História Punishment - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Namjoon (RM)
Tags Bdsm, Bts, Kooknam, Lemon, Namkook, Yaoi
Visualizações 137
Palavras 3.397
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é a minha primeira postagem então eu espero que gostem!
Qualquer sugestão ou crítica (construtiva) vocês podem me deixar nos comentários.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Punishment - Capítulo 1 - Capítulo Único

Finalmente estava em casa e poderia de fato descansar naquele final de semana. Não que não gostasse de seu trabalho como escritor de manchetes, apenas queria um tempo para si e para o namorado.

Sem pressa, Namjoon foi retirando seus sapatos e as roupas pesadas de seu corpo, subiu as escadas que davam direto para o corredor de cima de sua casa; foi ao banheiro que ficava no final do corredor. Passou reto pelo quarto do casal já que Jeongguk estava na faculdade naquele horário e só chegaria perto da meia noite.

Após um banho demorado e relaxante, se direcionou ao quarto que dividia com o namorado para se vestir de maneira adequada - já que estava apenas com uma toalha enrolada em seu quadril. Quando chegou na porta do quarto percebeu que esta se encontrava encostada e um dos abajures ao lado da cama de casal estava acesso; quando abriu mais a porta teve uma das visões mais eróticas que já havia tido: Jungkook estava de quatro em cima da cama com um vibrador em sua entrada, enquanto se masturbava, se contorcia e gemia o nome de seu namorado.

Naquele momento Namjoon sentiu seu corpo todo esquentar numa velocidade absurda; ficou estático por alguns longos segundos por conta da cena que ocorria naquele cômodo. Resolveu se aproximar lentamente, sem que o mais novo percebesse (já que o mesmo se encontrava de olhos fechados). O Kim subiu na cama e se posicionou atrás do moreno; apenas esse movimento foi o suficiente para despertar Jeongguk de sua distração. Virou-se de frente para o mais velho que se encontrava de joelhos na sua frente agora.

- Hy-hyung?! Eu não o vi chegando, como você... - foi interrompido pelos lábios carnudos do namorado, que o beijava com urgência e luxúria enquanto acariciava cada parte do corpo nu do menor. Jungkook percebendo o quão excitado o namorado estava retirou imediatamente a toalha que escondia a intimidade deste e segurou com firmeza o membro rijo entre os dedos finos. O loiro interrompeu o beijo e ficou em pé ao lado da cama.

- Ver você daquele jeito me deixou muito excitado, vê? - guiou o olhar do moreno até o membro que o mesmo ainda segurava. Jeongguk sempre se sentia extremamente excitado ao olhar para o pênis do namorado. É tão grande... Era tudo o que o mais novo pensava naquele momento. - Você quer colocar ele na sua boca, hm? Quer que eu foda sua boquinha até eu gozar tudo pra você? - levou os longos dedos ao lábio inferior do mais novo, vendo os olhos do mesmo brilharem ao ouvir aquelas palavras.

- Namjoon, eu quero... Eu quero muito! - o loiro segurou fortemente em seu cabelo enquanto o puxava para trás e se aproximava lentamente do pescoço do menor. Guiou sua língua pela clavícula de Jungkook, logo após para seu ombro para então ir ao seu pescoço e seguir para a orelha do Jeon.

- Você sabe como deve me chamar quando estamos fazendo essas coisas... Não é, baby? - disse enquanto desferia uma forte palmada na nádega esquerda do menor.

Sim, Namjoon e Jungkook eram um casal de sadomasoquistas, adoravam este tipo de sexo bruto e violento, com direito a palmadas, arranhões, mordidas, xingamentos, chicotadas e muito mais que esse universo da BDSM oferecia.

- S-sim, Daddy... Eu quero muito que você foda a minha boca, por favor! Eu preciso sentir seu gosto. - falava quase chorando, tamanha a excitação que sentia.

- Muito bem. Abra a boca, honey. - segurou em seu próprio membro e esperou o mais novo se preparar para lhe receber. Continuou a segurar no cabelo do menor enquanto o mesmo colocava a língua pra fora e abria vagarosamente a boca.

Namjoon amava ver seu namorado daquela forma: submisso, entregue, excitado, como uma boa vadia.

