História Pulse - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias F(x), Got7, HyunA, Mamamoo, Red Velvet
Personagens Hwasa, HyunA, Jackson, Krystal Jung, Moonbyul, Seulgi, Solar, Wheein
Tags Hwasa, Moonbyul, Moonsun, Solar, Wheein, Wheesa
Visualizações 53
Palavras 1.807
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiiii! Espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 3 - Capítulo 3


 

 

Muitas vezes ouvimos a frase ‘você não sabe o que tinha até perdê-lo’. Está correto... Temos a tendência a levar as coisas para o lado certo... E só realmente vemos o quanto eles significavam para nós, quando estamos a ponto de perdê-los. Essa frase me particular... Se encaixa muito bem nas situações sobre a vida e o amor.

 

‘’Senhorita Kim Yong Sun?” Solar desperta de seus devaneios com a enfermeira lhe chamando. ‘’O médico irá vê-la agora. Por favor, vá para a sala de exame.’’

‘’Está bem.’’ Diz já se levantando. Já se dirigindo a sala ela vê a mesma médica que viu mais cedo, apoiada em uma pilastra tomando café. Solar pensa em seguir reto, mas desiste, indo em sua direção.

‘’Além de seus sentimentos de responsabilidade e seu dever como um médico... Você sente absolutamente nenhuma empatia para com as famílias de seus pacientes?’’ Moonbyul se assusta com a voz ao seu lado.

‘’Han?’’ Moon se vira para a voz, dando de cara com uma garota que aparentava ter 18 ou 20 anos. ‘’Eu... me desculpe? Será que já nos conhecemos?” Pergunta visivelmente incomodada.

‘’Ah ainda não.” Responde sorrindo. ‘’Aconteceu de eu perceber você mais cedo e eu tenho vontade de te perguntar um coisa. Espero não estar incomodando muito...” Ela se aproxima. E Byul se espanta um pouco com a aproximação repentina. “Hum... Doutora Moon Byul-yi.” Solar se esforça para ler o nome no jaleco e lhe dá um de seus melhores sorrisos. “ Desculpe. É que eu sou míope e eu esqueci meus óculos hoje.”

Hum... que pessoa pelicular, pensa a doutora. Mas admite que a garota tem um belo sorriso. “ Oh, desculpe me. O que foi que você estava dizendo antes? Eu não estava realmente ouvido...”

‘’Meu nome é Kim Yong Sun, mas gosto que me chamem de Solar e eu tenho vontade te perguntar quando você...”

Bipbipbip... Moon ouve seu celular apitar e se despede com presa sem olhar para Solar. “ Uh... desculpe. Eu tenho um caso urgente para atender agora.” Termina já indo para o local solicitado.

“Ok. Até então.” Responde mesmo com a doutora longe.

...

Moon analisa alguns raios-x. “Hum... Eu não avancei muito ainda. Temos sorte que encontramos a tempo. Mas a melhor forma de sair disto é provavelmente operando.’’

‘’Eu vou informar o paciente e os familiares imediatamente.’’ Diz a enfermeira se retirando.

‘’Oh doutora Moon. Seu turno ainda não acabou?” Pergunta o doutor Jackson entrando na sala surpreso por ver a loira.

Byul ri. ‘’Na verdade sim.’’ Um raio-x chama a atenção de Moonbyul. ‘’Você tem um caso interessante aqui.’’ Diz ela avaliando o, chamando a atenção de Jackson também para o raio-x.

‘’É um caso que acabou de ser transferido pra mim. A paciente é tão jovem, embora...’’

‘’Suponho que ela teve isso desde o nascimento.’’

‘’Sim... Mas ela parece estar lidando muito bem com isso.’’

‘’Seria imprudente se eu pedir para ver seu histórico?” Pergunta Moon visivelmente interessada pelo caso.

“Oh... Não, não mesmo. Seria bom ter uma segunda opinião.’’

Moon abre a pasta, e fica surpresa ao ver que era a garota do corredor.

