História Pura Paixão! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias To Love-Ru: Trouble
Personagens Haruna Sairenji, Lala Satalin Deviluke, Mikan Yuuki, Momo Velia Deviluke, Rito Yuuki
Visualizações 29
Palavras 1.019
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como vai GALERA! Pronto para fortes emoções?

É, exagerei.

Só para avisar, esse capítulo se trata no ponto de vista da Yami. Resumindo, se refere ao que aconteceu nos 3 capítulos anteriores em um só. Como dito, na visão dela.

Esperem que gostem.

LET'S GO AHEAD.

Capítulo 4 - Capítulo 4 - Sentimentos Conflitantes!


Um dia comum, uma manhã comum, era o que pensava Yami quando acordou em sua espaço-nave Lunatike. Inicialmente, essa rotina era totalmente estranha, pois à anos não poderia se dar ao luxo de "relaxar" dessa forma sendo uma mercenária, mas aos poucos, percebeu que não era tão mal assim estando na Terra.

Enquanto se trocava, como todo dia, começava a se perguntar quando foi que se sentia ansiosa para ir à escola e encontrá-lo, e ao mesmo tempo nervosa. Nunca em anos tinha tais sensações. Tudo que estava acontecendo se tratava de novas experiencias jamais vividas, assim não sabendo como reagir a cada uma.

E não poderia esquecer que, a cada dia, remoía em sua mente uma decisão dolorosa, que nem mesmo ela sabia de onde veio tal pensamento. "Ir Embora" não parecia ser uma má ideia, á primeiro instante, mas logo em seguida se sentia péssima, pois de certa forma, fazia lógica.

Por todo caminho, sempre se via pensando nele, em como seu rosto, comportamento e personalidade mexia consigo. - O que pensaria de mim se falasse disso com ele? - se questionava a toda hora, sempre se respondendo da pior maneira. Dia após dia, lhe acompanhava secretamente pelo caminho, parecendo mais uma Stalker do que uma jovem apaixonada, sempre se irritando quando ele interagia demais com garotas ao seu redor. Seria isso o que chamam de Ciúme? Notava também que em vários momentos, ele ficava olhando em várias direções aleatórias, parecendo estar procurando por alguém. Talvez esteja lhe procurando? Não tem como, não é!?

Na sua sala de aula, nos intervalos, na hora do lanche, sempre estava pensando em Yuuki Rito, a todo momento, ainda mais depois da sua suposta declaração. "Você é o alvo do meu amor!", frase esta que rodeava seus pensamentos cada vez mais que se concentrava nelas, chegando ficar até com uma leve dor de cabeça. Já era de costume ir para o pátio da escola quando se sentia assim, ajudava a relaxar, mesmo que um pouco.

Os takoyaki que tinha levado para seu ponto, quentinhos, também aliviava seu nervosismo, mesmo não sabendo o porque. Talvez seja porque foi a primeira comida Terrestre que tinha experimentado, oferecido por ele. Estranho, e pensar que essa delícia era o que os ligou pela primeira vez. Vagando em seu pensamentos, o avistou no segundo andar no prédio à sua frente, conversando com Momo, como sempre, agarrando-lhe o braço. Ficou por lá, o encarando, percebendo logo depois que estava de fato admirando-o, com seu rosto corando levemente.

Sua mente se encontrava uma bagunça, não conseguia se entender, de tantas coisas que pensara, sempre em como eles dois seriam se ficassem realmente juntos. Passeando de mãos dadas, trocando carinhos, devorando lanches especias próprios de casais, até mesmo eles fazendo Sex... NÃO!!! Esse último era resultado de sua experiência quando tinha se transformado em Darkness. De certa forma, aquilo ainda tinha uma pequena influência sobre ela com tais ideia depravadas.

Rito tinha se virado, ligando seu olhar com os dela, o que a deixou parcialmente feliz e, sem perceber, dando um pequeno sorriso. O que parecia, ele se agradou daquilo, tanto que ficou até sem jeito, pois ver Yami sorrir era algo histórico. Mas rapidamente sua péssima ideia lhe veio a mente de novo, "Ir Embora", que a deixou desanimada, assim querendo ir embora para que ele não a visse com seu rosto quase choroso. No caminho para onde sua "residência" se encontrava, passou em frente ao escola de Mikan, à vendo supostamente rejeitando mais um garoto por entre as frestas do portão. Estranhamente, não se sentia segura em discutir desse assunto com ela, com receio de como ela reagiria. Yami com MEDO? Esse lugar de fato a amoleceu tanto assim? Sempre se perguntava isso, reforçando mais ainda sua decisão.

Naquela noite, quase as 00:00, teve sua escolha e resolveu contar tudo a todos, porém, não conseguiria guardar apenas para si. Tinha resolvido contar à Yuuki Rito primeiramente do que o resto da pessoas, tentando se questionar o porque dele ao invés da Mikan. Em vão.

Lá estavam, no jardim da pessoa em questão, ambos se encarando, tentando saber quem falaria primeiro e quebra o gelo no momento. Por final, Yami começou a dizer, tudo, sem esconder nada. Pôde sentir seu peito doer, uma dor tão profunda que nenhuma ferida que já tinha sofrido era tão profunda assim, começando a se arrepender de ter lhe contado. Quando estava para se conformar, Rito a retrucou com uma ideia, que segunda ela, era irreal e supostamente impossível. Provar a ela mesma que não era uma arma e sim uma humana, mais do que ela pensava? Mesmo ela seguindo o caminho da solidão, ele deu a ela uma esperança, mesmo que quase nula, e Yami sabia que, bem lá no fundo, queria se agarrar a essa esperança.

Dizendo coisas como: "Porque se esforça tanto por alguém como eu? Eu não entendo?" - de fato, não sabia do que se tratava tanto esforço, mas se apegou mais ainda com as palavra proferidas por ele ao responder esta pergunta:  "Em 5 dias saberá!"

Será que em 5 dias poderia Rito clarear seu pensamentos e seus sentimentos a ponto de poder compreende-los completamente? Não fazia ideia, mas decidiu fazer algo que surpreendeu a ela mesma; resolveu acreditar nele.

E na mesma noite, teve um sonho magnífico, um sonho que, até agora, para ela, não se comparava com nenhum dos que já teve. Os dois em um banco, ele deitado em seu colo, tendo uma bela paisagem a sua frente, ambos com roupas próprias para ir a praia, tudo isso na sacada de uma casa a beira da praia, com seu amigos se divertindo sobre a areia. Apenas eles, o Momento Deles.

Logo após o desfecho desse sonho com um belo beijo apaixonante, Yami acorda sem graça e ao mesmo tempo aliviada, por não haver ninguém para ver sua expressão, que estava até então, mais vermelho que um tomate. Assim como um certo alguém que teve a mesma reação naquela manhã, afundo seu rosto pegando fogo de vergonha em seu travesseiro dizendo:

-Eu te amo, Rito!


Notas Finais


Poisé, mais um capítulo concluído. Espero que esteja no agrado de vocês.

Esse capítulo, sendo honesto, nem era pra existir, apareceu do nada na minha mente que pensei: vou colocar esse pq vai ser de boa.

Vou dar um breve aviso! O próximo, o 5#, será provavelmente o último. E não sei quando vou poder postar ele devido meu horário no serviço. Espero que compreendam.

VLW e FÚI.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...