1. Spirit Fanfics >
  2. Pure Love >
  3. Capitulo 10

História Pure Love - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente tudo bem?
Demorei mais voltei hehe

Espero que não me matem com esse Cap
A vida nem sempre são flores e nem sempre as coisas seguem um rumo feliz, espero que entendam

Boa Leitura

Capítulo 10 - Capitulo 10


InuYasha

Kagome veio até mim e pediu para almoçarmos juntos para conversar, então decidi levá-la para um restaurante mais afastado e que poderíamos ter mais privacidade. Assim que chegamos pedi uma mesa mais reservada e logo fomos levados até uma.

- este restaurante e famoso por ser discreto e proporcionar um ambiente neutro para negócios de todos os tipos. Sei que não me chamou a negócios mais sim para algo pessoal, não queria que se sentisse desconfortável se fossemos no restaurante de sempre. – disse a vendo assenti.

Sentamos e fizemos nossos pedidos para podermos ficar sozinhos e finalmente conversar sem nos preocupar.

- eu pensei na sua proposta. – disse corada e desviando o olhar.

- eu vou entender se a resposta for um não. Só não quero que se sinta mal. – disse a fazendo me olhar. Ela deu um pequeno sorriso tímido.

- não é isso. Já faz um tempo que não falo sobre algo assim e nem saio com ninguém. Mas eu pensei muito e sei perfeitamente o que sinto, só tinha medo e ainda tenho de ser apenas mais uma para a você. Mas eu gosto e acho que se eu não der essa chance eu não vou descobrir não é? – perguntou me olhando.

- você não é só mais uma, minha fera a escolheu e isso significa que serei fiel a você não importa o que aconteça. Jamais me aproximaria de uma mulher apenas para usá-la acredite por favor. – pedi segurando sua mão.

- eu vou acreditar. Eu preciso deixar meu passado para trás, eu quero ser feliz e acredito que você possa fazer isso. – respondeu, a cada palavra meu coração se acelera mais.

- isso é um sim a meu pedido? Você está aceitando ser minha namorada? – perguntei ansioso.

- com licença. – disse a moça trazendo nossa refeição e nossas bebidas junto com a ajuda de um rapaz. Após nos servirem nos deixaram a sós novamente.

- minha resposta é sim. Eu aceito namorar com você InuYasha. – disse sorrindo.

- você não vai se arrepender. – disse me levantando e me aproximando dela.

- o que vai fazer? – perguntou corada por minha aproximação exagerada.

- necessito de um beijo de minha namora. – disse antes de tomar seus lábios em um beijo urgente mais delicado. Ela me correspondeu e isso me fez intensificar o beijo mais logo voltei a realidade e me afastei um pouco.

- algum problema? – ela perguntou corada.

- não eu só preciso me controlar um pouco. Minha fera a deseja mais eu não quero assusta-la e nem forçá-la a nada. – disse tocando em seus cabelos.

- obrigada por estar se controlando. Não estou pronta para algo a mais, afinal começamos a namorar agora a pouco e e melhor nos conhecermos primeiro. – disse sorrindo.

- você tem toda a razão. Vamos almoçar. – disse voltando para o meu lugar e passamos a desfrutar de nossa refeição enquanto falávamos sobre nos mesmo para nós conhecermos melhor.

Kagome

Um mês havia se passado desde que comecei a namorar InuYasha, estávamos nos entendendo bem e saímos com frequência, ele era um pouco diferente fora do trabalho. Ciumento e possessivo era como seu sobrenome, mais eu gostava de conhecer ele assim.

A venda dos projetos estava sendo um sucesso e eu tenho recebido um bom dinheiro, foi decidido que receberemos a cada quinze dias os lucros pois cada um tinha a sua necessidade.

Com o dinheiro eu consegui pagar a taxa do hospital de Mika e também alugar um lugar perto do hospital para ficar, também consegui comprar algumas roupas e um presente para minha filha. Ela sempre me pedia para comprar para ela um caderno de desenho e alguns lápis, comprei quase que um kit escolar infantil para ela.

Chego ao hospital com um sorriso enorme no rosto, pois hoje faria a minha princesa sorrir abertamente com o novo presente. Entrei no elevador e me distrai olhando para a pequena mochila roxa, a cor favorita dela. Ao sair do elevador vejo um pequeno tumulto mais passo direto indo para o quarto de Mika.

Hospitais tendiam a ser sempre muito movimentados e aquele tipo de tumulto já era normal, entro no quarto de Mika mais ela não está, vejo um pouco de sangue sobre a cama e começo a ficar assustada. Deixo a mochila cair e saio correndo até a recepção do andar.

- aonde está minha filha? Oque aconteceu com a minha Mika? – perguntei já chorando e sentando uma fraqueza enorme em minhas pernas.

- senhorita Higurashi? – perguntou e eu assenti. – sua filha foi levada as pressas para a sala cirúrgica, ela precisa de um transplante o mais rápido possível, mas até agora não encontramos um doador compatível. – disse em um só fôlego. Não consegui aguentar e cai de joelhos.

- Kagome. – ouvi a voz de InuYasha mais era como se meu mundo todo estivesse entrado em um colapso devastador. – o que aconteceu? – perguntou e eu não consegui o responder.

- a filha da senhorita Higurashi precisa de um transplante de rim de em emergência, mas não temos um doador compatível e seu tempo e curto. – disse a enfermeira.

- minha filha. Minha princesinha não... por favor... – comecei a implorar, não queria perder meu bem mais precioso.

- eu posso fazer o teste? Sou o namorado de Kagome. – disse InuYasha.

- Sim. – respondeu a enfermeira. – tudo parecia distante. Senti alguém me erguer e ser levada para o quarto de Mika e não vi mais InuYasha.

Um tempo depois vi InuYasha segurando minha mao e foi quando retornei a sanidade. InuYasha havia feito o teste e essa seria minha esperança. Minha Mika precisava ser forte e sobreviver, mesmo depois de tudo eu a amo.

- obrigada InuYasha. – disse o abraçando. Um tempo depois que eu já nem sabia mais quanto tempo havia se passado a enfermeira apareceu e nos olhou com pena.

- é então sou compatível? Posso fazer a cirurgia? – perguntou InuYasha nervoso.

- eu sinto muito o senhor não é compatível. – novamente desabei nos braços de InuYasha.

- minha filha. Como está minha filha? – perguntei e logo em seguida um médico entrou de cabeça baixa, o mesmo médico que tratava Mika diversas vezes.

- eu sinto muito. Fizemos todo o possível mais sem um doador não conseguimos a manter viva. – disse se curvando.

- não... – disse em um sussurro... – minha Mika não pode ter morrido... Mika a mamãe está aqui... por favor... Mika. – disse em desespero.

- Kagome se acalme. – pediu InuYasha mais tudo o que eu sabia fazer era gritar. Senti uma leve picada em meu braço enquanto era segurada por InuYasha e tudo foi se apagando e apenas a angústia e dor ficaram.


Notas Finais


Bom é isso

Kiseu😘😘😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...