‘’Ela é surpreendentemente saudável para alguém com essa condição de vida. É um pouco difícil para mim acreditar que ela está sofrendo de uma doença cardíaca. Mas parece que ela só vai passar o resto da vida dentro e fora dos hospitais. Alguém tão jovem deve ser capaz de sair e desfrutar a vida ao máximo.’’ Ele diz com pesar. ‘’Embora... ela poderia ter uma chance de uma vida normal se ela recebesse um transplante de coração. Seu nome está na lista de espera mas... ela não é considerada um caso de alta prioridade. Além disso, encontrar um doador compatível para ela vai ser difícil.’’ Termina.

Inacreditável, Moonbyul pensa. Sua personalidade é tão alegre e brilhante. É esta atitude... é de quem sabe muito bem que... está rastejando cada vez mais e mais para a morte.

///

Moonbyul está parada em frente o quarto em que se encontra Solar hospitalizada. Ela encara a porta em uma briga interna, se deve entrar ou não. ‘’Hm...” O que eu estou fazendo? Ela é apenas uma garota estranha, não é?” Ela diz pra si mesma. ‘A coisa mais estranha é... que ela se recusa assinar o contrato para a sua operação de transplante.’ A loira lembra da conversa de ontem com Jackson. ‘Eu só estou curiosa. Isso é tudo. Certo. Além disso, parece que ela tinha uma pergunta pra mim’ -pensa.

‘’NÃO! EU NÃO VOU FAZER! EU DISSE QUE NÃO QUERO ISTO!’’ Moon Byul se assusta com os gritos vindo do quarto a sua frente.

‘’Você pode simplesmente não ser egoísta uma vez na sua vida?” Uma outra voz é ouvida.

‘’Eu não me importo! E se você não vai fazer o que eu digo, então nunca mais mostre o seu rosto pra mim de novo sua idiota!’’ Diz Solar furiosa.

‘’Hm!?’’ Byul percebe que a maçaneta está sendo virada e a porta é aberta com rapidez. E é surpreendida com um travesseiro em sua cara.

‘’Oops..’’ As duas garotas falam ao mesmo tempo.

‘’Ohh... você está nessa agora” Diz saindo apressada do quarto com medo de Solar. “Ela é toda sua agora doutora! Irei voltar novamente outra hora.” Diz já do lado de fora.

Moonbyul apenas observa a cena com curiosidade.

Solar vai até a porta e grita. “Ahhh, então agora você está me deixando, Wheein? Você é a pior irmã de todaaaas! Volte aqui agora mesmo! Se não irei falar que você estava azarando as enfermeiras para a sua namoradinha!”

“Ahem.” MoonByul tenta chamar a atenção de Solar, e tendo sucesso com o mesmo. “ Por favor, tenha em mente que os hospitais foram feitos para serem ambientes calmos.’’ Diz séria.

Solar engole seco. “ Hum... Eu sinto muito sobre o travesseiro doutora.” Diz Solar de cabeça abaixa envergonhada. “ Ei espera...” Diz erguendo a cabeça. “ Você é a doutora de ontem. Você fugiu antes que eu lhe pudesse fazer a minha pergunta.” Solar faz um bico. “Mas o que houve com o doutor? Não era para ele estar aqui?”

“Uhh... Erm.. O doutor Jackson está ocupado agora.” Diz a loira um pouco sem graça por dar essa desculpa, o que também não seria uma mentira.

‘’Não me diga que... você está aqui para fazer mais exames. Estou cansaaaaaada, desde que cheguei aqui fui picada, perfurada e cutucada... Eu já  estou toda machucada.’’ Diz Solar cabisbaixa. “ Outro médico, outro exame... estou cansada disso. Aff..’’

“Bem... Não é nada muito grande. Apenas um exame físico de rotina. Não vai doer.’’ Tenta acalmá-la.

Solar bufa. “Tudo bem... vá em frente.”

‘’Sobre sua pequena explosão mais cedo... Você não está ciente das consequências que isso terá sobre a sua condição?” Diz pegando sua prancheta e olhando as últimas informações sobre a paciente. “É muito arriscado para você ficar com raiva assim. Deixando suas emoções lhe controlarem, você pode severamente afetar a forma como o seu coração vai receber a operação.” Diz séria olhando para ela.

Ela bufa mais uma vez. “ Eu sei... Não é como seu eu quisesse ficar com raiva. Se não fosse pela minha irmã estúpida me irritando com sua super proteção o tempo todo.”

