1. Spirit Fanfics >
  2. Pura Escuridão >
  3. Capítulo 3

História Pura Escuridão - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 3


Eu havia sido acordado por Elana, levei a primeira pisada na cara dela.

- tá muito cedo. - subi na arena - não vou aprender nada se eu tiver com sono.

Elana - cala a boca, lixo.

Ela e o Mestre Box estavam na arena, os dois iriam me treinar primeiro.

Mestre Box - antes de tudo, você precisa estar disposto a isso. - disse meio sério.

- eu tô.

Mestre Box - certo, agora quero medir as suas habilidades, lute com Elana.

- o que!?

De repente, ela avança da minha direção e me da um soco no rosto que me jogou até a arquibancada que estava atrás de mim, e com uma expressão preocupada eu me levanto.

Elana - desvie! - surgiu na minha frente e começou a me dar vários chutes e socos, não consegui desviar de nenhum, acabei cuspindo um pouco de sangue numa joelhada dela, não consegui me levantar ao cair no chão, mesmo com todos os dias de repouso que eu tive, um tipo de moleza dominava o meu corpo, eu não tô em condições de lutar agora, espero que os meus outros amigos não sejam como ela, não teve piedade alguma de mim nesse treino.

Mestre Box - você está fraco, acho que o seu primeiro treinamento deve ser deixar todo o seu corpo forte, você tem músculos, mas as suas habilidades físicas estão muito fracas.

Elana - seu lixo. - voltou pra arena.

Eu me levantei após um tempo, cada um dos testes físicos dele foram puxados.

- caralho.. - tentei levantar os halteres de mais ao menos uns 100 kg cada.

Alguns dias se passaram, fiquei noites e dias só nisso, tentei levantá-los, mas eram um tipo de peso que eu nunca levantaria sozinho.

Mestre Box - vamos, não pare.

- argh! urgh! argh! - quase consegui - que droga de pesos! - levantei um pouco.

Mestre Box - muito bem, não pare.

Eu coloquei toda a minha força nisso, os meus braços não aguentavam mais.

- merda.. - falei ao cair exausto no chão.

Mestre Box - vamos dar continuidade ao treino com halteres depois, agora será correr.

- certo.

Nós fomos até um estádio olímpico, não sabia como eu daria várias voltas naquilo.

Mestre Box - corra por 1 semana, e nada de parar, entendeu?

Arregalei os olhos incrédulo com isso.

- isso é brincadeira né? não tem como.

Mestre Box - você consegue, acredite.

- isso é loucura, eu não posso.

Mestre Box - Elana, pegue uma faca.

- han?? - ela foi até a sala bélica dela.

De repente, uma faca muito afiada cheia de desenhos de caveira surgiu numa das suas mãos, ela me encarou de uma forma sombria.

Mestre Box - corra atrás dele com ela, se o alcançar, esfaquei ele sem dó.

- que brincadeira de mal gosto. - ri muito nervoso e soei frio - ela não faria isso.

Elana - eu vou te matar! seu lixo! - tentou me acertar com a faca, mas eu desviei e corri.

- só pode ser brincadeira!

1 semana inteira assim, ela correndo em minha direção com uma puta faca.

- socorro! - disse muito cansado - eu sou um fracote agora! se me esfaquear eu morro!

Elana - problema seu! seu lixo! pare com esse medo todo! é só uma faca!

- vá se fuder!

Elana - O QUE!? AGORA EU MATO! CADA SENTIMENTO DE RAIVA QUE SINTO SERÁ UM MONTE DE FACADAS NO SEU CORPO! - eu era a pessoa mais azarada naquele momento, ela correu com tudo e por pouco não me acertou.

- sua louca! eu sou seu amigo! não pode esfaquear seu amigo!

Elana - não só posso como vou!

Algumas horas se passaram, ele deu um sinal que fez ela parar de correr.

- porra.. - caí com tudo no chão.

Mestre Box - muito bem, você suportou.. agora vamos para o Céu Infernal.

- o que!?

Mestre Box - um mundo onde respirar se torna uma tarefa difícil.

- não.. - falei com lágrimas nos olhos.

Mestre Box - você vai ser queimado vivo, congelado, cortado, machucado, espancado e muitas outras coisas, e não vai poder morrer.

- não! por favor! eu imploro! eu sou fraco e inútil! eu não mereço isso!

Mestre Box - você sofrerá todos os tipos de dor, física e psicológica, seu corpo será um dos mais fortes quando sair de lá, acredite.

- eu não vou! não pode me obrigar!

Mestre Box - você será enviado para la e será de repente, não pode fazer nada.

- por favor! por tudo que você ama!

Mestre Box - você ficará lá por 1 dia.

- só isso? - disse esperançoso.

Mestre Box - sim, mas.. o tempo de lá se mantêm diferente do daqui.

- como assim?!

Mestre - 1 dia lá, é 1 milhão de anos.

- NÃO! - desmaiei.

Acordei em uma floresta escura, o ar era estranho, eu tinha que fazer força pra respirar.

- não.. - falei incrédulo ao me levantar.

De repente, meu corpo começou a pegar fogo, minha pele começou a queimar e eu não me contive, gritei sem parar, e do nada, eu não entendi como o fogo se apagou e um frio bem intenso tomou conta de mim, por fora eu senti o pior frio, e por dentro o meu corpo começou a pegar fogo, nada poderia resumir aquilo, um tipo de dor que ninguém suportaria, vento que me cortava sem parar, cada célula doia, eu era imune a morte nesse mundo, foram dias, puro sofrimento, depois semanas, anos, décadas, e com o tempo, eu fui me acostumando, era um pouco difícil me mover também, haviam feras e monstros nesse lugar, eles me rasgavam, eu chorava sangue, minha pele se fortaleceu, sua elasticidade e maciez continuaram, mas nada mais podia ferí-la, Mestre Box disse 1 milhão.. mas na verdade passei 1 bilhão lá, vivendo, os dias de dor só passaram quando nenhum tipo de dor conseguia mais me ferir, meu corpo foi de muito fraco, pra indestrutível, nada poderia me ferir, a não ser que eu abaixasse a guarda.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! - todos os meus instintos me fizeram soltar um grito.

Tudo em em raio de 100 km sofreu, uma onda de ar varreu tudo de uma só vez.

E de repente, meus músculos cresceram um pouco, meus cabelos ficaram longos e um dos meus olhos ficou totalmente negro, todas as minhas unhas cresceram, os dentes que se podiam ser considerados normais ficaram tão afiados que cortavam até o ar, até a roupa tão rasgada que eu usava mudou, era como se os tecidos mudassem, ficaram estilo selvagem.

[...] - Transformação: Jungle

Essa transformação torna selvagem seu usuário que sofre mudanças físicas.

As roupas também mudam, ela fica com um estilo selvagem, e não pode se rasgar.

Sua arma é uma faca feita de um tipo de pedra feito unicamente pra essa forma.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...