História P.U.N.I.S.H - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 24
Palavras 2.662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!

Digam o que estão achando da fic, pff

Notas finais é a conversa da Andrs com alguém aí rs

Capítulo 3 - III


Fanfic / Fanfiction P.U.N.I.S.H - Capítulo 3 - III


Andressa Gray


Omaha, Nebraska


Havia acabado de chegar em casa e todas as palavras que as minhas amigas me falaram em relação a Jack, não saiam da minha mente.


É possível eu me sentir atraída por um cara que eu conheci a poucas horas? Isso é normal?


É tudo tão louco, porquê passamos pouco tempo juntos e ele dominou os meus pensamentos.


Antes que eu me desse conta, um sorriso involuntário surgiu em meus lábios ao lembrar do momento em que ele esbarrou em mim.


Se o celular não tivesse tocado, será que teríamos nos beijado?


Balancei minha cabeça negativamente, tentando apagar aquelas lembranças.


Deitei em minha cama e fiquei fitando o teto e mais uma vez me vi perdida no sorriso do moreno, isso só pode ser brincadeira.


"Andressa, esse garoto ainda vai te trazer problemas"- murmurei para mim mesma, me repreendendo por tais pensamentos.


"Agora você fala sozinha, Andrs?" Blake, disse escorado no batente da porta do meu quarto.


"Estou só pensando em voz alta." me sentei e vi meu irmão caminhar até a minha cama.


"O que aconteceu? Você tá estranha, desde quando chegou na Ay. Até o Brian percebeu e veio me perguntar se eu sabia o que estava acontecendo."- sua voz era calma, meu irmão era o oposto de mim. Gêmeos e completamente diferentes.


Ele é tão calmo e eu sou tão explosiva.


"Eu só fiquei chateada com esse castigo." dei de ombros."Não é justo eu levar a culpa por algo que eu não fiz." falei exaltada, e eu não estava mentindo, aquilo tudo tinha me deixado mesmo irritada.


"Iremos descobrir quem fez isso com você, pode acreditar." sorri ao ouvir ele falando assim.


Blake era tão calmo, mas mudava completamente quando o assunto era a família e eu amo esse lado protetor do meu irmão.


"Você é tão adorável, Blake. Juro que se não fossemos irmãos eu te daria uma chance." brinquei, fazendo ele revirar o olhos e rir."Eu amo você, Blake." puxei ele para um abraço.


Uma das poucas pessoas com quem eu conseguia ser 100% sincera. Blake me entende mais que qualquer pessoa nesse mundo e não me trata mal, independente das minhas escolhas.


"Amo você!" sussurrou contra meus cabelos.


"Chega dessa melação, ainda tenho que fazer o trabalho de cálculo." bufei, me afastando dele.


"Eu te ajudo, já terminei o meu mesmo." disse meu irmão, se levantou e saiu do quarto para ir buscar suas coisas.


Até nisso somos diferentes.


...


O despertador já havia tocando umas cinco vezes, e minha vontade de levantar da cama era zero.


Eu não queria para escola e também não queria ir para o museu, só queria passar o dia todo dormindo.


É aquele típico dia, onde você não quer fazer absolutamente nada, apenas dormir.


"Querida, você vai acabar se atrasando!" a voz de minha mãe soou atrás da porta, onde ela dava leves batidas.


"Já estou acordada, mãe!" gritei e assim as batidas na porta cessaram.


Me levantei o mais devagar possível e comecei a me arrumar para ir ao colégio, separei minha roupa do uniforme e caminhei até o banheiro.


Depois de quase meia hora debaixo do chuveiro, eu resolvi sair.


Eu sei que devemos economizar a água, mas em  minha defesa, eu estava quase voltando a dormir e isso dificultou o processo.


Termindi de me vestie e meu celular vibrava sem parar em cima da escrivaninha, peguei o mesmo, vendo as mensagens do grupo do museu.


× omaha museu ×


Johnson : E AÍ RAPAZIADA E MOÇADA!
Iremos jantar todos juntos no sábado
lá na casa do Gilinsky!


Bea: Bom dia Jack!
Tudo bem, que horas?


Johnson : Às 20hrs!
Ei, novata que está
visualizando as mensagens
e não está falando nada, você tem que vir também!


me: Bom dia! Vou ver se consigo ir :)


Johnson: Beleza!
O Jack te busca e te leva em casa,
sem nenhum problema.