“Não é de se admirar o porquê dela fazer isso.’’ Sorri cruzando os braços. “Você é o arquétipo perfeito de menina doente, o bebê da família, sofrendo por uma doença cardíaca. Sempre sendo mimada por seus pais, cumprindo todos os seus caprichos, só para ela rosnar por uma outra pirralha estraga prazeres. Tudo porque eles têm medo de que eles agravem a sua condição”

“Uma ova! E daí? Diz emburrada. “Eu não sou egoísta sem razão!” Ela se vira para o outro lado. “ Eu... eu... só...” Ela começa a soluçar. “Sniff... Se a minha irmã idiota não tivesse chegado em primeiro lugar, eu não estaria em nervos...” O choro agora aumenta. “ E além do mais... eu sequer tenho... um pai... ou uma mãe pra cuidar de mim de qualquer maneira.”

Moonbyul se desespera. “ Uh... U-uhh...! Eu... desculpa! Eu não quis dizer isso assim.” Diz apressada e constrangida.

Solar a olha, triste com o rosto molhado pelas lagrimas, agarrada ao travesseiro. “Mnhh... Mm... Sniff... Hhm... Você é uma grande insultadora...”

Moonbyul apesar de seu desespero em se desculpar, podia jurar que era a coisa mais fofa do mundo. “Por favor, perdoe meu comportamento...”

‘’Não! Eu não vou perdoar! Você é a pior doutora!”

“Desculpa, realmente não foi de propósito. Por favor!”

“Bem... Eu poderia perdoá-la, mas com uma condição.” Solar diz marota. “Você tem que tratar de me dar uma refeição. Ok?”

A doutora suspira e sorri não acreditando nessa situação. ‘’ Sim. Sim, tudo bem, ok.” Responde vencida. “Vou lhe tratar de trazer algo como um pedido de desculpas. Mas terá que ser amanhã.”

“Você é a doutora mais gentil do mundo.” Sorri satisfeita.

Acho que cai em uma armadilha. Nem parece que tem 21 anos. Pensa. “Tudo bem, agora que isso foi resolvido. Vou continuar com o check up. Ok?

Moonbyul pega o estetoscópio e se aproxima de Solar. “ Vai ter que tirar sua camisa.”

“Ah... ok...” Ela começa a desfazer os laços da bata que ficavam na parte da frente, ficando com os seios amostra. Moonbyul percebe que ela está bastante corada. Ela se aproxima ainda mais colocando o aparelho por cima do seio esquerdo de Solar.

“Eu só vou ouvir aqui por um momento, e então isso não vai demorar muito.” Diz tentando diminuir o constrangimento da menor. “Hmm... certo. Agora...” Moonbyul coloca sua mão sobre as costas de Solar, um pouco abaixo da altura do seio. “ Desta vez respire profundamente e expire devagar.”

“Sssssssff... Haaaaaa...”

Por alguma razão as duas estavam constrangidas e um pouco nervosas, o que era estranho para ambas, já que Solar sempre faz esse exame com diferentes médicos e Monnbyul, bem, ela é uma médica. ‘Hum... doutora?... Quanto tempo isso vai demorar? Estou ficando com frio.”

“Ah... Me desculpe.” Moonbyul cora um pouco percebendo que estava demorando um pouco mais que o necessário. “Ok. Agora terminamos.” Diz retirando o estetoscópio. “ A partir dos sons, você ainda está dentro da faixa padrão então não há nada para se preocupar. Apenas certifique-se de cuidar de si mesma e de ter muito descanso.’’

“Oh oh! Eu não vou esquecer da minha refeição grátis que me prometeu!” Animada, completa. “É na hora do almoço amanhã certo? Eu estarei esperando por você!”

Ela sorri. “Sim, sim. Eu não vou me esquecer, eu prometo.” Saindo do quarto, Moonbyul escora as costas na porta, pensativa. ‘O que diabos aconteceu? Só agora... só por um momento... Porque eu sinto como...’ Ela põe a mão sobre o peito. ‘Era quase como se eu pudesse ouvir as batidas do meu... Não... Não tem como. É impossível.’

 

 


Notas Finais


Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...