História Purple Flowers ll Jeon Jungkook 2 - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Eleanor Calder, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Colegial, Fama Vs Amor, Imagine Bts, Imagine Jeon Jungkook, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jungkook, Justin Bieber, Lovelysugaz, Purple Flowers, Você
Visualizações 48
Palavras 3.980
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello, vim te dizer que já postei a história também no Wattpad com nome "Flores roxas" e tem nome original!

Bom, boa leitura '-'

Capítulo 16 - Adorou as flores que mandei?


POV. S/N. 

Mexi o pé, salto alto arrasta inquieto no chão e eu olhei pra ele rapidamente, encarei alguns de trás e sorrio com a piscadela do Taehyung. As músicas passavam, e eu não conseguia parar de sorrir. Quem diria eu aqui, olhando e vendo o meu as pessoas que eu mais admiro tão de perto.

Emocionante.

— Vocês foram incríveis! — Falei assim que eles reuniram dando a saudação.

— Nós todos estamos felizes por ter a mulher mais bonita do mundo nos assistindo. — Namjoon disse sorrindo e riu ao me elogiar assim como todos.

— Obrigada, fico muito feliz em ouvir de vocês, claro. — Eles sorriam e estavam cansados, dava pra ver.

— Os meninos te acompanham, o V é um grande fã seu. — Ele tapou o rosto com as duas mãos rindo dizendo não. Jungkook e eu trocamos olhares, espero que você não fique irritado.

POV. Jungkook.

Eu estou irritado agora. Ele sorriu assim que ela chamou ele pelo nome dizendo que não ligava pro suor, informal.

— Obrigada. — Ela agradeceu toda simpática e ele deu alguns passos pra trás bem atrapalhado, encantado com que aconteceu. Ela abraçou ele.

— Que isso, eu que agradeço. — V se curvou duas vezes frenético e eu rolei os olhos voltando a olhar pra ela.

— Posso te abraçar? — Ah não, é palhaçada comigo não é?

Jimin andou apressado em direção dela e eles se abraçaram. Chega, chega, chega.

Estou quase indo lá pra tirar ele de cima da minha namorada.

— Você é muito bonita! — Jimin não deixou de dizer. Aigo, que horas que isso termina?

POV. S/N.

Acenei pra eles e saio da sala acompanhada, do CEO com sua staff e da minha assistente, Katherine que dizia o tempo todo o quão bonitos eles eram.

— Eu estou é preocupada. — Ela colocou o cinto quando se sentou no banco e eu bato a porta com certa força.

— Com o que? — Questionou e eu olho pra ela com dúvida. — Vai _____, fala.

— Isso é muito íntimo. — Ela soltou uma risada jogando o seu cabelo loiro pra trás.

— Devia confiar mais em mim, já que antes de eu ser sua assistência fui sua amiga na faculdade. — E lá foi ela me lembrar disso, eu viro pro volante e meus olhos olharam pra ela novamente. — Estamos só nós duas. Vou ficar curiosa, me conta.

Ela fez sua cara de chateada e olho pra trás. — Eu estou preocupada com Jungkook, você viu como ele ficou? — Ela olhou pra mim e afirmou com a cabeça.

— Vocês são?... — Ela fez um movimento com as mãos e eu viro pra frente ligando o carro. — Prefere falar pra Amanda do que pra mim?

— Amanda é diferente, Kath. Eu não consigo falar pra qualquer pessoa, ainda mais esse assunto, só pra ela. Mas, não fique chateada comigo não, ok? Eu confio em você, só que alguns assuntos voc..

— Tudo bem, tudo bem. — Ela se encolheu perto da janela e ficou assim até nós chegarmos no AP da Amanda. Subimos o elevador, Katherine o tempo todo ficou em silêncio.

— Oi, _____, Katherine! O que estão fazendo aqui? — Amanda sorriu vindo me abraçar e ela pediu pra nós entramos. Não tinha coisa pior que ver a minha assistente encarar a Amanda e o chão como algo não visto por ela. — Aconteceu alguma coisa?

Ela perguntou ao perceber.

— Onde é o banheiro? — Katherine levantou do sofá de repente.