Jack: Como assim vai ter as coisas na MINHA  casa e eu só o último a saber?


Johnson: É que o que é seu, também é meu! Então eu marquei o role e convidei o pessoal para nossa casa :)


Jack: jj você anda muito abusado!
Qualquer dia eu raspo seu cabelo Tinker Bell :)


Johnson: Qualquer dia eu
conto seus segredos, demônio :)


me: Explosão de amor logo pela manhã!


Bea: Você ainda não viu nada!
Quando junta a galera toda,
fica ainda pior.


me: Deus que me livre! Hahah


Daniel: Ih alá, galera!
Bea fazendo complo
contra nós e colocando
a novata no meio disso!

Nate: É só o Jacob ir viajar 

que ela já mostra quem ela é de verdade! 

Brincadeira Beazinha linda szsz


Bea: Agora a culpa é minha?
Vou sair dando tiro no rabo de vocês szsz


me: Desejo para vocês

muita paz e amor em seus corações!


Nate: paz e amor? Quê isso?
É de comer? É DE FUMAR?


Jack: Isso é nome de droga?


Daniel: Droga? Quero!


Bea: Os drogados de Omaha!


me: vocês são estranhos rs


Peguei minha mochila, guardando todo meu material dentro da mesma. Desci as escadas, sem nenhuma pressa e avistei um Blake impaciente parado na frente da porta da sala.


"Virou estátua, irmãozinho?" perguntei. Passei por ele, indo até a cozinha. Óbvio que eu não iria sair de casa, sem comer.


"Filha, seu irmão disse que você agora é voluntária no museu de Omaha. Por que não me contou?" perguntou minha mãe, fazendo com que eu me afogasse com o copo de água que eu tinha acabado de pegar. Garoto fofoqueiro! "Que isso menina, tá doida?" a voz dela era preocupada, enquanto eu cuspia a água. 


Respirei fundo e comecei a falar.


"Tá tudo bem...O diretor comentou sobre o museu, disse que precisavam de voluntários e eu achei que seria legal participar, por ser meu último ano aqui." falei, tentando ao máximo manter minha voz calma. 


"Gostei da sua atitude minha, querida! Boa sorte!" beijou o topo da minha cabeça e saiu da cozinha. 


Abri os armários, procurando algo que eu pudesse levar e ir comendo no caminho. Peguei um pacote de bolachas e enchi minha garrafa com café.


"Bom dia! Se quiserem carona sejam rápidos." disse meu pai entrando na cozinha, sendo seguido por Blake. 


"Eu já estou pronta!" sorri e sai do local, já indo para garagem, onde estava o carro.


...


Era a última aula antes do intervalo e como cheguei atrasada, ainda não encontrei o Brian e nem as meninas.


A professora falava sobre alguma Guerra, mas eu não conseguia me concentrar.


Meus pensamentos estavam longes, muito longes...Perdidos em um moreno com um sorriso lindo.


Fui dispersa dos meus pensamentos, por meu celular que vibrou no bolso da minha calça, peguei vendo que era mensagem do Brian


Brian: Amor, estou na porta da sua sala!


Assim que o sinal bateu, peguei meu material e sai da sala.


"Bom dia!" a voz de Brian soou e logo seus lábios estavam colados no meu.


"Bom dia." respondi, assim que separei nossos lábios.


"Você está melhor? Ontem você estava muito estranha." começamos a andar até o refeitório.


"Estou sim, só estava chateada pela confusão e o meu castigo." dei de ombros.


"Se você diz, tudo bem." disse Brian e me abraçou de lado.


O intervalo foi tranquilo, conversei com as meninas e nenhuma delas tocou no assunto "Jack" e eu agradeci por isso, Brian é o meu namorado e ele merece respeito, e elas sabem disso.


Voltei para sala junto com a Sabrina e a Raquel, assim que o intervalo acabou. Elas falavam sobre uma festa que teria no próximo mês, festa na qual todas tinham que ir.


"Vamos todas dormir na casa da Ay, assim não teremos probemas."  disse Quel, bastante animada.


"Preciso só confirmar na casa de quem vai ser, mas ainda temos um mês para isso." disse Sabs.


"Já que todas iram, eu aceito ir também." entramos na nossa sala e nos dirigimos até nossos devidos lugares. A professora ainda não havia chegado, isso era até um milagre.


"Você iria mesmo que não quisesse." disse Quel, dando de ombros.