Colocou vagarosamente seu pênis entre os lábios bonitos e bem desenhados de Jeongguk. Inicou com estocadas lentas - por mais que quisesse fazer seu babyboy se engasgar com seu pau.

Tudo o que o Jeon queria naquele momento era o membro do namorado indo fundo em sua garganta, então começou a gemer, enviando vibrações para o pênis do mesmo e o deixando cada vez mais excitado.

O loiro observava cada pequena ação e expressão de seu querido dongsaeng, portanto já sabia de suas intenções. Inicou estocadas mais certeiras, bruscas, enquanto o menor, não se aguentando, teve de apoiar as mãos nas coxas grossas a sua frente. Vendo o estado de Jeongguk, Namjoon não conseguiu mais se segurar e começou a foder a boca pequena do moreno rápido, com força, enquanto segurava com firmeza em seus fios e gemia rouco com a cabeça jogada para trás.

O mais novo só sabia gemer ao sentir sua garganta ser atingida várias e várias vezes pela glande do membro de seu namorado. Sentia seus olhos lacrimejando, seu pênis vazando pré-gozo e o vibrador dentro de si parecia vibrar cada vez mais rápido, fazendo-o sentir espasmos.

O maior já sentia seu ápice vindo, por isso retirou seu pênis da boca de seu babyboy e iniciou uma masturbação rápida e precisa na frente do rosto do citado. Jeongguk sabia o que Namjoon queria com aquilo, e inclusive adorava quando o namorado o fazia.

Jatos de sêmen foram disparados no rosto do moreno que mantinha os olhos fechados e a boca aberta, esperando o Kim vir. Amava aquilo, era simplesmente enlouquecedor sentir o esperma quente e amargo de seu amante por todo o seu rosto.

Ainda com a mente nublada, Namjoon olhou para o namorado ajoelhado na cama, com a respiração ofegante e o rosto sujo pelo seu próprio esperma. O membro do loiro ficou duro novamente apenas com aquela visão.

- Isso mesmo, bom menino... Agora, eu vou te castigar por ter se divertido sem mim. - Ah, como Jungkook amava ser punido pelo mais velho, era extremamente excitante a forma como o namorado lhe batia, lhe fazia implorar pra ser fodido, como ele lhe dominava; amava quando Namjoon usava seu tom autoritário e ameaçador para consigo, como ele parecia perigoso e imponente daquela maneira. Amava tudo sobre Namjoon, inclusive a forma como ele falava safadezas próximo a sua audição, o fazendo delirar ao imaginar aquelas coisas.

O loiro caminhou até uma cômoda que havia em frente a cama de casal; de uma das gavetas retirou uma algema, um chicote, um tubo de lubrificante e um pênis de borracha. Quando seu babyboy avistou aqueles objetos o viu soltar um gemido em excitação.

- Está tão ansioso assim, baby? - se aproximou da cama e prendeu o pulso direito de Jeongguk a cabeceira da cama. - Pois saiba que hoje eu não vou ter pena de você... Nenhum pouco. - Avançou para cima do corpo do menor enquanto lhe beijava com a mais pura excitação. Guiou a mão direita pelo peitoral do Jeon, descendo até a barriga, passando pela sua coxa direita e finalmente chegando até a entrada do mesmo que ainda continha o vibrador. - Você até mesmo usou um brinquedo desta vez, estava tão desesperado assim? - retirou o objeto e o deixou pela cama - Diga pro daddy: o que você imaginou enquanto se masturbava e chamava meu nome daquela maneira? - O moreno abaixo de si sentiu-se entrar em combustão com aquela pergunta. Imaginara tantas cenas eróticas com o namorado...

- D-daddy... Eu imaginei você me fodendo forte enquanto me batia e me xingava, do jeito que você sabe que eu gosto. E eu gemia e pedia pra você parar, mas você ia cada vez mais forte e mais rápido... Ah, daddy! - Jeongguk guiou sua mão livre até o seu membro que pedia por atenção mas foi impedido por um Namjoon um tanto irritado.

- Você não vai gozar até que eu permita, entendeu? - segurava a parte interna da coxa do mais novo com força, observando o membro deste pulsar em excitação. - Olha só como você está necessitado, baby... - levou seus lábios grossos até a glande inchada do namorado, para então deixar um chupão estalado nesta. Jungkook foi surpreendido com o ato e arqueou as costas em resposta; queria, precisava gozar logo, não aguentaria as provocações de seu hyung por muito tempo.