— Para aquele lado, a primeira porta. — Ela passou por nós pedindo licença e Amanda sussurra bem perto de mim: Por que ela está assim?

— Não se preocupe, depois eu me resolvo com ela. Eu fui pra BigHit hoje, e obviamente todos os membros do grupo BTS. — Ela abriu a boca bem surpresa. — Eu assistir os ensaios.

— E alguma coisa aconteceu? Como você reagiu? — Ela perguntou curiosa, e eu olho pra trás da Amanda.

— Eu tive que evitar o Jungkook o tempo todo, foi estranho. — Soltei logo de uma vez com a voz bem baixa e Katherine aparece no corredor.

Amanda levantou a sobrancelha, guardando o seu “aaah” depois.

— Mas foi legal? — Ela logo mudou de assunto, Katherine tinha voltado a se sentar no sofá com o seu celular nas mãos agora.

— Foi, todos são muito bonitos. — Garanti com sorriso e ela me olhou mais curiosa ainda.

— E o V, você falou com ele? — Perguntou me lembrando das suas expressões fáceis.

— Falei, descobrir que ele era meu fã. — Katherine olhou pra nós e me entregou o celular. — Quem está me ligando?

— É o Justin. — Me levanto com o celular na orelha e ando pra varanda.

— Minha pequena estrela! Aonde você está? — Foi isso que ele falou quando eu atendi.

POV. Jungkook.

Melhora essa cara Jeongguk, está assustadora. – Li a mensagem tirando a mão na cara e trato de arrumar o cabelo levantando a cabeça da mesa.

Me deixa, eu tenho os meus motivos! – Sua reação do outro da sala foi segurar o riso e eu volto a deitar na mesa e fingir que estava prestando atenção na reunião. Iriamos viajar pra alguma cidade por aqui. Mais um vibrar desse celular, eu jogo na parede.

A mensagem apareceu e eu estranhei.

Boa tarde, Jeon Jungkook. – Mais uma vez daquele número desconhecido.

Ya, presta atenção na reunião, Namjoon já te olhou várias vezes pateta! – Olho pro Namjoon que encarava o Suga falando e eu guardo o celular. Bocejei e tento prestar atenção. Eu preciso saber quem é que me enviou essas mensagens.

POV. S/N.

— Eu não acredito, mas se você insiste. — Falei andando pela casa, Justin me fez ir até lá.

— Como foi a visita na empresa do seu amigo coreano? — Ele se sentou com o celular na mão mas prestando toda atenção em mim.

— Foi normal. — Dei uma risada fraca. — Angel melhorou?

Cortei sua fala, e ele olhou pro celular.

— Melhorou, era só rinite. — Eu olhei para os lados. — Você vai vim, não é?

— Justin.

Ele cruzou os braços largando o celular de lado.

— É só uma festa, e eu que darei. Todos os meus amigos estarão aqui, eu só convidei as pessoas que eu conheço mesmo. Ninguém vai te pedir autógrafos! — Eu o encarei e ele insiste mais. — Eu vou ficar com você o tempo todo.

— Posso levar alguém? — Perguntei fazendo ele parar de falar.

— Quem? A sua amiga assistente? — Ele sorriu maroto ao falar dela.

— Jungkook.

Justin encostou as costas no sofá e me encarou incrédulo.

— Não vou convidar ele. — Seu tom de irascível me fez olhar pra Katherine.

É com ele que você quer casar?

Ela sorriu e reprimiu os lábios virando os olhos pra outro lugar.

— Ah Justin, por que não? Vai ser divertido. Aproveita pra conhecer ele melhor, e...

Justin se levantou do sofá pra abrir a porta cortando o assunto, miserável.

— Você não vai pedir a ele? — Kath perguntou baixinho muito animada e eu fiz uma cara, colocando a mão no queixo e levanto a sobrancelha.

— Dentro da SM tudo bem, mas depois das roletas, me faça um favor, não mencione ele de maneira alguma. Sou profissional, entendeu ______? — Dobrei a perna e língua pra não ter que xingá-lo. — E você, é amiga da minha estrela quer vim pra festa?