"Vai nessa, meu amor!" revirei os olhos.


"Conversamos depois pelo grupo, agora prestem atenção na aula, pois eu não quero ser obrigada a sair novamente da sala não." Sabrina murmurou, assim que a professora passou pela porta da sala.



...


As aulas já tinham acabado, e eu agradecia a Deus por isso. Já não aguentava mais ficar dentro dessa escola.


Caminhava ao lado das meninas, até a saída da escola onde meu irmão me esperava com seus amigos, incluindo Brian.


"Você tá bem animada para começar a trabalhar no museu né?" olhei Marisa, que me lançava sorrisos maliciosos.


"Estou animada para ir dormir, isso sim." sorri irônica e me aproximei dos meninos, logo abraçando Brian.


"Agora sim você me parece melhor." sussurrou no meu ouvido e me beijou.


"Vamos parando com a palhaçada, que ela é minha irmã." me afastei de Brian, dando risada da cara emburrada de Blake.


"Eu continuo sendo a mais velha, irmãozinho." debochei, vendo ele revirar os olhos.


"Por alguns segundos, apenas." murmurou, fazendo com que todos dessem risada.


"O papo está bom, maravilho eu diria, mas eu tenho que ir para casa." disse Hunter, ajeitando sua bolsa e todos concordaram.


"Uma última pergunta, todos iram nessa festa?" perguntei, vendo todos me encararem com se fosse óbvio.


"Não precisa nem perguntar, falo em festa a gente já está encostando." disse Ay.


"Tudo bem, vejo vocês amanhã! Provavelmente eu irei chegar atrasada no museu." dei de ombros.


"Eu te levo, amor. Passamos na sua casa, e depois te deixo lá." Brian tinha as mãos em minha cintura, sorri em sua direção.


"Então vamos logo." disse Blake, já entrando no carro.


Nos despedimos do pessoal e eu entrei no banco do passageiro, ao lado de Brian que não demorou a começar à dirigir até a minha casa. Ele e Blake mantinham uma conversa animada sobre o time da escola e o próximo jogo que seria daqui duas semanas.


Aquele assunto se tornava entediante, ainda mais para mim que não entendia absolutamente nada.


Em poucos minutos já estávamos na frente da minha casa, desci correndo e entrei dentro de casa, indo direto para o meu quarto.


Tomei um banho rápido e me troquei, faltava 10 minutos para o meu horário no museu começar e com toda certeza eu chegaria atrasada.


"Dessa, se você for mais rápida, vai conseguir comer alguma coisa antes de sair." Blake estava parado na porta, me observando.


"Quem preparou o almoço? Se foi o Brian, eu não quero." falei e voltei a pentear meus cabelos.


"Ei, eu sei cozinhar." a voz de Brian soou evento logo ele já estava no meu quarto.


"Claro que sabe, amor." debochei e peguei minha bolsa, guardando meus documentos, o meu crachá, as chaves de casa e meu celular.


"O almoço já estava pronto, hoje a Mary veio aqui fazer a limpeza, então deixou tudo pronto." disse Blake, saímos do meu quarto e eu peguei meu celular para mandar uma mensagem para Jack, avisando que iria me atrasar.


me: Oi Jack, tudo bem?

Cheguei faz alguns minutos do colégio e vou acabar me atrasando hoje. 


Em poucos minutos, o celular apitou indicando uma nova mensagem que era dele.


Jack: Oi Dessa, estou bem e você?
Eu ia te mandar mensagem
sobre isso mesmo rs
Irei me atrasar também,
então tudo certo, já que sou seu instrutor


me: estou bem :)

ainda bem, mas isso

não vai nos trazer problemas né? 


Jack: não vai, pode ficar tranquila rsrsrs


Guardei meu celular e sentei - me para comer a lasanha maravilhosa que a Mary havia feito. Ela vem aqui em casa, duas vezes na semana, para fazer faxina e sempre que vem ela faz alguma de suas maravilhas culinárias.

"Eu ainda irei roubar a Mary para mim." disse Brian, logo depois de comer um pedaço de lasanha.

"Nada disso, ela é minha." murmurei e voltei a comer.

"Você já está bastante atrasada." Blake falou, encarando o relógio em seu pulso.

"Jack também vai se atrasar, então sem problemas." dei de ombros.

"Quem é Jack?" Brian me olhava com o cenho franzido.