O Kim abriu o tubo que continha lubrificante e passou o conteúdo pelo pênis de borracha; seu dongsaeng observava aquilo tudo numa mistura de excitação e ansiedade.

- Eu sei que você gosta deste porque é tão grosso quanto o meu membro, certo? - guiou o objeto até a entrada do mais novo que nada dizia, apenas ofegava e soltava pequenos gemidos. - Abra as pernas, baby. - Desta forma teve total visão à entrada rosada e já alargada de Jeongguk. Ah, como gostaria de sentir as paredes daquela entrada lhe apertando e tentando expulsar-te. Inseriu de uma vez aquele objeto de 20cm no orifício do namorado pela metade, vendo o mesmo espremer os olhos e mordeu o lábio inferior com força.

- Logo receberá algo muito maior, baby, mas por hora vamos brincar assim. – Iniciou um vai e vem tortuoso com aquele objeto dentro do menor. Levou sua mão livre até um dos mamilos rosados e começou a brincar com aquele lugar tão sensível. O moreno deitado na cama só conseguia gemer de maneira dolorosa e se contorcer, respondendo a cada estímulo do namorado com gemidos cada vez mais altos.

O loiro aumentou a velocidade de seus movimentos com o pênis de borracha e inseriu um pouco mais daquele comprimento na entrada apertada de Jungkook.

- Me diga o que você quer, honey. – Observava cada pequena ação e reação de seu baby, gostava de prestar atenção em cada detalhe daquele verdadeiro show erótico que era ver o moreno excitado e necessitado.

- E-eu quero cavalgar em você até eu gozar, p-por favor... Eu preciso do meu daddy dentro de mim! – Movia seus quadris em direção àquele objeto grosso que tanto gostava, buscando por mais contato e prazer.

Num movimento certeiro Namjoon acertou em cheio a próstata do namorado, que soltou um grito alto e agudo que ecoou por todo o quarto, enquanto o mais novo gozava e sujava toda sua barriga.

O mais velho espero até que Jeongguk se acalmasse e soltou as algemas. Se aproximou lentamente do corpo abaixo de si até que os dois estivessem praticamente grudados. Guiou seus lábios até a audição alheia.

- O que eu te disse? Você só deveria gozar quando eu mandasse; você foi um menino muito mau... Agora terei que te punir de maneira muito severa. – Apesar de ainda estar com a mente nublada, o mais novo tentava prestar atenção em tudo que o namorado dizia. Se sentia excitado novamente apenas por ouvir seu daddy falando daquela maneira. – De quatro, agora. – Saiu calmamente de cima do namorado vendo-o se posicionar lentamente sobre a cama. – Empina pra mim, baby. – Desferiu uma palmada forte na banda direita de Jungkook, e dentro de alguns segundos uma marca vermelha com o perfeito desenho de seus dedos longos apareceu ali.

Imediatamente fez o que lhe foi mandado: empinou seu quadril para o loiro, ficou apoiado em seus cotovelos enquanto aguardava a próxima ação do homem atrás de si.

- Sabe o quanto gosto de te bater, não é? Ver sua pele vermelha e te ouvir gritando me deixa com uma vontade enorme de te foder, baby. – Ah, o moreno poderia enlouquecer ao ouvir seu namorado falando daquela maneira. Já sabia o que aconteceria ali, por isso começou a mover seus quadris em resposta.

- D-daddy, você vai me bater? – Virou seu rosto em direção ao olhar de seu namorado que lhe fitava de maneira predatória.

- Não apenas isso. – O que pretende fazer? pensou o mais novo ao ver o namorado sair de trás de si e ir buscar algo. Desta vez Namjoon trouxe em suas mãos uma mordaça e uma coleira com guia. Se posicionou atrás do mais novo e levou seu peitoral ao encontro das costas do moreno abaixo de si; encaminhou a mordaça à boca do Jeon que se assustou um pouco com o objeto a sua frente, mas aceitou sem reclamações; em seguida sentiu um objeto de couro rodear seu pescoço o logo já soube do que se tratava. O loiro distribuiu beijos, lambidas e chupões pelas costas branquinhas. Chegou finalmente as nádegas durinhas e lisinhas de seu baby. Mordeu com vontade a banda esquerda, deixando uma vermelhidão no local e ouvindo um grunhido dolorido do namorado. O Kim sentia seu membro pulsar e liberar seu pré-gozo, tamanha era sua excitação. Ter seu dongsaeng daquela forma, entregue pra si, era a visão que o levava a beira da sanidade; sentia-se extremamente excitado quando o Jeon gemia, se contorcia e dizia o que queria. O loiro sempre amou a falsa inocência que o namorado perfomava na cama.