Ele se virou pra ela de repente e eu olho para os dois.

— Você está me convidando pra ir a sua festa? — A criança de doze anos sempre encarna no corpo da Katherine, toda a vez que ela está na frente dele. Incrível.

— Bom... — Ele alisou o dedo nos lábios enquanto fitava minha amiga. E eu aqui?

— O que será feito aqui tem que ficar aqui, certo? — Ela mostra o sorriso e me olha me fazendo ter ânsia de vômito. — Então eu vou estar te esperando.

POV. Jungkook.

— Jimin, Jimin, Jimin! — Sussurrei não deixando ele entrar na sala de gravação, e ele veio rapidamente fechando a porta novamente.

— O que? Por que está tão aflito? — Meu peito subia e descia como se eu tivesse corrido a mais dez quilômetros por hora. Me encostei na parede e ele me olhou preocupado.

— Alguém entrou no quarto. — Eu falei trazendo de novo o sentimento ruim ao ver uma carta em cima da camas. E eu ao abrir, eram fotos minhas e com a ______. Jimin saiu direto pro quarto apressado e eu fui atrás. Ele abriu a porta e eu seguir ainda com tudo dentro de mim agitado. Quem esteve aqui?

— Não tem ninguém aqui, Jungkook. — Ele disse saindo banheiro e com os olhos pra mim.

— Jimin, eu vim aqui pra pegar os meus fones e quando cheguei, tinha essas cartas. — Tateei os bolsos de trás e entrego na sua mão as cartas brancas que estavam em cima dos travesseiros do Jimin, da minha cama e o mais que me preocupou, na cama do Taehyung.

— O que tem nas cartas? — Jimin perguntou perplexo.

— Algumas fotos. — Falei me sentindo perdido. Essas fotos eram tão íntimas que nem o Jimin poderia ver. Eu não sabia o que fazer, eu estava em choque. Meu coração batia forte que poderia ouvi-lo de longe. Eu não sabia se falava pra ela ou perguntava se estava bem. O que devo fazer? Aish!

— Hyung, os quartos dos outros membros!

Eu arregalei os olhos pra ele.

POV. S/N.

Fechei a porta do carro e começo a andar pelo estacionamento. Katherine conseguiu ter sua entrada na festa do Justin, achei legal de sua parte, Bieber era um garoto muito difícil. Espirrei do nada ao abrir a porta do meu quarto, tirei os tênis com os pés e me deito na cama mostrando satisfação pela maciez do colchão.

— _____? — Fechei os meus olhos assim que coloco o braço no meu rosto. — _____?

— O que foi? Não vê que estou morrendo de sono? Fala. — Me sentei e ela sorriu sem graça e admira o buque de flores. — Chegou agora, não viu as flores na porta?

Eu fiquei caótica, e eu me levantei da cama.

— Não, eu teria visto. — Aleguei convicta, eu não vi nenhuma flor na porta e eu pego da sua mão. — Você abriu?

Ela balança a cabeça negando com medo, e ela se curvou e avante saiu do meu quarto. As flores estavam cheirosas e bem cuidadas. Acho que sei quem é. Então eu sorri, fui logo procurando o meu celular do bolso e me sentei na cama abrindo a caixa de mensagens.

Obrigada pelas flores, são lindas. – Enviei sorridente e olhei para as flores. Não tinha nenhum cartão. O celular vibrou e eu franzi o cenho outra vez.

Que flores? — Jeongguk perguntou e eu sorrir rindo.

As rosas vermelhas que acabou de chega. – Sorrir achando sua forma de ficar vergonhoso com um ato tão carinhoso. Meu celular vibrou outra vez e leio desmanchando o sorriso alegre.

Mas amor, eu não te mandei nenhuma rosa vermelha, eu não estou te entendendo. — Imediatamente, larguei o celular e fui atrás da minha empregada.

— Mas _____, elas são lindas. — Mi, a minha empregada questiona pegando as rosas que eu joguei no chão.

— Não te interessa, Mi, só leve-as! — Falei alisando a mão na extensão do pescoço até o meu colo encarando as flores. — Anda logo! Tira elas daqui!

