História Pumpkim - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Carlinhos Weasley, Hermione Granger
Tags Charmione, Comedia Romantica
Visualizações 48
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para minhas abóboras, acho que esta será uma shortfic pois não tenho muito drama pra acrescentar.
É só uma fic gostosinha pra deixar a gente felizinha

Até às notas finais! 💙💙💙

Capítulo 2 - Happy Hour


Charlie saiu da loja dos gêmeos prometendo que apareceria a noite para saírem, havia um novo bar no beco diagonal, e a reputação estava altíssima, segundo eles. O ruivo ainda passaria nA Toca para ver a matriarca Weasley e estava pensando em deixar o glamour pra lá, a lembrança do feitiço para seus cabelos fez com que ele pensasse na castanha, talvez fosse uma boa ideia ir divertir-se com os irmãos.

Aparatou nos jardins de casa sendo recebido pela mãe. Jugando com um olhar severo seus longos cabelos vermelhos.

- Charles! - ela o abraçou apertado - achei que voltaria direito para Romênia.

- Eu iria, Fred e George me convenceram a ficar para uma confraternização. Eles acham que passo pouco tempo com os amigos.

- E com a família, virá para o jantar de amanhã!

- Mas mãe...

- Nem mais mãe, nem menos mãe! Se tem tempo para os amigos tem tempo para sua pobre mãe. - disse ela arrastando-o para dentro - achei que tivesse se livrado de vez desse cabelo.

- Herms gosta deles longos.

- Se tratando de você Hermione gosta de qual...

Ele ficou atento ao que sua mãe ia dizer, mas ela encerrou a frase antes de que ele pudesse acreditar no que ela lhe falava, não voltando a tocar no nome da morena novamente.

...

Harry chegou em casa depois do trabalho cansado e um pouco infeliz, o resto da tarde havia sido miserável e ele só queria um banho relaxante. Ao abrir a porta foi recebido por uma Luna sorridente lhe esperando com uma vestido leve de verão, pés descalços e um garfo prendendo os fios loiros num coque frouxo.

- Love, creio que precisamos de mais pomadas para fadas mordentes, acho que as cortinas do segundo andar estão infestadas. Não queremos que o pequenino tenho doença de Ajis por conta disso.

Ele atravessou a sala e ergueu sua linda esposa nos braços sentido toda indisposição sendo transformada em alegria, estar em casa com Luna era ser cem por cento feliz.

- Vamos tirar todas elas, love. Nem que tenhamos que tirar as próprias cortinas e as janelas. Ele não fazia ideia do que era Ajis ou porque isso acometeria o bebê, mas ele não deixaria nenhuma ameaça pairar sobre suas casa, por mais insignificante que fosse.

- Vamos sair com o grupo todo, Olivie mandou uma nota.

- Sim, querida. Herms também vai.

- Oh, isso é maravilhoso, Charlie ficará contente.

- Charlie?!

- Ora, Harry, as vezes você é tão ingênuo. Vamos, ainda quero a torta de framboesa e melancia que me prometeu.E puxando Harry pelo colarinho da capa caminhou com ele em direção à cozinha.

...

O beco estava muito iluminado quando ela aparatou, fazia realmente muito tempo que ela não saia pela Londres bruxa numa sexta a noite. Ela viu várias cabeças ruivas acenando para ela, Hermione sorriu e acenou de volta se encaminhando para o bar que já parecia estar a todo vapor.

- Vejam se não é a mais linda das bruxas.

- E a mais inteligente.

- Abram espaço, não queremos que nossa rainha grifinoria se sinta sufocada.

- Perdão miladie, muitos homens suados no recinto.

- Mas arrumamos uma mesa decente, prometo.

Herms riu da gracinha dos gêmeos, e aceitou os  braços que os irmãos lhe oferecereciam sendo conduzida para dentro. Ginny estava com seu namorado, um jogador de quadribol famoso que Hermione não conseguia pronunciar o nome, cumprimentou a amiga e continuou sendo arrastada pelo par Weasley até a mesa. 

Luna estava sentada alisando sua barriga proeminente rindo de algo que Harry lhe segredava ao ouvido, Olivie Wood estava sentado ao seu lado conversando com Verity e lançando olhares de esguelha para George. No lado oposto da mesa, brincando com o copo de whisky de fogo, estava Charlie com os cabelos longos soltos e com uma t-shirt de uma banda de rock trouxa que Herms reconheceu como sendo Pink Floyd. Ele olhou diretamente para ela, vendo-a pela primeira vez, ergueu o copo e piscou um olho sedutoramente.

George escorregou para o lado de Verity lhe dando um selinho e Fred empurrou Hermione para que ela ficasse próxima a Charlie, sentando ao lado da castanha logo em seguida dando espaço para Ginny e Geer sentassem ao banco.


Notas Finais


Podem ler o "love" como os britânicos falam o apelido. Eu sempre me derreto com Klaus e Lúcifer falando "Hello, love" então coloquei essa forma carinhosa de tratamento pra nosso HarLuna.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...