Segurava a carne das nádegas do mais novo entre seus dedos, até que moveu ambas em sentidos contrários, deixando a entrada picante completamente exposta pra si; começou a brincar com sua língua ao redor daquela região enquanto ouvia grunhidos por parte do moreno abaixo de si, que respondia movendo seus quadris em direção ao rosto do maior. Vendo o desespero de Jeongguk, o loiro finalmente penetrou a língua no orifício do namorado, vendo o mesmo arquear as costas e soltar um longo gemido.

O moreno se excitava facilmente quando era seu daddy ali, brincando com seu corpo e com sua sanidade; adorava ser levado ao seu próprio limite de excitação para então transar de maneira selvagem e insana. Amava ainda mais fazer isso com o homem que amava.

Namjoon iniciou um beijo grego que fazia seu baby gemer cada vez mais alto; não deixava nenhuma parte daquele local ser esquecida e usava sua língua para alcançar todas elas. Levou sua mão direita até seu próprio membro e passou seus dedos por toda sua extensão, finalmente chegando a sua glande e apertando seu polegar ali, o deixando ainda mais excitado, fazendo assim com que aumentasse a velocidade do beijo grego que dava em seu namorado. O mais novo já estava desesperado, precisava muito gozar ou enlouqueceria. Não consegui falar por conta da mordaça em sua boca, então tudo o que lhe restava era se remexer abaixo dos mais velho – já que o mesmo reconhecia todos os sinais que lhe dava.

De repente, o loiro cessou os movimentos com sua línguas e se afastou lentamente de trás do mais novo, pegando o chicote que já havia sido esquecido ao lado da cama.

- Hora da sua punição, baby. – Ao dizer isso desferiu a primeira chicotada no menor, que soltou um grito agudo em surpresa e dor. Esperou que uma fina linha vermelha aparecesse no bumbum do namorado para então lhe dar outra chicotada, mais forte que a primeira; novamente ouviu um grito por parte do moreno abaixo de si que apenas remexia os quadris em resposta. Jungkook era mesmo muito safado e Namjoon sabia muito bem disso.

Na quinta chicotada o Jeon começou a chorar: sentia-se excitado, mas aquilo doía muito e isso o deixava ainda mais excitado. Amava sentir dor.

O loiro conhecia bem seu baby, ele ainda estava com as mãos livres então poderia impedi-lo se quisesse, mas tudo o que fazia era rebolar pedindo por mais.

O mais velho cessou os movimentos com o chicote e dessa vez puxou a guia da coleira que o namorado usava, trazendo suas costas até o seu peitoral.

- Você gostou disso, não é? – recebeu um mover de cabeça rápido do menor. Levou sua mão esquerda até o membro esquecido de Jeongguk e iniciou movimentos lentos e precisos naquela região; o moreno sentiu suas pernas falharem com aquele simples movimento, estava excitado demais e tudo o que queria era seu namorado dentro de si, atingindo seu ponto mágico até que perdesse completamente sua sanidade. Rebolou, sentindo o membro do loiro tão duro quanto o seu próprio.

- Honey, você quer que eu te foda, hm? Quer cavalgar em mim? – soltou um gemido por entre a mordaça que usava e rebolou com mais afinco contra o pau do namorado. – Ah Jungkook, eu vou acabar com você...

Dito isso, retirou a mordaça do mais novo e se deitou na cama, esperando o namorado montar em si. Iria foder seu amante até que o mesmo visse estrelas e não conseguisse fazer nada além de gritar e cavalgar em si.

Foi até o maior e se posicionou em cima deste; segurou o pênis abaixo de si e o colocou rente a sua entrada; foi descendo devagar, queria sentir sentir cada centímetro daquele pau dentro de si.

