil vai ser do jeito difícil. - falou sorrindo. - e sinceramente eu amo o jeito difícil.

Ele abriu o sorrisinho de lado, foi quando a porta se abriu repentinamente e de lá dois capangas entraram indo na minha direção, sem nem um pingo de delicadeza eles me puxaram na direção da cadeira, amarrando meus pés e minhas mãos contra a cadeira com fita isolante, eles me olharam e deram um sorrisinho de lado.

Os dois: pronto chefe. - falaram em coral, o que mim fez rir.

???: Esperem ponham fita isolante na boca desse moleque também. - falou mim olhando.

Eles vieram na minha direção com a fita na mão e um sorriso no rosto.


......


Eu já perdi a contagem de quantos instrumentos de tortura ele usou em mas ele ainda não tinha desistido de mim machucar agora ele estava mim batendo com um chicote preto.

???: Aí ai, vamos tentar mais uma vez, você tem mais alguém da sua família viva? - ele estava a quase meia hora mim fazendo essa mesma pergunta e quando eu respondinha não ele mim batia.

Luan: N..na.. não... - falei ofegante.

???: Parece que eu tô pegando muito leve com você. - suspirou.

Leve o desgraçado está mim batendo faz é tempo e diz que tá pegando leve eu vou matar ele quando sair daqui.

???: Vamos ver se na cama você mim diz a verdade. - falou apertado meu membro.

Não... Esse desgraçado não vai fazer isso.... Não.

Luan: mim deixa em paz. - falei com a voz fraca.

Ele mim tirou da cadeira como se eu não tivesse nem um peso e mim puxou pra fora da sala mim conduzindo até uma porta vermelha, mim debate nos braços dele tentando mim solta mas estava muito fraco.

???: Vamos ver como você se sai sendo minha vadia particular. - falou com um sorriso de lado.

Luan: NÃO.... - falei mim debatendo enquanto ele tirava minha roupa.

Ele mim deixou só de box e mim prendeu na cama por algemas, eu ainda mim debatia mais era em vão pelos os machucados que ele espalhou pelo o meu corpo eu estava sem forças nem uma.

Ele se afastou da cama indo até um guarda roupa pegando um pano e indo pra trás da cama amarrando nos meus olhos pra que eu não enxergasse nada.

Luan: mim solta. - falei sem forças.

???: Não tá te ver assim me atiçou se é que você me entende. - falou bem pertinho do meu ouvido.

Sentir ele puxando minha box pra baixo, nessa hora percebi que não tinha mais voltar sentir uma lágrima descendo pelo o meu rosto. 

Pelo menos não é a Luana nem a Gabi que tem que passar por isso.

Ele tirou minha box mim deixando vulnerável na frente dele.

???: Tão gostoso. - suspiro.

Ele começou a fazer movimentos de vai e vem no meu membro, mas eu não sentia prazer naquilo eu sentia nojo, senti ele acariciando minha entrada sem aviso nenhum ele penetrou dois dedos em mim e começou um movimento de vai e vem.

???: Tão apertado... - falou gemendo.

Minhas lágrimas não paravam de cair se dois dedos estava doendo imagina o membro dele.

Ele tirou os dedos de dentro de mim e enfiou alguma coisa gelada e grande.

Luan: AII... - gritei por causa da dor, logo eu percebi que o que ele enfiou em mim era um vibrador ele botou em potência máxima.

Com o vibrador ainda dentro de mim, sentir a cama se mexer e constatei que ele tinha se afastado escutei a porta se abrir e ser fechada logo em seguida.

Como assim esse filho de uma pura saiu e deixou essa coisa dentro de mim em potência máxima, eu vou matar ele.

Mim remexi na cama tentando inútil mente tira aquilo de mim, mesmo eu odiando isso não posso mentir que o vibrador mim fazia sentir prazer e ao mesmo tempo nojo começei a chorar.

Depois de eu já ter três orgasmo, escutei a porta sendo aberta de novo, eu já estava tão cansado preste em desmaiar, senti a cama se remexe um pouco e o o vibrador ser tirado de dentro de mim.

???: Eu acho que você já está pronto. - falou acariciando minha entrada.

Ele logo encaixou o seu membro dentro de mim e começou a ensocava rápido e fundo dentro de mim, mesmo cansado eu mim sentia sujo por dentro.

???: Geme pra mim minha vadia. - falou dando um tapa na minha coxa enquanto ensocava mais fundo.

Luan: Ah... Aii.. hum. - calse gritei quando ele acertou minha próstata.

Ele percebeu o que tinha acontecido e continuo acertado só naquele lugar, não demorou muito para o meu quarto orgasmo mim atingir ele logo se desfez dentro de mim.

???: A sua irmã será a próxima. - falou passando a mão nos meus cabelos.

Luan: é o que você pensa. - sussurrei baixo

Não tinha mais forças pra nada então só mim entregue a escuridão.






Continua...









Notas Finais


Bom dia!
Boa tarde!
Boa noite!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...