História Púrpura - Uma História de Dominação - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bdsm, Dominatrix, Romance, Submisso, Triângulo Amoroso
Visualizações 19
Palavras 685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente!!!
Essa história é meio que baseada em outra que tenho aq no site. (Link la no final) Para quem n quiser ler a outra história (Sério??) podi ficar tranquilo pq vc n vai precisar dela para ler esta daqui. São histórias únicas e diferentes mas que se entrelaçam de alguma forma.

Boa leitura, xuxus.

Capítulo 1 - Prólogo


 Vamos King, aceite logo. Se eu ganhar sua submissa é minha, agora se eu perder...  Oliver olhou para Vaiola e puxou um pouco a corrente presa a sua coleira  Ela toda sua...  Todos os presentes começaram os murmúrios de curiosidade.


  Vaiola sentiu o gosto do bile em sua boca, seus olhos logo encontraram os de seu Amo  mesmo que não pudesse fazer isso, era contra uma de suas regras  mas que se foda todas as regras. Parada ali em meio a um salão lotado de Amos e servos ela ouvirá o homem que amava disputa-la como um troféu, a única coisa que queria naquele momento era desaparecer.


 Anda logo, King, eu sei o quanto você a quer! 


Vaiola olhou na direção de King e sua submissa Catherina. Aliás eles eram mais do que apenas "Amo e submissa", Bennett a amava e sua submissa o amava também. Tudo que Vaiola mais queria era algo assim. Ela não amava Bennett, pelo contrário, amava o homem a seu lado, cujo retrato não se assemelhava em nada com a realidade.

Bennett olhou de relance para Vaiola.


 Qual o seu problema Oliver?  Perguntou voltando sua atenção a Oliver Eu nunca faria isso com ela — Disse apontando para Catharina  Aliás eu nunca faria isso com nenhuma das duas.


 Olha so no que se transformou o "Rei"  Oliver cassuou se aproximando de King  Como você podi ter deixado que uma mulher o dominace?


 Eu a amo, você não?


 Oliver se quer olhou em direção a sua submissa, apenas deu de ombros.


— Ela é apenas o que é.


Vaiola sentiu as borboletas em seu estômago querendo sair pela boca. Não era algo novo, sempre soubera que Oliver não a amava, apesar de ter pensado diferente nos últimos meses. Mas como sempre soube, ela era apenas o que era: uma submissa.


Bennett sorriu e umideceu os lábios.


 Você é um covarde, Oliver, não merece a mulher que tem a seu lado. Ou as mulheres. Voce brinca com elas.  Bem dispara com raiva  Você é um babaca, manipulador. 


Assim que terminou a frase, Bennett sentiu o punho de Oliver em seu queixo. Catharina se aproximou para acudi-lo mas Bennett a afastou.


 Por que? Ela merece você?  Ele olhou para Vaiola, agora assustada demais para falar  Você prefere a ele? Diga. Uma palavra e eu sumo de sua vida.


Vaiola se aproximou de Oliver e o encarou.

Bennett segurava o queixo, sua boca jorrava o sangue quente.


 Eu te amo, Oliver.  Vaiola sentiu a lágrima quente escorrer.


     — Vaiola, não caia nessa, ele só está te usando. Ah casa...


 Calado! 


 Eu não tenho nada com o King, nunca vou ter. Eu quero você. Com ou sem a Andy.


Oliver sorriu e deu um beijo no topo da cabeça de Vaiola. Mas não disse que a amava. Apenas sorria vitorioso por ter ganho de Bennett. 


— Diga! — Vaiola ordenou


    — Do que você está falando?


    — Peça desculpas, ou eu vou embora.


Vaiola podia ver a mandíbula de Oliver travar e seus olhos ficarem dilatados.


 Não tenho com que me desculpar, você é minha.


  E pela primeira vez naquela noite, Vaiola se sentiu uma tonta. Mas também pela primeira vez em meses ela percebeu uma coisa. Oliver nunca chegaria a ama-la. Ele nunca a olharia como Bem olha para Catharina e nunca a pediria em casamento ou algo assim.

 Ela riu.

Nervosa.
Ignorando os murmúrios e olhares envolta.

          — Por que você está rindo?


— Porque eu cansei. Estou exausta, Oliver. — Seus olhos agora marejavam — Eu não sou sua. Eu queria ser, mas você não deixa.


Suas mãos foram até sua coleira e a tirou, esteu-a a Oliver com o coração aos tropeços.


     — Púrpura.


Oliver ouviu sua garota dizer a palavra-chave, nunca usada antes, e pegou a coleira em sua mão. Naquele momento soube que tinha a machucado, de uma maneira detestável. Os olhos de Vaiola não voltaram a encontrar os dele. Ela sem se despedir de ninguém caminhou ate a porta e foi embora, deixando seu Amo e a submissa que era para trás.




Notas Finais


Espero que tenham gostado, e espero também o comentário de vcs aqui!!! Me conta aí!
Toda semana tem capítulo novo (menos essa semana pq vai ter o cap 1).

⬇⬇Links⬇⬇



(1T) https://spiritfanfics.com/historia/submissa-i--seducao-6105860


(2T) https://spiritfanfics.com/historia/submissa--redencao-7290843

Bjos de luz 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...