História Puro amor-Taekook - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 587
Palavras 550
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi armys.Mais tretas Jungkook estava um pouco(muito) nervoso.Ele está com tanta raiva o que será que ele vai fazer quando ver a Loira.?

Capítulo 26 - Me tornando alguém ruim


Fanfic / Fanfiction Puro amor-Taekook - Capítulo 26 - Me tornando alguém ruim

××××-PEGO UMA FACA-××××

Eu estava certo de que eu ia o mata-lo.Quando vou o acerta-lo o meu hyung aparece me puxando, ele me derruba no chão e pega a faca da minha mão.


— É por isso que nossa mãe te odeia tanto.Você é gay, um idiota, além por cima quis matar o homem que ela ama.Você é um babaca–Meu hyung começa a me chutar na barriga, cuspo sangue, mas ele não para–Vivo pensado o porquê da nossa mãe te dar a luz? Isso foi inútil.Era pra você ter nascido um homem de verdade,mas olha o que você é.


Eu cuspo mais sangue ainda olho para ela,mas ela não faz nada, ela estava muito ocupada limpando o rosto do seu namorado.


Meu hyung me levanta do chão e me fala sussurrando:


— Ela quer que eu te mate.Mas vou ser bonzinho, vai embora....–Eu me levanto mancando,dou passos doidos para porta.Era tão humilhante tudo aquilo que eu tentava segurar as lágrimas–Você é uma pessoa ruim.Queria matar ele só por causa de um garoto?

Eu começo a rir, me viro, olhando pra ele e falo:


— Não é só "um garoto"....É o V, o meu V e mataria por ele.

Fecho a porta indo embora.


Eu estou me tornado alguém ruim?


O que eu fiz com o meu professor foi ruim?

Não pense besteiras Jungkook,o que você fez já está feito.


E o estranho é que esse arrependimento é superficial.


      °•••• NO HOSPITAL••••°


Pego um outro táxi e vou até o hospital, chego no quarto de V sangrando , tomo um banho que havia no quarto, limpando todo aquele sangue, vejo minha barriga cheia de ematomas,doía muito.


Termino de tomar banho, vou até V, mas ele continua dormindo.Um sono muito profundo, ele estava quente, mesmo dolorido, coloquei uma toalha molhada na cabeça dele, cuido dele até amanhecer e durmo ao seu lado o abraçando. 


Pela minha sorte,os funcionários daqui são bem irresponsáveis,nenhuma infermeira veio ver o Taehyung ou me dizer que o horário de visita acabou.Bom pra mim.


Já era de manhã o sol batia em meus olhos, me levantei com as costas doloridas.Eu estava pretedendo voltar na casa de minha mãe e acabar com o que havia começado, mas não pensei muito nisso.


Então fui ao refeitório do hospital e peguei um café. Quando chego no quarto vejo uma mulher de cabelos loiros perto do V, a puta,ela estava com uma seringa na mão com sangue.Vou até ela e a empurro para o lado, pego a injeção a quebrando.


— O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO?–Grito.


— V precisa de sangue.É por isso que ele está assim, fraco, ele precisa de sangue e isso é fato!Você não pode mudar o nosso destino–Falou calma.


Eu com raiva a empurro novamente e falo:


— Ontem eu tentei matar alguém, mas infelizmente eu não consegui... talvez eu no fundo não consegui,mas eu não sei algo em mim persiste em querer mata-lo.


Ela ri  psicopatamente e fala dando um passo pra trás.


—Isso é uma ameaça? O que vai fazer,me matar?


Eu falo pegando seu pescoço:


— Isso não seria uma má ideia.
Começo a levanta-la,só  puxando o seu pescoço, eu queria sufuca-la até a morte–Antes tinha alguém pra impedir de matar ele, mas você não tem ninguém.Sabe por quê?Porque ninguém se importa se você vai viver ou não.


Falo sussurrando com uma voz assustadora.




Notas Finais


Amanhã vai ser igual hoje.3 capítulos um de manhã, outro a tarde e um de noite.
Espero que tenham gostado. #Comente oque achou.
Tchau <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...