As outras três empregadas, (Suna, Dana e Suel) varria rapidamente o chão.

— O que devo fazer com elas?

Retornei os olhos pra Mi, que estava com pena das flores.

— Jogue-as no lixo, queima, apenas suma com elas daqui de dentro! Por favor, vá! — Ela se curvou e avante saiu do meu quarto.

POV. Jungkook.

As coisas estavam saindo dos lugares e eu não encontrava o meu outro pé de sapato, aonde estava a minha cabeça? Eu não sei onde deixei.

— Ei, ei, ei. – Apertei os olhos e coloquei o celular no bolso da calça virando pra ele. — Pra onde vai a essa hora?

Suga questionou logo que passei por ele, por suas costas.

— E-eu, é.. vou... tomar um ar?... É! Tomar um ar, estou nervoso pro show e você vai pra onde? — Perguntei já recebendo seu olhar de confuso, sem eu perceber o Suga destrancou a porta e entrou sem me dá respostas. Corri até o terraço retornando a ligar pra ela.

— _____.

— Eu não sei o... o que está acontecendo. — Ela falou desesperada e eu fecho os olhos andando devagar. — Eu liguei pro Justin, perguntei a ele se, não sei eu...

— Vai ficar tudo bem, calma. — Falei com a voz serena, e olho pro céu escuro. — Eu mesmo longe, me imagine aí... agora. — Ela ficou em silêncio e passei a mão no cabelo. — Te abraçando forte, e sussurrando assim: Eu estou aqui.

POV. S/N.

Com as mãos agarradas no celular, eu começo a chorar baixinho.

— Eu não quero que nada aconteça, Kookie, por favor. Não me deixa nada sem falar pra mim, qualquer coisa suspeito. Essas flores não apareceram sozinhas. – Falei descendo da cama, e fechando a porta de vidro da varanda. E voltei a me sentar, enxugando as lágrimas rudemente do meu rosto. — Alguma dia você possa vim pra cá.

Falei mudando de assunto, e ele suspira fundo causando um som no ligação.

— Amanhã eu posso ir ver você? Acho que consigo fugir dos hyungs antes de ir pro show, teremos um as oito horas da noite mas a gente vai pro estágio as duas horas da tarde, sabe? Pra testar os microfones, relembrar dos passos. — Coloquei o copo de água ao lado — em cima do criado mudo.

— Não é perigoso não? — Perguntei com medo de deixar ele vim.

— Você não confia em mim? — Ele perguntou no tom sério.

— Claro que confio! – Sorrio para as paredes. — Kookie, eu vou te contar uma coisa porém, não fique bravo comigo e com ninguém. Ok?

Ele demorou pra responder e ouço ele coça a garganta e me responder que iria tentar.

— Eu fui chamada pra uma festa privada hoje, no caso eu estaria saindo mas eu não aceitei porque eu estava muito cansada. — Falei me imaginando com todas as aquelas bebidas, uma tentação e tanta pra mim. — Você já foi pra alguma festa privada?

Ele ficou em silêncio por segundos.

— Já, pela IU. — Cocei a cabeça e soltei um resmungo. — Ela não é demais?

— Sinceramente? Eu não gosto dela e muito menos ela de mim. — Disse com a cena da forma mal que ela me tratou nos bastidores de um programa de premiação. No palco ela é aquilo, e sem as câmeras ela é uma tremenda de uma nariz em pé.

— Por que? IU é tão boa comigo. — Ele argumentou me deixando mais irritada.

— É aí que está, ela é boa com você porque ela gosta de tratar as pessoas como cachorrinho, Jungkook não volte a falar dela perto de mim. Okay? — Disse sendo muito sincera.

— Vamos mudar de assunto, tudo bem? — Fiquei em silêncio como resposta. — Quem foi que te convidou?

— Foi o Justin. — Ele riu.

— Fez bem em não ir, eu te buscaria aonde você estivesse. Não quero você com ele fora da empresa. — Ele disse me fazendo ri. — Do que você está rindo?

Tapei a boca enquanto eu ria.

— Você é muito fofo, Kookie.