"O sobrinho do diretor, ele é meu instrutor." falei e Brian pareceu se contentar com a resposta.

Assim que terminamos de almoçar, eu subi para o meu quarto para escovar os dentes.

"Já que você pode chegar atrasada, acho que podemos ficar aqui um pouco." a voz de Brian soou e logo o som da porta do quarto sendo fechada.

"E o que você pretende?" falei, assim que sai do banheiro, vendo ele deitado em minha cama.

"Você sabe o que eu pretendo, mas isso não dá pra ser agora." ele tinha um sorriso malicioso nos lábios, me fazendo dar risada.

"Eu já disse que você ainda muito atrevido, Wayland." ele sentou com as costas escoradas na cabeceira da cama e eu me sentei em suas pernas.

"A culpa é toda sua, Gray." disse e logo atacou os meus lábios colocar voracidade. Suas mãos deslizavam das minhas costas até a minha bunda, onde ele deixava leves apertões. As minhas percorriam o seu cabelo, algo que eu sou apaixonada no Brian. Ele conseguia ter o cabelo mais hidratado e macio que o meu.

"Amor, eu queria mesmo ficar aqui com você, mas na estourou a minha cota de atraso." murmurei a contragosto, separando os nossos lábios.

"Não seria nada mal você deixar de ir hoje, você sabe, poderíamos terminar isso aqui." disse com a voz rouca, deixando beijos e mordidas em meu pescoço, me deixando arrepiada e fazendo com que eu perdesse o resto de sanidade que ainda tinha.

Pescoço é ponto fraco.

"Brian, isso é golpe baixo." sussurrei, quando senti suas mãos adentrarem minha blusa.
Soltei um suspiro pesado, ao sentir suas mãos tocarem meus seios por cima do sutiã.

"Você quer que eu pare, amor? Logo agora que começamos." sussurrou e voltou com os beijos em meu pescoço.

"Eu não quero, mas eu devo." suspirei e saí do seu colo. Se eu continuar aqui, não irei para lugar nenhum.

"E eu ficarei desse jeito, uhu?" apontou para duas calças, onde sua ereção se fazia presente.

"Depois nós terminamos isso, mas agora já não podemos mais." caminhei até o espelho para arrumar me cabelo e um enorme chupão estava no meu pescoço."Eu devia matar você, Brian. Olha isso!" olhei ele pelo espelho, e o idiota só sabia dar risada.

"É só deixar o cabelo na frente." voltou a dar risada do meu desespero em esconder aquela marca.

"Se meu pai ver isso, se considere um homem morto." terminei de me arrumar e saí do quarto, sendo seguida por Brian.

Peguei minha bolsa e o celular, vendo mais uma mensagem de Jack, ele havia enviado a poucos minutos.

Jack: Eu chego em 5 minutos
e você?

me: Esse tempo também, acredito eu.


"Vamos logo, amor." agarrei a mão dele o puxando até o carro.


"Calma aí, sem pressa." murmurou entrando no carro.


Com toda certeza eu terei que sair mais tarde hoje e ainda tenho um trabalho de física para entregar.


Jack: Se o supervisor perguntar sobre o nosso 

atraso, diga que estávamos juntos.

Estarei te esperando na esquina, antes do museu. 


"Brian, preciso que você me deixe na esquina antes do museu." falei e voltei a atenção para meu celular.


"Mas por que?" me encarou e voltou sua atenção para estrada.


"Jack está me esperando lá, o supervisor acha que estávamos juntos e por isso os dois se atrasaram. Eu não posso arrumar problemas logo agora." ele bufou, mas não contrariou.


Assim que chegamos na esquina antes do museu, pode ver Jack encostado na parede com aquele ar de badboy que ele tem. 


"Esse é o instrutor, uhu?" revirei os olhos."Eu venho te buscar, tudo bem?" concordei e logo ele estacionou o carro, juntei nossos lábios em um selinho e desci do carro.


Jack desencostou da parede e veio até onde eu estava.


"E aí, garota problema!" disse sorrindo e que sorriso, não é mesmo.


×××




Notas Finais


unknown: e aí, gostou da surpresa que eu deixei no seu colégio? E o do seu armário?

me: Quem é?
E que surpresa?

unknown : Os anos passam
e você continua a mesma lerda de sempre!

me: Olha lá como você fala
comigo, embuste!

unknown: Claro, lembrarei disso rs
mas eu espero que você goste das próximas surpresas, meu anjo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...