Apesar das brincadeiras que haviam feito ali, Jeongguk ainda estava apertado (e o membro de Namjoon não era nenhum pouco pequeno) e isso deixava o loiro enlouquecido: queria muito foder o menor até perder suas forças.

Quando finalmente estava abrigado dentro de seu baby, o maior pegou a algema que estava por perto e desta vez prendeu as duas mãos do garoto em cima de si.

- Adoro te ver assim, baby. Poderia te foder por horas. – Deu uma forte estocada que atingiu diretamente o ponto mágico; Jungkook arregalou os olhos e deu um grito alto, aquilo era maravilhoso. – Isso mesmo, grita bem alto baby. – Estocou novamente, mais forte do que da primeira vez.

Não aguentava mais: começou a cavalgar de maneira descontrolada e tudo o que conseguia fazer era dizer palavras desconexas e gritar a cada vez que sentia sua próstata ser atingida. De repente Namjoon segurou fortemente os quadris do moreno acima de si, o fazendo cessar os movimentos; o loiro pôde sentir sua glande rente ao ponto mágico de seu amante; parou ali por alguns segundos e então iniciou movimentos circulares com seu quadril, massageando vagarosamente a próstata de Jeongguk, que só fez fechar fortemente os olhos enquanto gemia dolorosamente por conta do prazer enorme que sentia com aquilo.

Sem mais paciência para as provocações do mais velho, o Jeon começou a cavalgar novamente, mas desta vez mais rápido (se é que isso fosse possível) e mais forte, e isso fez com o que o Kim desistisse de estimular o moreno daquela maneira e seguiu o mesmo ritmo alucinante do namorado, impulsionando seu quadril contra a entrada apertada de Jungkook.

Alucinante, selvagem e enlouquecedor são adjetivos perfeitos para descrever o sexo de Namjoon e Jeongguk. Naquele momento só conseguiam ver um ao outro, ouvir um ao outro e pensar um no outro. Estavam chegando no ápice e o loiro (por algum motivo) quis novamente tomar o controle da situação: jogou o menor sobre os lençóis da cama, se colocou acima deste e o penetrou fortemente sem nenhum aviso.

O mais novo tinha seus olhos cheios de lágrimas, o rosto coberto de suor, suas bochechas vermelhas como tomate e os cabelos totalmente bagunçados enquanto se agarrava – mesmo que algemado – aos fios loiros do namorado acima de si. Ser fodido daquela forma só o fazia pedir por mais.

Já Namjoon encontrava-se com a respiração ofegante, o corpo orvalhado pelo seu próprio suor e os músculos tesos pelo ápice que se aproximava. Gemia de maneira rouca toda vez que se impulsionava contra o corpo abaixo de si; sentia que podia entrar em combustão a qualquer momento.

E finalmente os dois gozaram juntos enquanto gritavam um pelo outro e expeliam seus líquidos brancos e viscosos. O Kim jogou-se ao lado de Jungook na cama de casal; os dois tentavam normalizar suas respirações.

- Hyung... – virou-se de frente para o namorado.

- Sim?

- Eu... Eu quero de novo. – sentiu seu rosto ruborizar.

- Tsc, tsc – balançou a cabeça em falsa reprovação. – Você é um safado mesmo, não é?

- E a culpa é toda sua, assuma! – apoiou-se eu seus cotovelos enquanto fitava o mais velho, como se esperasse uma confissão do mesmo.

- Ok, ok. Talvez eu tenha te ensinado algumas coisas sim, mas não te ensinei a ser safado assim. – Continuou a encarar o moreno de maneira despreocupada. – Mas então, você não quer de novo? – foi em direção ao amante, procurando seus lábios pequenos.

- Nananinanão! – afastou-se bruscamente – Tire essas algumas de mim porque agora EU quero me divertir com você. – fazia um bico incrivelmente adorável aos olhos de Namjoon.

Certamente a noite daqueles dois só havia começado, mas naquele momento só conseguiam ver o quanto se amavam e o quanto queriam passar o resto de suas vidas ao lado um do outro.


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui!
Podem falar comigo pelo Twitter: @lohaneusami
Pretendo postar mais algumas coisas por aqui, então... Até a próxima! 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...