— Aigo, estou bravo e você da risadas? — Gargalhei antes de respondê-lo.

— Não há motivo pra ficar bravo, eu não fui, eu estou aqui. — Eu falei segurando riso. — Eu não sou muito de sair para essas coisas, as festas do Justin nunca acabam bem, Jungkook.

Um dia chegando na empresa, fui a sala do Justin porque eu ouvi um barulho de lá. Abri a porta depois que ninguém me respondeu, Justin estava deitado no chão com uma garota e tinha outra jogada na mesa. Bati palma expulsando todas dali, mesmo quase sem roupa e descabelada. Justin quase me matou porque eu não pedi pra elas o número de contato dela, todas duas tinha levado dinheiro dele. Pior que isso foi encontrar duas garotas se beijando quando fui na casa dele porque Justin me acordou as quatro horas da madrugada pra me informar que não estava se sentindo bem, eu suponho que era a mentira. Ao chegar na casa, subi as escadas procurando por ele e recebo um abraço por trás e ele me chamava de Céu pelo apelido da Selena (a ex namorada), e falava coisas como; Ah Céu, por que você me deixou?

POV. Jungkook.

— Eu preciso ir. — Olhei pra entrada com medo de alguém entrar.

— Tudo bem, boa noite Kookie. — Sorri bobo pela milésima vez que ela me chamava assim.

— Boa noite amor, durma bem.

Nossa ligação foi desligada e eu voltei para o quarto, Jimin desenhava e eu me sentei na cama.

— Ele está tudo bem? — Jimin perguntou em código já que Taehyung fazia alguma coisa no celular.

— Sim. — Falei olhando rapidamente pro Jimin. — Por que vocês estão acordados?

Taehyung esfregou as mãos e olhou pra mim.

— Eu estou sem sono. — Ele falou e olhou pro Jimin que me olhava.

— Amanhã temos show, você vai na livraria comigo de manhã? — Virei o pescoço lentamente pro Jimin e forço um sorriso.

— Eu vou. — Falei balançando a cabeça negativa e Jimin franziu o cenho.

POV. S/N.

Desliguei a luz do quarto e ando até a minha cama. Jungkook, eu espero que nada aconteça com a gente. Com a cabeça repousada nos travesseiros, olhando o céu estrelado que invadia minha varanda, eu sorrio triste. Em navegação dentro dos meus pensamentos, meus olhos se fecharam vagarosamente. Abro os olhos sonolenta no meio da noite, virei o corpo pro lado, e uni as sobrancelhas e ergui a cabeça. O vento frio entrava com sopro leve e congelava os meus pés. Olhei pra trás bem rápido ao sentir uma aproximação, engoli a saliva olhando tudo com toda atenção. Meu coração disparou ao ver a luz do banheiro refletir na porta de vidro fosco. Peguei o celular e liguei segurando pra não chorar de medo.

— Jungkook, tem alguém no meu apartamento. — Sussurrei assim que ele me atendeu, meus olhos estavam atentos à todas as coisas do quarto. 

— A luz do banheiro só. — Eu disse respondendo sua pergunta. — Eu estou com medo.  

— Não fique, levanta devagar e vá ligar a luz.

Tirei o edredom de cima de mim e fui até o abajur, ligando e depois as luzes das lâmpadas dos lustres.

— Com cuidado... — Ele disse fazendo-me sentir mais protegida. Coloquei a mão sobre a maçaneta com cautela e abro gerando a minha respiração descontrolada. — ______?

— Não tem nada. O-otoke! Eu apaguei a luz, eu sempre apago! Jungkook, eu não estou ficando louca, acredita em mim. — Desliguei a luz do banheiro irritada, e ando até a varanda. Fecho as portas de vidro que eu já tinha fechado antes também. Que coisa estranha.

— Tudo bem, você deve ter esquecido. — Ele argumentou e eu reviro os olhos. — Não é nada, volte a dormir.

— Desculpa Jeon. — Disse me sentindo envergonhada, meu Deus, era duas horas da manhã.

— Tudo bem, vá descansar. Qualquer coisa me liga. — Voltei pra minha cama ao terminar a nossa ligação e eu me deito meio desconfiada de tudo. Eu não deixei a luz ligada, eu não deixei.

POV. Jungkook.

Estávamos indo pra Olympic Park que teria um show lá, eu não sabia me concentrar. Não tinha conseguido fugir dos hyungs mais cedo, e desapontei a minha namorada. Ela disse que iria ficar bem, que ela ficaria no quarto o dia todo porque precisava descansar de tudo, da mídia, do amigos, e até das suas assistentes. E com certeza do namorado também. Então é assim que os namorados ficam com as namoradas? Preocupados?

— Jungkook. — Tirei os olhos do celular trocando por Jimin. Voltei pra tela iluminada na luz baixa, eu conversava e queria saber tudo o que estava se passando por lá, o que ela estava fazendo ou se já comeu, tudo. — Você tem que manter o foco, ele está bem.

— Não sei não hyung, aquela foto no instsym não me convenceu. — Resmunguei pra ele passando a minha mão no cabelo.

— Você está muito tenso, ela... — Ele olhou pra mim com os olhos arregalados e correu pra corrigir. — E-ele parece ser uma pessoa segura de si, e com certeza não adoraria te ver assim.

— Uma vez eu ouvi uma história — Falei tentando não ser tão aberto, nós estávamos dentro da van então, possivelmente eles estariam ouvindo, dormindo, mas ouvindo. Jimin franziu o cenho e eu continuei. — de uma pessoa que era muito famosa e possuía muitos fãs.

Parei pra pensar agora, deve ser ele.

— Essa pessoa conseguiu um saesang muito mal da cabeça, ele tentou invadi o apartamento desse famoso e até chegou agarrar esse famoso nos bastidores de um programa de premiação para idols. Pode ser, não é?

Jimin virou pra frente tentando desvendar o que eu tinha acabado de falar, eu espero que ele não demore.

— Você acha que algum famoso pode correr perigo? — Jimin virou pra mim e perguntou. — O que aconteceu com esse saesang?

— Não tenho essa resposta, só a contadora de livro que eu vi. — Disse novamente em código e ele olhou lá fora da van um minuto antes de olhar pra minha mão.

— Eu ficaria com medo. — Disse Jimin. Concordei com a cabeça voltando a ficar muito mais pensativo.

— Eu também.

POV. S/N.

— Não estou afim de ir ao cinema. — Joguei o cabelo pra trás e continuei a ler, estava tentando.

— Ah, por quê? Você adora cinema! Está com aquele temperamento? — Justin perguntou se referindo a TPM.

— Talvez sim, talvez não. — Disse e bocejei tirando o celular de perto. E volto com ele ao meu ouvido.

— Está fazendo o que?

— Tentando ler, e você, não deveria está trabalhando? — Peguei o copo de água ao lado meu lado e começo a beber.

— Você acha mesmo que eu ficaria aqui sozinho nessa empresa, eu e as paredes enquanto todos estão descansando? — Meu celular vibrou outra vez, calma Jungkook.

— Acho, até porque você é um excelente chefe de toda Smile. Merece a coroa, senhor Bieber. — Falei debochando, caramba eu só queria ler um pouco.

— Muito engraçadinha, estou chorando de rir. — Ele respondeu enquanto que eu ria. — Vou passar aí pra te levar pro cinema, nem que eu te algema pra que isso aconteça.

Justin, sempre Justin.

— Fine, fine, i surrender! I surrender! — Falei revirando os olhos. — Vou chamar Katherine, pode?

— Não, é em entre amigos! Tchau estrela, estarei indo pra ir agora.

— Bye, Justin. — Desliguei a chamada e entrei na mensagem do Jungkook.

Você está lendo o que? — Ah Jungkook, sorri voltando a digitar a minha resposta. 

O livro se chama "O lado feio do amor." — Enviei essa mensagem antes de me levantar guardando o livro na prateleira e entrar no meu closet. Justin já deve estar chegando.


Notas Finais


Traduçãodoqueeladisse: Tá bom, tá bom, eu me rendo! Eu me rendo!

Sobre o livro, recomendo.
Fui. @Lovelysugaz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...